Ceder à escuridão levará todos à treva

As ditas “instituições” estão sendo colocadas ante um impasse.

A “nova direita”, medíocre, fundamentalista e violenta recusa qualquer solução de composição e disputa democrática.

Os pedidos de “prisão preventiva” de Lula e a tentativa de emendar, no tranco, a Constituição para que ele possa ser novamente preso deixam tragicamente claro que, paradoxalmente, nem é mais o líder petista o grande “inimigo”, agora.

O adversário a ser vencido é o sistema de freios e contrapesos próprio das democracias.

Congresso e Judiciário devem render-se, acovardados, ao que dizem ser “a voz das ruas”, ainda que as vozes sejam apenas as dos grupos histéricos e minguantes que encontraram na Lava Jato seu partido político.

Seu programa para o país não vai além de prender, de encarcerar e, afinal, não se pode dizer que não seja um sucesso de dimensões continentais, pois se tornou uma regra em toda a América do Sul: Argentina, Peru, Colômbia, Paraguai, em tempos e escalas diferentes adotaram o mesmo desvario.

Que encontrou corolário no golpe boliviano, onde sequer se aceitou uma nova eleição, sob supervisão internacional e ressuscitou-se a fórmula velha de 40 anos de um golpe, já nem militar, como se está percebendo, mas policial e que vai acabar entronizando um fanático no comando do país.

Por nossas bandas, chegamos ao impensável exercício de um poder familiar, onde a trinca de filhos presidenciais manda e desmanda, tumultuando o Congresso, acocorando o Judiciário e substituindo-se à Polícia, num caso e noutro apagando os rastros de sua delinquência.

O ministro da Justiça, que ascendeu usando a Justiça, vira garoto propaganda para, agora, mudar a lei ao sabor de suas vontades autoritárias.

A grande mídia, espancada, chutada e cuspida, finge escandalizar-se mas, ao fim e ao cabo, aceita que tudo seja feito para evitar o “mal maior” que representaria o livre alinhamento das forças políticas a suas lideranças naturais.

Congresso e Judiciário não se afirmarão se não puserem, agora que têm a chance, fim a esta escalada, enquanto as ameaças não têm mais que a força de bravatas.

Concessões covardes, como a de Dias Tóffoli ao sugerir a mudança na lei, um escárnio por tratar-se de cláusula constitucional pétrea, só trazem mais crise e usurpação.

O mesmo será se a chance de podar os delírios de poder que usam como ícone o Sr. Sérgio Moro não forem detidos no julgamento de sua mais que evidente suspeição.

Do contrário, não é a esquerda, não são os movimentos sociais, nem é a racionalidade que serão lançadas às trevas.

Todos o serão, sem distinção, inclusive Rodrigo Maia, Davi Alcolumbre e os ministros que ousarem dissentir da histeria punitiva.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

32 respostas

  1. O negócio tá tão complicado que a “causa pétrea” vai virar ” causa pedrinha” que todo mundo pega e joga na água para fazer ondinha?

  2. Uma democracia verdadeira e saudável tem que ter equilíbrio entre políticas de esquerda e de direita e tem que ter governo e oposição fortes, que se respeitem e tenham como prioridade os interesses da nação e do seu povo.
    Infelizmente, o neoliberalismo contaminou a direita, com seus valores mesquinhos, seu individualismo, sua competitividade, tudo em nome da idolatria aos deuses dinheiro e mercado. A extrema direita aproveitou a oportunidade e, com o ser humano desprovido de solidariedade a amor ao próximo, ficou fácil alimentar o fascismo.
    Essa doença contaminou o mundo todo, mas o Brasil foi um dos países mais afetados, por conta do ódio e das falácias alimentadas pela direita contra o PT, para retomar ao poder. Nossas instituições foram dominadas pelas pessoas mais desprezíveis possíveis, porque os maus não têm escrúpulos e em meio a uma sociedade movida pelo ódio eles conseguem facilmente se impor e extrapolar todos os limites da civilidade.
    O milagre que esperamos é que hajam pessoas de bem suficientemente corajosas para combaterem esses facínoras que tomaram conta do Brasil.

  3. Se repete no Brasil, o que acontece a nível mundial perante o avanço da extrema direita (as eleições na Espanha no último domingo é só mais um exemplo)
    As minorías radicais usando o expediente da violência ,ameaçam,constrangem,reprimem,as maiorías pacíficas e dispostas a viver num ambiente civilizado, onde a discrepância de opiniôes seja sempre bem-vinda , respeitada e incentivada (somente assim se evolue).
    Quando muitas vezes falei do espírito dos 60/70 me refería a isso,A LUTA PELO QUE SE ACREDITA SEJA MELHOR PARA TODOS.
    E quem define o que é melhor? poxa ! ,é óbvio que o ideal sempre será uma utopía a ser seguida ,mas,a convivência pacífica com o disenso,a igualdade de oportunidades para todos,a partilha da riqueza gerada de um modo mais justo , e que permita a todos se realizarem como seres humanos ,é bem provável que isso seja um ideal das maiorías.
    Falta-nos,CORAGEM para assumir a nossa RESPONSABILIDADE como sujeitos da história,porque é o que somos,não são somente os outros que fazem a história,nós fazemos parte dela.

  4. A sociedade e fragmentada. Cada um olha pra si e a tal crise aos olhos de muitos justifica desmontes e saques.
    Com os religiosistas biblistas apocaliptiquistas o que importa é A VINDA
    No YouTube e todo dia video de O E. V .E .N .T .O
    Que dia 11 de 11 virao sinais e q 19 de 11 virao sinais dia 27 ocorrera um E .V. E. N. T. O
    Que na biblia diz q seremos arrebatados dia tal
    A curtissimo prazo so trolando essa gente ad nauseam a ponto de virar spam. Arruinar o dialogo e inutilizar essa gente.

  5. Os dois eixos principais da contra-revolução do 1% e seus “funcionários” foram sempre a democracia representativa e o desenvolvimento econômico, eram essas duas colunas que bem o mal sustentavam todo o edifício “civilizatório”. A democracia pressupõe uma série de condições e um conjunto de regras do jogo que o 1% e seus funcionários simplesmente aceitam respeitar quando vencem o jogo eleitoral. E o desenvolvimento econômico pressupõe a distribuição da riqueza e dos benefícios do progresso econômico para todos, idéia que o 1% e seus “funcionários” não são capazes de entender e mais ainda de aceitar. Os meios para a demolição desses dois pilares foram a instalação de um clima de histeria inquisitorial e a introdução de um processo de judicipalização política e politização judicial (o famoso lawfare) e uma espécie de política de devastação econômica que paralisou e destruiu a vitalidade de seu organismo econômico. O resto foi resultante do próprio vale-tudo e da autofagia do Golpe.
    Para sair desse cenário de destruição e massacre e paralisia politica é preciso antes de mais nada ganhar a maioria do povo (coisa que não estamos tão longe quanto pensamos) e para isso precisamos da união de TODAS as forças políticas que se opõe a TODOS os aspectos dessa contra-revoluçao, são as duas principais colunas civilizatórias que precisamos por de pé de novo: DEMOCRACIA E DESENVOLVIMENTO.

  6. Esse é o problema mesmo da esquerda atual: Acham que basta ceder. Ceda para um animal selvagem e a próxima coisa que vai acontecer é ele pular no seu pescoço

  7. O negócio tá tão complicado que a “causa pétrea” vai virar ” causa pedrinha” que todo mundo pega e joga na água para fazer ondinha?

    1. Pois é, desde o primeiro dia desse governo que absurdos nunca dantes imaginados nesse país acontecem e são tratados pela mídia e pelos que não votaram em Haddad como se fossem ondinhas inconsequentes.

  8. Comentei sobre isso no twitter outro dia. Se os poderes legislativo e judiciário não reagirem, serão engolidos pela filhocracia do executivo.

  9. Para mim nunca teremos democracia na América Latina enquanto, por paradoxal que seja, não for DESTRUÍDA a grande mídia que sempre manipulou, mentiu e perseguiu quem governa para o povo. É essa mídia que impede a conscientização das massas que, manipuladas, acabam apoiando seus algozes. É um processo cíclico que jamais terá fim e jamais permitirá que deixemos de ser colônias.

    1. Exatamente! Aquela conhecida frase “religião o ópio do povo ” há tempo se modificou para a “grande mídia ópio do povo “.

      1. O problema não é só a Globo, são todas TVs abertas, rádios,jornais revistas e religiões que manipulam as pessoas que se deixam manipular

    2. Sei que vou contrariar muita gente, mas democracia é a vontade do mais forte prevalecendo sobre a vontade do menos forte, é só ver a dita maior potência democrata do mundo para ter esta certeza, a vontade dos poderosos dela é sempre prevalecente externamente e internamente, é só ver como são tratados os negros e os pobres de lá, tem olho azul a democracia funciona, não tem, não tem democracia. E o mesmo acontece em toda parte do mundo. Mas, com todos seus males ainda é o melhor sistema, mas quando é democracia mesmo, como em muitos países da Europa que a gente sabe quais são e que não são.

  10. Já estamos na escuridão, eu, meu sobrinho, a esposa dele e uma dezenas de amigos meus estamos desempregados, não consigo enxergar emprego a frente! Só não estou pior porque moro com minha Mãe. Nem consigo dormir direito de tanta preocupação! Em dezembro vai fazer aniversário de 1 ano que estou desempregado.

  11. Temos é de enfrentar e começar a atacar de verdade essa gente toda,a Nação se quiser soberania e liberdade deve arriscar as próprias vidas sem medo de cadeia ou cemitério.

    1. Nesta existência, a morte é a única certeza,faça sua vida valer a pena.É disso que se trata.

  12. Pior que uma Quadrilha Familiar insana e apoderada da República, é um juíz COVARDE a delatar a CONSTITUIÇÃO, quando deveria DEFENDE-LA!

  13. Não colocarão fim, a esse desvario, pois muitos membros, nessas instituições, sabem que serão beneficiados por esse “tapetão” na Constituição.

    Como o objetivo de curto prazo será atingir aquele que, tem-se visto, é o maior e mais articulado inimigo político das pretensões de destruição do Estado de bem-estar social e da soberania, não importa que sejam, possivelmente, atingidos também pela sanha fascista no futuro.

    É urgente, a organização do campo progressista, em torno de uma pauta mobilizadora nas ruas. E de Lula, nas idas e visitas à periferia, como alertou Mano Brown no ano passado.

    Temo que, nem os 20 dias que o ex-presidente pediu para se atualizar e fazer um grande pronunciamento, sejam atingidos.

  14. Tá na hora de desmarcarar o discurso de “defesa da democracia” da Folha de SP! Eles estão acobertando um golpe de estado na Bolívia. Até quando eles acham que podem ficar em cima do muro? E vocês ainda assinam um jornal desses? eles que arrumem assinantes entre os Bolsominions!

  15. O Toffoli deve ter falado sob violenta emoção. Mas acontece que o México, com o asilo a Evo Morales, assume definitivamente a liderança moral e política da América Latina, ocupando os vazios deixados pela retirada do Brasil da cena internacional para cuidar de sua auto-destruição. Esta liderança mexicana em breve será também econômica, como foi ao tempo da outra loucura neoliberal do Fernando Henrique, que foi bem menos louca que a atual. O PIB do México ultrapassou folgadamente o nosso, enquanto o Brasil sofria de tremores mortais dentro do abraço apertado do FMI.

  16. Se repete no Brasil, o que acontece a nível mundial perante o avanço da extrema direita (as eleições na Espanha no último domingo é só mais um exemplo)
    As minorías radicais usando o expediente da violência ,ameaçam,constrangem,reprimem,as maiorías pacíficas e dispostas a viver num ambiente civilizado, onde a discrepância de opiniôes seja sempre bem-vinda , respeitada e incentivada (somente assim se evolue).
    Quando muitas vezes falei do espírito dos 60/70 me refería a isso,A LUTA PELO QUE SE ACREDITA SEJA MELHOR PARA TODOS.
    E quem define o que é melhor? poxa ! ,é óbvio que o ideal sempre será uma utopía a ser seguida ,mas,a convivência pacífica com o disenso,a igualdade de oportunidades para todos,a partilha da riqueza gerada de um modo mais justo , e que permita a todos se realizarem como seres humanos ,é bem provável que isso seja um ideal das maiorías.
    Falta-nos,CORAGEM para assumir a nossa RESPONSABILIDADE como sujeitos da história,porque é o que somos,não são somente os outros que fazem a história,nós fazemos parte dela.

    1. Na propaganda da tve sempre fala q a espanha é tolerante e pais com maior percentual de doadores de orgaos etc
      Talvez a luta da catalunha tenha acirrado os animos
      Assumir um papel e agir como vanguarda alem de responder a altura. Se eles tem as milicias deles..

  17. deputados e senadores querendo tirar mais um direito constitucional dos brasileiros.. deveriam ser caçados nas ruas, desde o roubo dos direitos trabalhistas

  18. Não convém esquecer,que milhões de CEGOS,PREFEREM AS TREVAS.Como não conseguem ver,se confortam com a cegueira,dos que sobram com OLHARES .

  19. Uma das mentiras que repetidas mil vezes se tornaram “verdade” é a que identifica democracia com coisas como existência de três poderes independentes, a tal da liberdade (sic) de imprensa, alternância de poder, etc. Isso tudo é balela. Esses valores supostamente (ou melhor, falsamente) absolutos são cortinas de fumaça para manter o que realmente importa: os interesses das classes dominantes. Libertemo-nos dessas “verdades” que nos mantém escravizados.

  20. Haverá democracia na América Latina, quando os setores populares de todos os países enfrentarem o seu problema comum. OS EUA. Trocar as burguesias nacionais alinhadas a Washington. O momento está chegando.

  21. Ai, ai, ai…
    A direita sempre foi violenta, em alguma forma, física ou simbólica.
    Quando aparenta não ser, a violência está ali, em latência.
    Enquanto os espíritos não estiverem forjados por essas realidades e continuarem ignorantes, não haverá possibilidade de vencer a direita, nem domá-la.
    [Não sei, mas tenho lido coisas que me fazem pensar em contra-informacão]

  22. A América Latina só será livre e realmente próspera quando se livrar de seu passado opressor colocando essa direita, imprensa de merda, centro, centro direita e pobres de direita no cemitério.
    Vai ter que rolar muito sangue do lado de lá, porque do lado de cá morre gente todos os dias. Como são pobres que morrem, gente sem voz, isso é tratado com naturalidade.
    Eu tenho 56 anos e nasci na ditadura, numa familia de merda apoiadora da ditadura (falo de avos e tios por parte de mãe – do lado do pai eram só pobres ferrados, que inclusive passaram fome), mas desde criança já tinha ojeriza de militares. Já estou com saco cheio dessa direita. Agora, além de ferrarem o presente, querem ferrar o futuro.
    Tava na hora de aparecer um Simão Bolivar e colocar fogo nessa America Latina. Quando a esquerda vai cansar de correr atrás do rabo e deixar que a cada passo dado para a frente, venha a direita e faça voltar 100 passos para trás.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.