Moro diz que vaia foi paga e viu ‘multidão’ na Paraíba

No estranho Direito praticado por Sergio Moro, não precisa haver prova, basta a convicção.

Parece ter levado isso ao campo da política, também.

E ele está convicto de que os apupos que recebeu no Aeroporto de João Pessoa foram obra de “uma ou duas pessoas que provavelmente foram pagas”.

E que ali havia ” uma multidão favorável, elogiando, pedindo para tirar foto” com ele.

Há um certo problema de Moro com quantidades.

O grupo de manifestantes hostil, de fato, parecia pequeno, mas muito maior do que um ou dois. Nitidamente bolsonaristas, o que fica evidente pelos berros de “traíra” não há nada a indicar que tenham sido pago, inclusive porque o fanatismo obcecado pelo atual presidente frequentemente é gratuito.

E da “multidão” que o estaria esperando, francamente, nem é preciso falar qualquer coisa.

O episódio é só uma “amostra grátis” do que vem por aí. Por onde for e o acesso for público, lá estarão os adeptos do Jair e as vaias se repetirão, a menos que a “multidão imaginária” seja real e os abafe.

Como parece difícil que isso aconteça, é quase certo que lulistas que estejam passando aproveitem as sessões de descarrego e vaiem também.

Talvez Moro, porém, não devesse reclamar, porque é ao menos uma maneira de manter-se presente no noticiário,

Dada a irrelevância dos seus compromissos e dos apoios recebidos, as vaias ao menos são alguma reação pública.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.