Lula: Bolsonaro não é o “anti”: foi e é pior deste sistema

O ex-presidente Lula, preso em Curitiba há oito meses, enviou uma carta para ser lida aos dirigentes do PT, reunidos em reunião do Diretório Nacional, onde faz um lúcido balanço do processo eleitoral e das perspetivas que temos com a instalação do governo de Jair Bolsonaro. Nela, cuida de dissipar qualquer ilusão do que o aguarda e do que nos aguarda. Vale muito a leitura e quem quiser ver a íntegra, que trata de questões de partido e militância, pode acessar aqui.

Bolsonaro não desceu e não descerá do palanque

Lula, em carta ao PT (trecho)

Esta não foi uma eleição normal. O povo brasileiro foi proibido de votar em quem desejava, de acordo com todas as pesquisas. Fui condenado e preso, numa farsa judicial que escandalizou juristas do mundo inteiro, para me afastar do processo eleitoral. O Tribunal Superior Eleitoral rasgou a lei e desobedeceu uma determinação da ONU, reconhecida soberanamente em tratado internacional, para impedir minha candidatura às vésperas da eleição.

Nosso adversário criou uma indústria de mentiras no submundo da internet, orientada por agentes dos Estados Unidos e financiada por um caixa dois de dimensões desconhecidas, mas certamente gigantescas. É simplesmente vergonhoso para o país e para a Justiça Eleitoral que suas contas de campanha tenham sido aprovadas diante de tantas evidências de fraude e corrupção. É mais uma prova da seletividade de um sistema judicial que persegue o PT.

Se alguém tinha dúvidas sobre o engajamento político de Sergio Moro contra mim e contra nosso partido, ele as dissipou ao aceitar ser ministro da Justiça de um governo que ajudou a eleger com sua atuação parcial. Moro não se transformou no político que dizia não ser. Simplesmente saiu do armário em que escondia sua verdadeira natureza.

Eu não tenho dúvida de que a máquina do Ministério da Justiça vai aprofundar a perseguição ao PT e aos movimentos sociais, valendo-se dos métodos arbitrários e ilegais da Lava Jato. Até porque Jair Bolsonaro tem um único propósito em mente, que é continuar atacando o PT. Ele não desceu do palanque e não pretende descer. Temos de nos preparar para novos ataques, que já começaram, como vimos nas novas ações, operações e denúncias arranjadas que vieram neste primeiro mês depois das eleições.

Jair Bolsonaro se apresentou ao país como um candidato antissistema, mas na verdade ele é o pior representante desse sistema. Foi apoiado pelos banqueiros, pelos donos da fortuna; foi protegido pela Rede Globo e pela mídia, foi patrocinado pelos latifundiários, foi bancado pelo Departamento de Estado norte-americano e pelo governo Trump, foi apoiado pelo que há de mais atrasado no Congresso Nacional, foi favorecido pelo que há de mais reacionário no sistema judicial e no Ministério Público, foi o verdadeiro candidato do governo Temer.

Não teve coragem de participar de debates no segundo turno, de confrontar conosco suas ideias para a economia, o desenvolvimento, a geração de empregos, as políticas sociais, a política externa. E vai executar um programa ultraliberal, de entreguismo e privatização, que não foi apresentado aos eleitores e muito menos aprovado nas urnas.

Ele explorou o desespero das pessoas com a violência; a indignação com a corrupção e a decepção com os políticos. Mas não tem respostas concretas para nenhum desses desafios. Primeiro porque a proposta dele para segurança é armar as pessoas, o que só vai aumentar a violência. Segundo, porque Sergio Moro e a Lava Jato premiaram os corruptos e corruptores da Petrobrás. A maioria está solta ou em prisão domiciliar, gozando as fortunas que roubaram. E por fim, Bolsonaro é, de fato, o representante do sistema político tradicional, que controla a economia e as instituições no país.

As mesmas pessoas que elegeram Bolsonaro vão julgá-lo todos os dias, pelas promessas que não vai cumprir e pelo que vai acontecer em nosso país. Temos de estar preparados para continuar construindo, junto com o povo, as verdadeiras soluções para o Brasil, pois acredito que, por mais que queiram, não vão conseguir destruir nosso país.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

16 respostas

  1. Lula ,ainda que maniatado e isolado,tem suas ideias claras,claríssimas.
    Mas é provável que seja criticado pelos 5° coluna por não falar em autocrítica.
    Os TONTOS,ainda não entenderam que a oposição ao regime fascista se dará pelo que já está estabelecido e que teve uma grande votação no 2° turno.Isto vale fundamentalmente para os ciristas ,os que seguem um CANALHA,que são os únicos a falar de autocrítica dos pts ,sem olhar pra seu própio candidato.

    1. Label: sugiro que você leia a entrevista que o presidente do PT do Rio, Washington Quaquá deu sobre o momento atual do PT. Ele não é quinta coluna e não se afastou das bases (Lula, nesta mesma carta, reconheceu como verdadeira a crítica do Mano Brown). O PT precisa mudar (e pra isso precisa da autocrítica), porque o PT foi, e precisa voltar a ser, o mais importante partido na defesa dos excluídos.

      1. “E como diz a companheira Gleisi, não temos de pedir desculpas por sermos grandes, se foi o eleitor que assim decidiu. Queremos e devemos atuar em conjunto com todas as forças da esquerda, da centro-esquerda e do campo democrático, num exercício cotidiano de resistência.
        Temos de voltar às ruas, às fábricas, aos bairros e favelas, falar a linguagem do povo, nos reconectar com as bases, como disse o Mano Brown. Não podemos ter medo do futuro porque aprendemos que o impossível não existe.
        Até o dia do nosso reencontro, fiquem com um grande abraço do
        Luiz Inácio Lula da Silva”

      2. Marcos, o PT não parou de fazer auto-critica nos ultimos 4 anos, mas isso não é exigido de nenhum outro partido. PT é um partido democratico com varias tendências politicas convivendo e tentando não perder sua identidade. O Mano Brown fez uma critica correta e Gleisi e Haddad foram os primeiros a concordar. Contudo é preciso parar de atacar o PT e dizer que “precisa mudar”: não é por ai que se faz critica, é preciso dizer que é hora de avançar aprendendo com os erros, é preciso respeitar a historia e o peso do partido na politica brasileira. As igrejas catolicas que tanto ajudaram com o trabalho das comunidades de bases (teologia da libertação) foram aniquiladas pelo proprio Vaticano que passou a silenciar os padres progressistas. Estes foram substituidos por religiosos conservadores desde o silencio imposto ao Leonardo Boff. Eh isso que tem que ser discutido. O PT não podia estar no poder e ao mesmo tempo lutar contra o Vaticano e a penetração dos evangélicos (estratégia da direita?) na politica. Eh preciso parar com a fofoca para poder fazer analises estruturais e não ficar achando que o PT deveria ter sido a “panaceia do esquerdismo” universalista (?) rsrsrsrs. Eh preciso aprender a refletir buscando informações historicas e sociologicas para não ficar à mercê dos facebooks e WhatsApp da vida. Abraços.

      3. Qual autocrítica? A de ter tirado da miséria milhões de brasileiros, de levar água para o nordeste, ter criado 24 novas universidades, 150 escolas técnicas, levar a nossa economia da 13a. posição para a 6a. maior do mundo, ter acumulado 350 bilhões de dólares em reservas cambiais ou reduzir nossa dívida para 53% do PIB? Escolha qual autocrítica você quer. Isso parece papo de bolsominion.

        1. Isso mesmo, Luís! E digo mais: mano Brown foi um otário no palanque querendo posar de “lacrador”, ” voz da consciência do povo”…Fez um tremendo GOL CONTRA em um momento em que era preciso unir mais o povo e alcançar mais votos para Haddad. Ele foi apoiado por ciristas histéricos e deu munição aos bolsonaristas…Autocrítica é ele quem deveria fazer e os antipetistas também. Esse mar de lama onde estamos veio a reboque dessa postura punitivista e traiçoeira do antipetismo.

    1. Isto é q u se chama “dor de corno”. Venda o sofá, ou bote-lhe fogo, mas, primeiro chame os bombeiros, pois podem lhe considerar um alienado mental e metido numa camisa de força.

  2. :

    : * * * * 04:13 * * * * * Ouvindo A(s) Voz(es) do Brasil e postando :

    NOBEL da Paz 2019 para LULA Já ! ! ! !

  3. Estadista de verdade é Lula!! Que Deus o abençoe sempre e lhe faça justiça contra todas as arbitrariedades legais que ele está sofrendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *