A ‘coerência’ de Alckmin: saímos do Governo, mas apoiamos o Governo

tucantemer

A entrevista de Geraldo Alckmin a Mariana Godoy, na Rede TV, é o tucanismo em seus mais típico comportamento: o muro.

Ele sugere que o “desembarque” do PSDB do Governo é mera formalidade:

“O PSDB não vai virar oposição, de jeito nenhum; nós temos responsabilidade e, para votar medidas que nós entendemos que é de interesse do povo brasileiro, que vai ajudar o Brasil a sair da crise, nós não precisamos ter ministérios, vamos apoiar da mesma forma”

Então, ficamos assim: se não se opõem às políticas do governo Temer, porque raios estariam saindo governo Temer?

O paradoxo verbal revela a verdade real: Alckmin quer ser o candidato do Governo. Portanto, o candidato de Temer, mas não quer este rótulo fatal.

Temer, por seu lado, manobra para criar seu “salvo-conduto” pós governo, e se dispõe a guardar seu ódio a Alckmin, bem registrado hoje na Folha por Igor Gielow:

Temer não esquece que Alckmin não trabalhou em seu favor na votação das duas denúncias da Procuradoria-Geral da República que derrubou na Câmara, além de sempre ter sido contra a presença de ministros do PSDB na Esplanada.

O jogo é jogado sempre tendo em mente que a população pode ser facilmente engambelada, com a mídia e as máquinas partidárias.

Afinal, o apoio de Temer não é um trunfo, mas um “mico” eleitoral.

O discurso de serenidade que Alckmin adota – um ponto de inegável superioridade dele em relação a João Dória – dificilmente sustentará ao longo dos 11 meses que restam até as eleições as defesas contra o fato de “ser o candidato do Temer”.

É provável que não venha a ter essa condição única, porque o ‘centrão’ não quer ficar debaixo das asas tucanas.

O fato objetivo é que a candidatura Alckmin ganha força no mundo da articulação política.

Começa agora uma operação para mostrar que pode ganhar votos da população, fora de São Paulo, onde os terá.

No resto do Brasil, não tem. E, com temer, será mais difícil conseguir.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

25 respostas

  1. Que pena que o Alckmin vai deixar de desgovernar SP! Mas podemos ficar tranquilos que o povo bandeirante já tem um substituto à altura: Chirico I, o único, o Rei da Móoca, o pai da maior empresária do Brasil Varonil, o dublê de Geddel, se é que vocês me entendem…

    1. O intocÁvel e honestissimo coveiro do pre sal….mas sabe o que é pior? É que o povo imbecil de SP VOTA nessa corja….vai gostAr de sofrer na PQP…

      1. O povo de São Paulo está sob permanente propaganda de quase todos os meios de comunicação disponíveis. Morei lá 40 anos e cheguei até a votar em FHC para o segundo mandato, mesmo tendo votado em Lula antes e mesmo DEPOIS de precisarmos ir ao FMI porque o Plano Real tinha falhado vergonhosamente.

        A propaganda constante faz crer que sofrer é bom (enobrece o espírito…), que é impossível ter um estado de bem-estar social (“não de certo em lugar nenhum”), que a fome e a exploração dos pobres é perfeitamente natural (“o ser humano é assim mesmo” e “foi assim a história inteira da humanidade, nunca vai mudar”) e que trabalhar até cair morto – sem assistência médica e sem pagamento justo – é o modo honesto de se viver. E, claro, que “o brasileiro” – não o paulista, naturalmente – é preguiçoso, indolente, incompetente, pouco educado e estúpido. Também que São Paulo sustenta este Brasil de vagabundos.

        Este é o resultado de uma estratégia de comunicação muito inteligente, que todos os elementos necessários para provocar uma guerra: NÓS somos inteligentes, trabalhadores esforçados, explorados por ELES, a sub-raça de preguiçosos e aproveitadores ignorantes. Tanto esta inversão de valores (quem explora quem?) quanto a constante distorção de fatos coloca São Paulo contra o ‘resto’ do Brasil e cria um espírito de união em torno da direita travestida de centro-esquerda, de suposta ‘social democracia brasileira’: em uma guerra, o inimigo de meu inimigo é meu amigo. Depois que ganharmos, acertamos nossas diferenças. Só que sempre há uma nova batalha, ‘o inimigo nunca dorme’ – mesmo sendo indolente e aproveitador…

  2. O programa de governo do Temer, foi ditado pelo PSDB que por ser muito impopular, eles se escondem, mas foi esse partido aliado ao PMDB e a mídia, figuras centrais do golpe. Temer poderia responder ao PSDB toma que o filho é teu.

  3. NUNCA haverá PERDÃO para CONSPIRADORES e TRAIDORES da PÁTRIA nem que passe 1.000 anos ..(só GUILHOTINA modelito LUIS XVI e o tempo virá)..!
    Alckmin, o SANTO é um bandidaço como os demais do TUCANOS (o PSDB nunca foi um PARTIDO e sim uma facção criminosa operando crimes desde que se desgarrou do MDB do Dr. Ulysses),. Alckmin é só mais um deles na GIGANTESCA QUADRILHA do CRIME ORGANIZADO que frauda tudo e corrompe tudo em SP, Goiás, Paraná, Mato Grosso, Pará, Alagoas (o ex-governador TUCANO Teotônio Vilela Filho acaba de ser preso), Mato Grosso do Sul, etc., a mais de duas décadas (desde 1995 pelo menos)..!

    Ainda não sei em quem votar, MAS JÁ SEI muito bem em QUEM NÃO VOTAR se houver eleições em 2018 (acho que não teremos ..!)… daqui pra frente JAMAIS votarei em qualquer CANDIDATO para qualquer CARGO em qualquer nível: Municipal, Estadual ou Federal dos INESQUECÍVEIS GOLPISTAS, ENTREGUISTAS, ILEGÍTIMOS, ILEGAIS, INCONSTITUCIONAIS dos PARTIDOS (muitos deles são verdadeiras FACÇÕES CRIMINOSAS) tais como: PSDB, DEM, PSD, PTB, PP, PR, PSC, PRB, PMDB, PEN, PSB, etc., .. ou mesmo GOLPISTAS como ROMÁRIO e ÁLVARO DIAS que mudaram de PARTIDOS de onde deram o GOLPE pra formar uma nova FACÇÃO se CAMUFLANDO no tal do PODE (nós PHODEMOS .. não me enganam MAIS !!), ou mesmo (tenho tudo anotado aqui comigo os nomes que extrai de cada uma das VOTAÇÕES CONTRA o POVO e o BRASIL que houve no CONGRESSO desde Janeiro-2015 (novo Congresso quando o Eduardo Cunha assumiu a Presidência da Câmara e botou o GOLPE no FORNO pra DOURAR até o desfecho em Abril-2016,… Cunha que sempre foi bandidaço do Crime Organizado desde os anos 90 que usa uma Igreja no Rio só pra LAVAR DINHEIRO a anos).

  4. O Chuchu congelado deixou o Metro de lado para justamente na vespera do ano eleitoral melhorar a MÉDIA historica de construçao metroviaria: 1,2 km/ano.
    Obra tucana quase tudo.
    E como ”inaugurando” seis estações de uma vez. Ou como diz o anuncio publicitario 15 estaçoes do Metro e CPTM…
    A CPTM (trens de suburbio) de sampa dá defeito todo o santo dia, de tão boa manutenção e sinalização.

  5. Não dá pena dos tucanos, mas que faltam já faltem muitas penas nessas plumagem tucana ahhh isso falta

  6. Estranho é o banner do Brasil Paralelo na página, onde um monte de idiotas tentam esconder a verdade da história do Brasil com mentiras convenientes

  7. Minha nossa o que e isso sai do governo ( nao perco os votos dos que nao gostam do governo atual ou seja continuo enganando os iditos politicos como sou tucano a imprensa nefasta nao critica ) apoio o governo mas so nas medidas que beneficiam o povao mas uma vez a imprensa ai sim ela solta fogos e continuam enganando os idiotas politicos SAI DO MURO PSDB

  8. para começar o projeto em curso é o do próprio psdb, todos os avisos que dávamos antes das eleições, das entregas e desmontes, estão acontecendo, são forjados ou apoiados pelos tucanos. não há mais espaço para um discurso diferente, não cola. tempo de propaganda eleitoral já está sendo feito pelos candidatos, só que o povo já escolheu o modelo de estado que quer chamar de seu, e ele não cai nesta história de mínimo, pois sabe que pagará o pato enquanto espera o “bolo crescer”.

  9. A chapa Alckmin/Temer é ótima para a de Lula: Chuta pra longe bolsonaros e marinas e perde no segundo turno com o seu projeto privateiro/mercadista.

  10. Sempre comentei que o PSDB JAMAIS desembarcaria de um governo golpista, oligarca, escravocrata, plutocrata, cleptocrata, privatista e entreguista, cujas figuras de proa são ‘MT’ e ‘Mineirinho’. Esse governo quadrilheiro tem o DNA e as digitais dos tucanos e do PSDB. Todo esse desmonte, privatismo, entreguismo e revogação dos direitos dos trabalhadores tem o DNA tucano.

    Fiquei surpreso com a demora verificada na blogosfera progressista em perceber o óbvio. João Dória e Luciano Huck eram tiros de festim; bastaram 10 meses de mandato para João Botox se enforcar na incompetência, na corrupção e arrogância que lhe são congênitas.

    Várias vezes escrevi aqui que o nazifascista Boçalnaro não tem essa força toda e tenho dúvidas acerca do ‘exército virtual de milhões’, que supostamente o apoia e o torna refratário aos ataques do PIG/PPV. Em minha avaliação Boçalnaro foi preservado porque a direita golpista, neoliberal, oligarca, escravocrata, plutocrata, cleptocrata, privatista e entreguista, não tinha definido até agora o candidato dela, que agora sabemos ser esse d=santo do pau oco, com cara de padre, mas cujas ações se assemelham às de um soldado de Lúcifer. Duvido que as intenções de voto em Boçalnaro, em algum momento, tenham superado os 15%. Colocado Alckmin como o candidato dessa direita, é quase certo que o oligopólio midiático, o PIG/PPV, volte sua pesada artilharia contra esse ex-militar bunda-suja.

    Mas qualquer seja o candidato da direita, ele não terá a mínima chance de se eleger presidente da república, em eleições limpas e democráticas. É por isso que considero muito mais provável um segundo golpe, com implantação do parlamentarismo, do que Boçalnaro ser eleito presidente da república. Quem viver verá.

  11. alckmin, com sua cara sacristão de novela, é o que restou à direita. Mas a direita sabe que aquela cara insossa esconde um sujeito autoritário e que despreza os direitos do povo como convém a qualquer político de reacionário. Ele leva esta vantagem sobre boçalasno: é dissimulado.

  12. A candidatura Alkmin deve enterrar as denuncias do Trensalão, do roubanel e do sumiço da merenda escolar.As invasões da USP e as imagens dos cassetetes de sua policia baixando o pau nos estudantes, nos sem tetos e nos professores certamente serão esquecidas pelos que apanharam.Como bem diz o ditado – quem bate esquece mas quem apanha, não. Acredito que os tucanos não ganharão mais, em São Paulo, quanto mais no Brasil inteiro.A letra da canção dizia “podem vir quentes que estamos fervendo”…

  13. Eu vou enviar ao Alckmin um picolé de chuchu, depois um brinde, um litro de lustra móveis prá passar naquela cara e nariz de Pinóquio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *