Ciro no Ministério das Comunicações?

ciroandre

 

O Globo anuncia, em manchete garrafal –  por que será, hein? – que Dilma ofereceu o Ministério das Comunicações ao PDT, e este indicaria o líder da bancada, André Figueiredo, para o cargo.

 

Figueiredo (com quem não tenho especiais relações, esclareço logo) é do Ceará.

 

Do Ceará é, também, a mais nova “estrela” do PDT, Ciro Gomes.

 

Que, claro, ao ingressar no partido tornou-se o chefe – ao menos local – do partido no Estado de André.

 

Com, aliás, toda a naturalidade, porque ambos são amigos e Ciro, inclusive, foi padrinho de casamento de Figueiredo, muitos anos atrás.

 

No ato de filiação de Ciro, semana passada, os dois trocaram juras de amor e Ciro disse que ele e todo o seu grupo apoiariam o deputado para a presidência do partido no Ceará que, claro, seria naturalmente do grupo “cirista”.

 

Portanto, seria uma desonra ao meu brizolismo achar que não tem batata nessa chaleira.

 

Ainda mais por que, em poucos minutos, o que era manchete “caiu” para  um título bem, bem menor.

 

Há telefones tocando, além das batatas pulando na chaleira.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

25 respostas

  1. Se o dep André seguir seu líder partidário, o país ganha muito. No mínimo, a síndrome de avestruz do governo e do pt ficarão na sombra e as empresas titulares de concessões públicas, que hoje priorizam sua parceria público-privada com o judiciário e ministério público para derrubar Dilma, terão mais com que se preocupar.

    1. Só se ela aprendeu a fazer ciladas pros aliados. Ciro não é besta. Ele viu o que aconteceu ao irmão. A menos que Dilma dê um sinal claro de que vai mudar essa postura apática, Ciro não deve aceitar. Aliás, o próprio convite é uma afronta ao que Ciro representa.

  2. Com a licença dos comentaristas e a bondade de Brito eu me permito:

    Partidos e movimentos de esquerda realizarão ato público em defesa do PT e da democracia, no próximo sábado (26). O ato Resistência Democrática, contra o Golpe e a Criminalização dos movimentos sociais acontecerá na Praça da Sé, em São Paulo, a partir das 12h.

    O intuito é defender os movimentos e partidos de esquerda, e garantir o direito a manifestação e a organização em nossa sociedade, reconquistado após o fim da Ditadura Militar no Brasil.

    “Não existe democracia, sem partidos, sindicatos, movimentos sociais, religiosos, culturais, pois para que uma a sociedade seja realmente livre, maior deve ser a participação popular nas decisões que incidem na vida de seu povo”, destaca a convocatório do ato.

    Atualmente no Brasil, manifestações racistas e preconceituosas têm sido recorrentes e a intolerância cada vez mais presente na sociedade. Além disso, propostas de direita, como a volta da ditadura militar e a redução da maioridade penal, estão ganhando espaço.

    “Não podemos considerar que três atentados a bomba em sedes do PT sejam manifestações normais, como também não é correto simplificar todas as mazelas de 500 anos de Brasil num único partido ou governo”, ressalta.

    Na pauta do evento ainda há a defesa das políticas públicas implantadas nos mais de 12 anos de governos do PT que estão transformando o País.

    Confirme presença no evento.

    Da Redação da Agência PT de Notícias

  3. Só espero que o novo ministro não sofra da mesma doença sofrida pelos ministros anteriores. Apesar que os dois ministros anteriores deviam seguir fielmente o burra e ignorante republicanismo petista.

    André Figueiredo, corte a Bolsa PIG! Não deixe nenhum dinheiro público entrar para o bolso das famiglias do PIG.

  4. Trim, trim… – Alô? – Que história é essa do Ministério das Comunicações para o PDT?
    ô, Brito, não consigo passar daqui nessa história, me esclareça sobre quem telefonou pra quem, rs.

  5. Simples, eleições 2016/18 .
    Recado para a Globo .
    Ciro, atuando nos bastidores com apoio lula .

  6. Ciro é um excelente comunicador, muito persuasivo. Ótima sugestão para o ministério das Comunicações. E pensar que o Miro do PDT já teve esse pasta…

  7. outro assunto:
    http://br29.com.br/executivos-da-andrade-gutierrez-escancaram-petrolao-e-citam-aloysioaecio-e-serra/
    Executivos da Andrade Gutierrez escancaram Petrolão e citam Aloysio,Aécio e Serra.
    De acordo com publicação do colunista Cláudio Humberto (Diário do Poder), dois executivos da Andrade Gutierrez, ouvidos no processo da Lava Jato, afirmaram que as principais lideranças do PSDB, senadores José Serra (SP), Aécio Neves (MG) e Aloysio Nunes Ferreira (SP), estariam envolvidos no esquema de corrupção que tirou recursos da Petrobras.

    No início deste mês, o senador Aloysio Nunes (PSDB) começou a ser investigado pela Procuradoria-Geral da República (PGR). De acordo com declarações do dono da construtora UTC, Ricardo Pessoa, Nunes teria recebido R$ 200 mil de caixa dois para sua campanha ao Senado.

    Em março o principal delator da operação Lava Jato, Alberto Youssef havia afirmado que o senador Aécio Neves (PSDB) estaria envolvido em um esquema de corrupção de Furnas (estatal mineira de energia subsidiária da Eletrobras).

    A empreiteira Andrade Gutierrez foi a maior doadora de recursos para a campanha de Aécio Neves em 2014, concedendo um total de R$ 20 milhões, divididos em 322 doações, segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

    Reportagem do Diário do Poder

    Executivos da Andrade Gutierrez implicam PSDB

    Acordo de delação premiada firmado por dois executivos da construtora mineira Andrade Gutierrez, uma das integrantes do cartel de empreiteiras responsável pela roubalheira à Petrobras, envolve no esquema do Petrolão as principais lideranças do PSDB, maior partido de oposição ao governo Dilma. São citados na delação os senadores José Serra (SP), Aécio Neves (MG) e Aloysio Nunes Ferreira (SP).

    Reportagem do Brasil247

    Delação da Andrade Atinge Aécio, Serra e Aloysio

    Em acordo de delação premiada, dois executivos da construtora Andrade Gutierrez, uma das investigadas no esquema de corrupção da Petrobras, citam os nomes das principais lideranças do PDSB: os senadores Aloysio Nunes (SP), José Serra (SP) e Aécio Neves (MG); Aloysio já é alvo de pedido de investigação por parte da Procuradoria Geral da República por suposto recebimento de doação irregular na campanha; a Andrade Gutierrez contribuiu com R$ 19 milhões para a campanha de Aécio à presidência da República em 2014

    Dois executivos da construtora Andrade Gutierrez, uma das envolvidas no esquema de corrupção da Petrobras e investigada pela Operação Lava Jato, citam os nomes das principais lideranças tucanas em acordo de delação premiada.

    São mencionados os senadores José Serra (SP), Aécio Neves (MG) e Aloysio Nunes (SP), de acordo com o colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

    Aloysio já é alvo de pedido de investigação da Procuradoria Geral da República ao Supremo Tribunal Federal. E Aécio já foi mencionado em depoimento do doleiro Alberto Youssef por ter recebido dinheiro de Furnas.

    A empreiteira, que teve seu presidente, Otávio Azevedo, preso em junho, foi a maior doadora de recursos na campanha de Aécio à presidência em 2014. Foram 322 doações, que somaram mais de R$ 20 milhões, de acordo com dados do TSE.

  8. Dilma abre as pernas ao sujo PMDB, seria um acerto formidável se ela tivesse a coragem de nomear o Ciro para as Comunicações.
    Passou da hora da Dilma ter um homem forte, de coragem, nacionalista em seu fraco ministério.

  9. O Ciro Gomes para o ministério das Comunicações ou para o ministério da Justiça, nós apoiamos!

  10. Dilma está perdida. Ciro indicará um deputado do PDT, não será ele o ministro. Qualquer desatino ficará na conta do André. E tenho certo comigo que Ciro é a “última esperança branca” da direita brasileira. Se Lula não emplacar em 2018 e Alckmin ficar patinando, todas as fichas serão colocadas a favor de Ciro. Até o PT vai entrar nesse consenso. Já estou contando com essa jogada faz muito tempo.

  11. André Figueiredo já foi escolhido pela bancada do PDT. Ciro Gomes, apesar de temperamental, não se daria bem no Ministério em questão (sangue da família), é muito persuasivo e, com certeza convencerá o partido a exigir da Câmara a regulamentação da Lei de Imprensa, aprovada e homologado na Constituinte/88. A choradeira no PIG traiçoeiro e desleal será constante, porém, inútil. Como dizia o personagem interpretado por um, também cearense: Minha vingança será marígma. Aí, bingo! #Lula/2018.

  12. Isso é cilada pro Ciro! Não cai nessa, Ciro! A presidenta deu sinais claros que não vai pro enfrentamento. Ciro só vai passar vergonha porque você vai querer lutar para mudar as coisas e a chefe não vai apoiá-lo.
    Não entra nessa, Ciro. Espera até 2018 e entra como chefe com apoio de Lula.

  13. Fico impressionado com as pessoas achando que o Ciro vai fazer diferença. Ele vai é virar boi de piranha desse governo que a cada dia mostra sinais claros de apatia política. Logo nas comunicações? Vai ser achacado dia e noite pela mídia e se ele tentar mudar alguma coisa a Chefe Dilma não vai apoiá-lo. Esquece, gente! Se a Dilma não mudar de postura, nada acontece e é besteira o Ciro aceitar isso pra se queimar.

    1. Prefiro ele como governador do Ceará, assim ele não torra o saco fora da sesmaria dele na qual reveza no poder com coronel Jereissati. Jamais votarei em oligarca de sesmaria.

  14. Primorosa nota, Fernando Brito! Você é dos bons jornalistas e analistas. E no blog não esconde a opção política. Ri muito. Parabéns!

  15. Britto, pode anotar (o comentário ficará como registro mesmo) o que digo sobre o equívoco de vcs tratarem esse demagogo como “solução de esquerda”, outro erro do brizolismo que pariu os Cesar Maia, Garotinho e tantos trastes que posavam de “nacionalistas” e não passam de fanfarrões e demagogos que destruíram o PDT como alternativa trabalhista. Ciro Gomes é o “Campinho”, pois o “Campão” (Eduardo Campos) já foi dessa pra outra, apoiar Ciro Gomes é apoiar oligarquia do Ceará que reveza o poder com Jereissati, me recuso a fazer parte disso e me colocarei contra ele se ele acaso sair candidato, que eu duvido pois ele não apita no PDT atual vide o direitista que elegeram no RS pro senado ligado à RBS, afiliada da Rede Globo.

    Me recuso a apoiar alguém que começou na política na Arena e foi ministro de FHC arrombando a indústria com a abertura deliberada (o famoso choque de gestão, procure a matéria na Folha) e pula de partido em partido como mulher vaidosa troca de vestido. A esquerda carioca e paulista estão lançando um segundo Roberto Freire, simplesmente porque a prepotência impede de consultar como esses caras são vistos nos estados da região e no estado natal dele, coisa básica pra qualquer grupo político fazer mas no Brasil preferem apoiar uma casca (a forma) ao histórico. Ciro Gomes não passa de um falastrão, demagogo e ele e o Jereissati operaram com FHC pra detonar o PIB do meu estado, crescer assim é muito bom. Mas como diz o ditado, “quem bate esquece, quem apanhou jamais”, eu não esqueço do que esse cearense fez ao meu estado e sei bem do que ele é capaz de fazer na presidência, vai privatizar o que tiver pra completar o ciclo de FHC e governar com a elite. Acordem do devaneio pois se a Dilma fizer algo na mídia não será com esse fanfarão, se fizer, coisa que duvido com a postura covarde que ela tem tido até agora.

    Até hoje cultuam Arraes no Sudeste brasileiro sem nem saber da má fama dele em Pernambuco nos outros dois desgovernos dele onde quase privatizava a Celpe com o netinho dele, além de ter quebrado quase toda a indústria do estado com a burrice colonial dele. Não a toa que o PT de PE deu o apelido de Pinochet de PE a Arraes, mas a esquerda do Sudeste do país continua com os devaneios sobre essas mitificações do passado. Falta de leitura ou informação, ou mesmo de querer aceitar certos fatos pois se colocam numa posição vulnerável com essa petulância. Deixo aqui o registro, pode ler este comentário em 2018, não sou profeta mas é algo tão óbvio pra quem sabe como se comporta o coroné Ciro, amigo do coroné Jereissati (aquele mesmo que manda claque vaiar o Stedille e médicos cubanos), que é até absurdo eu fazer esse comentário de alerta em pleno 2015.

  16. Espero que Ciro Gomes fique falando mal de todo mundo, mas falando sozinho. Não confio num homem público que percorreu todo o espectro partidário, tendo se iniciado na política pelas mãos de um tucano fundamentalista (Tasso Jereissatti) e sido filiado a partidos que serviram à ditadura de 64. Ele é um híbrido de Carlos Lacerda, o Corvo, com sua metralhadora giratória de (geralmente eram caluniosas) com Jânio Quadros que se achava acima do bem e do mal. Ele não aprendeu com Tancredo que o político que se preze não se dedica a só ficar atacando os adversários e sim a promover e defender as próprias ideias, independentemente delas coincidirem ou não com as do adversário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.