15% do PIB nos tribunais. Dessa demora, não reclamam

montanha

A mídia comemorou a rapidez do julgamento de Lula em 2ª instância em menos de seis meses.

Comemora qualquer milhão recuperado na Lava Jato, apesar de o procurador que acha que isso é “um aspecto lateral“.

Mas ninguém, exceto Beatriz Olivon, no Valor deu destaque a estarem paralisados, no STF e no STJ, nada menos de R$ 803 bilhões em disputas judiciais que poderiam tirar ou dar à União “apenas mais 16% do Produto Interno Bruto.  Que metade seja procedente ou improcedente, dá 8% do PIB, perdido ou ganho.

Como também não foi manchete que a Dívida Ativa alcançou, no final do ano passado, R$ 1,8 trilhão, ou um terço do PIB brasileiro.

Verdade que há de tudo neste bolo, inclusive um multidão de dívidas miúdas de pequenos contribuintes – pessoas físicas e jurídicas – que seria mais barato anular e fazer a economia e a vida funcionarem do que movimentar uma estrutura caríssima para cobrar.

Mas não é aí que está o grosso do dinheiro, explica a a diretora do Departamento de Gestão da Dívida Ativa da União, Anelize Lenzi.

“Um total de 63,7% do estoque [da dívida com a União] está concentrado em 12.859 devedores. Essas pessoas físicas e jurídicas devem aproximadamente R$ 900 bilhões. Você imagina que alguém deve R$ 1 bilhão e isso seja por causa da crise? Não é só crise. Por isso, a procuradoria olha para eles de uma outra forma. Não estou dizendo que todo grande devedor é ilícito. Mas, nesse estoque, tem muito de sonegação fiscal, evasão de divisas, blindagem patrimonial”

Reparem, não chega a 13 mil o número dos grandes devedores, estamos desperdiçando esforços com uma máquina de cobrança imensa e perdendo dinheiro com programas de refinanciamento de dívidas que não o mesmo tratamento a grandes e pequenos que, claro, não têm como acertar seus débitos nem com descontos e parcelamentos.

É melhor rolarem na Justiça cobranças intermináveis?

Mas não pense você que isto é fruto de uma mera má gestão da dívida. A máquina é para funcionar assim, porque dever imposto é um inferno para mim ou para você, mas é o céu para as grandes empresas e seus imensos corpos de advogados.

 

contrib1

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

20 respostas

  1. E o Pedro parente não satisfeito em doar o Pré-Sal aos americanos resolveu pagar uma indenização aos investidores das empresas petrolíferas dos usa no valor de 10 bilhões de reais, graça as investigações da lava-jato. E querem fazer a reforma da previdência vendendo o país.

  2. Em primeiro lugar a rapidez do julgamento e o retorno de qualquer milhãozinho devem ser sim comemorados. Quanto a focar a cobrança em quem deve bastante e de sacanagem, concordo, é claro. Mas aí vem a pergunta de sempre: por que os lulopetistas não se lembraram de criticar isso nos 14 anos em que estiveram no governo? Incompetência ou conivência?

    1. ARNESTINHA

      Seu palpite e MERDA , são a mesma coisa !
      “Três comentaristas” ?
      Me faça rir vagabunda !
      Vocês ainda não viram nada.
      Pare de transcrever essas merdas do Google.
      Não se estenda muito, quanto mais você se estende, mais escreve MERDA .
      Não espere indulto de Ano Novo.
      Dilma é uma jumenta ?
      Lula é ladrão ?
      Vocês quando veem o nome do Lula começam a dar coceiras nos CUS e desatam a escrever mais MERDA.
      Lave a porra da sua boca pra falar da Dilma ou do Lula.
      Vão entrar o Ano com esse troca-troca ?
      NÃO PRECISO TER PRESSA. TENHO TODO TEMPO DO MUNDO.
      VAGABUNDINHA.
      Kkkkk
      Kkkk
      Kkk
      Kk

    2. ARNESTINHA

      Seu palpite e MERDA , são a mesma coisa !
      “Três comentaristas” ?
      Me faça rir vagabunda !
      Vocês ainda não viram nada.
      Pare de transcrever essas merdas do Google.
      Não se estenda muito, quanto mais você se estende, mais escreve MERDA .
      Não espere indulto de Ano Novo.
      Dilma é uma jumenta ?
      Lula é ladrão ?
      Vocês quando veem o nome do Lula começam a dar coceiras nos CUS e desatam a escrever mais MERDA.
      Lave a porra da sua boca pra falar da Dilma ou do Lula.
      Vão entrar o Ano com esse troca-troca ?
      NÃO PRECISO TER PRESSA. TENHO TODO TEMPO DO MUNDO.
      VAGABUNDINHA.
      Kkkkk
      Kkkk
      Kkk
      Kk
      K

