A vida é um meme? Para os Bolsonaro, sim

Não são de interesse público – e portanto não são do interesse deste blog – nem o prendedor de gravata “pistolão”  do  filho do presidente da República nem a lingerie de sua mulher. Vestir ou despir em público o que quiserem é problema exclusivamente pessoal, questão de bom ou mau gosto, que não se discute.

Mas é algo que importa a todos perceber o comportamento de gente que usa isso como “meme” nas redes sociais, o que enche  de significado propagandista o que seria exclusivamente pessoal.

Não é exagero, antes é parcimônia, dizer que  os Bolsonaro envolvem tudo o que fazem numa atmosfera sexual, numa exacerbação do instinto sobre o racional.

A “moral”, a “indecência”, a “safadeza” servem para classificar o comportamento do “inimigo”.

No seu próprio mundo, conservador, vale dizer que “é pequeninho como o de japonês” ou grande como um prendedor de gravatas ou dizer que “mulheres de direita são mais bonitas’ e ‘higiênicas“.

Sexualidade, comportamento  e estética são apropriados como elementos de propaganda política, descaradamente.

A mentalidade exibicionista de adolescentes tomou conta do comando do país  e toma conta da comunicação do clã.

Não é à toa que as metáforas presidenciais se referem sempre a “namoro” e “casamento” quando trata das relações com ministros, presidente da Câmara e parlamentares. O sentido torto da consumação destes ensaios, na imaginação destes senhores, deixo que o leitor conclua.

Mas, sem problemas: Freud devia ser comunista…

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

8 respostas

  1. Brito, não li comentários sobre a deixa do Queiroz que compromete o Bozo e sua esposa. O Queiroz justificou o pagamento em dinheiro vivo (+ de R$ 130.000,00), dizendo que tinha reservas pois a “renda familiar” era de R$ 50.000,00. Ora quem tem “renda familiar” dessa magnitude precisa de R$ 40.000,00 emprestados – sem registro algum do emprestador?
    Com a palavra o MPRJ e o “senhor” juiz. Pode ser o Moro também.

    1. é o plano de saúde Milícia Med Sênior Plus. vai no hospital que quiser, e recebe a mala de dinheiro pra pagar.

  2. ALÔ MAIA e STF: raciocinem comigo: se o capitão sofrer um impecheament serao os mesmos fanáticos de ontem que irão às ruas reclamar. Porém, no mínimo 2 milhões de estudantes – que foi o montante da manifestação do dia 15 – irão às ruas para comemorar. Quem vocês acham que vence a parada, heim? Com as manifestações de ontem ficou claro que o capitão não é páreo para nós de jeito é nenhum. O homem se acha muito esperto, mais eles e seus filhos são burros demais e mostraram o tamanho do exército sem os robôs virtuais. Idiotas são eles. Deve ser por isso que querem igualar nossos jovens a ignorância deles cerceando o direito a educação. Em tempo: 2 milhões de estudantes foi no dia 15 e sem precisar de robôs virtuais na internet. E eles terão o dia 30 para se manifestarem e tantos outros enquanto esse sujeito estiver no poder. Até porque tem a historinha do Queiroz para esclarecer, né. Daí nosso exército vai crescer ainda mais e o dele vai minguar totalmente. A vingança é um prato que se come frio. Deixem o capitao surfar nas manifestações de ontem com a prancha trincada. Qualquer ondinha mais forte vai parti-la ao meio, pois numa coisa o capitão é fera: tem o dom de fabricar crises. Portanto, não se intimidem. A bola está com vocês e não com o capitão e sua trupe. O homem já caiu. Só falta decidirmos quando vamos empurra-lo ladeira abaixo. O futuro só reserva desgraças para o capitão e seu clã. A providência divina não vai deixar um homem imoral que usa seu nome em vão e tomou a fórceps o poder no Brasil usando fake news, explorando facada – prá lá de suspeita -, escondendo doença pré existente e ainda por cima, fraudando o resultado das eleições com ajuda externa. Isso não vai ficar assim. Podem ter certeza.

  3. Caramba, nem bem casou e já botando a distinta mulher na vitrine! Coisa de touro e vaca. O adorno ficará pendurado na cerca!????????????

  4. ALÔ turma da UNE sugiro que vocês orientem os estudantes a levarem as famílias e amigos na manifestação do dia 30 para defenderem o direito deles a educação. Vamos mostrar para o clã miliciano o que é uma manifestação ‘historica’. Sim. Porque eles – coitados – não sabem não. Chamarem de históricas as manifestações de ontem é um deboche.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.