Cai o 19º processo contra Lula. Quem vai pagar por esta perseguição?

O encerramento de mais uma ação movida contra Lula – a 19ª! – vai tornando cada vez evidente que é preciso punir a quem desfechou uma ofensiva judicial contra uma pessoa por razões políticas.

A decisão da juíza da 9ª Vara Criminal de São Paulo, Maria Carolina Ayoub, embora se refira à prescrição da pretensão punitiva do Estado, também encerra o caso em relação a outros acusados, a quem a idedade não favoreceria, porque “não se faz presente justa causa para a continuidade das investigações, diante dos parcos indícios coletados”.

Ou seja, não há provas convincentes.

Havia, sim, as famosas “convicções” despertadas na era lavajatista de que Lula estaria envolvido em toda e qualquer falcatrua cometida neste país (e as não cometidas, também) desde os tempos de Pedro Álvares Cabral.

E isso se confirma com decisões de vários juízes em todos os lugares, exceto Curitiba.

A história do lobo e do cordeiro, se já não fosse clássica, teria de ser escrita agora.

Resta apenas um processo, tão fantasioso quanto: uma acusação de corrupção na compra de caças que só foram escolhidos muitos anos depois de que Lula deixou o governo. E que foi amplamente apoiada pelos militares da Aeronáutica, pela qualidade e transferência de tecnologia.

Logo cairá por terra, também, e ficaremos com o espantoso caso de alguém que foi processado 20 vezes, sem que em nenhuma delas, dentro de processos regulares – sem perseguição política – acabou condenado.

A reparação do dano moral a Lula, infelizmente, não se fará com uma legislação que permite esta avalanche de processos sem prova contra ele.

Será feita, porém, não com dinheiro, mas com votos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email