Ministro da Justiça diz que PM do Rio é sócia do crime e o MP, nada?

35

Aguarda-se, há horas, que o Ministério Público, estadual e federal, tome alguma providência diante do que disse – e confirmou – o Ministro da Justiça. Torquato Jardim.

Como se sabe, o ministro afirmou, diretamente que “os comandantes de batalhão (da PM)  são sócios do crime organizado no Rio”.

Se não implicasse numa pena de crimes previstos no Código Penal, civil e militar, viola a Lei 11.343, de 2006, que tipifica o crime de associação com o tráfico de drogas.

O que o Ministro fez foi, publicamente, afirmar que se está praticando um crime.

Onde está p MP? Onde está a Polícia Federal? Onde está a Inspetoria Geral das Polícias Militares, órgão do Estado Maior do Exército?

Os oficiais-generais da Operação de Garantia da Lei e da Ordem que se realiza no Rio vão trabalhar em coordenação com “comandantes de batalhão (que)  são sócios do crime organizado”?

Desculpem, isso não se reduz a um bate-boca político entre ministro e governador.

É uma “notícia crime”, que impõe a ação, mesmo sem representações formais, às procuradorias de Justiça da União e do Estado.

Quer dizer que por um suposto aluguel de apartamento se mobiliza centenas de policiais e dezenas de procuradores e, diante da denúncia de que policiais militares que comandam milhares de homens armados estão associados a traficantes de drogas, todo mundo fica “paradinho”?

O Ministro da Justiça deveria, a esta hora, estar sendo convidado a dar esclarecimentos sobre o que tem de informações sobre isso.

Mas parece que nossa imprensa está mais interessada na picaretagem que ia colocar um “home theater” no presídio onde está Sérgio Cabral. Essa vagabundagem fuleira das autoridades prisionais é nada diante do fato de uma força armada de 47 mil homens da PM do Rio estar sendo comandada por sócios do tráfico.

Em qualquer país sério do mundo, a esta altura, a procuradora Raquel Dodge estaria cercada por um batalhão de repórteres exigindo explicações sobre a denúncia de um ministro de Estado – e da Justiça! – de que os comandantes de batalhões de policiais militares são sócios do tráfico.

Que Justiça, que Polícia e que Imprensa!

 

contrib1

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

14 respostas

  1. Outro dia o frota disse que ministros juizes votam com a bunda e até agora esperamos a digna resposta da ajufe, etc.
    Depois do golpe, o caos; mas nunca imaginei que seria deste tamanho.
    Que desgraça este coixinhas de todos os naipes nos trouxeram!

  2. E se fosse o Lula que dissesse que os comandantes da PM RIO fossem sócios do crime organizado?

  3. O Torquatão precisa apresentar provas !!!

    e aproveitando :

    HOME THEATER DE 8.000 REAIS EM TODOS OS PRESÍDIOS BRASILEIROS JÁ !!!!!

    E acompanhando, um DVD do filme ALCATRAZ, FUGA IMPOSSIVEL com Clint Eastwood !!!

  4. Acho estranho o jornalista, já que fez menção ao cleptogovernador numa situação de quase vítima, em nenhum momento levante uma suspeitinha sequer à possível omissão, leniência, conivência, algo do gênero, do mencionado com a ação criminosa apontada pelo ministro.

    Estranho não. Muito estranho.

    Aliás, noto que aqui pouco se fala no descalabro causado pelo cleptogovernador. Quando a situação do estado do RJ entra em pauta, a ação nefasta do ladravaz é atenuada por meio de comparações que a minimizem. E em termos de assalto aos cofres públicos sempre se encontra um maior que o outro. Mas isso não é motivo pra que se avalie por baixo a ação do cleptogovernador.

    1. Muito estranho não é o que qualquer um vê em qualquer esquina: o proibido jogo do bicho. A banca do bicho go$a da tolerância das PMs e polícia civil em todo o Brasil, assim como seus “banqueiros” mantêm relações cordiais e de negócios com “conhecidos e impolutos” empresários e ao mesmo tempo com grandes e anônimos comerciantes dos mais diversos tipos de drogas ílicitas. Será que nenhum juiz ou outro operador da justiça nunca viu ou soube disso ? Será que eles só usam helicópteros ou são transportados em blindados carros, de garagem a garagem, e são tão superiores que nem nas folgas ou férias colocam os pés nas ruas dentro do Brasil? Será que só conhecem de vista os bicheiros nos camarotes de Carnaval? Nada contra os bicheiros, não é problema meu, mas tudo contra o falso moralismo. Ladravaz não á a política, mas a justiça que deixa soltos os ladrões de costas largas, e prende e maltrata os desapadrinhados.É ladravaz justiça a que demorou em prender Cunha, inocentou sua mulher com esfarrapadas desculpas, e não vai demorar em soltar, tão logo possível, ó ladrão malvado preferido da Globo. Sérgio Cabral como réu tem direito a processo justo, aprazado, legal, assim como os cleptojuízes, quando/se julgados, deveriam ser sem privilégios, nem perseguições. Em tempo de crise estranho é estranhar. Abaixo o golpe!

      1. Estranho é haver defesa política de um ladrão, como você faz. E, calhordamente, tentar fazer disso a defesa do estado de direito. Somente pulhas são capazes de acrobacias verbais como esta. Em parte isso explica o estado em que nos encontramos. É o relativismo sórdido que é utilizado para fazer do argumento uma terra arrasada, onde não há referências. Trata-se de um pensamento rasteiro, de escroqueria, imundo, a defender um ladravaz fingindo o ataque a outros. É o raciocínio típico do submundo que nos governa.

        E ainda vem com a conversa fiada do “abaixo o golpe!”.

        É muita canalhice!

  5. Enquanto isso, a sagrada imprensa repercute que Moro questiona a autenticidade de recibos autênticos que ele reconhece serem autênticos mas ele precisa que não sejam autênticos.

  6. O minixtro to de quatro no jardim foi colocado no lugar certo pra fazer o que o patrão mandar assim como o outro mini istro cabeça de kinder ovo do stf sao colocados pra fazer acontecer as ordens da casa grande pergunta pro kinder ovo que ele sabe de tudo e ha tempos .era de sao paulo mas sabe como funciona as coisas no rio.todo mundo ta careca de saber mas igual a outro super homem de Curitiba nao vem ao caso
    E mas facil prender os cheiradores de po que os chefes ,pois os chefes tem as costas quentes,isso sem falar os chefes do jogo do bicho o patrocinio do carnaval ,a mafia do transporte clandestino,o gato net, as mercadorias contrabandiadas,o roubo de carga sao tudo negocios que a Polícia nao ve acontecer a justiça se faz de cega e o povo e que leva no lombo eo presidente eo ministro da defesa que gastaram o triplo do que gastaram com a tropa que Políciou o rio com propanganda mas nao vem e por ai vai tem os onze togados de brasilia que também brincam de faz o que o mestre mandar vai ter conserto quando,me lembro. Do pessoal que foram pra rua protestar contra os 20 centavos estão todos no Paraíso hoje gosando dos benesses dos anjos ai eu digo amém…..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.