Damares, a “já era” que ainda não foi

Não é preciso muita experiência política para ver que a Pastora Damares Alves não vai durar no cargo de Ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos.

Pode até tentar não falar bobagens agora, mas já falou tantas, nos últimos tempos, que tem um enorme saldo de explicações a dar.

Além do mais, nem mesmo de “prêmio de consolação” serviu a Magno Malta, que apressou-se em esclarecer que não a indicou para o cargo.

Damares é a rara combinação de pessoa errada, no lugar errado, na hora errada. Tem uma coleção de bizarrices antecedentes que a vão perseguir mesmo que consiga negar – como agora ao dizer que não entregará os índios às igrejas evangélicas – de pouco adiantará.

Lá fora, a esta altura, já circula como os papagaios e araras no século 15 na Europa, um exemplar da fauna exótica do Brasil.

Hoje, em O Globo, Bernardo Mello Franco seleciona novos exemplares da plumagem ideológica de Damares..

Coisas como “só há um lugar seguro em que o seu filho está protegido nesta nação. É o templo, é a igreja, é ao lado do seu sacerdote” e que, “se a igreja não governar [o Brasil], Deus vai cobrar”.

A Pastora Damares, mesmo nestes tempos de irracionalidade que vivemos, é o que se poderia chamar de “futura ex-ministra”.

Uma espécie de “Viúva Porcina” dos Direitos Humanos.

O mundo de Damares

Bernardo Mello Franco, em O Globo

A futura ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, pastora Damares Alves, considera que “as instituições piraram” e que “chegou o momento” de as igrejas evangélicas governarem o Brasil.

A nova integrante do governo Jair Bolsonaro expôs suas ideias a fiéis da Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte. A fala foi gravada em maio de 2016 e já teve mais de 160 mil exibições no YouTube.

“As instituições piraram nesta nação. Mas há uma instituição que não pirou. E esta nação só pode contar com esta instituição agora: é a igreja de Jesus”, disse.

“Chegou a nossa hora”, prosseguiu. “É o momento de a igreja ocupar a nação. É o momento de a igreja governar. Se a gente não ocupar este espaço, Deus vai cobrar.”

Damares criticou o Supremo Tribunal Federal por discutir temas como a descriminalização do porte de drogas para consumo próprio. “Onze homens que não foram nem eleitos pelo povo brasileiro vão decidir se a gente libera ou não o consumo de drogas”, disse.

Ela se referiu ao debate entre os ministros da Corte como uma “palhaçada”. “Será que podemos confiar no Judiciário? Não sei mais”, afirmou.

A futura ministra descreveu o Congresso, onde trabalha ao lado do senador Magno Malta (PR-ES), como outra “instituição pirada”. Disse que as disputas na Câmara e no Senado não seriam ideológicas, entre direita e esquerda. “A luta lá é espiritual”, teorizou.

Na sequência, ela disse que a escola deixou de ser o local apropriado para educar as crianças. “Só há um lugar seguro em que o seu filho está protegido nesta nação. É o templo, é a igreja, é ao lado do seu sacerdote”, defendeu.

A exemplo do presidente eleito, Damares revelou a intenção de banir livros didáticos que não se encaixem em sua visão de mundo. Ela disse que “as Bíblias vão ter que voltar para as escolas do Brasil”. “O T nas escolas não é mais de tatu, é de tridente do diabo. Queiram ou não queiram os satanistas, esta é uma nação cristã”, afirmou.

No púlpito, a futura ministra indicou que seus planos ultrapassam fronteiras. “A melhor forma de a gente conquistar os muçulmanos para Jesus é mostrar que o cristianismo deu certo nesta nação”, disse.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

49 respostas

  1. Não consegui detectar com precisão em que século da História a senhora em questão melhor se encaixa. Mas tenho certeza que é pré iluminista. Talvez, século XI. Agora com certeza o seu delírio está a altura de uma análise psiquiátrica e nada como uns bons psicotrópicos para tirá-la de tais delírios.

    1. Não é preciso ir muito longe. Resquícios vitorianos do interior da Inglaterra pré-segunda Grande Guerra, chegados com a transposição cultural realizada pela elite escravagista, da influência francesa para a influência britânica, agravados com a ignorância medieval dos semi-civilizados da gentalha de estirpe mediana de Pindorama. No começo do século XX, em Santa Catarina e provavelmente também no Paraná, ainda se julgava que os índios eram animais e matar um bugre era fazer um grande bem à sociedade.

    2. Não é preciso ir muito longe. Resquícios vitorianos do interior da Inglaterra pré-segunda Grande Guerra, chegados com a transposição cultural realizada pela elite escravagista, da influência francesa para a influência britânica, agravados com a ignorância medieval dos semi-civilizados da gentalha de estirpe mediana de Pindorama. No começo do século XX, em Santa Catarina e provavelmente também no Paraná, ainda se julgava que os índios eram animais e matar um bugre era fazer um grande bem à sociedade.

    3. Rivotril serve ou deve entrar direto com o lítio? Talvez uns choques, como se fazia no início do século XX?

  2. Ela disse que os índios vão se reentegrar ao convívio com os humanos. Mas é se os índios de uma tribo qualquer não quiser???

    1. Então os índios não são humanos? A Antropologia Estrutural de Levy Strauss precisa voltar à moda. Dona Damares bem que poderia lutar para fazer na região do Rio Xingu uma Universidade Indígena, com seu planejamento e sua instalação ficando a cargo da Universidade Nacional de Brasília. Bem melhor do que deixar os índios se aculturarem negativamente ouvindo a Jovem Pan pelo rádio de pilha. Seu nome ficaria na História do Brasil de maneira tão positiva que tudo o mais seria esquecido.

  3. o que essa senhora está fazendo fora de seu lar e deu templo? vai pra casa, dona damares, cumprir seus deveres, segundo sua visão tosca. pelo menos as asneiras ficam restritas

    1. ppois é
      uma das coisas que ele falou foi contra a politica
      devia ficar em casa e na Igreja, e não entrar pra politica

      1. um dos problemas é que ela justamente não está entrando na política. quer trazer os templos pra política pra salvar o mundo.

        1. é isso mesmo
          esse é o plano dessa raça
          ele planejam isso há muito tempo
          me lembro que ainda na época do Orkut eu já falava sobre isso e muitas vezes me chamaram de intolerante

          1. se puder, leia um texto no Nassif, sobre a “ministra”. Muito interessante, na teoria. Mas acho que vale a pena.

  4. Índios vão interagir com humanos? Uma anta dessas é escolhida para ministro? Do que? Do Ministério das Asneiras? Só faltou repetir o que a igreja católica dizia ao defender a escravidão indígena: “os índios não tem alma”. PQP. De onde sai tanta merda? Essa gente tem os intestinos no crânio?

      1. já foi encomendada uma remessa especial tamanho GG+ e bem reforçada pra não estourar

    1. Para dona Da-mares o T não é de Tatu nem de tridente. É de TOBA mesmo, kkkkkk a muié é doida

  5. Um dia ainda teremos um governo que cobre impostos dessas igrejas todas. Se querem falar asneiras, recolher dízimo e deformar a cabeça de seus fiéis, problema deles. Mas não com isenção fiscal. Estado laico NÃO pode fazer concessões a esse bando de pilantras.

    1. Além do imposto sobre a renda, caberia uma taxa para mitigar os danos causados à sociedade. E tem que ser uma taxa alta, como no cigarro ou álcool, por ser algo muito deletério.

  6. Credo em cruz!!! Como conviver com tanta sabedoria? Esse governo tem tudo para não não dar certo. O eleito erra muito ou é obrigado a errar por conta de compromissos assumidos com as bancadas que o apoiam. Como diz o insuspeito Reinaldo Azevedo: só acerta quando recua. Será que vai recuar tambem nesse caso?

  7. A vontade de retornar ao passado, quando a enorme base da pirâmide social do Brasil era anônima, desprovida de liderança e totalmente ignorada, é tanta, que em pouco tempo estarão tentando conjurar o santo espírito da Baronesa de Pirassununga, Dona Lucília, mãe do professor Plínio Correia de Oliveira, para ajudar a salvar o Brasil das garras do comunismo cultural petista depravado. A corrupção parece que para eles já não é mais crime grave, pois pode ser perdoável pelas novas potestades morais. Só que o fundamentalismo católico era mil vezes mais culto e refinado que este escandaloso fundamentalismo pentecostal. É quase impossível que uma aristocrata quatrocentona como Dona Lucília quisesse se envolver com estes malafaietes histéricos de hoje.

    1. meu amigo, ela não quier voltar ao passado
      ele nunca saiu de lá e está se sentindo soilitária

  8. A bancada da Bíblia vai cortar relações com o Vaticano e mudar a embaixada do Brasil para Jerusalém. Eu vejo o futuro!

  9. “Só há um lugar seguro em que o seu filho está protegido
    nesta nação. É o templo, é a igreja, é ao lado do seu sacerdote” e que,
    “se a igreja não governar [o Brasil], Deus vai cobrar”. Ôrra meu! A igreja católica tá até o pescoço dando explicações do que seus sacerdotes fizeram com nossos (seus) filhos.

  10. O notável Nelson Rodrigues, antes de ir embora, disse que uma onda de estupidez, intolerância, ignorância iria varrer nosso planeta. Pelo menos no que diz respeito ao Brasil, esse tempo chegou.

  11. Junta a ignorância com o preconceito e a estupidez. Pronto. Eis aí os ingredientes desse hospício que supurou no Brasil (esse abcesso sempre existiu. Somos uma sociedade de dementes imbecis). Agradeçam à mídia venal, e em especial aos ministros medíocres, covardes e canalhas do STF.

  12. O brasileiro tinha a opção de escolher gente normal para governar o país nos próximos anos, ou gente doida de pedra, que existe aos montes em todos os lugares, e que nesta eleição resolveu se candidatar para diversos níveis.
    Pois bem, o povo só de brincadeirinha, resolveu eleger o maior número possível de dementes, só pra ver no que dá.
    Agora, mesmo antes de assumir, os eleitores brincalhões estão vendo no que vai dar essa gozação que passou para a sua própria vida, dos filhos e dos netos.

  13. Venho, há alguns anos, postando praticamente os mesmos comentários em vários blogs sobre o assunto religião. O comentário é: O país necessita aprovar uma lei onde impeça que representantes de religiões (todas e qualquer uma) se candidatem a cargos eletivos.
    Será que ainda dá tempo?

  14. precisamos urgentemente contar a ele, as centenas de casos de pastores pedófilos

    essa mulher é doida de pedra, mais um doido nessa aventura que alguns ainda chamam de governo

  15. Não vi uma frase em prol de um Brasil sem intolerância e laico. Se ela não roubar já é um bom começo, mas os intelectuais sabem muito bem que o índio é tratado como animal silvestre, isso tem que mudar, eles merecem serem tratados como cidadão brasileiro que são.
    E palavras ao vento são só palavras se não forem acompanhadas de atitudes, fiscalizar suas atitudes é isso que devemos fazer, falar bonito é fácil mas o certo é difícil de se fazer.

  16. Boa tarde

    …A melhor forma de a gente conquistar os muçulmanos para
    Jesus é mostrar que o cristianismo deu certo nesta nação
    ”“

    E eu sugiro que D. Dam Dam vá pessoalmente até o E. I. e explique os planos da anexação, digo, conquista. Vai ser um estouro…

  17. A bicha já parece um Maracujá de gaveta e pior ainda uma pessoa que de gosta de falar: Sangue de …. tem poder. Esta coitada não passa de uma fanática religiosa. Tá bem os Bolsomerda né!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *