Davati fez ‘proposta’ para 200 mi de vacinas Janssen, diz site

O que você faria se fosse dirigente do Ministério da Saúde e uma empresa que, bastando “dar um Google” para ver que se tratava de uma “portinha” no Texas, o procurasse para vender 400 milhões de doses de vacina da Astrazêneca contra a Covid e, logo a seguir, mais 200 milhões de doses da Janssen (que, por ser em dose única, equivale a 400 milhões das outras marcas), num negócio de bilhões de dólares?

Parece-me evidente que, por ser evidente estelionato, é caso de polícia e, neste caso, bastaria uma comunicação à Polícia Federal – já que era o Governo Federal a quem o golpe visava – para que os espertalhões envolvidos nisso respondessem pelo “conto da vacina” que estava sendo aplicado.

Aí, sim, com um procedimento instaurado, podia-se “dar corda” aos espertalhões, com vistas até a prendê-los quando se evidenciasse materialmente a farsa que montavam.

Mas não foi isso o que fez o coronel Élcio Franco, Secretário Executivo do MS e designado por Eduardo Pazuello.

Ao contrário, participou ou mandou subordinados participarem de reunião com picaretas, o que resultou numa ‘oferta’ formal, dirigida a ele, para a compra dos tais 200 milhões de vacinas da Janssen.

Será que o coronel Élcio, um experimentado militar, é ‘tolinho’ ao ponto de não perceber um golpe escandaloso e flagrante?

Ainda mais que dias antes o esquema Dominghetti-Davati já tinha chegado a seu conhecimento duas semanas antes?

Evidente que não.

O site Poder360 exibe hoje o documento formalizado pelo tal “CEO” da Davati, acima de qualquer dúvida razoável, que materializa a forma com que se levaria a administração pública a expor-se a um “depenamento” de US$ 2 bilhões, ou mais de R$ 10 bilhões, metade de todo o valor que se dispunha para a compra de vacinas.

É demais para que se ache que foi uma picaretagem apenas da parte dos vendedores.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.