A quadrilha do jabá

Reproduzo, para quem não tem acesso ao jornal, o conteúdo das conversas reveladas pela parceria entre a Folha e o The Intercept.

É estarrecedora, principalmente dos diálogos travados entre Deltan Dallagnol e seu colega Roberson Pozzobon.

Gula, burla fiscal, picaretagem, exploração de prestígio, planos de dissimulação de propriedade e de lavagem de dinheiro, desejo desesperado de lucrar com incautos que vão “babar” diante dos “santos” da ética, a bom preço, naturalmente.

Nojento.

Se o Conselho Nacional do Ministério público não abrir, imediatamente, um processo administrativo contra ambos, não terá mais moral para nada.

São dois jabazeiros da própria fama, que merecem, em nome da moralidade, a demissão do Serviço Público.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

48 respostas

  1. Vergonha,temos a mais perversa e podre justiça,nem a perversa ideologia hitlerista chegou a tanto.

  2. Alguém já organizou um escracho na frente da residência deste meliante? Porque senão, abasolutamente nada vai acontecer e o elemento já está com a vida ajeitada.

    1. Powerpoint que o filho da puta fez, deveria ser para a maioria dos componentes do “mp”.
      ÂNSIA DE VÔMITOS !

      1. … Imagine se o ganancioso DD ganhasse um salário mínimo! E linguagem de “técnico” trapaceiro!

  3. O Deltancifrão é da turma da lei de Gérson só pensa em levar vantagem em tudo. Não é atoa que o cara de babaca é da Igreja de Resultado cujo Dinheiro é o Senhor. Deltan e Moro são da quadrilha.de milicianos togados do govetno das milícias do Bolsococa.

  4. O BRASIL É O RETRATO DE INSTITUIÇÕES PERVERSAS,BANDIDAS,FALIDAS.
    A COMEÇAR PELAS FORÇAS ARMADAS TEREMOS DE RECONSTRUIR O ESTADO BRASILEIRO E ISSO SÓ SERÁ POSSÍVEL DERRUBANDO TODAS AS INSTITUIÇÕES.
    PÁTRIA AMADA QUE VERGONHA DE TI!

  5. Procuradores da Lava Jato condenaram Lula por “Crime de Ato Administrativo Indeterminado” , enquanto faturavam milhares de Reais com palestras fajutas e imbecis, para um público ainda mais imbecil!
    Interessante é que as Palestras de Lula foram atacadas violentamente na imprensa, na forma de Bullying Midiático implacável!
    Como se vê, era só fachada covarde, hipócrita e torpe!
    No fundo, era tudo por GRANA!
    Corre Deltanzinho… tua batata está assando!

    1. Até dízimo essa turma deve sonegar, afinal, se pagassem corretamente, ficaria registrada na igreja a parcela. Se bem que o pastor poderia levar uma “comissão” para maquiar os dados…

  6. As instituições, que sempre se disseram em pleno funcionamento, respaldando toda safadeza padronizada dos políticos, estão ruindo.
    Como seremos depois deste abalo sísmico político, de grau 10 na escala moral, não sabemos. Não há uma instituição em funcionamento com força moral para bater o martelo. Martelo contra fuzil já é complicado, agora martelo contra a falência moral é quase impossível.
    Que a criatividade, dentro a lei, possa encontrar uma saída dessa fossa em que nos encontramos.

  7. Aviso: diálogos fortes de corrupção, pode lhe causar náusea, enjoo ou vontade de vomitar.

  8. Antes da Lava Jato, Lula ganhava de forma lícita com palestras mundo afora. Seu cachê era superior ao de Bill Clinton….aí vem a Lava Jato e criminaliza o trabalho de Lula e sequestra todos os seus ganhos, inclusive o que ele não tem….
    Ou seja: fizeram de tudo para destruir Lula pra que tomassem o lugar dele, inclusive a presidência da república ao impedirem de forma abusiva sua candidatura : para que o Brasil chegasse ao caos em que se encontra, acelelaram e executaram o golpe a partir de junho de 2013….o povo tentou resistir e reelegeu Dilma….

    Os 4 Cavaleiros do Apocalipse:
    DD
    Moro
    FHC
    EUA, via Ong Transparência Internacional

    Nassif, antes de explodir a Lava Jato, deu no Conjur:

    $ 2,5 BILHÕES

    Fundo para gerir dinheiro da Petrobras será comandado pela ‘sociedade civil’, diz MPF

    7 de março de 2019

    Depois de ser questionado em relação ao acordo assinado entre a Petrobras e os procuradores da “lava jato” no final de janeiro, o Ministério Público Federal declarou que a gestão do dinheiro será feita pela “sociedade civil”.

    O fundo, de R$ 2,5 bilhões, será usado para investir em programas sociais e projetos de combate à corrupção
    Já homologado pela Justiça Federal, o acordo prevê a criação de um fundo para investir em programas sociais e projetos de combate à corrupção. O fundo é de R$ 2,5 bilhões.

