Folha reage a Bolsonaro: “chefe de bando”

A Folha publicou agora á noite um longo e duro editorial como reação à abjeção cometida por Jair Bolsonaro contra sua repórter Patrícia Campos Mello:

O chefe de Estado comporta-se como chefe de bando. Seus jagunços avançam contra a reputação de quem se anteponha à aventura autoritária. Presidentes da Câmara e do Senado, ministros do Supremo Tribunal Federal, governadores de estado, repórteres e organizações da mídia tornaram-se vítimas constantes de insultos e ameaças.
Há método na ofensiva. Os atores agredidos integram o aparato que evita a penetração do veneno do despotismo no organismo institucional. Bolsonaro não tem força no Congresso nem sequer dispõe de um partido. Testemunha a redução de prerrogativas da Presidência, arriscada agora até de perder o pouco que lhe resta de comando orçamentário.
Escolhe a tática de tentar minar o sistema de freios e contrapesos. Privilegia militares com verbas, regras e cargos, e o exemplo federal estimula o apetite de policiais nos estados. Governadores são expostos por uma bravata presidencial sobre preços de combustíveis a um embate com caminhoneiros.
Pistoleiros digitais, milicianos e uma parte dos militares compõem o contingente dos sonhos do presidente para compensar a sua pequenez, satisfazer a sua índole cesarista e desafiar o rochedo do Estado democrático de Direito.

Ok, muito bem.

Mas é preciso fazer o rochedo mover-se, porque as instituições estão acovardadas e precisam ser desafiadas a agir, porque a maior arma das ditaduras é a intimidação. E que os monstros, quanto mais se os tolera, maiores ficam.

É preciso desafiar, como é de sua competência, a Procuradoria Geral da República a acionar, junto com a colega ofendida, pela difamação evidente.

Se o senhor Aras acoelhar-se e não quiser cumprir seu dever, ao menos que a Nação saiba que não tem mais fiscais da lei. Aliás, talvez, nem mesmo leis.

Veremos se a Folha, como é seu dever, colocará seu texto em primeira página, porque não é uma notícia qualquer.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

32 respostas

  1. Tudo bravata da Folha. Eles NÃO querem e NÃO podem investir contra Bolsonaro, porque é o representante DELES e de tudo que eles querem em termos de governo.

    1. O representante deles é o Paulo Guedes. Aliás, representante dos mercados financeiros que, por sua vez, comandam os donos da mídia. Querem um liberalzinho qualquer, ou mesmo a turma do PSDB com os banqueiros e corretores de valores no comando como era no tempo do FHC. Não queriam o Bolsonaro, preferiam ter eleito um Alckmin ou coisa semelhante mas tiveram que aceitar o que conseguiram para tirar o PT do jogo. Agora precisam encarar o monstro que criaram. Quanto a nós, o dilema é claro: Ou nos unimos às poucas vozes que se levantam contra a extrema direita, ainda que sejam duvidosas como a da Folha, ou seremos totalmente massacrados pelo monstro.

    2. O representante deles é o Paulo Guedes. Aliás, representante dos mercados financeiros que, por sua vez, comandam os donos da mídia. Querem um liberalzinho qualquer, ou mesmo a turma do PSDB com os banqueiros e corretores de valores no comando como era no tempo do FHC. Não queriam o Bolsonaro, preferiam ter eleito um Alckmin ou coisa semelhante mas tiveram que aceitar o que conseguiram para tirar o PT do jogo. Agora precisam encarar o monstro que criaram. Quanto a nós, o dilema é claro: Ou nos unimos às poucas vozes que se levantam contra a extrema direita, ainda que sejam duvidosas como a da Folha, ou seremos totalmente massacrados pelo monstro.

  2. Tudo bravata da Folha. Eles NÃO querem e NÃO podem investir contra Bolsonaro, porque é o representante DELES e de tudo que eles querem em termos de governo.

  3. Perfeita análise, Brito. Esperemos que as instituições decidam reagir ou desmascarar de vez seu desmonte. Se vivemos no faroeste, sem que a lei sirva para mais nada, é melhor que todos saibamos logo e abandonemos as ilusões.

  4. Ninguém tem dúvidas de que existe uma tonelada de fundamentos para o impeachment. Mas, quando olho para o Congresso Nacional, perco a esperança. Porque o CN não é solução. É parte do problema.

    1. Tira o Bozo e sua quadrilha de rebentos, quem assume? um General. Trocaremos meia duzia por seis.

  5. Não vejo em nosso país nenhum “Estado democrático de Direito” e, muito menos, um rochedo que o proteja. Vejo instituições que já foram republicanas e democráticas num passado recente em frangalhos e completamente submissas a um Estado Policial com sua característica principal, ditatorial.

  6. Ora, a trolha….quem diria. …o jornaleco que mais incentivou essa turma que está aí……o jornaleco da ficha falsa…..dos calunistas xiitas…..quem diria……..

  7. Cria-se assim o paradoxo do golpista democrata. Esquecendo, pela economicidade, do passado tenebroso em defesa do arbítrio, façamos de conta que Folha não é uma velha centenária. Partindo de 2014, Folha fez campanha acirrada pelo golpe, com seu diretor, à época, defendendo-o e reagindo apoplético quando, na Europa, foi questionado a respeito. Fez mais, aliciou-se ao lava-jatismo e à república de Curitiba na persecução mediática-judicial ao Presidente Lula. Mais adiante, defendeu Bolsanaro e seu projeto, como havia defendido a Temer e ao mesmo projeto de Nação. Ponte para o futuro, transformada em pinguela e, na sequencia, em um Salto para o Passado, para o atraso, para o que deveria chamar-se Plano para País Nenhum.
    Agora, tal Madalena, arrepende-se e, tal qual Catilina, discursa indignada? Ora, pois… Eu tenho idade suficiente para ter sido enganado por ela uma vez, quando acreditei que Folha era um posto avançado da luta pelas liberdades civis, pela cidadania plena e pelo Estado de democrático de Direito. Isso foi no início da década de 80, quando eu era bem mais moço e bem mais ingênuo.
    Agora? nem fodendo!

    1. A elite mesquinha e inconformada em dar algumas migalhas aos miseráveis criou um monstro que agora ameaça devorar a todos

    2. Cadê será o “Batedores de panelas”? Já,já, baterão panela por não ter o que comer. Panelas vazias

  8. Eles (a mídia) são responsáveis por essa aberração. Não foi por falta de aviso. Aprendizes de feiticeiro. Deram o golpe e o poder caiu na mão de fascistas desqualificados e de militares revanchistas e entreguistas, apoiados por uma classe média odienta e execrável no seu ódio ao povo, à igualdade, sem sentimento de brasilidade, colonizada, alienada e absoluta e irremediavelmente imbecil. Pobre Brasil, entregue de mão beijada pela sua Elite do Atraso ao imperialismo. 57 milhões de imbecis votaram nessa vergonha.

  9. Sonhamos,desejamos ,que os outros ,(os do lado deles) façam o que nós deveríamos fazer .
    Triste destino o nosso, mas,nada que não seja TOTALMENTE merecido.
    Massas deformes,covardes,idiotas como a que habitam este nosso país ,nunca terão o direito de ser chamadas de POVO.
    POVO é um conceito sublime,imenso e diría inalcanzável para este estrume fétido que somos hoje.
    É por isso que eles ,os vermes ,estão aí,a nos infernizar dia após dia.

  10. Amanhã mesmo a folha, junto com o restante da imprensa grande, estará bajulando o sujeito.

  11. a folha, até o momento, apoiou as reformas que o governo fez, fala que vai fazer ou que o mercado quer que ele faça. imprensa “profissional” é o escambau. isso aí é mimimi.

  12. Vocês querem discutir o facismo ou teorizar sobre ele. Não criticaram nada. Aliás, apoiaram. E, afora, sentem se ofendidos.
    VÃO SE FODER. DEVERIAM COMBATER NO INÍCIO, AGORA QUE SÃO ATINGIDOS, NAO POSEM DE ILIBADOS????????????????????

  13. É só manobra tática de sobrevivência. Vai falir, no papel e na mídia em geral, como a globo e as outras. As dos bispos morrerão com eles e irão junto para o inferno que tanto temem…

    1. tomara, mas duvido. Sílvio Santos, que tem tino comercial, já mandou suspender o programa de louvação ao bozo. Percebeu que o produto que ia vender está com o prazo de validade prestes a vencer

  14. Carnaval vem aí. Até 4ª feira o assunto esfria. O “projeto” entreguista, arrasador não vai parar por causa de (mais) uma quebra de decoro, coisa há muito tempo esquecida por todos os poderes, em todas as instâncias e, pior, pelo povo. Bozo pode até cair, pq é descartável, mas o golpe continua, até a última fonte de água estar em mãos estrangeiras

  15. 247, olha a CENSURA que grassa na sua Redação!!!.
    Voltando ao caso da Inês morta, a.Folha junto com a mídia geral serão responsabilizados por esta anomalia que é o BOZO e seus rebentos. Vocês queriam tirar o PT do poder, lembram do Joaquim Caifais? Pois é né, cadê o Joaquim Caifás?? Ele que tanto puxou o saco dos Tucanos, todo sorridente ao lado do Aécio e o Anastásia! Com certeza deve estar tomando “umas” em algum Boteco da vida.

  16. Curioso que no texto, entre os que “tornaram-se vítimas constantes de insultos e ameaças”, não consta a oposição, ou a esquerda, ou movimentos sociais, ou professores. Esses, pelo jeito, a Folha não vê problema que sejam. Inclusive ajudaram a criar esse clima.

  17. Editorial bravateiro e inócuo. A Folha continuará apoiando a política de terra arrasada do Boçalnaro/Guedes. E amanhã seus repórteres estarão na entrada do Alvorada ouvindo insultos e ficarão caladinhos. Em 2-3 dias não se falará mais no assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *