Motoboy da VTCLog pagou contas de diretor do MS e deixa mal Nunes Marques

Já não bastaria a flagrante ilegalidade de desobrigar o testemunho do motoboy da VTCLog que sacou quase R$ bilhões em dinheiro vivo – à CPI da Covid – revogando, numa penada, o inciso V do parágrafo 2° do artigo 58 da Constituição, que atribui às comissões parlamentares de inquérito poder para ” solicitar depoimento de qualquer autoridade ou cidadão” para deixar o ministro bolsonarista do STF Kássio Nunes Marques.

Mas não foi tudo: o relator Renan Calheiro disse, na sessão de hoje de manhã, que lhes chegaram imagens do motoboy Ivanildo Gonçalves pagando as contas pessoais do ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferrreira Dias.

É provável que Nunes Marques reconsidere sua decisão, par evitar uma derrota acachapante no plenário.

O indicado de Bolsonaro tornou-se uma triste figura dentro do Supremo, e nem sempre pelas suas posições governistas, mas pela falta de brilho de suas argumentações jurídicas.

A exibição das imagens do motoboy no banco e no horário em que foram pagas as contas de Roberto Dias mostra a relevância e a necessidade do depoimento do motoboy.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.