“01” diz que haverá ‘levante bolsonarista’ com derrota eleitoral

Em entrevista ao Estadão, o Filho 01 de Jair Bolsonaro, Flávio, diz que o pai “não terá como controlar uma eventual reação violenta de apoiadores que contestem o resultado das urnas”, no caso de derrota nas urnas, sugerindo que podem se repetir os episódios do Capitólio norte-americano, depois das eleições de 2020, quando simpatizantes de Donald Trump invadiram a sede do Congresso dos EUA e provocaram a morte de 5 pessoas.

“No meu ponto de vista, o Trump não tinha ingerência, não mandou ninguém para lá (invadir o Capitólio). As pessoas acompanharam os problemas no sistema eleitoral americano, se indignaram e fizeram o que fizeram. Não teve um comando do presidente e isso jamais vai acontecer por parte do presidente Bolsonaro. Ele se desgasta. Por isso, desde agora, ele insiste para que as eleições ocorram sem o manto da desconfiança”.

Flávio também disse que o Ministro da Defesa e o comandante do Exército podem vir a ser os porta-vozes de acusações contra a lisura de eleições que derrotem seu pai:

“Se as Forças Armadas apontam vulnerabilidades, e o TSE não supre, não resolve esses problemas, é natural que essas pessoas, talvez via comandante do Exército, via ministro da Defesa, tenham que em algum momento se posicionar: ‘Olha, sugerimos, houve alterações, apontamos vulnerabilidades, o TSE não quer fazer, por consequência a gente não pode garantir que as eleições vão ser seguras’.”

Claro que sem pregar abertamente a sublevação bolsonarista e a subversão militar, ele defende uma e outra, para qualquer um que se disponha a compreender suas palavras.

O golpismo vai perdendo o pudor em se declarar publicamente e desafia, para ver se nos arrasta a situações em que sua provocação lhes facilite o caminho.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email