Cursinho de geografia, para jornalistas, sobre o “vazamento venezuelano”

Claro que a origem do óleo que está dando às praias nordestinas precisa de uma investigação.

Mas tem jornal, como o Estadão, que está engolindo uma “geografia com partido” para dizer que o óleo, por sua densidade , seria venezuelano.

Muita calma nessa hora.

Este blogueiro aqui, além de prestar atenção nas suas aulas de ginásio e curso técnico, também é filho de um professor de geografia “fissurado” por mapas.

Então, tomou a primeira providência de olhar o mapa das correntes marítimas do Nordeste brasileiro, para recordar que ali passa a Corrente Equatorial, que “lambe” a costa nordestina e se encaminha para o Caribe, onde ajuda a formar a Corrente do Golfo.

Portanto, o óleo para vir da Venezuela teria de andar na “contramão” da corrente do mar.

Poderia?

Improvável, mas admissível se houvessem condições de vento que o empurrassem.

Acontece que os ventos dominantes na região, alísios, também seguem no mesmo sentido da corrente.

É tão idiota dizer que vem da Venezuela quanto dizer que vem do Golfo do México, porque mar e vento levariam o óleo em sentido oposto.

Pode ter vindo de um navio petroleiro venezuelano? Pode, ainda mais porque a maioria deles é operado por companhias europeias ou em conjunto com a Petrochina e parte deles está sendo devolvida por conta das sanções norte-americanas.

Mas também pode ser de qualquer outro, de qualquer nacionalidade , circulando pelo Oceano Atlântico, entre a América e a África.

Poluição marinha e costeira não pode ser instrumento de exploração político-ideológica.

O óleo da Chevron que vazou na Bacia de Campos não foi uma conspiração ianque, foi fruto da imprudência e desídia da Chevron ao economizar etapas na perfuração de um poço.

Quem se deixa embarcar em vazamento “ideológico” é quem já tem a mente inapelavelmente poluída.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

40 respostas

  1. Que informação preciosa sobre o pai do blogueiro! Também sou fissurada por mapas! (Uma boa parte das pessoas que odeia o comunismo não sabe distinguir Cuba de Venezuela, pedir que pensem em correntes marítimas talvez seja demais. Mas não vi pessoas sensatas olhando o mapa quando o fumacê amazônico cobriu São Paulo. Era bem improvável.)

    1. me considero um mapeiro de nascença!

      nunca usei tecnologia de navegação ,me recuso.

      basta olhar um mapa e se localizar

      o resto é diversão de conhecer melhor lugares que nunca passei.

  2. Ja pode adiantar q a Terra sendo um globo ou plana daria no mesmo ????
    Ja sabem da densidade do petroleo descobriram q e venezuelano. CSI Atlantico

  3. Se tivéssemos uma marinha equipada com submarino nuclear, o que nos faria completamente seguros para o perfeito patrulhamento de nossas costas, nada disso teria acontecido. Cheira a sabotagem econômica, para destruir belas praias turísticas nordestinas, assim como ao tempo do FHC tentaram lotar de petróleo a Baía de Guanabara e as Cataratas do Iguaçu, para depois culparem a Petrobras de negligência e prepararem o terreno para sua entrega a empresas estrangeiras. .

    1. Subamrino nuclear com esse Exército de Bosta, é melhor gastarmos dinheiro com outra coisa, mais útil!

    2. Lembrando do Almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva, exposto e humilhado criminosamente pela lavajato.
      Ainda que ele tenha se envolvido com corrupção e sua condenação seja legal, é desnecessário e inadmissível expor e humilhar publicamente um cientista brilhante, que desenvolveu projetos importantíssimos para o Brasil. A lei não prevê isso, muito pelo contrário. Ele deveria ser lembrado primordialmente pelos bons serviços que prestou ao país e não por seus erros, pelos quais já está pagando.

      1. Como assim??? Othon Pinheiro daSilva envolvido em corrupção,mas,quem afirma isso???? moro e sua quadrilha???
        Estamos mal se alguém informada da realidade como vc ,consegue encontrar credibilidade em qualquer ato dessa operação fraudulenta e anti-nacional.

      2. Ele foi condenado porque recebeu uma comissão pelos serviços e conhecimentos que tem. Valor da comissão é 10 vezes menor do que recebem especialistas como ele em outros países! Essa condenação tem a ver com as relações criminosas da lava jato com o MP dos EUA.

    3. Eles não têm como sair dessa, pois, blindam alguma multinacional que recebeu material furtado da nação. Se fosse a PETROBRAS, a Globo já estaria de helicóptero no local do evento e, no WhatsApp, n x10³ mensagens atacando a PETROBRAS, num Lobby sem proporções.

    4. Também pensei nisso: sabotagem econômica para destruir as praias nordestinas. Lembrar que Bozzo levou um mês para se mexer e providenciar investigações sobre o caso. Por isso não chega a ser estranho colocarem a culpa na Venezuela. Já começaram a distorcer as conclusões das investigações.

  4. A marinha já descobriu que o petróleo deve ser comunista; como a Rússia e a China são distantes deve ser da Venezuela.
    Eu acho que está claro que é cubano. Não produzem petróleo, mas dos comunistas espera-se tudo.
    Nossos militares sabem tudo.

  5. Com drones, satélites e outros recursos tecnológicos de espionagem que desconhecemos, é muito ”estranho” que este tipo de petroleo, de alta densidade vem aparecendo desde de setembro. Estão é acobertando alguem;;;,

  6. A culpa pelo laranjal dos bozo também é da Venezuela? Será que o Maduro fez os milhares de depósitos para incriminar a “família”? Que bonitinho.

  7. A ‘origem’ de um óleo não é definida apenas por sua densidade mas também pela análise de sua composição. Agora origem nesse caso não quer absolutamente dizer que o óleo veio a flutuar a Venezuela ao Brasil. Ele estava muito provavelmente em um Navio Tanque, um Suexmax ou VLCC rumando também muito provavelmente para a Ásia. É uma rota conhecida de navios que rumam da Venezuela para aquela área do Globo sendo porém grandes demais para passar pelo canal do Panamá. Não há mistério nenhum nisso. Aguardem que logo logo ele aparecerá.

  8. Sem o conhecimento das correntes marítimas e direção dos ventos fui pesquisar se havia notícias de problemas semelhantes nas Guianas e ilhas caribenhas próximas da costa superior da América do sul e nada…

    Parabéns ao blog pela análise.

  9. Pois é, Brito, bastaria um jornalista pegar um dos livros de geografia dos filhos e consultar, ou apenas consultar o filho. É possível até dizer que pelas correntes marinhas, para o petróleo ter atingido desde Sergipe ao Maranhão, ele foi vazado muito longe da costa, em águas internacionais. Em algum ponto, a corrente que margeia a costa ocidental da África, em direção norte, se desvia para leste, em direção à costa brasileira, e se divide em duas. Uma parte toca a costa leste do RN e segue sul paralela à costa para o sul. Outra parte toca a costa norte do RN e segue paralela na direção da Venezuela e Caribe. Se o óleo partisse da Venezuela, teria que remar contra essa corrente. Mais fácil é supor que o petróleo foi derramado ainda antes da corrente se dividir.
    Se for óleo venezuelano, ele estaria embarcado e foi vazado de um petroleiro bem longe. Não sei por quem foi feita a análise deste óleo. Em se tratando deste governo, pode ter origem na cabeça de Olavo de Carvalho.
    Um chute é que se trata de óleo iraniano. O Irã tem sofrido embargo americano. Um truque usado é o de encher petroleiro no Irã e fazer o transbordo desse óleo para outro petroleiro em alto mar. O barco original retorna ao porto e o que recebeu faz a entrega. Pode ser que na operação, óleo tenha vazado.

    1. Também estou achando que esta interpretação dos fatos é a mais certa. O óleo também poderia vazar de um navio naufragado que, depois de algum tempo no fundo do mar, só agora vazou. Outros grandes produtores de petróleo na região são Nigéria e Angola, que também utilizam este caminho geofráfico (dos mares Atlânticos entre continentes). Uma pista importante é o tal DNA do Petróleo vazado. Isso, certamente afunilaria ainda mais as investigações. Esse desastre, se assim podemos chama-lo, só prova que conclusões precipitadas, principalmente por parte de autoridades, só demonstra o quanto é despreparado nosso presidente. Em momentos de crise sempre descamba para fakenews, acusações sem provas e discurso de ódio.

  10. É exigir demais dos “jornalistas”da MÍDIA OFICIAL BRASILEIRA, que eles saibam Geografia ou qualquer outra matéria.
    Analfas !

  11. Hoje o trabalho do jornalista está muito facilitado. O acesso a Internet dispensa a ida ao baú onde está guardado o velho mapa em mídia de papel. Mais simples e acessível, o link da earth-nullschool exibe, online, os movimentos das correntes marítimas possibilitando medir-lhes a velocidade do vento com um simples click sobre a região apontada pela curiosidade.
    Web: https://earth.nullschool.net/
    Facebook: https://www.facebook.com/EarthWindMap

  12. do pará a sergipe.. será q o naufrágio de um navio dava para tanto? Se tivesse vindo da Venezuela tinha atingido tb a Guiana Francesa, Suriname.. Que o exército brasileiro é um walking dead entreguista eu sei faz tempo. Mas agora chama a atenção o estado de letargia da FAB e Marinha q nada sabem, nada viram. Isso tem o maior fedor de máfia, de milicianos, sei não… É o país entregue às cucarachas

  13. é obvio que algum petroleiro lavou os porões com água salgada nordestina, até parece que é a primeira vez que isso acontece, quanto a assinatura do petróleo é fácil de ser constatada quimicamente falando, hoje existem muitas tecnologias para recolher petróleo cru em águas, inclusive bactérias que consomem os detritos restantes, o que ha agora é o que sempre houve, a imprensa ninja fazendo alarde sobre qualquer assunto que possa envolver o governo Jair Messias Bolsonaro

  14. Gostaria de saber o quê no meu comentário os fez não o publicarem. Será que foi porque ao invés de tergiversar sobre assunto técnico eu busquei discutir a questão ? Desculpem-me mas esse tipo de censura apequena o blog em que vejo muitos méritos. Trabalho há mais de 30 anos na indústria do petróleo e lhes disse hoje pela manhã o que a grande imprensa está publicando agora a noite. Direi novamente, o óleo foi produzido na Venezuela e vazou ou foi despejado de um navio tanque, provavelmente um SuezMax ou um VLCC , que rumava também muito provavelmente para a Ásia (China também mais provavelmente). Mas, esse meu comentário foi censurado. Podem me dizer porque ?

  15. Aliás, lendo agora os comentários que vocês decidiram publicar eu já entendi. Não precisa mais explicar .

  16. É porque a esquerda tem essa postura de ser dona da verdade e censurar qualquer argumentação contrária, que temos o Bolsonaro como presidente. Lamento muito que o Tijolaço tenha se reduzido à isso.

  17. Quando a investigação for concluída e vocês virem que falei o que é óbvio para qualquer um que sabe sobre o que está falando façam como o avestruz, enfiem a cabeça na areia. A verdade não importa, o que importa é desconstruir o outro.

  18. Tá bem o Bozo né!!! Primeiro foi a tragédia do fogo ma Amazônia e agora é o petróleo nas Praias do Nordeste, que arrasa quase completamente o turismo.
    Mas, também um Presidente que só abre a boca pra falar asneiras e só pensa em armas, só pode dar nisto. E olha que tá vindo muito mais por ai.

  19. O petróleo ser venezuelano dada sua densidade é respaldada pelos geocientistas da UFBA.
    http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2019-10/pesquisadores-da-ufba-respaldam-hipotese-de-que-petroleo-e-venezuelano

    E, apesar de ainda não ter sido confirmada, a conjuntura que o petróleo veio de vazamentos do Caribe Sul (vulgo Venezuela) é aceitável, porque dada a densidade o petróleo afunda e flui de acordo com as correntes de fundo termohalinas e não as superficiais mostradas na imagem. Por coincidência, a corrente fria têm sentido Caribe-costa brasileira.

    http://climainfo.org.br/wp-content/uploads/2019/03/circulac%CC%A7a%CC%83o-thermoalina.png

    É claro que tudo isso é estritamente conjuntural e o governo agiu ideologicamente. Mas a arrogância encontrada no post de tentar simplificar a complexidade dos sistemas oceânicos com correntes marítimas de grande porte (ignorando as infinitesimalmente menores correntes) e por massas de ar só mostra que esse tipo de assunto realmente só deve ser tratada por especialistas – oceanógrafos, geólogos e metereologistas – e não qualquer pessoa que teve geografia básica…

  20. Correntes marítimas e ventos tornam impossível que o óleo/petróleo que chegam nas praias do nordeste sejam da Venezuela. Só não acreditam ou não querem acreditar: os “terraplanistas”, os “olavistas”, os “milicianos”; etc… . É isto que dá, um País abrir mão dos estudos de Geografia, História, Filosofia, Artes, Teologia, etc… . As pessoas acreditam em tudo que a rede bobo fala e em tudo que se espalha na net. As pessoas perdem o senso crítico, e engolem besteiras e mais besteiras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.