Acharam que não ia ‘dar nada’ aumentar combustíveis todo dia?

bloqueio

Não é possível que os dirigentes do país achassem que aumentar os combustíveis 60% em 10 meses e, nos últimos dias, fazê-lo a cada 24 horas não fosse dar no que deu.

Acabo de voltar de uma ronda em postos de gasolina e em dois supermercados.

Ao contrário do que vinha ocorrendo nos últimos tempos, estão lotados, com filas.

Gasolina a R$ 5 ou acima disso. Tomate  a R$ 9,90, batata a R$ 6 o quilo.

A mídia faz e amplifica a festa da especulação com os preços.

Baixar o preço do diesel em 5 ou dez centavos não resolverá o impasse criado por um mercado onde o preço do frete não acompanhou, nem de longe, a evolução dos custos.

O pânico insuflado pela mídia ajuda a criar este caos, e treimaneto não lhe falta, depois do que fizeram seguidamente no final do governo Dilma Rousseff.

E não vai cessar por um pequeno desconto, como ficou claro na recusa de acordo, hoje, entre o governo e os caminhoneiros, com nova reunião marcada para amanhã, sem que se tenha nas mãos ferramentas para uma proposta mais aceitável.

Se o Governo Federal  tirar tudo o que recebe como tributos sobre os combustíveis, talvez não chegue a 20 centavos o que se pode abolir, ainda assim com impacto terrível sobre a arrecadação, mesmo que isso se restrinja ao diesel.

Ainda assim, se persistir a “intocável” política de preços da Petrobras, basta que o petróleo no mercado internacional suba 3 dólares para anular toda a redução, se o dólar permanecer na casa dos R$ 3,60.

E mesmo isso não é fácil, pois Rodrigo Maia aproveitou a promessa do Governo de que “zeraria” a Cide sobre os combustíveis apenas se o Congresso votasse a reoneração das folhas de pagamento de alguns setores empresariais para exigir que o Governo corte o imposto antes de lhe garantir alguma recuperação de receitas.

Esta noite ou na manhã de amanhã, o Governo Federal terá de avaliar se usar a força, autorizada por um juiz federal de Brasília para desfazer o bloqueio das rodovias.

Pode, literalmente, esta jogando diesel na fogueira.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

14 respostas

  1. Fica Parente. Assim o vampirão sai mais rápido. Aliás…quanto custava o combustível no governo Dilma, mesmo?

    1. Eudes, é a velha história da turma mercadista: eles cotam o preço pelo mercado internacional, as ações sobem, a empresa valoriza….e assim fica mais fácil vende-la. Ou seja, se dane o país, o que importa é que os acionistas sejam maximamente remunerados, as ações subam , as bolsas bombem, e o pessoal do mercado ganhe dinheiro. Tudo perfeito. Só faltou combinar com os
      caminhoneiros e com o Trump (que foi quem ateou fogo no preço do petróleo),

  2. É O CAOS,ELES APOSTAM NO CAOS E NA INTERVENÇÃO DOS ENTREGUISTAS FARDADOS,”GUARDIÕES DA LEI E DA ORDEM”.
    O EXÉRCITO DE OCUPAÇÃO ESTÁ QUE NÃO SE AGUENTA PRA MOSTRAR SERVIÇO PRO TIO SAM,JÁ QUE AO PARECER ELES JÁ PASSARAM DE MODA COMO EXECUTORES DE GOLPES DE ESTADO.

  3. A incompetência do governo golpista e a Petrobras administrada diretamente por Washington, pois Pedro Parente é um refinado tucano lesa pátria, jogaram mais fogo no já fervente óleo diesel.

  4. UÉ. Não era só tirar a Dilma que as coisas iam melhorar ? Com a palavra os meus amigos coxas…

  5. Temer, Moro, Pedro Parente:
    TODOS ALIADOS DE QUADRILHAS QUE DESTRUIRAM A PETROBRAS E ENTREGARAM DE GRAÇA O PRE-SAL, E SÓ NÃO CONSIGO ENTENDER,
    PORQUE ESSES TRES LESADORES DA PÁTRIA AINDA NÃO ESTÃO PRESOS?

    CADEIA PARA ELES JÁ.
    e levem o MEIRELLES junto..

  6. Sei não. Não faltam motoristas de caminhão no exército.
    Tudo pode acontecer: o exército pode usar como álibi para “botar ordem”.
    Tempos escancaradamente sombrios.
    #LiberdadeParaLula
    #LulaLivre
    #Lula2018
    #LulaInocente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.