A ousadia dos canalhas avança até sobre os generais

A informação, na Folha, que Jair Bolsonaro prepara-se para retirar do Comando do Exército, general Edson Pujol, por este estar contrariado com a escalada demagógica e ditatorial que o presidente vem assumindo é o triste retrato do processo deletério que se abateu sobre a realidade brasileira.

E que ameaça, agora, engolir os oficiais-generais que patrocinaram, durante anos, o crescimento deste cogumelo venenoso que comanda o Brasil.

Hoje saberemos se vai confirmar-se a hipótese absurda, levantada pelo bem informado Igor Gielow – durante anos, especialista militar do jornal paulista – de que Bolsonaro reedite a nomeação de Alexandre Ramagem para a Polícia Federal, na prática uma bofetada na autoridade do Supremo Tribunal Federal.

O mais grave, porém, é a notícia de que Jair Bolsonaro pretende usar as Forças Armadas, usando o seu poder de escolha, como aríete de seu golpe político.

Se o fizer, estará dando um passo a mais no avanço de sua falange fascista sobre as estruturas militares do país, tal como Hitler fez sobre a Wehrmatch , assumindo -lhes o controle e fazendo dela uma extensão de seu poder pessoal, ao mesmo tempo que forma uma milícia de vagabundos, extorsionários e fanáticos fundamentalistas.

Ninguém se iluda, se os oficiais-generais aceitarem que um oficial legalista seja afastado do comando do Exército, estará aberto o caminho para que outros avanços e trocas de comando passem a ocorrer, até porque a cooptação bolsonarista no baixo oficialato é grande, um dos resultados da criminosa abertura dos quartéis à sua demagogia, por anos a fio.

Estamos imobilizados pela pandemia, mas isso não vai durar para sempre. Será inevitável uma onda de protestos civis contra esta usurpação do poder e as consequências serão terríveis, porque sobre elas vão avançar as falanges, agora armadas e empoderadas, como força auxiliar de um regime que, ao contrário do de 1964, não será militar, mas do qual os militares serão subordinados do bando fascista.

Veja a íntegra do comunicado divulgado pelo Ministério da Defesa:

Nota Oficial

As Forças Armadas trabalham com o propósito de manter a paz e a estabilidade do País, sempre obedientes à Constituição Federal.

O momento que se apresenta exige entendimento e esforço de todos os brasileiros.

Nenhum país estava preparado para uma Pandemia como a que estamos vivendo. Essa realidade requer adaptação das capacidades das Forças Armadas para combater um inimigo comum a todos: o Coronavírus e suas consequências sociais.

É isso o que estamos fazendo.

Fernando Azevedo e Silva

Ministro de Estado da Defesa

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

36 respostas

  1. Efetivado o exposto já terá sido dado o golpe de estado e viveremos sob nova ditadura. Como sempre a história se repete como farsa, desta vez será uma ditadura pseudo militar com as forças armadas sob comando das milícias. Fica minha dúvida se somos cordeiros porque somos um povo religioso ou o inverso. Fato é que não abandonamos o cordeirismo cristão, temos boca de hipopótamo e o estômago de avestruz.

  2. Quando o escroque Eduardo Cunha (MDB-RJ) tirou da gaveta uma EC para oferecer um toma-lá de 5 anos de mandato adicional para os ministros do stf, ele estava comprando o stf para o golpe, com o dá-cá da omissão. E, como disse o profeta Jucá, o STF cumpriu à risca o seu papel e – ora vejam só, tal um Guaidó – ainda se auto-proclamou redimido, depois do golpe, chutando o bandido, já então cachorro morto.

    Agora, é claro que os honestíssimos e dignos ministros não entenderam assim o pensamento maligno do gangster Eduardo Cunha..Apenas consideraram que tinham direito e mereciam os cinco anos a mais e as oportunidades abertas. Ficamos assim, então.

    Quando o genocida deu um suculento aumento de salário para os oficiais das fa,,maior ainda para os generais, almirantes e brigadeiros, estava comprando a milicada para o seu golpe miliciano particular, e já montando uma guarda pretoriana pessoal, com milhares (fala-se em mais de 2500) desses apijamados e fardados em postos chaves civis, usufruindo de mais uma teta salarial, do mesmo porte ou até maior que a primeira.

    Novamente, tal como antes para os juízes supremos, a omissão, agora contra a base de milicianos e policiais militares do genocida, foi o preço – bom demais – a pagar. Estão pagando numa boa? Pra que esquentar, se, com a mamata de um super salário de um posto acima, a aposentadoria sossegada está garantida, com a chance um segundo salário de nababo para grande número deles, e, sonho de consumo, as milionárias possibilidades de corretagem em um comércio de armas de guerra, já com acordo assinado com o Tazuni?

    Agora, é claro que os honestíssimos e dignos oficiais e outros graduados senhores das fa não entenderam assim o pensamento maligno do genocida Jair Bolsonaro. Apenas consideraram que tinham direito e mereciam o aumento e as oportunidades abertas. Ficamos assim, então.

  3. Acredito que ele tente o golpe, mas não acredito que haja qualquer manifestação contrária mesmo após a pandemia. Brasileiro é bundão.

      1. Alecs, brasileiro é bundão sim e eu não sou este neo-chavão de “robô de gabinete infiltrado”. Deixe as classificações de almanaque que os bozistas adoram ficar repetindo e atente para o comportamento dos brasileiros ao invés da torcida ideológica.

      2. O brasileiro, em geral, não é bundão. Nossa esquerda que é bunda-mole: não faz nada com medo de parecer “autoritária”, daí morre em platitudes das notinhas de repúdio e nos “lacres” nas redes sociais; é autofágica com a própria herança revolucionária e anti-imperialista, esqueceu a luta de classes no armário e deixou de ser subversiva faz tempo; abriu mão de disputar a hegemonia. A tentativa de se apresentar “limpinha e cheirosa” como os liberais é, talvez, o principal fator de deslocamento/alienação em relação à população em geral hoje em dia.

      3. Desculpe colega, mas como definir um povo que saiu às ruas tirar uma mulher honesta e que hoje perde direitos e mais direitos, vê uma família bandida fazendo o que quer, e nada faz? Não adianta culpar a mídia se esse povo não percebeu a brutal diferença entre Haddad e Bozo, merece mesmo se ferrar. Também não culpe a pandemia porque isso começou agora e não lembro de manifestações contra no ano passado.
        O povo é bundão, a esquerda é bundona.

  4. Humilhação das ffaa, degradação moral absoluta do judiciário, surra nos jornalistas, ameaças de morte a governadores e prefeitos e suas famílias, todos eles merecem e torço para que as instituições e a imprensa sofram ainda muito mais, porque foram estes estupores que colocaram essa matilha no poder. Vão ter que aprender na dor e no sofrimento, inclusive os eleitores bozistas evangélicos e da classe média, levando a nós também a reboque. Criaram corvos por vaidade. medo e vontade de poder, agora eles lhes comerão os olhos.

  5. A impressão de leigo que tenho, é que estamos a caminho de algo muito grave mas que, com todas as ressalvas, pode vir a ser positivo para o Brasil no futuro: um racha nas Forças Armadas. Que elas estão moralmente em frangalhos acho claro. O golpe contra a democracia e contra o PT está cobrando um preço monstruoso da nação e demolindo os golpistas. O grande temor que eu tenho, talvez até um pouco “paranóico”, é de que Moro acabe saindo como herói desse imbróglio. É assunto complexo demais e que pode ter desfechos imprevisíveis. E realmente é de um surrealismo inacreditável, que o país esteja passando por tudo isso com o povo preso em suas casas.

    1. Sabe como acabaram as tentativas de golpe militar na Argentina?? o día que eles se enfrentaram.
      De um lado tinha militares profissionais, respeitadores da Constituição e da autoridade presidencial e do outro tinha os delinquentes de farda de sempre.
      Nunca mais ,eles ousaram tentar, já não era somente o repúdio masivo DO POVO,agora eles também levavam tiro.
      Será que é o que deve acontecer aquí também????

    2. Sabe como acabaram as tentativas de golpe militar na Argentina?? o día que eles se enfrentaram.
      De um lado tinha militares profissionais, respeitadores da Constituição e da autoridade presidencial e do outro tinha os delinquentes de farda de sempre.
      Nunca mais ,eles ousaram tentar, já não era somente o repúdio masivo DO POVO,agora eles também levavam tiro.
      Será que é o que deve acontecer aquí também????

    3. Não é correto compararmos 64 com agora. As forças da geopolítica são outras e distintas, assim como o são os players do xadrez mundial e local. Além disso somos um país muito maior e mais complexo, a começar pela população e sua distribuição geográfica e pela economia. Isso se traz em uma equação que tanto Bozo e os seus, quanto os golpistas de adesão fardados ou civis, não têm a remota chance de entender, quanto mais de resolver. Inclusive, Moro e os seus lavajateiros.
      Não desprezo a possibilidade de golpe, penso até ser eminente. Todavia, além da mudança no cenário temos um mundo em crise. Não haverá recursos para sustentar investimentos vindos de fora e duvido muito que o capital privado nacional ancorado na bolsa de valores seja direcionado para isso. É mais fácil bater asas e voar para paraísos fiscais ou mesmo ir para baixo do colchão entesourado em dólares, ouro ou imóveis que daqui a pouco poderão ser comprados na bacia das almas.
      Logo, não teremos “milagre econômico” e sim uma terra arrasada pela aplicação de uma ideologia perversa aplicada na economia por Guedes, que não enxerga um palmo adiante do nariz. Acredito que um golpe desses desacompanhado de efeitos econômicos positivos e importantes – que é o cenário provável – não se sustente. Acredito que nessas condições mesmo que o punch – usando uma expressão dos anos 60 – tenha sucesso não irá longe. E, desta vez, não haverá arreglos com golpistas.

    4. E lá no Chile também as manifestações de rua sumiram para sorte de Piñera, graças ao Coronavírus. Mas que esses “ditadores” como Bozzo e Piñera não fiquem contentes, não, pois a reação vai ser enorme após a pandemia.

    5. Eu, também como leigo, e para piorar, pessimista, acho que dentro de várias possibilidades terríveis, uma bem provável é que o Dória saia forte disso tudo. Mas acho que isso ainda seria uma consequência “menor”, dentro do que está se desenhando no Brasil.

    6. Enquanto os seguidores de Bolsonaro são profundamente ignorantes e patéticos, os moristas são mais esclarecidos, ardilosos e perigosos.

  6. Parece que está chegando a hora definitiva .
    Deixaram os covardes com visibilidade, representantes da dita “oposição”,deixo a massa covarde e egoísta que povoa em maioría este país, o monstro crescer,E O MONSTRO CRESCEU.
    NINGUÉM OUSO CHAMAR ESTE DELINQUENTE GENOCIDA PELO SEU NOME ,toleraram uma após a outra,seus delírios ditatoriaiais,eis o preço.
    Será que esta realidade infernal ,com milhares de mortos e um delinquente exercitando seus desejos de poder será a derradeira experiência a ser vivida pela massa,para finalmente acordar para seu destino????.
    Eles estão sendo atiçados como cães raivosos,soltos, só podem ser parados NA BALA.
    Estarei preparado.,é bom que vcs tambem o façam.

  7. Já foi reeditada a nomeação do sr. Ramagem ao MJ. Desconheço a figura política mas é competência da qq presidente nomear seus assessores. Quanto aos militares estarem ou não rachados, pode até vir a se confirmar (havia alguns de baixo rango favoráveis ao Mandetta e ao Moro (e tb ao Guedes, que pune a todos os cidadãos menos à classe militar e aos financistas). Mas o fato é que não conheço os militares nem o que pensam: poucas famílias, escolas exclusivas, carreira exclusiva e ainda por cima armados.

  8. Tenho dito nos estamos prestes a sofrer um golpe de fascistas que acreditam que o maior erro da ditadura militar foi matar pouco. Que criminaliza toda e qualquer divergência de pensamento político e que defendem que bandido bom é bandido morto .

  9. Efetivado o exposto já terá sido dado o golpe de estado e viveremos sob nova ditadura. Como sempre a história se repete como farsa, desta vez será uma ditadura pseudo militar com as forças armadas sob comando das milícias. Fica minha dúvida se somos cordeiros porque somos um povo religioso ou o inverso. Fato é que não abandonamos o cordeirismo cristão, temos boca de hipopótamo e o estômago de avestruz.

  10. A pegada dos artigos deste Tijolaco deve ser sempre esta. Há três anos, portanto desde antes da condução do Bozo ao Planalto, por meio de uma eleição fasrseca e fraudulenta, que ele tem apoio de ampla maioria da “tigrada”, ou seja, dos baixos escalões do exército, das PMs, de milícias, de paramilitares e outros grupos do verdadeiro crime organizado. Hoje se percebe que as PMs, desde o soldado raso até os coronéis, estão fechadas com os bozo-milicianos. A média e parte alta oficialidade (aí inclusos muitos coronéis e generais) também aderiram ao ex-tenente, portanto bunda-suja, em sua sede de poder e de dar continuidade à ditadura de 1964 no que ela tinha de pior: perseguir, torturar e matar opositores. O Deep State, a quem o generalato golpista, vira-latas e entreguista está submisso e servil, tem tentado minar a popularidade do bozo-miliciano, querendo atribuir a esse clã de políticos criminosos e vulgares o sofisticado e muito bem urdido assassinato da vereadora Marielle Franco. O Duplo Expresso, ao publicar laudo oficial da PC-RJ, com fotos assustadoras, mostrando o crânio dela cheio de crateras e pedaços de cérebro espalhados, deixou claro que o assassinato foi executado por no mínimo dois exímios atiradores, já que o motorista foi alvejado com outro tipo de projétil. Na época desses assassinatos o RJ estava sob intervenção militar e quem a comandava era o general Walter Braga Neto, hoje interventor na Casa Civil e por muitos chamado de “presidente” operacional.
    Donald Trump, atual presidente dos EEUU, dá apoio direto ao governo vassalo dos bozo-milicianos; por isso o clã de políticos criminosos e vulgares não cai e sapateia em cima de outros poderes e até mesmo de alguns generais. O generalato golpista, vira-latas e e entreguista não pode ter aliviada sua culpa. Esses generais estrelados franquearam o acesso do ex-tenente aos quartéis, estendendo-lhe tapete vermelho. Esses generais estrelados, que não devem atingir centena, subestimaram o bunda-suja, contando que bastava desgastar a imagem dos bozo-milicianos, convocar as tropas e apear do poder o clã criminoso vulgar. A realidade está mostrando que esses gerais podem ter cometido um erro de cálculo. O mais importante, porém, é que essa realidade tem deixado claro que não existe ala nacionalista e racional no seio das FFAA ou, se existe, é tão fraca e minoritária que não pode ou não tem coragem de mostrar sua cara.

  11. Se as Forças Armadas ajudarão Bolsonaro a dar um golpe para evitar que os adorados filhos do Bolsonaro venham a ser presos por corrupção e bandidagem explícita? Vão delirando. Para ajudar o Guedes a raspar o cofre enquanto o país suspira por recursos para combater o coronavirus? Vão delirando. Mudar o comandante do Exército, ele pode mudar, é sua atribuição constitucional. Mas colocar-se à margem da Constituição e não cumprir ordem do Supremo, nomeando à força bruta gente sua para barrar investigação policial, isso é que não é possível de jeito nenhum. Poderá ser requerida, constitucionalmente, até mesmo a interferência do Exército para restabelecer a vigência dos magnos preceitos democráticos.

    1. Lembre-se que estamos falando do Brasil, cujo exército pariu bolsonaro, cujo atual PGR tá mais engavetador que o Geraldo Brindeiro, com o STF mais moroso e canalha possível, com a direita mais tóxica no poder. Não duvide do que seria impossível em países normais.

      1. Exatamente. Do Brasil. Estamos às vésperas de arrancar o Bolsonaro da presidência e já fizemos coisa muito difícil, como fundarmos os BRICS e sermos a sexta economia do mundo. Além de termos uma marinha cujos cientistas são capazes de dominar o processo de enriquecimento de urânio com tecnologia própria. Estão a espalhar um derrotismo vira-latas idiota, para tentar imobilizar as forças progressistas. Não vão conseguir. Todos no país que ainda tenham uma gota de juízo vão se unir para derrotar o fascismo.

      2. Exatamente. Do Brasil. Estamos às vésperas de arrancar o Bolsonaro da presidência e já fizemos coisa muito difícil, como fundarmos os BRICS e sermos a sexta economia do mundo. Além de termos uma marinha cujos cientistas são capazes de dominar o processo de enriquecimento de urânio com tecnologia própria. Estão a espalhar um derrotismo vira-latas idiota, para tentar imobilizar as forças progressistas. Não vão conseguir. Todos no país que ainda tenham uma gota de juízo vão se unir para derrotar o fascismo.

  12. Se militares embarcarem nesta, na próxima vez o Brasil deverá punir de verdade os responsáveis. Nada de anistia. Nada de idolatrar bandidos como o Ustra. Impunidade gera mais crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *