O “Fica, Temer” vira “Volta, Aécio” no PSDB

voltaecio

Já não é mais “off”.

Os tucanos já falam abertamente na saída de Tasso Jereissati sem, aliás, uma voz que o defenda.

O “Volta, Aécio”  tomou conta do partido depois que o desastroso programa de televisão do PSDB recolocou em vantagem a maioria governista do partido.

Fala-se na indicação de um deputado governista para presidir o partido até a definição da nova direção, no final do ano.

Um dos nomes cotados é Giuseppe Vecci, ligado ao governador de Goiás, Marconi Perillo.

Vecci carrega uma ficha nada santa: tem condenação  no STJ por contratos sem licitação nos cargos que exerceu em Goiás e foi fisgado na Operação Decantação, segundo o Estadão, ” insistindo junto à cúpula da companhia de Saneamento de Goiás (Saneago) para providenciar pagamento à JC Gontijo Engenharia por um contrato com a estatal do governo Marconi Perillo”.

Segundo a PF, a empresa supostamente favorecida pela ação de Vecci, a JC Gontijo Engenharia, doou R$ 1 milhão para o PSDB depois que recebeu valores relativos ao contrato com a Saneago. A empresa havia doado R$ 1 milhão para o parlamentar, nos dias 30 de outubro e 4 de novembro de 2014, maior quantia repassada ao então candidato à Câmara.

Vai bem, a tucanada. Temer + Aécio é de fazer virar urubu.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

16 respostas

    1. “Presidir”, em qual sentido ? Morar em um presidio ? Ou comandar ?
      Do jeito que anda o país, é capaz que faça os dois ao mesmo tempo. Comandar o PSDB, de dentro de um presidio.

  1. Joesley: — Se for você pegar em mãos, vou eu mesmo entregar. Mas, se você mandar alguém de sua confiança, mando alguém da minha confiança.

    Aécio: Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho…

  2. Gosto do PSDB.
    Na unica e escassa vez em que seu presidente “Tasso tenho jatinho porque posso” estava coberto de r.a.z.ã.o o tucanato, com sólida COERENCIA, o desautoriza. Via embratelica, ao vivo e a cores.
    Congresso, judiciario, Midia e temer X aposentados, funcionarios públicos, trabalhadores. Agora sao 400 mil pensionistas mas ele quer um milhão depenados.
    Quem está fora nao festeje não: o déficit é maior que 159 e amanha eles vao achar outros para vitimas de mais cortes.

  3. Isso tudo vai virar pó!
    Mas, em 2038 (2038!), virá um cavalheiro de reluzente cabeça para nos salvar:
    ÇERRA45, vice fegacê…viiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiixe!

    1. emerson, em 2038 a dupla: Cerra 45 e FHC virá salvar o Brasil? Pergunto-lhe: vestidos de anjos ou demônios? Daquí a 20 anos o Cerra 45 deve estar com mais de 90 anos e o FHC com 105 aproximadamente. Já pensou na decrepitude da dupla???

  4. E ainda tem gente que vota em candidados do PSDB e se acham politizados!

    Pra se opor aos ditos “Esquerdopatas” so mesmos “Sociopatas” do dito partido da social (so’ no nome, pois ta mais pra partido da “socialite”!) Demo[ cracia] do Brasil, os PSDBestas.

  5. Em 2018, com o “distritão” e o parlamentarismo, poderemos ter um narcotraficante como Primeiro-Ministro.

  6. Pessoal, o youtube está viralizando uma recepção do LULA em Natal. Alguém, por favor, pode confirmar? Se é verdadeiro ou falso?

  7. É muito difícil para um político sério mudar de partido, e para quem não sabe, ainda há políticos sérios no PSDB, embora poucos. É difícil e doloroso, e vem a seu pensamento toda espécie de questionamento, desde a esperança da possibilidade de recuperação moral do partido, até a inconveniência de chegar como noviço a outro partido que poderá ser pior de que o seu partido. Criar um novo partido que seja confiável é também esforço hercúleo e cheio de riscos. Porém, com todas estas dificuldades, o partido poderá descer na escala moral até o ponto em que sair dele se torna questão de preservar uma chance de sobrevivência política em bases minimamente dignas. De tanto descer na citada escala moral, o PSDB está prestes a perder os últimos políticos que se importam em preservar um patrimônio moral.

  8. Temer e Aécio apareceram na Folha de São Paulo de hoje quase se beijando na boca. Um não vive sem o outro. O outro completa o um. Um e a outra metade da laranja do outro. É amor pra duzentos anos. E pensar que a coxinhada quase elegeu Aécio o rei do Brasil. Que moral tem esta tropa pra eleger um presidente? Agora os xuxos da vez são Bolsonaro e Doria. Seriam eles melhores do que Aécio? Tenho cá as minhas dúvidas, mas acho que não.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.