General politiqueiro vai para o lugar de Santos Cruz

As duas fotos acima mostram que nem a farda fazia o general Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira –  atual chefe do Comando Militar do Sudeste, sediado em São Paulo, que vai para o lugar do ainda não oficialmente demitido Carlos Alberto ds Santos Cruz na secretaria de Governo da Presidência – fugir da politicagem.

Seja para posar com o indefectível Levy Fidélix, seja para perfilar-se ao lado do pornô Alexandre Frota, o general Ramos só abriu a boca para fazer um discurso de ameaças veladas quando o Supremo Tribunal preparava-se para julgar a prisão em segunda instãncia, o que poderia colocar Lula em liberdade.

Na ocasião, Ramos se fez de doublé do general Villas Boas, que tuitou um texto que foi tomado como ameaça à decisão dos ministros do STF.

Avisou, numa solenidade militar , que “não podemos transigir com as leis vigentes, buscando atender a interesses pessoais ou até mesmo político-partidários”.

Santos é contemporãneo de Bolsonaro na Academia Militar de Agulhas Negras.

Parece que foi uma solução domética, trocando o seis por meia-dúzia e transformando o seis descartado, Santos Cruz, em recruta Zero.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

4 respostas

  1. MAIS UM GOLPISTA FARDADO CARENTE DE MORAL,OU VISTO OS ELOGIOS TROCADOS COM FROTA ,DEVERÍAMOS DIZER MORAL PORNOGRÁFICA

  2. Dissemos aqui que haveria uma tentativa de fechar o regime, como aparentemente a única saída para Bolsonaro e Moro. Colocar um comandante de tropa em lugar de um general que não suportava os arroubos da extrema-direita, parece ser o primeiro sintoma disto. Vai ser inútil. Cedo vão entender que o mundo hoje não é o mesmo dos anos sessenta. A elite neo-escravagista vai ter que se acostumar a dobrar a cabeça aos princípios democráticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *