Advogado quer “inelegibilidade já”, mas dizia que Lula podia fazer campanha livremente

Os jornais noticiam que o “finado” MBL pediu ao TSE que decrete imediatamente a inelegibilidade do ex-presidente Lula

Assinam o pedido os advogados Paulo Henrique Bueno e Daniel de Leão Keleti.

É algo tão estapafúrdio que jamais foi tratado pela Justiça Eleitoral, até porque não se pode negar um registro que sequer foi pedido.

Mas, se os advogados de Lula quiserem, já têm um importante parecer sustentando o absurdo do pedido.

É o do mesmo advogado que o fez, Paulo Henrique, no Facebook do escritório Leão Keleti, em 25 de janeiro deste ano, onde diz, literalmente que mesmo inelegível, por condenação em órgão colegiado…

Lula pode pedir o registro de sua candidatura à Presidência da República no dia 15 de agosto deste ano. A Justiça Eleitoral tem até o dia 17 de setembro para julgar este pedido e, durante este período de um mês, Lula pode praticar todos os atos de campanha, aparecendo em programas de televisão e rádio, aparecendo na internet, viajando o Brasil pedindo votos e mais: recebendo verbas do Fundo Eleitoral. 

Depois de mostrar uma cartela com o artigo 16-A da lei eleitoral, ele continua:

Portanto, não devemos nos espantar se, em agosto, Lula começar a fazer sua campanha, uma vez que a lei eleitoral permite que tal ato seja praticado.  E mais: caso Lula seja realmente considerado inelegível e que em meados de setembro, a Justiça Eleitoral decida pela cassação do seu registro de candidatura, pelo indeferimento de seu pedido a ser candidato, Lula pode indicar um substituto…

Não adianta correr para apagar o vídeo, Doutor… Já fica reproduzido aí embaixo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email