Um dia para separar Justiça de linchamento

Michel Temer e Moreira Franco são dois personagens que me embrulham o estômago.

Que vão além da repulsa racional ao que são e ao que representam.

O primeiro, porque, como um canalha, conspirou para derrubar a ordem constitucional que me custou a juventude ajudar a repor no Brasil.

O segundo, por razões mais próximas, porque vi agarrar-se à demagogia de José Sarney e a criminosos – e falo no sentido literal – para interromper o sonho de educar nossas crianças que me levou à caminhar com Leonel Brizola e Darcy Ribeiro durante duas décadas.

São figuras abjetas, portanto, para mim, porque me roubaram vida e não relógios ou o conteúdo de uma carteira que se possam repor.

É um desafio civilizatório defender que tenham um tratamento legal e justo.

Isso não é ideologia, é princípio, coisa que vem antes e nos obriga a não sermos selvagens  com quem é diferente de nós.

O abandono dos pricípios nos torna monstros, nos torna selvagens.

E, fazendo assim, nos torna indignos de nossas crenças na humanidade, na justiça, na igualdade, nas velhas e insuperáveis bandeiras que moldaram gerações das quais nos orgulhamos de suceder, radicalistas republicanos.

Foi, portanto, um dia duro, em que , ao escrever, tive de deixar de lado os ódios pelo que Temer e Moreira fizeram com este pais e colocar à frente disso o que este pais não deve fazer com ninguém: prisões espalhafatosas, uso político da Justiça e linchamentos virtuais.

Dói mais conter a mão, pela razão, do que bater.

Preocupam-me menos os bandidos que estão apeados de suas posições de mando do que os bandidos estão lá e  que os colocaram no poder e, agora que estão inservíveis, montam operações de guerra para prendê-los e humilhá-los.

Dia difícil, do qual se sai, porém, com a alma limpa, por não ceder à histeria, por não se entregar ao ódio, por não se brutalizar quando é fácil e prazeiroso se entregar à vingança.

Do qual se sair não como o “melhor”, mas como aquele que respeita os seres humanos, embora tão miseravelmente diferentes de nós.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

33 respostas

  1. Que beleza, Fernando. Era o que eu pensava há pouco. A luta pelos ideais de democracia tem que ser pautada pelo distanciamento da selvageria. Que se enquadrem esses bandidos, esses canalhas desprezíveis, mas, nunca ao arrepio da lei e como forma de atingir a ninguém. Se fazemos diferente, ali adiante nos igualamos.

  2. Estão a falar que a decisão das prisões estava assinada desde o dia 19, e portanto não poderia ter sido obra de vingança de Moro contra Maia, pelos acontecimentos de ontem e antes de ontem. Ocorre que o canhão estava armado desde o dia 19, mas a ordem de acender o pavio só foi dada na manhã de ontem. E depois, a briga entre Moro e Maia não nasceu ontem, mas já vem rolando há vários dias. Fica cada vez mais claro que teria sido, realmente, um soco político para atingir o queixo do Maia e tentar amedrontar o Congresso, além de ser também uma arriscada cartada em busca de recuperação do prestígio anti-corrupção que estava esgotado. Certamente não irá conseguir nem uma coisa nem outra. Mas vai confirmar por uma última vez a índole personalista, autoritária e fora da lei da famigerada operação. Temer não merece, mas seus direitos devem ser respeitados, como de resto todos os direitos de todas as pessoas.

    1. Decisão pré-assinada.

      Se Maia estivesse OK com Sejumoro, essa decisão ficaria velha na semana que vem, então o juiz Tretas rasgaria e preencheria outra com data mais atual (exemplo: 24 de março).

      De fato, sempre com o canhão apontado.

      Não tenho provas, mas sobra convicção.

    2. Se a operação estivesse bem planejada há vários dias, os dois não teriam sido presos de forma improvisada no meio da rua, mas pelos às 06 da manhã em suas próprias casas. A rocambolesca e amadora história da prisão de Moreira Franco é prova cabal nesse sentido.

  3. A gente saberia ser tão civilizado não tivessem começado pelo Lula ou mesmo pela Dilma? A gente saberá ser civilizado quando chegar a vez do Jair na fila?

    1. A coisa com o Jair vai ser muito mais séria. Privação total dos sentidos não vai ser suficiente para justificar nada.

    2. quero crer que sim. é preciso crer nisso ou iremos chafurdar na lama pra onde tentam nos arrastar há bastante tempo, com provocações de todo tipo

        1. bolsonaro tem o “dom” de puxar o que temos de pior. Se a gente não tiver cuidado acaba chafurdando junto com ele e sua laia. É justamente o tema do texto: ontem foi dia da gente exercer o controle

    3. O caso do Jair é ainda mais grave do que o de Temer.
      O Jair fez um grande embrulho do Brasil e entregou tudo ao “amor da vida dele”.
      Que o Jair tenha seus sonhos doentios, vá lá. Um psicólogo, ou um psiquiatra, resolveria o caso dele. Seria no máximo um louco a ser controlado à base de tarja preta, ou, no limite, recolhido a um manicômio.
      O que o canalha Jair fez, e continua fazendo, contudo, vai muito além de qualquer loucura. Ele está destruindo, de forma irremediavel, um país inteiro. E sob a cumplicidade de uma elite raivosa revelou que é mais tolerante com essa destruição do que com a possibilidade de que o País se torne uma sociedade mais inclusive.
      Que até do Jair se evite o linchamento físico, mas, ante a História, não tem perdão. Ele tem que ser estraçalhado, mesmo, sem o mais remoto resquicio da piedade que ele não tem com o futuro de tantos que está destruindo.

      1. Bem, eu acho que linchar é ruim em qualquer situação. Ainda bem que não dependeram de mim para fazer a revolução francesa.

  4. Note-se, na foto, que Moro até se curva para cumprimentar Temer. E agora, através de seu funcionário Bretas, manda prendê-lo para mostrar força. Essa gente não tem amigos. No antro dos golpistas ninguém pode dar as costas pra ninguém.

  5. excelente
    e o melhor disso é que a maioria da esquerda não festejou o o show macabro
    defendendo a justiça acima de tudo seja lá ora quem for
    e isso me dá uma satisfação enorme, estamos do lado certo

  6. Os Minions estão aproveitando para voltar àquela conversinha de culpar o PT por Temer. Mas agora já podemos mostrar aos zumbis que vice é fruto de alianças políticas, normais em TODAS as democracias. TEMER ERA O MOURÃO DA DILMA !!! Entenderam Minions que atacam Mourão ??? Também estão com medo do golpe do vice ???

    1. Gostei do mote: Temer era o Mourão da Dilma.

      Tenho ultimamente mandado na lata que o miliciano Bozo é o bandido de estimação deles, assim como Sejumoro, que se omite.

  7. Parabéns, Fernando Brito. Como é bom ver bem escrito, o que a gente pensa e tenta fazer. Foi um dia mesmo de contenção da ira selvagem e vingativa

  8. Fora de pauta: recebi um vídeo do Jair numa entrevista ao Jô, detonando FHC, por conta das privatizações. Não sei postar aqui. Talvez alguém mais competente, com essas dicas, consiga. Vale a pena

  9. Brito, você nos é indispensável.
    Brilhante.
    Sempre nos coloca os pés no chão, sem perder a indignação e a racionalidade.

  10. A foto da matéria demonstra com clareza a índole do puxa saco.
    Moro sempre foi sabedor das falcatruas do Temer.
    Quando este estava por cima, eram deferencias e bajulação, agora usa-o como instrumento para demonstração de poder e vingança.
    Serve para explicitar o caráter.

  11. Um alento de texto, um chamado a não nos tornarmos bolsominions de sinal trocado. (uma repetição da história quando o stalinismo perseguia quem sequer questionasse a forma daquele “comunismo”, não o comunismo em si)

  12. Minha grande admiração por você, Fernando Brito, vem de seus princípios, de suas posições perante as injustiças. Vida longa e abençoada para você, pois precisamos de sua lucidez nesse Momoa tão difícil.

  13. Para os que votaram no Bolsonazi, 2 + 2 dá 5 e não se fala mais nisso, talquei! O cavalo está passando selado, não podemos nesse momento ficar incomodados com as prisões que ocorreram ontem (quinta-feira). Estas prisões vão abrir muitas fraturas entre os golpistas! Estamos em guerra!

  14. Dane-se o Temer, Moreira Franco, a farsa a jato e todo este governo que ai está. Que se comam suas víboras, querem enganar quem com esta encenação? Canalhas!

  15. moreira acabou com a esperança q eram os cieps alegando q era caro, hoje nem a 5a frota e nem a OTAN seriam suficientes … um ser como o Moreira deve ter uma vaidade enorme e ela está sendo moída literalmente nas últimas horas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *