Na TVT: por que shoppings eram essenciais e escolas, não?

Hoje, em meu comentário semanal no programa Bom para Todos, apresentado pela jornalista Talita Galli , na TVT, além de comentar as notícias – deprimentes – desta segunda-feira, levanto uma questão que tem passado em branco pela nossa aceitação de que a TV aberta, o grande canal de acesso à informação do povo brasileiro, mesmo nestes tempos de internet – que depende de computador e provedor caríssimos – não foi convocada para diminuir o abandono educacional a que ficaram submetidas as crianças brasileiras nestes seis meses de pandemias.

Temos capacidade e recursos para fazer novelas de sucesso mundial e não tempos para mitigar o isolamento de crianças e adolescentes privados do ambiente escolar.

A verdade é que, mesmo entre a esquerda, passamos a aceitar o controle dos meuios de comunicação públicos – constitucionalmente públicos e voltados, de forma preferencial, à educação – como propriedade privada, onde o dono faz o que bem quer deles.

Reproduzo, abaixo, o vídeo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *