Maioria apóia CPI, diz que governo subestimou Covid e agiu mal com vacina

A “vitória narrativa” que Jair Bolsonaro cantou ontem sobre a CPI e a alegação de que “o Brasil foi um dos países que melhor enfrentou a pandemia” só se sustenta para menos de um quarto dos brasileiro. Ou, mais ou menos o que ainda apoia o atual presidente.

Mais um recorte da pesquisa Datafolha, revelado há pouco, mostra que nada menos de 82% concordam que a CPI devia ser instalada; e sempre mais de 70% apontam a condução errada do presidente.

72% acham que ele subestimou a doença, 75% creem que demorou a comprar vacinas e desperdiçou chances de comprá-las e politizou a questão sanitária.

O único caso enque a derrota da “medicina bolsonarista” não é tão acachapante – embora seja severa – é na utilização do arsenal de charlatanice presidencial: ainda há 34% de pessoas que são iludidas em sua boa-fé e dão crédito àquela porcaria, ante 60% que estão esclarecidos sobre a inutilidade do uso daquelas drogas.

Embora a maioria (57%) ainda ache que a Comissão não terá efeitos práticos, isso é algo que, ao correr do seu funcionamento, vai aumentar, se o comando da CPI não ceder á tentação de medidas espetaculares e aceitar a provocação que parece ser a grande estratégia governista para enfrentá-la.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *