Num governo de fraudes, por que não um ministro de fraudes?

A saída de Carlos Decotelli no Ministério da Educação, no qual nem chegou a entrar – este governo parece ter uma atração não resolvida por “Viúvas Porcinas” – é só mais um episódio no lodaçal ético, moral e político que desde o início foi, e cada vez mais é, o governo Bolsonaro. Todos os que o habitam, do chefe ao “vira-latas adotado” todos são uma fraude.

Sim, porque há outras, além das acadêmicas que Decotelli partilha com Ricardo Salles e Damares Alves.

Há fraude na afetação lítero-ideológica de um ministro das Relações Exteriores que luta, diariamente, para fazer o Brasil menos respeitado no mundo e para arruinar qualquer parceria, inclusive com Donald Trump, perante quem nos desmoralizamos como sabujos.

Há fraude na Saúde, onde um general dá serviço em meio a um morticínio, há fraude na Infraestrutura, onde se entrega obras de governos anteriores como se fossem deste, sem que uma palavra sobre quem as fez seja dita.

Há fraude na Economia, onde se acena com achegada de capitais que não vieram nem virão, porque o país está desmoralizada. Há na Justiça, onde trocou-se um juiz ambicioso por um jovem burocrata que ama a carreira e já sonha com o STF, há fraude no embaixador do hambúrguer, no astronauta de travesseiros, há fraude na fundação de defesa dos negros que zomba dos próprios negros, na cultura de “Malhação”, em todas as figuras esdrúxulas que povoam este governo.

Há, sobretudo, fraude em generais medíocres e ambiciosos, que além das boquinhas, acumpliciam-se com a dissolução da soberania e do patrimônio nacional.

E, agora, há a fraude-mor, a do presidente “Paz e Amor”, que junta seus cacos da aventura que ensaiou tentar contra a democracia e que, agora, cuida apenas de tentar enterrar imundícies em que seu clã meteu-se.

Ironicamente, deste mar de fraudes e mentiras, sai a frase que ele pretendeu como slogan: a verdade nos libertará.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

11 respostas

  1. Nem pela cabeça do mais pessimista dos homens passaria o estado de penúria, de degradação que se encontra o que se costumava chamar de “Estado Brasileiro”. Estamos literalmente dominados pelo Crime Organizado doméstico e externo. Sem esperança.

  2. Perfeito ! Eu li agora há pouco uma piada que diz tudo deste governo:
    Apesar de tudo Decotelli foi melhor ministro que o Weintraub.

    1. Tens toda razão. Ele só falsifica informações, e portanto, é enganador (para não classifica-lo de Mentiroso). Mas, o anterior era cretino, atacando pessoas e grupos para ficar bem na foto de um presidente que faz o mesmo. Tipo da pessoa que, num regime que puna canalhas, na melhor das hipóteses seria condenado a TRABALHOS FORÇADOS.

  3. Tomara. Tomara que a verdade nos livre desse capetão e sua tropa. Principalmente sua tropa de ladrões e destruidores de tudo que encontram pela frente. Verdadeiros vândalos e vassalos.

  4. FICO A PENSAR: SE TODOS DESSA QUADRILHA MENTIRAM EM SEUS CURRÍCULOS PORQUE SÓ UM NEGRO É COBRADO,?ATÉ A ABIN QUE DEVERIA TER ALGO MAIS IMPORTANTE A FAZER NA DEFESA DE SEGURANÇA E SOBERANIA O INVESTIGA.
    TENHO CA PRA MIM QUE ESSE GOVERNO PERVERSO FEZ TUDO DE CASO PENSADO OU TERIA COLOCADO NO CADAFALSO DA HUMILHAÇÃO MAIS UNS SEIS OU SETE MINISTROS.
    FOSSE AMIGO OU CONHECIDO DESSE OUTRO NOME ESQUISITO O ACONSELHARIA A SAIR JÁ ANTES QUE SEJA TÃO HUMILHADO QUE COMETA SUICÍDIO.

  5. A lei das fakenews que passou no Senado é inconstitucional. Não se pode institucionalizar poder de fiscalização de conteúdo ideológico a “verificadores independentes” constituídos por agentes da velha mídia empresarial corporativa brasileira, que tem lado e tem até partido político.

  6. A lei das fakenews que passou no Senado é inconstitucional. Não se pode institucionalizar poder de fiscalização de conteúdo ideológico a “verificadores independentes” constituídos por agentes da velha mídia empresarial corporativa brasileira, que tem lado e tem até partido político. É impossível dar carta branca para fiscalização subjetiva de conteúdo, nem a um juiz se confere isso.

  7. Aonde foi parar aquela “indignação”, aquele “espírito civil”, aquele “ativismo verde amarelo” da época da “Dilma e do pete” (espumando e babando), aonde foram parar nossos manifestantes canarinhos, será que voltaram para seus espaços gourmet?

    E não me refiro aqueles e aquelas que usaram seu “ativismo” para se projetar e conseguir uma boquinha aqui outra ali, aqueles meninos e meninas “ávidos” que o “Ronaldo” Azevedo, “tio rei, marido da Dona Reinalda”, dava de “comer” (agora ele está de mal com todos eles)

    Não tem mais VEM PRA RUA, não são mais REVOLTADOS ON LINE e nem offline, não precisam mais de um MOVIMENTO pelo BRASIL LIVRE?

    Hipócritas, falso moralistas, ignorantes, venais, covardes, ridículos, grotescos, selvagens, bárbaros, vocês tem a cara desse desGOVERNO que tanto se esforçaram para “eleger”! O ódio e a indiferença de vocês em relação ao país e a nossa gente ajudaram a destruir o país. Nem COVID, nem gafanhotos fazem tão mal quanto vocês…..Marilena Chaui estava certa :

    ” a classe média é uma abominação política, porque é fascista, é uma abominação ética porque é violenta, e é uma abominação cognitiva porque é ignorante. Fim.”

    Observações e insistências:

    1. No lugar de classe média colocaria aspas nas duas palavras: “classe” “média”, primeiro porque realmente é classe mas não a que ela acredita ser e pertencer e segundo porque num país com o Brasil certamente média ela não é.

    2. No lugar de chamá-la “fascista” prefiro FALSISTA, combina mais com nossa “comédia ideológica” (como bem definiu outro “uspiano” que, depois do Jessé, virou um palavrão, para completar definitivamente a comédia! que nível de loucura e oportunismo, não!? do nível da loucosfera de “esquerda”!!) com este incrível “buraco de minhoca” ideológico, nosso FALSISMO parece querer prolongar o século XIX em pleno século XXI (e olha que o fascismo estava pelo menos anclado no “esquecido” século XX).

    TRAGÉDIA
    https://www.youtube.com/watch?v=8BBO8W6IMoA

  8. E o PT não age.
    O canais de comunicação do PT continuam os mesmos do século XIX.
    É mandatório que o PT crie o Gabinete do Bem para agir nas redes sociais, que é o centro de criação e reprodução de bovinos. A narrativa anti-PT vem de décadas e se o PT não iniciar as ações para criar uma narrativa alternativa, continuará sempre com a imagem negativa criada pela direita tradicional e pelos fascistas.

    #Moro+Globo=MilicianoPresidente.
    #MoroDestruiuDemocracia.
    #MoroDestruiuIndustria.
    #MoroDestruiuEmpregos.
    #MoroAgenteDosEUA.
    #EraMuitoMelhorComPT.

    1. Todos os canais de comunicação externos da mídia estão fechados ao PT e a Lula.
      Raramente a mídia procura o PT e seus líderes para contrapor ao que o Governo Bolsonaro tem feito, preferem perguntar as opiniões ao Dória, FHC, Rodrigo Maia, Davi Alcolumbre, ou mesmo ao Luciano Hulk…
      Se querem passar como “democratas de ocasião” e ouvir a esquerda preferem ouvir brevemente ao Ciro Gomes… Que é farinha arrogante e desbocada do mesmo saco do Mito…
      Nas poucas vezes que dão voz ao Lula ou à Dilma na dita “grande mídia”, dão um jeito na manchete ou no texto de ironizar ou, de criticar o PT, ou de fazer comparações disparatadas dos ex-presidentes petistas com o próprio Bolsonaro.
      Isso em matérias que SEMPRE são de não mais que 50 linhas…
      Os canais de comunicação próprios do PT não existem ou estão entupidos.
      Não há como estabelecer uma narrativa alternativa se não há um grande canal de mídia sequer onde, pelo menos, a esquerda possa se manifestar.
      Sem que a matéria seja “direitamente” editada e/ou ladeada com matérias de direita antes e/ou depois de sua exibição.
      E que, igualmente, venha a ser exibida em canal e horário que possa atingir uma parcela significativa da população brasileira, num horário nobre.
      Para fazer alguma diferença…

  9. E agora foi explicado que Decotelli não exatamente um ex-oficial da Marinha na Reserva, ele foi RM2, Reserva de Marinha de Segunda Classe, aqueles oficiais temporários que servem depois do curso universitário como voluntários e ficam no máximo 8 anos, sem estabilidade.
    E parece que o período específico dele, mesmo como RM2 na MB, foi bem curto…
    E teria mentido no seu currículo militar de admissão…
    O seu perfil de Fake Curriculum não é coisa só de hoje…
    Um ES-PAN-TO!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *