Moro “barrou” procuradora na inquirição de Lula

Depois da esperada “valorizada” de deixar para o final do programa o trecho inédito dos diálogos da Força Tarefa da Lava Jato obtidos pelo The Intercept, Reinaldo Azevedo revelou seu teor.

Ele recordou que, numa divulgação anterior, Moro reclamava a Deltan Dallagnol de que o desempenho de procuradora Laura Tessler era inconvincente nos interrogatórios da Lava Jato.

Ontem, o senador Nelsinho Trad, do Mato Grosso do Sul, perguntou se Moro teria interferido na substituição de promotores no caso.

Moro respondeu que “o que consta no site é que dar uns conselhos para melhorar” não é anormal.  E diz que não houve, tanto que essa pessoa continua até até hoje praticando atos processuais”.

E o diálogo inédito:

17 minutos depois da conversa com Moro, Dallagnol fala com Carlos Fernando dos Santos Lima , o procurador “barbeta” da Operação, depois de tomar cuidado para não deixar o Telegram e que “depois apagamos o conteúdo”, retransmite a mensagem de Moro para ele.

E combinam que vão mexer na escala, o que de fato fazem na audiência de inquirição de Lula.

Laura Tessler deixa o posto de representante do MP na inquirição de Lula, sendo substituída por Roberson Henrique Pozzobom e Júlio Noronha.

Ou seja, Sérgio Moro orientou a “escalação” do time acusatório.

Laura Tessler foi “barrada” por Moro, o “professor” do time da Lava jato.

Se isso não é “aconselhar” uma das partes, nada mais é.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

27 respostas

  1. A verdade está servida. Mas é claro que muita, muita gente prefere as mentiras. O STF está numa enrascada dos diabos. Se não tomar as medidas cabíveis que se impõem com força de obrigação, terá lançado o país no vale tudo da arbitrariedade.

  2. Ilegal e imoral, mais uma vez.. Mas o STF não parece enxergar as coisas claramente e é bem provável que adie a audiência para julgar a suspeição de um juiz que se comporta como um moleque irresponsável durante o processo.

    1. Dois juízes podem adiar a decisão. Carmen Lucia – ao que consta, compradora de mansão subfaturada de um doleiro em Brasília – certamente não vai se arriscar, pois pode ser desautorizada por 3 juízes da segunda turma na própria sessão, o que inclusive (seria uma preliminar) anteciparia o resultado de que o criminoso é Moro. O segundo, muito mais provável, é o infame Dias Toffolli, a mando do seu chefe-general no stf, talvez marcando alguma sessão do plenário no mesmo horário ou através de alguma outra patifaria.

      Então e praticamente certo que será adiado, pelo menos até agosto, inclusive porque em seguida os supremos marajás entram no recesso de julho.

  3. Precisa vir coisa mais pesada , mais explicita que atinga o STF para que Lula seja solto .

  4. Não nos esqueçamos, LULA é e sempre foi INOCENTE.
    O moro e os procuradores, depois de procurarem muito, SABIAM que o LULA era inocente. Logo souberam.
    O que estamos vendo agora é que não foi uma sentença indevida, foi um crime cometido por juiz era bandido e corrupto. As revelações até agora não deixam dúvidas. Se há mais, e há, e para definir a que ponto chegou a ação corrupta do juiz e seus comandados da pf e da procuradoria. Os criminosos são eles.
    O LULA foi condenado, mesmo provada sua inocência, por uma quadrilha. E que quadrilha!

  5. Kkkk Moro mentiroso…pego com a mão na massa. Um juiz agindo, manipulando a promotoria…isso é FRAUDE com todas as letras. Moro deveria estar preso…alô STF!!!

  6. O site “O Bolsonarista” publicou os novos diálogos antes do Reinaldo fala-los ao vivo na Rádio. Houve a publicação no site e depois a retiraram, para republicarem logo após a revelação do Reinaldo. Achei grave o fato.

  7. Essa gente está falando sobre seus crimes, com muita tranquilidade. Acho que estão tendo certeza demais da impunidade. Seria o começo do fim da Democracia?

  8. Deu 4/5 de corda, e literalmente se enforcaram ao final.
    Glenn é do ramo, e só estamos no começo.

  9. Moro ajustou a equipe de procuradores para obter o resultado que ele, Moro, desejava.
    Isso é gravíssimo.
    Assim como, uma autoridade pública mentir para o Senado, também é.
    .

  10. “Depois apagamos…”. Houve dolo, que é a intenção mais ou menos perfeita de praticar o tipo penal. Destruição de provas! Outro crime tipificado no art.305 do Código Penal:

    Destruir, suprimir ou ocultar, em benefício próprio ou de outrem, ou em prejuízo alheio, documento público ou particular verdadeiro, de que não podia dispor:Pena – reclusão, de dois a seis anos, e multa, se o documento é público, e reclusão, de um a cinco anos, e multa, se o documento é particular.

  11. E aquela “Dragão” que pediu ao Moro intervir para o Lula não tratá-la como querida? Qual o nome dela?

  12. Isto é só aperitivo.
    Ainda veremos, além do juiz(?), dos procuradores e a pf, a ação da outra juiza, os negócios milionários das delaçôes extorquistas, os acertos com os patrões do norte, as combinações do saque à petrobrás e empreiteras, quem pediu a quebra das empreiteiras brasileiras, as combinações e acertos com as outras instância, o acerto final com o bozo, etc.
    Que venha em capítulos e em gotas. Eu espero sem pressa. Semanalmente, please!
    E a globo não foi coadjuvante, mas protagonista integral. Tudo combinado.
    Já é disparado a melhor série de corrupção do século.

  13. Parem com isso , não vai dar resultado, o timing está errado, o Glewn esta pensando como americano e não Brasileiro, vai acabar sendo desconstruindo, vão direto ao q interessa é depois volte ao conta a gota.

  14. O Moro é um juiz de futebol, que marca um pênalti absurdo contra um dos times, e depois da cobrança com a bola estufando a rede, corre para comemorar com o goleador , escorregando pela grama e fazendo dancinha ao redor da bandeira de escanteio.
    E continua sendo escalado pela Federação para apitar todos os jogos do seu time.
    A analogia seria absurda ,bizarra e surreal, ……SE NÃO FOSSE A MAIS COMPLETA E PURA VERDADE.

  15. Moro taxou a procuradora de incompetente (aos olhos dele, é claro). Ela vai carregar essa marca por um bom tempo. Mas o mais importante é que o procurador chefe da Lavajato não tinha dado conta disso. Precisou o Moro chamar a atenção.

  16. Enquanto viramos o país da patifaria judicial declarada, nossa economia vai ladeira abaixo. Comenta-se na Europa a liberação indiscriminada de agrotóxicos aqui no Brasil, com destaque a produtos contendo GLIFOSATO, considerado cancerígeno. A China em parceria inédita com a Rússia, firma acordo de cooperação agrícola, onde planejam produzir, em solo russo, grande parte da soja que importam do Brasil e Estados Unidos. O Banco Central mantém a taxa de juros elevada mesmo com o pais entrando numa recessão econômica profunda e ameaça não reduzi-la caso não seja aprovado o desmonte da aposentadoria. O caos institucionalizado chegou, o fundo do buraco está próximo.

      1. Concordo. Também acho que, enquanto há vida e sangue pra exaurir, o buraco não tem fundo.

  17. Temos que entender que há 2 personagens mais substantivos a serem enfrentados, o Juiz Moro e o Ministro Moro.
    Claro, há também o Moro candidato ao STF e o Moro candidato à Presidência, esses dois últimos personagens fortemente atingidos nos últimos dias.

    Hoje, a nova revelação PROVA que o MINISTRO MORO cometeu o crime de PERJÚRIO, ao mentir aberta e conscientemente ao Senado Federal, órgão de fiscalização do poder Executivo. Ou seja, MENTIU aos seus fiscalizadores!

    Ao mentir para o Senado, Moro assinou sua futura exoneração.

    Detalhe, Bolsonaro, que não é bobo, mas sim um oportunista e obcecado pelo poder, declarou publicamente hoje a sua intenção de se candidatar à reeleição. Ou seja, deu um chega pra lá no Moro, sinalizando que pensa primeiro, segundo, terceiro, quarto, quinto, sexto… só nele próprio, e só nele próprio, praticamente deixando o ministro no vazio.

    Moro, que foi vendido como vitorioso ontem pela imprensa amiga, não entendeu que suas respostas às perguntas dos senadores criavam-lhe, ao mesmo tempo, a prova de que mentia ao Senado.

    A CPI da Lava Jato e a demissão de Moro são inevitáveis.

    A única alternativa a isso é um novo golpe institucional e o aprofundamento da ditadura.

    Mesmo que num contexto democrático capenga, a situação do Moro é insustentável.

    Moro foi ao Senado ontem na expectativa de inviabilizar a CPI. Já na próxima semana, talvez nem sua demissão contenha a CPI da Lava Jato.

    Não chega a setembro como Ministro.

    Muito ainda por ser revelado!

    1. Pessoalmente, não creio que Sejumoro queira ser presidente.

      O mandato é de meros quatro anos, e para ser reeleito é preciso mostrar serviço.

      Já como ministro do STF, o mandato é vitalício (75 anos) e ele pode se consolidar como o Achacador Geral da República, a milícia no judiciário.

  18. UMA MANTRA DE PODEROSOS COM A MANTA DA JUSTIÇA!! PODE O GENERAL HELENO BATER NA MESA….. CADA DIA QUE PASSA A AGUA SOBE………..COMO O MAR VERMELHO ENGOLIU O EXERCITO DE FARAO!!!!LULA INOCENTEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.