    3. A demência tem cura? A julgar por esse repentino bom senso do asno sim. Precisaria acompanhar este blog quando ainda quem o editava era o Brizola Neto para fazer tal afirmação leviana – os lulopetistas não se lembrar de criticar “isso”. Mas já é uma evolução. Aliás, é o que a esquerda fala e, muitas vezes, critica dentro da própria esquerda. Melhor dizendo, é exatamente isso que nos define como esquerda, em termos nacionais, a tributação ao “andar de cima”, o uso dela como mecanismo de equidade social (aquele objetivozinho constante de um livrinho furreca chamado Constituição Federal). Mas aí vem uma turma barulhenta e alienada a qual denominamos coxinhas (mas seriam melhor definidos como “asninhos”) e diz que “uma sociedade só evoluiu quando privilegiou os donos do dinheiro blablablá”, dizem que “o problema não é a desigualdade, mas a pobreza”, esquecendo-se – deliberadamente ou por burrice? – que desigualdade é pobreza relativa e traz consigo todas as consequências nefasta de uma economia desequilibrada, inclusive a inflação dos bens e serviços. Passarei a prestar mais atenção em vc, pode ser o primeiro caso de cura da burrice da direita.

      1. O nome da coisa é hipocrisia. Nós estamos falando apenas em cobrar devedores ricos, coisa que um governo de qualquer inclinação deve faze. Mas os hipócritas que contestam até o direito do cara ser rico na teoria, na prática não fazem nem essa cobrança que independe de ideologia.

        Quanto ao resto, é claro que o mais importante é gerar riqueza, não distribuir pobreza. Eu e o Bill Gates estamos muito melhor hoje do que na infância, mas a pequena desigualdade que existia entre nós se tornou enorme. No que isso me afeta? Só afetaria se eu fosse um invejoso do sucesso alheio. Mas eu acho que cada um deve viver de acordo com seu ideais. O igualitarista ganha 10 mil? Dê mil para cada vizinho que ganha quatro e todos viverão com cinco. Isso não conserta o mundo, mas já diminui a desigualdade que tanto o incomoda. Mas ele coloca sua teoria em prática? Que nada, o dinheiro que ele quer dividir é sempre o dos outros. Como é mesmo o nome da coisa?

        1. Não se deve elogiar (diria, nem mesmo o benefício da dúvida), basta fazê-lo e eis o relincho em sua manifestação definitiva. Óbvio que “cobrar devedores ricos” depende da inclinação ideológica materializada na diretriz do governo, e não precisa ir longe para constatar exemplos do tipo (do contrário o que se explica que um governo prefira isentar uma mega indústria e não prover qualquer alívio ao caixa de pequenos empresários, a “eficiência econômica”? Babaca). Se a esquerda não o fez – e em partes não o fez – repute-se sua incapacidade de implementar suas ideias, ou por não acreditar tanto assim nelas, ou por opção – seria medo? – de evitar o confronto necessário em nome de “um país de todos”. Pode-se explicar também pelo enorme poder dos muitos endinheirados que conseguem emplacar seus emissários inclusive em cargos estratégicos de governos populares, geralmente os que detêm a chave do cofre. Quanto à falsa dicotomia que tu impinge ao debate – gerar riqueza X distribuí-la – só um burro não enxerga que por falta de oportunidades muitas boas ideias tidas por pessoas de poucos ou nenhum recursos se perdem por aí privando o mundo muitas vezes de um salto evolutivo, pergunto, isso se consegue com a concentração de recursos? Só um burro diz que sim. Você é burro? A pergunta é retórica. Por fim, quem deve buscar a equidade social é o Estado Nacional Brasileiro, bem como é a ele que deve se cobrar democracia, não a meras relações pessoais, isso faz parte da consciência de cada um e não se pode generalizar ou fazer apressadas presunções principalmente quando se desconhece todas as variáveis envolvidas, quer sejam de natureza subjetivas quer objetivas. E é precisamente por isso que vejo coerência no cara que, defendendo equidade econômica, da sua contribuição pessoal para que a mesma ocorra, sem contudo alardear tal conduta – o que leva idiotas como você a presumir coisas sem fundamento – e vejo hipocrisia nos adeptos da “meritocracia”, da “geração pura e simples de riqueza” que quando “devolvem” à sociedade um pouquinho do que ela lhes proveu, o fazem sobre holofotes só para parecerem o que não são. Agora me diz, jumento, como se chama o nome disso?

