Moro, o insustentável

As novas trocas de mensagens entre Sérgio Moro  e  Deltan Dallagnol – a que saiu ontem à noite e as que a Folha mostra a “orientação” do então juiz sobre quais personagens da delação da Odebrecht deveriam ser  privilegiadas – atiram por terra a possibilidade de que os diálogos  tivessem sido fortuitos e não caracterizassem o fato, a esta altura indesmentível, de que o titular da 13ª Vara Criminal era o chefe de fato da chamada Operação Lava Jato.

O “descuido” que ontem Moro admitiu ao indicar uma suposta testemunha contra o filho de Lula e concordar com uma falsa comunicação de crime para levar à força o suposto delator para ua “confissão espontânea” já não pode ser alegado agora, diante dos indícios de que era permanente, sistemática e decisiva a orientação que dava aos procuradores sobre como conduzirem as investigações que a ele seriam levadas.

Não há, mesmo entre os mais empedernidos juízes lavajatistas quem possa, de cara limpa, fechar os olhos para a violação da condução imparcial do processo a que a lei obriga.

As falas, tanto quanto os fatos, indicam o seu engajamento numa “guerra moral” imprópria e ilegal.

Leia as mensagens aqui.

Ao sugerir a Dallagnol que seria “melhor ficar com os 30 por cento iniciais” dos políticos acusados pela Odebrecht, o então juiz mostra como encarava seus futuros réus: são “muitos inimigos”, tanto que esgotariam a “capacidade institucional do MP e [a do] Judiciário”.

Vai, portanto, muito além de receber uma informação: diz qual parte da delação deverá ser priorizada, o que já viola o princípio da obrigatoriedade da ação penal, que determinaria que  Ministério Público, tendo os elementos mínimos para a propor ação penal, deve promovê-la, sem  critério políticos ou de repercussão  social.

Mas, repare, há outra burla na orientação. Moro diz que os casos excedem a capacidade institucional do MP e do Judiciário, não diz “a sua capacidade operacional, o que poderia significar o número de processos e a capacidade de dar-lhes curso.

Capacidade institucional é jurisdição. Foro, se assim se entende melhor. Portanto, os casos que, por prerrogativa de função, pertenceriam ao STF ou a outras cortes, deveriam ser deixados em banho-maria.

Juridicamente, Moro perdeu toda a sustentaçao que lhe poderia restar, com as novas revelações. Sua sustentação, agora, é apenas política – e não é pouca, afinal – com a cumplicidade de uma mídia que formou uma opinião pública e um Judiciário para quem o fim político de destruir a esquerda – ainda que levando alguns dos seus de roldão – está a justificar que os tribunais se tornem praças de lichamento, onde a lei não importa mais.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

33 respostas

  1. … E a artilharia do The Intercept “ainda nem começou a ser disparada” contra esta corja imunda de maus elementos vulgares!…

    ***

    VÍDEO: “Temos áudios deles em aplicativos como WhatsApp e Telegram”, diz Greenwald a programa dos EUA
    Publicado por Diario do Centro do Mundo – 15 de junho de 2019
    https://www.facebook.com/tvpucsp/videos/458803811332184/

  2. Muito bem dito. Com a farsa jurídica escancarada e o Glem diz que só esta começando só resta a organização criminosa que tomou de assalto o poder dar um golpe nas instituições como fez em 64. Porém teremos daqui para frente um governo desacreditado principalmente no exterior com uma oposição brobustecida com as denúncias que deixaram o rei Moro nu.

    1. O “exterior” não determina quase nada. Só a sociedade organizada pode fazer a escolha que nunca esteve tão clara como neste momento: ditadura ou democracia, apoiar a conspiração golpista ou restaurar a ordem constitucional.

    2. Desde o gabinete golpista de Temer o Brasil não tem mais nenhuma credibilidade política no exterior, mesmo da parte de quem se alinha ao desgoverno instalado, que por ele tem apenas desprezo e o vê pelo viés utilitarista para obter seus ganhos por aqui. Quanto às instituições, me parece que caminhamos para um fechamento do regime sob a forma de uma democracia iliberal, a exemplo dos Estados do leste europeu, onde as estruturas democráticas são desmanteladas às claras, sob aplausos da parcela extremista da população, que intimida o restante pelo sabido apoio da violência estatal e paraestatal, restando apenas um “direito ao voto” cerceado e manipulado. Quem sobreviver verá.

  3. Muito bem dito. Com a farsa jurídica escancarada e o Glem diz que só esta começando só resta a organização criminosa que tomou de assalto o poder dar um golpe nas instituições como fez em 64. Porém teremos daqui para frente um governo desacreditado principalmente no exterior com uma oposição brobustecida com as denúncias que deixaram o rei Moro nu.

  4. Manter o Lula fora da eleição tornou-se uma questão de pura sobrevivência para a turma da Lavajato. O que explica o desespero das procuradoras que ficaram rezando para Lula não dar entrevistas antes do pleito. Estavam apavoradas com a possibilidade do PT chegar novamente ao poder e descobrir a trama toda.

  5. … Portanto, LULA LIVRE e novas eleições JÁ!…
    E cadeia nestes traidores da pátria e covardes algozes do povo!

    1. … E [verdadeira] Comissão da Verdade nestes(as) sacripantas fétidos(as) em decomposição!

  6. QUEM DA SUPORTE A BANDIDAGEM SÃO AS FORÇAS ARMADAS.
    QUAL A UTILIDADE DAS FAMIGERADAS FORÇAS ARMADAS SE AO LONGO DE NOSSA HISTÓRIA TEM DADO E GARANTIDO GOLPES DE ESTADO A CADA PASSO QUE O POVO POBRE E TRABALHADOR DA A CAMINHO DE UMA VIDA MELHOR.
    QUAL A UTILIDADE AO BRASIL DESSA INSTITUIÇÃO ONEROSA,IMPRODUTIVA QUE NÃO SEGUE OS BÁSICOS PRINCÍPIOS DE SUA EXISTÊNCIA QUE É PROTEGER NOSSAS RIQUEZAS,ZELAR PELA SOBERANIA?
    SÃO INIMIGOS DA DEMOCRACIA COMBATENTES CONTRA O BEM ESTAR E SEGURANÇA JURÍDICA.
    AMEAÇAM A CADA SOPRO DE ESPERANÇA, AMEAÇAM. TEMOS DE DIZER NÃO A ESTES VERMES E LUTAR POR SUA EXTINÇÃO VISTO QUE JAMAIS FOMOS BELICISTAS,JAMAIS AMEAÇAMOS A PAZ MUNDIAL.
    O BRASIL NÃO PRECISA TER FORÇAS ARMADAS SÃO UMA CARGA IMENSA AO POVO,UM FARDO PESADO QUE SUSTENTAMOS COM NOSSO SUOR.

    1. CONCORDO PLENAMENTE COM VOCÊ CAÇADOR DE PASSARINHO. AS FORÇAS ARMADAS SÃO INÚTEIS COM GASTOS INÚTEIS.

    2. Ora, que bobagem!
      Quem participaria das campanhas de vacinação canina contra a raiva se os bravos milicos não existissem, hein?

    3. As Forças Armadas infelizmente são necessárias para impedir a desintegração do território nacional…caso contrário eu também seria a favor de sua extinção.

  7. Ele pautou a globo ( comum acordo ). Agora está pautando os blogs ” ditos sujos ” . Quando ele fala em ” descuido ” , ele não quis dizer ter sido descuidado com a operacionalização junto com o MPF , e sim as conversas no Telegram . Ele ainda acha tudo normal , legal , etc. O seu único erro foi conversar numa rede privada . Que descuido .

    1. Para dispositivos funcionais, a rede não é privada. O ex-corregedor-geral Eugênio Aragão já confirmou isso.[https://www.viomundo.com.br/politica/eugenio-aragao-quando-acompanhava-os-grupos-de-promotores-nas-redes-o-ambiente-era-de-petefobia.html]

  8. o CRIMINOSO moro ,hoje começou a aplicar a tática de negar autenticidade das mensagens,era de se esperar.Faz parte do jogo.
    Com isso ele ganha tempo,exige uma perícia,a matilha cebada pelos canalhas acha uma tabua no meio do mar de estrume desta.
    situação.
    Resulta óbvio que Greenwald tem material mais forte e concreto ,áudios,assim o delinquente e seus PARCEIROS DA QUADRILHA CURITIBANA ,terão por enquanto um pouco mais de corda ,até chegar o momento final da sua forca .
    Apareceu o boca de cú de frango (não podia faltar esse bandido,alô Banestado !).
    VAI RESPIRANDO CRIMINOSO SERGIO MORO ,A HORA DE CHUTAR O BANQUINHO QUE TE SUSTENTA ESTÁ CHEGANDO,E ESSE DIA SERÁ GLORIOSO PARA O BRASIL !!!!!!

  9. … E a artilharia do The Intercept “ainda nem começou a ser disparada” contra esta corja imunda de maus elementos vulgares!…

    ***

    VÍDEO: “Temos áudios deles em aplicativos como WhatsApp e Telegram”, diz Greenwald a programa dos EUA
    Publicado por Diario do Centro do Mundo – 15 de junho de 2019
    https://www.facebook.com/tvpucsp/videos/458803811332184/

    1. Não esquecer dos demais criminosos do conluio macabro incrustados no Tribunal de Contas da União, na Receita Federal, no TRF-4 PATETAS, a carcereira de Curitiba, no congresso ‘NAZIonal’, nas redações da mafiosa mídia nazigolpista et caterva imunda!

  10. Já dizia a minha vovózinha, lá em priscas eras: “a mentira tem pernas curtas meu netinho, e uma hora a verdade vai aparecer.”
    Bingo!!!

  11. Manter o Lula fora da eleição tornou-se uma questão de pura sobrevivência para a turma da Lavajato. O que explica o desespero das procuradoras que ficaram rezando para Lula não dar entrevistas antes do pleito. Estavam apavoradas com a possibilidade do PT chegar novamente ao poder e descobrir a trama toda.

  12. O Marreco de Maringá, o Savonarola Moro, tem que pagar por todas as desgraças que promoveu, por todos os milhões de empregos que ele destruiu. Não só ele, mas também a famiglia Marinho que patrocinou todas as ações do bandido Moro.

  13. Já não se pode ser “negado”, não, Fernando?

    (…) já não pode ser alegado agora, diante dos indícios, de que era permanente, sistemática e decisiva a orientação que dava aos procuradores sobre como conduzirem as investigações que a ele seriam levadas(…)

  14. Será se alguém no MPF ou no judiciário de Curitiba não se dispõe a uma delação premiada? Rsrs

  15. Brito, na msg abaixo quem seriam “eles”? Seriam os americanos?
    “Deltan – 17:25:21 – Para dizer, teria que olhar um a um. Não temos esse levantamento ainda. Intuitivamente, com base nas leituras e análises: 30% claramente propina: eles e nós reconhecemos 40% zona cinzenta: depende de diligências ou análises 30% claramente caixa 2 e nós concordamos… – ” https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/06/15/sergioo-telegram-lista-politicos-delacao-odebrecht.htm?

  16. A sociedade brasileira está diante da encruzilhada entre ditadura ou democracia. Os marinhos e seus sequazes já fizeram sua opção.
    Que todos tenham clareza e discernimento: apoiar e legitimar a conspiração golpista levará o Brasil a um período de trevas pior do que os terríveis anos de chumbo, sob as ordens da Casa Branca e seus capatazes militares.
    Manifestar-se em defesa da Constituição e da democracia é o imperativo urgente de toda a sociedade brasileira. Esta é a última oportunidade para a cidadania se expressar e ainda ser ouvida.

  17. O que me deixa mais constrangido, nervoso e acima de tudo triste é que desde o começo não houve chances de defesa, a mídia estava desesperada porque vendeu um ser humano em praça pública como culpado e não podia se dar o luxo de ser inocente e a justiça foi inquisitorial.

    Se a justiça foi tão brutal e cruel contra o maior lider político e presidente da história do Brasil, uma figura de importância e fama mundial, imagine como não é contra os pretos, pobres e marginalizados?

    É agora uma questão de ética, decência e humanidade a defesa da liberdade do presidente Lula. Passou, desde o início e ainda mais agora, da questão partidária e ideológica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.