Helena Chagas: do massacre a Lula só cresceu Bolsonaro

ovo

Correta e equilibrada análise de Helena Chagas, boa para os que não têm noção do lugar para onde nos leva a ditadura judiciária (logo escrevo sobre isso):

A última rodada de pesquisas, notadamente a CNT/MDA, fez cair da cadeira muita gente que já se considerava livre do ex-presidente Lula, sobretudo no mercado. Mostrou, acima de tudo, a resiliência do petista. Com toda a pancadaria diária da Lava Jato, a condenação por Sérgio Moro, as sete denúncias e a quase delação de Antônio Palocci, o ex-presidente continua tendo o apoio de uma fatia de cerca de 30% do eleitorado.

Independentemente do que irá acontecer, se teremos ou não Lula na cédula presidencial de 2018, esse é um dado que terá enorme influência no pleito. Da mesma forma como é preciso destacar e prestar muita atenção nos quase 20% que, neste momento, mostram sua preferência pelo outro extremo, onde está Jair Bolsonaro.

A mais de um ano da eleição, e com uma brutal incerteza no jogo – Lula fica ou não? -, essa polarização entre esquerda e direita pode ser passageira. Mas manda um recado importante para o centro: pulverizados entre diversas candidaturas e envolvidos em lutas fratricidas, os partidos do meio do espectro ideológico (se é que isso ainda existe) correm o risco de não botar ninguém no segundo turno.

Com um conjunto de nomes que vão do senador Álvaro Dias ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, passando pelos dois tucanos que mais se bicam do que qualquer coisa, Geraldo Alckmin e João Dória, e até por Marina Silva – que deixou de ser de esquerda há muito – o centro corre o risco de repetir 1989. Na primeira eleição direta pós-ditadura, uma profusão de candidatos – grandes nomes do quilate de Ulysses Guimarães, Mário Covas, Leonel Brizola, entre outros – dividiu o eleitorado e enviou ao segundo turno as duas pontas do arco: Fernando Collor e Lula.

Evidentemente, o cenário hoje guarda grandes diferenças com o daquela época. Mas a equação final pode ser parecida na matemática da divisão dos votos do primeiro para o segundo turno. Sem um nome minimamente forte, que atraia o eleitor que não está nem à direita e nem à esquerda, a tendência é que os votos centristas se espalhem para, em seguida, se dividir entre os pólos.

Alguns, mesmo não gostando do PT e do ex-presidente, vão votar em Lula para evitar a eleição de Bolsonaro, com seu viés autoritário e destemperado. E vice-versa: o efeito contrário se produzirá nos antipetistas mais ferrenhos, que podem adotar o deputado-capitão para não eleger de novo o PT. Nesse caso, os centristas, inclusive os tucanos, que vêm figurando entre os finalistas da corrida presidencial desde 1994, morrem na praia.

É esse o principal aviso aos navegantes trazido pela atual rodada, aconselhando Alckmin e Dória, por exemplo, a resolverem logo suas desavenças. Ambos tiveram desempenho medíocre na CNT/MDA (8,7% e 9,4%, respectivamente), mas o prefeito de São Paulo sai mais arranhado. Parou de crescer e estacionou, mesmo depois de um tremendo esforço midiático e marqueteiro nos últimos meses. Mas a luta continua, sobretudo entre os dois.

Muitas águas ainda vão rolar até a eleição, e poderão arrastar com elas Lula e Bolsonaro. Ainda assim, há solidez nos 30% que hoje votariam em Lula, mostrando não ter o quesito corrupção como principal referência e ter memória viva dos tempo de pleno emprego e bem estar social dos governos petistas.

É a pobreza, estúpido! – escrevemos aqui certa vez. É motivação suficiente para levar esse eleitor, ao menos em parte, a migrar para um candidato apoiado pelo ex-presidente. Lula passaria de candidato a forte eleitor se for tirado do jogo pela Justiça.

Da mesma forma, a turma que está hoje com Bolsonaro pode se decepcionar com ele por uma série de razões, sobretudo quando ele começar a abrir a boca nos debates e entrevistas da campanha. Mas se esse eleitorado antipetista não tiver um nome que o substitua, de preferência novo, tende a se dividir entre diversas candidaturas ao centro e à direita, se elas continuarem existindo.

O recado é claro, mas dificilmente será assimilado no ambiente de exacerbação que tomou conta da política, trincando projetos, fragmentando partidos e triturando seus protagonistas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

21 respostas

  1. … Esqueçamos o ‘presiMENTE’ panladrão, aquele vampirão usurpador decorativo que rouba em todo o território nacional desde priscas eras
    Esqueçamos o “bolinador-mor processual” ‘mor(T)o’!
    O juizeco farsante ‘mor(T)o’ é – apenas e tão somente – um títere da CIA!
    É o petróleo, estúpido!
    O DEMoTucano ‘mor(T)o’, cinzas de um pano de fundo/cortina de fumaça plúmbeo(a) e genocida!
    Portanto,…

    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

    Quem financiou o golpe?

    21/09/2107
    Por emérito e destemido jornalista Miguel do Rosário – blog O Cafezinho
    https://www.facebook.com/OCafezinho/videos/1572624066094054/

  2. … E o nazista BOSTAnaro?
    O BOSTAnaro nazista como o próprio nome diz,
    um [abjeto] detrito sólido de mará baixa!

  3. Esse trecho:

    “… há solidez nos 30% que hoje votariam em Lula, mostrando não ter o quesito corrupção como principal referência …”

    poderia ser reescrito assim:

    “… há solidez nos 30% que hoje votariam em Lula, mostrando não ter o quesito corrupção INVENTADA e SEM PROVAS como principal referência …”

  4. Bolsonaro a midia e o judiciário são imagens de espelho um do outro em tudo se parecem, são racistas, tem horror de problemas sociais, são favoráveis a exclusão, são donos da razão, não dialogam, são fascistas, machistas e não toleram a democracia. Foi no vaso do Judiciário e da Mídia brasileira que nasceu a candidatura Bolsonaro,pois eles são os seu alimento e lhe transmitiram os seus gens escravagistas. Se no futuro herdarmos um Bolsonaro no comando, devemos olhar para quem permitiu que esse horror florescesse do mesmo modo como temos esse governo da excrecência do ápice da roubalheira no comando do país, fruto da campanha da Mídia e do auxílio do judiciário em especial do Moro e eles não se sentem responsáveis porque são pulhas e fazem parte desse pântano.

  5. por pura imaginação, se (somente se) o Lula disputar as eleições de 2018, vai ganhar, no nordeste será de balaiada. Esta possibilidade deve aterrorizar o STF MPF PIG e sobretudo os EUA-CIA, portanto eles são capazes de “acidentar” o ônibus da caravana Lula pelo Brasil no Rio São Francisco, e pronto acaba o terror. vou votar na indicação do Lula; voto no senador Requião, se for necessário, com a certeza de que recuperaremos o Estado Democrático de Direito.

  6. EXTRA!
    O moribundo MT com as patas na cova da cadeia!
    Vala comum dos megameliantes vulgares!
    [“Nenhum dos dois imóveis é do meu amigão do bolso – perdão, ato falho -, meu amigão do peito MT! Cumpre aclarar também que eu não sou ‘laranja’ do MT!” “Por coronel João Baptista da Lima, mais conhecido como Coronel Lima”, amigo de Michel Temer há décadas]

    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$

    Coronel amigo de Temer usou offshore no Uruguai para comprar 2 imóveis

    22/09/2017 – 10:43

    (…)

    FONTE [LÍMPIDA!]: http://jornalggn.com.br/noticia/coronel-amigo-de-temer-usou-offshore-no-uruguai-para-comprar-2-imoveis

  7. Crescimento de Bolsonaro é sobre os corruptos-entreguistas do PSDB e de todos os outros. Já Lula cresce sempre a cada “perseguição do juizeco ” de Curitiba. Quem opta por Bolsonaro são os que querem intervenção militar no país e os desinformados. Quanto a Lula, ele tem uma bagagem fabulosa de trabalho presta ao país e aos brasileiros e a maioria sabe disto e prova é que sua dianteira na preferência dos eleitores, de ponta a ponta do país é indiscutível. Quanto aos tucanalhas, estes estão sendo sepultados pela grande maioria dos brasileiros aos quais não conseguem enganar.

  8. Votar no Bozo para que Lula não vote à presidência. É só esta a opção dos paneleiros. Preferem um destemperado, que não terá apoio de ninguém, por não ter projeto algum, a não ser transformar o Brasil em velho oeste americano. O ódio já virou cegueira há muito tempo. Com Bozo o Brasil sucumbe de vez. Bozo discute LGBT, que paises evoluídos já superaram essa discussão inócua faz tempo. Babaquice tem limite.

  9. “há solidez nos 30% que hoje votariam em Lula, mostrando não ter o quesito corrupção como principal referência” Tá de sacanagem né? Quem conhece o sistema político e é contra a corrupção é justamente quem sabe que os conservadores, inclusive os de roupa nova, são imbatíveis na mamata!

    1. É o conceito dela, que importa pouco, a não ser para mostrar que ela analisa sem nenhuma simpatia por Lula. O que importa é a análise do quadro eleitoral que se desenha.

  10. O gado esta sendo conduzido, sem perceber; Nada de extraordinário nessa fase que estamos atravessando no mundo, onde o comum é “os donos do mundo”, banqueiros, mídia, parir um idiota sem mente, basta fazer uma simples leitura dos gestos faciais para logo perceber a idiotice; eles sabem, as forças armadas sabe que o jogo é assim. Sinceramente, será que a população brasileira vai ter amnésia e vai votar nesse demente? ou o jogo de usar as mentes do gado, é mais forte do que estão experimentando? É inquietante essa posição de ver o gado sendo guiado por uma inteligência artificial não poder se fazer nada.

  11. “Henrique Meirelles e João Doria são apontados como os principais candidatos, em uma disputa que promete fortes emoções, diz o governo Temer que quer um candidato único” Que moral tem esse governo de ditar a pauta.Tudo isso, considerando a candidatura LULA fora das eleições 2018. Então está aí a única razão dessa perseguição judicial ao LULA. Isso demonstra a continuidade do golpe 2016. A pergunta : Havendo a candidatura LULA, qual será a opção da direita? Como sabemos que o cabo eleitoral TEMER influenciará decisivamente no pleito 2018, a oposição pode ficar tranquila.Qualquer dupla que o LULA indicar (Wagner/Gleisi) ou (Requião/Dino), vencerá de braçada.

  12. Eu voto em Lula. E se não o deixarem concorrer, eu voto em quem ele indicar. Está, de fato, cada dia mais viva e verdadeira a frase de Che: eles até podem arrancar uma rosa, mas não podem conter a primavera.

  13. Bolsonaro, assim como toda criação petista , é um parafuso direto da rosca: ou elege Lula ou parte para destruição total, elegendo Bolsonaro

  14. A máquina da excrescência da direita continua produzindo estrumes a todo vapor. No afã de construir o anti Lula, custe o que custar, estão criando o grande monstro, o coco do cavalo do bandido, mais conhecido por Jair Bolsonaro. Virem-se, o problema é todo vosso. Chupem este manga, coxinhada maldita.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.