        2. Arnestinha

          Você é uma putinha mesmo !
          Toma vergonha nessa cara, boneca!
          NÃO PEÇA ARREGO .
          Vocês quando veem o nome do Lula começam a dar coceiras nos CUS e desatam a escrever mais MERDA.
          Lave a porra da sua boca pra falar da Dilma ou do Lula.
          VAGABUNDINHA.
          Cadelinha vadia .
          Kkkkk
          Kkkk
          Kkk
          Kk
          K

        3. Kawarinha

          “Posso telefonar pra você Fernandinho ?”
          Você é uma putinha mesmo !
          Toma vergonha nessa cara, boneca!
          NÃO PEÇA ARREGO .
          Vocês quando veem o nome do Lula começam a dar coceiras nos CUS e desatam a escrever mais MERDA.
          Lave a porra da sua boca pra falar da Dilma ou do Lula.
          VAGABUNDINHA.
          Cadelinha vadia .
          Kkkkk
          Kkkk
          Kkk
          Kk
          K

    4. Até onde se sabe, o Executivo não manda no judiciário. Até onde se sabe, uma casta privilegiada que morde por ano uma fração irredutível do orçamento anual, aplica o equilíbrio e todo cuidado ao julgar a dívida dos ricos. Ou ao julgar a corrupção dos ricos, quando esta não respinga sobre aqueles políticos que se quer eliminar. Vide caso Alstom/trensalão, mensalão mineiro (o original, pivoteado pelo mesmo Marcos Valério), investigações contra Aecim e demais tucanos.

    5. Salvador, como isso não é um livro nem um artigo a gente precisa simplificar o texto. Mas para saber a direção em que alguma coisa vai você precisa levá-la ao extremo na sua imaginação. Assim, imagine a igualdade absoluta. A aldeia combinou que todo mundo vai ganhar 10. Eu poderia derrubar o mato atrás da minha casa e criar mais riqueza ali (galinhas, alface, qualquer coisa), mas por que eu vou me esforçar e me arriscar a não dar certo para no fim ter que dividir o possível rendimento com quem ficou deitado na rede? Ou seja, ninguém vai criar riqueza alguma.

      Por outro lado, se a aldeia não tiver preocupações com a igualdade, nós temos que ver o resultado. Se um cara passou a ganhar 100 e outros baixaram para 5 a coisa está complicada. Mas se ele ganha 100 fazendo algo novo que cria riqueza e faz os outros ganharem 20, a desigualdade aumentou, mas todos estão melhor. A desigualdade não é um problema em si mesma.

      1. Vixi, se atacou de contador de parábolas agora? Cuidado, mulão, o elitismo anda paripasso com a senilidade

  3. Pois é, nosso judiciário é um peso enorme para Estado. Altos salários, vários benefícios como auxílio moradia e educação para seus filhos até a faculdade. Como não bastasse, quando cometem erros, são punidos com uma gorda aposentadoria! Espera-se que uma classe com tantos privilégios retribuísse ao estado com bons serviços ao país, mas que nada, os tribunais estão abarrotados de processos parados e não é por que temos poucos juízes, e sim porque são cobrados a serem mais eficientes, até porque eles também tem que tirar mais de uma férias por ano, ou seja eles não trabalham para servir ao estado e sim o estado que tem que servi-los. E para coroar, ainda inventam de dar um golpe no país, utilizando a leis para destruir nossa soberania em prol de interesses escusos. Será necessário fazer um ampla reforma no judiciário. Uma reforma séria que reveja do STF para baixo. Não é possível que o país fique nas mãos de uma casta que não está alinhada aos interesses do povo brasileiro. Impeachment para todos os ministros do STF que apoiam a lava jato. Constituinte popular já!

    1. Vixi, se atacou de contador de parábolas agora? Cuidado, mulão, o elitismo anda paripasso com a senilidade

  4. Se o Brasil tiver uma nova deliberação de convocar uma nova constituinte, gostaria de sugerir : exclusão judiciário como poder republicano. Em seu lugar, criação de uma: Corte Constitucional e um Tribunal Arbitral.Reformulação total do Ministerio Público. Segregação no ambito do poder executivo, o Ministerio da Justiça e sua fusão com o extinto Ministerio Público que passaria a constituir-se como Ministerio de Justiça, interdependente e harmonico com o Poder Legislativo. O Tribunal de Contas, AGU e a Defensoria Pública seriam integrantes da Corte Constitucional. Os cargos e funções desses órgãos extintos seriam requalificados. Isso só poderá acontecer se houver uma guerra civil…

  5. Ganham muito e fazem muito pouco, tem um que só viaja para os EUA, um la de curitiba, sabe ?! O juiz de 1 processo só. O meritisso de causa única.
    O que sera que ele tanto faz nos esteites.

  6. ERNESTO SEM NOÇÃO: quem cobra é o Judiciário ou o Executivo? Teus neurônios não entenderam que o assunto é sobre o judiciário? Onde o Brito falou que a culpa é do Temer? Cara, como vocês conseguem ser tão estúpidos e contraditórios? Já ouviu falar no escândalo do CARF? Se sim, ainda não entendeu por que Globo, RBS, Gerdau e outras grandes empresas não pagam todos os impostos que devem? Santa ingenuidade (ou burrice mesmo)!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.