    Em nota, os procuradores afirmam que será de responsabilidade de uma fundação independente a gestão dos recursos. Para definir as regras de funcionamento e supervisionamento da fundação, o MPF vai criar, até o final de abril, um comitê de curadoria social. Até lá, o dinheiro continuará sendo depositado na Caixa Econômica Federal, em conta vinculada à Justiça Federal.

    “Apenas a própria fundação poderá avaliar os projetos e decidir quais serão contemplados. Não existe a previsão de destinação de recursos para o próprio Ministério Público, ou para quaisquer órgãos públicos”, diz a nota.

    Leia a íntegra da nota do MPF:

    Tendo em vista questionamentos levantados em órgãos de comunicação a respeito da destinação dos recursos estipulados em acordo celebrado entre o Ministério Público Federal e a Petrobras, e homologado pela Justiça Federal, a Força Tarefa da Operação Lava Jato esclarece que os recursos serão geridos por uma fundação independente para destinação a iniciativas sociais, com ampla transparência e prestação de contas pública.

    Conforme consta do termo de acordo divulgado no último dia 30/01/2019, a fundação que será responsável pela gestão dos recursos será criada e gerida por membros da sociedade civil de reputação ilibada e reconhecida trajetória e experiência. Até o final de abril, será formado um Comitê de Curadoria Social para supervisionar a constituição da fundação e definir as regras de seu funcionamento. No momento, o MPF está obtendo uma seleção de nomes de diversas entidades para submetê-los à Justiça Federal, a fim de viabilizar a criação do Comitê de Curadoria Social. Em seguida, a fundação será constituída e definirá como ocorrerá sua gestão. Enquanto a fundação não for constituída, os valores seguem depositados na Caixa Econômica Federal, em conta vinculada à Justiça Federal.

    O acordo prevê a possibilidade de o MPF e o MP/PR, se entenderem pertinente, ocuparem um assento cada no órgão superior de deliberação da fundação, que será entretanto efetivamente gerida pela sociedade civil. Vale lembrar que, segundo o Código Civil, o Ministério Público é responsável pela fiscalização de qualquer fundação em território nacional.

    Os recursos a serem geridos por essa fundação serão destinados ao investimento social em projetos, iniciativas e desenvolvimento institucional de entidades idôneas que reforcem a luta da sociedade brasileira contra a corrupção, inclusive para a proteção e promoção de direitos fundamentais afetados pela corrupção, como os direitos à saúde, à educação e ao meio ambiente, dentre outros. Apenas a própria fundação poderá avaliar os projetos e decidir quais serão contemplados. Não existe a previsão de destinação de recursos para o próprio Ministério Público, ou para quaisquer órgãos públicos.

    Para auxiliar a constituição da fundação, o MPF solicitou auxílio à Advocacia-Geral da União (AGU), à Controladoria-Geral da União (CGU) e ao Ministério Público do Estado do Paraná (MP/PR). Além disso, o MPF solicitou a indicação de nomes para composição do Comitê de Curadoria Social às seguintes entidades da sociedade civil: Grupo de Institutos, Fundações e Empresas (GIFE), Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais (ABONG), Transparência Internacional (TI), Observatório Social do Brasil, Associação Contas Abertas, Instituto Ethos, Amarribo, Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, Instituto Não Aceito Corrupção, Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (INGC) e à Fundação Dom Cabral (FDC).”

    Com informações da Assessoria de Imprensa do MPF-PR.

    https://www.conjur.com.br/2019-mar-07/fundo-petrobras-gerenciado-sociedade-civil-mpf

    ….

  9. resumindo: usaram o protagonismo na lava-jato para ganhar dinheiro. resta agora ver se os órgãos de correição irão continuar passando a mão na cabecinha dos meninos de Curitiba.

  10. Está explicado o que Deltan pretendia fazer com os dois milhões e meio da Lava-jato. Imagine as tratativas para a criação da fundação. Só mesmo o Fábio Panuzzo para conseguir externar minha indignação.

      1. É mesmo. Valeu o lembrete. E está explicado o que levou Deltan a Caixa Econômica sondar os eventuais rendimentos da aplicação do dinheiro, assim como está explicado o porquê a juíza Hardt homologou o acordo a toque de caixa. Não é a toa que eles montaram um cerco a la Klu Klux Klan em Paraty para ameaçar Gleen. A coisa é muito grossa. Não vou dizer porca porque os porcos não têm maldade no coração, não conhecem dinheiro e nem são sujos assim.

        1. Antes mesmo disso vir à tona, já tinha sacado que essa fundação iria enriquecer a turma deles de maneira indireta, por meio de palestras, simpósios e afins. Sem falar na quantidade de cargos executivos que seriam distribuídos entre os parentes, todos com salários altos.

          1. Junte aí possíveis chantagens:
            “Então, estamos pensando em dar uma palestra contra corrupção para os executivos da sua empresa. Você está dentro ou devemos considerar sua empresa como alguém que não quer combater corrupção porque pode ter alguma sujeira debaixo do tapete e teremos que investigar?”

            Quantos empresários recusariam uma “oferta” dessas?

        2. Resumindo: o negócio do procurador era a Corrupção….Quanto mais escandalos, mais prisões, mais reportagens na mídia,maior visibilidade e propaganda para suas palestras…..Um negócio muito lucrativo….

    1. Está ou sempre esteve?
      Ou alguém, em algum momento, teve alguma dúvida quanto às “boníssimas” intenções do procurador com nome suntuoso para diarreia?

      1. Eu diria que está explicado para aqueles que não queriam tirar a venda dos olhos. Agora fica assim: tire a venda se puder ou se quiser. O fato é que a nossa fala não tem adiantado muita coisa não. Uma coisa é a gente falar outra coisa é provar e o Gleen está nos trazendo provas.

  11. Aprendeu, Lula? Montar instituto e receber contribuições legais, sem fins lucrativos, fazer palestras devidamente registradas e declaradas ao IR depois de deixar o cargo público só rende processos e condenações. Você deveria seguir o exemplo do quase honesto Dalanhol e seus comparsas!

  12. … Há muito tempo o matuto velho aqui já profetizava:
    ‘MINIstério’ PRIVADA!
    E Operação ‘Farsa a Jato’!

  13. Repararam que a ética que ele se refere é seletiva, como são as éticas de cada religião que eles criam pra si? O catolicismo pelo menos tem uma referência que é o Vaticano e gente estudada que governa todos os interesses dos seus sacerdotes, enquanto que só nessas evangélicas modernas cada um que tem lábia e sabe decorar a sua bíblia, porque comprou ou ganhou ou achou, já abre um templo em qualquer muquifo com o fim primeiro de e “enricar” com as bençãos do Seu deus.

  14. A revelação mais grave é que Dallagnol foi agente de pelo menos uma palestra remunerada (R$ 5 mil) de Moro.

    Se isso se concretizou, é o recibo que faltava: pois este dinheiro entrou, com ajuda de Dallagnol, no bolso de Moro.

    Cadê a imparcialidade de um juiz que aceita ganhar dinheiro com ajuda do procurador de um caso que está julgando?

  15. A parte em que o “Dalainho” – PHA – fala pra sua esposinha que ela não vai ter que trabalhar e, somente organizar, revela o pensamento e a postura da burguesia e da extrema-direita que esta escalando o poder judiciario e legislativo….

  16. O João de Deus, que ganhava na loteria toda semana, seria a virgem Maria diante dos picaretas Sergio Moro e Delta Dalanhol, o DALLANHINHO, como dizia o PHA.

  17. BANDIDOS, BANDIDOS, BANDIDOS, sustentados com o sacrifício dos trabalhadores do BRASIL.

    Esses BANDIDOS pagarão, pela destruição da economia do Brasil!

  18. O CNMP não vai abrir procedimento nenhum, pois todos foram coniventes desde o início, e até porque muitos na corporação tem o “rabo preso”. E assim se dá com o CNJ, infelizmente. Esses Conselhos, que foram criados para funcionar como uma Corregedorias, na verdade tornaram-se apenas mais um órgão das “corporações”. Sua extinção não traria prejuízo algum ao mal funcionamento da Justiça brasileira.

  19. Os cinco milhões do TACLA DURAN SÃO FICHINHA PARA O DD….. E ISSO QUE NÃO APARECEU O ZUCOLLOTTO.

  20. O maior crime dos procuradores é tão grave que todo não dizem o seu nome: EXTORSÃO, no caso do recebimento da UNIMED fica claro, nada melhor para uma empresa de previdência privada pagar regiamente um procurador com notoriedade, exatamente no momento em que havia uma investigação sobre o assunto.
    Isto é comportamento MAFIOSO.

  21. Que a Lava Jato era uma farsa, no que me toca, isso estava óbvio desde o começo. Se nada mais bastasse, era só prestar atenção à empáfia com que essa turma se comportava, pretendendo-se acima da lei, do bem e do mal.
    O que Dilma profetizou quanto ao golpe vale também para a Lava Jato, até porque ambos eram e são conduzidos por farinhas do mesmo saco: “Não ficará pedra sobre pedra!”
    E muitas dessas pedras começaram a cair na cabeça dos vigatistas da Lava Jato.
    Aliás, isso sim é uma organização criminosa. Só que foram com tanta sede ao pote que acabaram por quebrá-lo.
    Agora, uma dúvida. Será que Moro e Dallagnol, ambos sob risco de demissão por justíssima causa, vão se apresentar para depor espontaneamente ou vão preferir condução coercitiva?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.