Alemanha e França vão processar Astrazêneca. Abra o olho, Fiocruz.

França e a Alemanha ameaçaram iniciar uma disputa judicial contra a empresa farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca por conta dos atrasos na entrega da vacina contra a Covid 19.

Clément Beaune, ministro da França para União Europeia , disse que a empresa poderia enfrentar “penalidades ou sanções” caso não entregue as 100 milhões de doses prometidas para o 1° trimestre de 2021 , o mesmo que ameaçou o ministro da Economia alemão, Peter Altmaier.

Em tese, como a disputa se dá sobre a produção das duas unidades da Astrazêneca na Inglaterra e pela planta de fabricação na Bélgica, não afetaria a entrega da matéria prima prometida para que a Fiocruz possa produzir vacinas no Brasil, que viria da China.

Em tese, porque os contratos de produção em plantas no exterior – com certeza – contêm cláusulas leoninas de requisição de ingredientes ativos e até de vacinas prontas pela licenciadora.

A chegada do material ao Brasil continua sendo uma incógnita, e a expectativa oficial, agora, é para 8 de fevereiro, o que postergaria a entrega das primeiros milhões de doses para meados de março.

A Fiocruz parece, infelizmente, ter passado à condição de passageira do bonde da vacina. Enquanto nas disputas, mundo afora, os governos têm participação ativa, aqui está parado e desmoralizado.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.