Moro, autor de Bolsonaro, aposta em ser ‘herói do impechament’

As declarações de Sergio Moro no anúncio de sua demissão são, de fato, mais que suficientes para a abertura de um processo por crime de responsabilidade.

Não apenas porque disse que Bolsonaro, como todos sabiam, queria trocar o superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro e que “tinha preocupação com os inquéritos no STF”.

Mas porque Moro revelou que foi forjado um documento oficial, com o “a pedido” falso no pedido de exoneração do diretor da PF e a aposição de sua assinatura no ato de demissão.

Pior: foi explícito na afirmação de que Bolsonaro queria dirigentes da Polícia Federal que lhe passassem, até por telefone, “relatórios de inteligência”.

Não é novidade a desqualificação do atual presidente, mas é nítida a vingança morista, ao revelar, em detalhes sórdidos os diálogos da intimidade de suas discussões com seu chefe.

Está evidente que, privado do palco de superministro da Justiça, Sergio Moro aposta na inevitável abertura de processo por crime de responsabilidade do presidente.

A suposta interferência de Jair Bolsonaro em investigações que envolvem seus filhos é, claramente, elemento suficiente para que surjam estas apurações no Judiciário e no Legislativo.

Moro foi tão meticuloso em seu plano que “queimou” com a aura da suspeita os possíveis sucessores de Maurício Valeixo na PF e no que vier a ser colocado em seu próprio posto.

A rigor, Moro pensou hoje em produzir a sua própria delação premiada, onde usa a exposição dos delitos de Bolsonaro como não só a sua absolvição quanto a possibilidade de um prêmio político.

Não é preciso falar das diferenças entre ele e o também ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, que foi expelido, mas saiu com decência e respeito a quem, afinal, o tinha conduzido ao cargo.

Moro, talvez por se sentir forte com o apoio da Globo – há cachoeiras de lágrimas em seus comentaristas, agora – e por saber-se criador da presidência Bolsonaro, Moro sente-se em condições de montar-lhe uma armadilha.

Lembrem-se, ele já fez isso uma vez. Sabe o caminho da vilania.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

42 respostas

  1. É briga de gângster, nível Al Capone vs Lucky Luciano. Que os dois parem atrás das grades, junto com dudu bananinha, carluxo, flavio rachadinha, queiroz, dallagnol, robito pozzobon, santos lima, Januário paludo, thamea danelon, monique checker, diogo castor, gabriela hardt, luciano hang, etc… vai faltar cela na papuda pra tanto canalha.

      1. Pergunto se o conje sabe o que é, em que consiste o crime de prevaricação. Duvido. A cia fabrica chimpanzés. Até agora, não conseguiu instruí-los…

    1. Hora do BOSTA dar o troco …
      Quem foi que interferiu na prensa com o porteiro … ou com a prisão dos hackers de arackers garantiu que apagariam todas as provas ???
      Vamos lá … quero ver sangue !!!

    2. Onde encontro uma guilhotina? ???????????????????????????? “A noite das facas longas”.

    3. não esqueça aquela bosta da delegada makarena.
      aquela que levou o reitor da UFSC, se não me engano, ao suicídio.
      Cadeia para a cadela e seu companheiro, outro safado da farsa jato.

      1. Verdade, faltou citar erika marena e também laura tessler, outra integrante da quadrilha.

    1. Abre caminho também para sua candidatura, que passa pelo impedimento total do Lula. STF é plano de consolação. O movimento iniciou-se há poucos dias com o adiantamento da pauta no TRF-4 e no STJ.
      Agora Moro põe em xeque o STF no julgamento de sua imparcialidade (do Moro), pois não se chuta cachorro abandonado.

  2. O MILICIANO É PERSEGUIDO POR “FACADAS”.
    DESTA VEZ A DIFERENÇA DA FAKE DO ADÉLIO ,VAI SANGRAR,E SANGRAR MUITO,ATÉ MORRER.
    O CRIMINOSO MORO ENFIOU SEM PENA NEM DOR UMA TREMENDA FACADA NAS COSTAS.
    O MULÃO VEM AÍ.

  3. QUANDO BANDIDOS BRIGAM A ROUPA SUJA É LAVADA EM PÚBLICO.
    VAI VOAR MERDA DE AMBOS OS RABOS.

  4. Pensei exatamente como você. A diferença entre o Mandeta e o Moro na saída do cargo, mostra a pequenez moral e ética deste último. Tenho certeza que teve o total apoio da emissora, que sempre o apoiou nos crimes contra o Lula. Quiçá não tenha orientado no discurso, por isso que o imortal da ABL, o Merdal, tenha dito que o indecente ex-juiz teria que sair atirando. Essa gente não dá ponto sem nó. Nós é que achamos que a linha não irá sair do pano. Preparem -se para o novo Collor, o caçador de milicianos.

  5. Hoje quebrei um longo juramento, mesmo sabendo dos riscos para a minha sanidade mental e intelectual. Liguei na Globo News e foi deleitante e impagável ver aqueles(as) “jornalistas” do alto das suas sabedorias de galinheiro tentarem explicar as suas péssimas escolhas. Já refiz meu juramento e mesmo com o IMPEACHMENT à vista não correrei mais este risco desnecessário.

  6. Moro fez delação premiada mas não houve negociação prévia, portanto revelou sua cumplicidade no cometimento dos crimes do bozo.
    Delação premiada que dará cadeia ao delator.
    Mas foi uma tremenda injustiça do bozo com quem, moro e pf, nunca conseguiu chegar nem perto o queiroz.
    Moro e pf usaram todo o arsenal de competência, técnica e tecnologia da pf para NÃO achar o queiroz.

  7. Primeiro: Moro confessou PREVARICAÇÃO – deveria ter denunciado o presidente antes!!!
    Segundo: Moro vai ser considerado suspeito contra o Lula?? Nunca mais. Azar do Lula, que vai ser preso de novo.
    Terceiro: Bolsonaro ainda não disse nada. Quando disser, talvez convença seus bolsomínios e tenha até apoio da ala militar.
    Quarto: Bolsonaro encheu seu governo de generais. Quantos contra ele?
    Quinto: Um ato de um presidente não vale nada sem a assinatura do ministro da área. Pior, só falsificar (mesmo digitalmente) a assinatura. Isso me parece suficiente para o impeachment. Mas tem o Congresso e os militares. Vai acontecer? Duvidêódó.

  8. Isso,é pura encenação,com coautoria da GLOBO,pra preparar o caminho do MOROUNGAVA,como candidato à presidência da república dos palhaços do Brasil.É somente,jogo de cena,pois esse,é tão VIGARISTA,quanto seus pares!.E ,esses GENIAIS ELEITORES BRASIGUAIOS,votam todos,nele.

    1. Nada me tira da cabeça que tudo isto foi combinado. Bozo está doente e queimado. Esta armando esta arapuca para sair e colocar o marreco como herói e entregar-lhe a presidência em 2024 com Globo, com tudo

  9. Ué, mas ele tem o rabo bastante preso por encobrir as conexões milicianas e outras obscuridades do biroliro. Como assim, faz sair isentão de tudo isso?

  10. Nesse contexto, o julgamento da suspeição no processo do triplex é primordial. Uma derrota de Moro neste processo será desmoralizante para ele, além de colocar Lula de volta à corrida presidencial, com seus direitos políticos restaurados. Vem chumbo grosso vem por aí.

  11. As serpentes do mal estão se bicando. Há um nítido sentido político, a ganância pelo poder. Rasgou a CF, destruiu a legalidade, traiu e agora repete a vilania. Baixo, rasteiro, perigoso. Vê a nau bozonarista fazendo água, indo ao iceberg, e como ratos pula fora traindo. Ao Bozo resta o controle do MP é do Legislativo, afinal com dinheiro compra-se tudo no CN. Bob Jeferson está com ele.

  12. A bandidagem briga enquanto a massa imbecil que os elevou a categoría de”deus” e “mito” morre por uma pandemía.
    Mas ,morre muito mais pela imoralidade e incompetência dos quadrilheiros que como esses dois ,assaltaram o poder.
    A massa merece Moro e Bolsonaro ,não tenho nenhuma dúvida disso.

    1. Como ouvi por aí, Cunha era um bandido, mas era profissional. Pensava em milhõe$$$$. Bozo continua sendo aquele que dá golpe em notas fiscais de postos de gasolina.

  13. Moro tem rabo preso. Não pode sair de santinho nessa. Segundo governo que ele implode.

  14. Desculpem a longa citação mas acho que merce a pena:

    A ralé — o submundo da classe burguesa — esperava que as massas impotentes a ajudassem a galgar o poder, a apoiassem quando tentasse promover os seus interesses privados, e que poderia simplesmente substituir as camadas mais antigas da sociedade burguesa, instilando nela o espírito mais dinâmico do submundo. Mas, uma vez no poder, o totalitarismo logo aprendeu que não eram só as camadas da ralé que tinham espírito de iniciativa e que, de qualquer forma, essa iniciativa só podia ameaçar o domínio total do homem. Por outro lado, a falta de escrúpulos também não era privilégio da ralé e, se necessário, podia ser ensinada em tempo relativamente curto. Para a máquina impiedosa do domínio e do extermínio, as massas coordenadas da burguesia constituíam material capaz de crimes ainda piores que os cometidos pelos chamados criminosos profissionais, contanto que esses crimes fossem bem organizados e assumissem a aparência de tarefas rotineiras.
    Não foi por acaso, portanto, que os poucos protestos contra as atrocidades em massa dos nazistas contra os judeus e os povos da Europa oriental partiram não dos militares nem de qualquer outro setor das massas coordenadas compostas por homens respeitáveis, mas precisamente daqueles primeiros camaradas de Hitler que eram típicos representantes da ralé. E Himmler, a partir de 1936 o homem mais poderoso da Alemanha, não era um daqueles “boêmios armados” (Heiden) cujas características eram penosamente semelhantes às da elite intelectual. Himmler era .”mais normal”, isto é, mais filisteu do que qualquer outro dos primeiros líderes do movimento nazista. Não era um boêmio como Goebbels, nem criminoso sexual como Streicher, nem louco como Rosenberg, nem fanático como Hitler, nem aventureiro como Gõring. Demonstrou sua suprema capacidade de organizar as massas sob o domínio total, partindo do pressuposto de que a maioria dos homens não são boêmios, fanáticos, aventureiros, maníacos sexuais, loucos nem fracassados, mas, acima e antes de tudo, empregados eficazes e bons chefes de família.
    O isolamento desses filisteus na vida privada e sua sincera devoção a questões de família e de carreira pessoal, era o último e já degenerado produto da crença do burguês na suma importância do interesse privado. O filisteu é o burguês isolado da sua própria classe, o indivíduo atomizado produzido pelo colapso da própria classe burguesa. O homem da massa, a quem Himmler organizou para os maiores crimes de massa jamais cometidos na história, tinha os traços do filisteu e não da ralé, e era o burguês que, em meio às ruínas do seu mundo, cuidava mais da própria segurança, estava pronto a sacrificar tudo a qualquer momento — crença, honra, dignidade. Nada foi tão fácil de destruir quanto a privacidade e a moralidade pessoal de homens que só pensavam em salvaguardar as suas vidas privadas. (…)”

    http://www.dhnet.org.br/direitos/anthist/marcos/hdh_arendt_origens_totalitarismo.pdf

    https://dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/4818639.pdf

  15. Denunciou o chefe cometendo crime, e com a sua cumplicidade como agente público que foi convidado várias vezes para o cometimento de crime (informar sobre processo em curso na justiça) e nada fez. Claro que participou de muitos outros. E os que ele passou e do quais o bolsonaro deu publicidade, vários, que eles entregaram?
    Cúmplices, portanto.
    Confissão de crimes para as quais delação premiada não vale por que não foi negociada antes.
    Confissão de crimes na veia.
    Quando serão presos?

  16. O maior cuidado agora é não transformar uma briga no INFERNO entre o Diabo e Belzebu numa briga entre o bem e o mal onde Moro quer se eximir de TUDO que participou ativamente ou em omissão até ONTEM!!!
    DESTACO principalmente algo que até agora ninguém falou sobre a delação premiada de Moro.
    Denuncia a intensão de Bolsonaro de instrumentalizar politicamente a Polícia Federal (algo que a direita hidrófoba CANSOU de impingir aos governos Petista) mas que no PODER eles fazem em várias áreas explicitamente, com o beneplácito complacente te da grande mídia que nada mais investiga).
    Inclusive com a inesperada fala de MORO que nem nos governos petistas a Polícia Federal sofreu tal tentativa de manipulação política…
    ENTRETANTO estes bufões (incluso MORO) são tão ineptos que em seguida na tentativa de qualificar Valeixo, Moro cita o episódio da decisão Liminar do TRF 4 que libertava Lula e elogia a atuação de Valeixo QUE NÃO CUMPRIU ORDEM JUDICIAL porque não só achava que ele não seria correta como coordenou a reação à medida com o então Juiz Moro de férias na Europa…
    Sim CIDADÃO MORO, o Delegado da Polícia Federal é um órgão de Estado que não deve prestar relatórios e nem receber ordens ou orientações diretas do Presidente da República sobre os casos sob sua jurisdição policial….
    Nem ao Ministro da Justiça…
    Nem a Juízes Federais, fora da sua cadeia de hierarquia…
    Quer eles estejam em sua cadeira de juízo ou sem juízo em férias na Europa como foi o caso da sua pessoa e do nobre e impoluto policial Valeixo…

    Este ato de constrição e sabujismo político de Moro (travestido de delação que visa premiar-se mais tarde) é mais do que falho e mostra claramente como o capitão Bolsonaro e cidadão Moro são em verdade farinha podre do mesmo saco ideológico…

  17. Comprar pipoca e torcer pra briga. Logo vão começar as ameaças de morte lançadas pelas hostes bolsonazistas. Ele pediu amparo pra familia dele não foi à toa. Na mira dos milicianos.

  18. O torquemada foi o principal operador/refém do Deep State estadunidense no sistema judiciário brasileiro, há muito eivado de ORCRIMs institucionais, dentre as quais a Fraude a Jato é a mais reluzente. Depois de toda a perseguição e crimes contra PT, os petistas, com destaque para o Presidente Lula e familiares dele, colocando o tenente miliciano e sua prole na presidência da república, através de uma eleição farsesca e fraudulenta, desde 9 de junho passado oficialmente, mas desde muito antes, como o sabem aqueles que se lembram daquela armação com Joesley Batista, entrando com gravador tosco, para grampear o vampirão no Planalto, em maio de 2017, a milicalha começou a fritura do torquemada araucariano por meio do “interceptador”. Os outros integrantes da ORCRIM lavajateira, como ratos que são, enfiaram-se na toca; restou o torquemada araucariano, atraído pelo bozo-miliciano, com aval de todo o generalato golpista, vira-latas e entreguista. A vaidade do marreco maringaense levou-o a acreditar que seria super-ministro, com mais poderes ainda do que tinha quando era juiz da ORCRIM Fraude a Jato. A milicalha ainda o mantém como trunfo eleitoral para 2022. Entretanto esse janota JAMAIS será o super-poderoso que pensou ser; na Fraude a Jato ele estava na coleira do Deep State estadunidense; se vier a ser o candidato da milicalha à presidência da república e for eleito através do mesmo tipo de farsa e fraude que levaram Bozo ao Planalto, ele será o poodle desses generais golpistas, vira-latas e entreguistas.

  19. Moro revelou sua idiotia, além de bandidagem, ao revelar um crime que cometeu várias vezes vazando informação de processos na pf como o bolsonaro tantas vezes indicou. O caso queiroz, um deles, era aberto ao bozo.
    Vazou várias vezes estas informações ao bozo, e só agora, quando ia ser demitido, pede para sair e delata.
    Confissão de crime explicitado por pronunciamento em cadeia nacional.
    Os dois e o chefe da pf têm muito a explicar.
    Moro e o chefe da pf poderiam também explicar como com tantos recursos nunca conseguiram chegar nem perto do queiroz, por exemplo.

  20. Esse moro é muto baixo, um lixo, vale tanto quanto a hiena miliciana. O moroloide é aquele pivete que você para o carro para dar-lhe uma ajuda e ele lhe rouba a
    pulseira ou o cordão. O pior dos dois é que ainda há pessoas doentes,idiotizadas que ainda que ainda lhes dará apoio. Pessoas que conseguem
    ser igual aos dois. Eles me causam nojo.

  21. ” Nada foi tão fácil de destruir quanto a privacidade e a moralidade pessoal de homens que só pensavam em salvaguardar as suas vidas privadas. (…)”. Essa frase resume bem minha tese de declínio inevitável do ocidente. Como é fácil levar as pessoas a fazer qualquer coisa (inclui-se a própria destruição) condicionando-os a “triunfos pessoais”. A “sociedade” ocidental perdeu completamente o senso de justiça, são incapazes de se mobilizar e se organizar de forma dissociada de algum interesse pessoal, e nas graves crises sempre tendem ao caos, que ainda não é absoluto porque os seus doutrinadores ainda não estalaram o dedo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *