O general e o único “show” que Bolsonaro sabe fazer

O recém-demitido general Carlos Alberto dos Santos Cruz dá entrevista à epoca em que critica a “fofocagem desgraçada” do governo Bolsonaro com “bobagens que se têm vivido”, com ” um show de besteiras” que tira o foco “daquilo que é importante”.

O general está errado.

É que ele não tem a lógica de Jair Bolsonaro, pensa que o importante é fazer o país funcionar e retornar à normalidade.

Bolsonaro tem objetivos diametralmente opostos.

Desde os tempos das bombinhas no quartel, o negócio é agitar e ficar em evidência.

É polarizar, é fazer do “show de besteiras” o seu espetáculo, confiando que a adesão da mídia e do mercado a qualquer coisa que não seja um governo progressista vai evitar que sua inutilidade fique flagrante.

E, convenhamos, ele é convincente nisso, tanto que atraiu e colocou numa “furada” um homem como o senhor, general, que achou que era sério o que ele dizia.

O senhor pode se recolher, cuidar dos cavalos em sua chácara, podar as árvores. É seu direito e, ainda bem, o senhor tem condições para isso.

Mas o povo, general, não vai ter mais chance de progredir, salário que aumente, aposentadoria que o garanta, mesmo muito modestamente.

E o o Brasil vai continuar vivendo este “show de besteiras” que o senhor ajudou a por em cartaz. Show que, para Bolsonaro, obrigatoriamente, tem de continuar.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

30 respostas

  1. Um oficial de alta patente que tem a coragem de assumir isso pode parecer corajoso. Para mim, entretanto, soa apenas como pretexto para disfarçar o show de besteiras encenado pelas Forças Armadas brasileiras nos últimos cinco anos, desde que decidiram aderir ao movimento do golpe civil.

    1. Não sei se é coragem ou falta de vergonha na fuça um “come e dorme” desses fazer parte de um governo de milicianos!

    2. Perfeito!
      Nossas forças armadas e sua gula incessante pelo poder político mostram-se patéticas, medíocres.
      A tal inteligência estratégica dos militares tem se mostrado uma farsa completa.
      A guerra entre os integrantes da tal corrente Sorbonne (os Moderados, como Castelo Branco) e os generais Linha Dura mantida nos anos iniciais da ditadura foi vencida claramente pelos militares Linha Dura, que hoje estão no poder. O próprio general Castelo Branco morreu, suspeita-se, assassinado num bizarro acidente de avião, abatido em pleno voo pelo choque com um dos aviões da esquadrilha da fumaça que o escoltavam. O avião da esquadrilha da fumaça pousou intacto, enquanto o avião com o “moderado” e “semi-intelectualizado” Castelo espatifou-se no chão.
      Como se sabe, os vitoriosos Linha-Dura têm entre seus atributos serem cabeça burra.
      Essa estirpe militar tem longa trajetória, e um de seus movimentos de fundação foi a gestação do golpe que deu origem `a ditadura varguista do Estado Novo, quando um certo general Mourão forjou o falso Plano Cohen de invasão comunista do país em 1937. Depois de descoberta a fraude, e não reprimidos por isso, antes pelo contrário, premiados, a linha-dura seguiu avançando, com a quartelada liderada por um outro certo General Mourão partindo de Juiz de Fora, até controlar o regime-ditadura civil militar após o período inicial do “moderado” Castelo.
      Ninguém ficou mais no comando dos governos nesta insólita desrepubliqueta que o Partido Militar: Deodoro, Floriano, Hermes da Fonseca, Dutra, Castelo, Costa e Silva, Médici, Geisel, Figueiredo, Bolsonaro, além dos ineptos das Juntas Militares. Getúlio havia sido Sargento, Juscelino, tenente coronel médico e Itamar, aspirante à oficial.
      Os militares não aprenderam nada, pelo contrário, os militares de hoje desaprenderam; estão MUITO ABAIXO do padrão intelectual, ético, estratégico e de compromisso com o país dos militares que assumiram o controle do golpe no imediato pós 1964.

    3. Não aderiram. Os militares golpistas participaram do atual super-golpe desde o mais remoto nascedouro.

      1. Expressei mal meu pensamento: sim, participaram desde o início do golpe mas “aderiram” ao tosco ex-capitão punido por indisciplina quando viram que ele era a única alternativa viável para iludir boa parte do eleitorado. Assim mesmo, tiveram dificuldades e precisaram interferir explicitamente e intimidar o STF para evitar uma possível liberdade de Lula.

  2. Esse general é mesmo um imbecil. Ele deve achar que a entrega da Embraer à Boeing não é foco deste governo canalha. Este general cretino deve achar que a entrega do pré-sal às petroleiras estrangeiras e a destruição da Petrobras não é foco deste governo criminoso. Este general idiota deve achar que servir de general capacho a um presidente capacho do Tazuni e de Trump é massa, a coisa mais patriótica do mundo. E por aí vai.

    Mas, afinal, este general sacripanta e todos os demais generais capachos de Bolsonaro devem se sentir o máximo servindo de palhaços para divertir o populacho com suas briguinhas escrotas com outras facções de bandidos do governo, enquanto se destrói uma nação e se lança milhões de famílias no desemprego e na miséria. E, depois de levar um pé na bunda, suja de merda, ainda vem dar entrevista e dizer tudo bem, continua sendo um orgulhoso general do exército de ocupação do brazilzilzil recolonizado.

    Ora, general, VTNC.

    1. O general até pode merecer todo xingamento que você está a descarregar sobre ele. Mas ele agora está atirando contra o desgoverno do Louco da Aldeia, e nós temos que receber positivamente toda artilharia que se soma à nossa artilharia. Não vamos selecionar ajuda por razões de escrúpulo, porque a bala do general e a nossa tem o mesmo endereço.

      1. A questão Alecs é que esse grupo de militares “descontentes” precisa agir. Só falar não adianta. Se não é mimimi de demitido. O poder das FA é real, é bélico, é de mobilização de forças armadas e de intimidação, e precisa ser desconstruído por ações reais, de dentro dessa war machine.
        Se os militares com um pingo de decência não reagirem com ações concretas e concertadas, as FA serão completamente desmoralizadas pelos linha burra.
        O discurso dele nos ajuda, mas pouco. Ajudaria mesmo se ele, junto com outros, organizarem um movimento consistente interno para se opor, com suas autoridades, liderança e armas, à escalada linha burra, retirarem o apoio da corporação militar a essa farsa de desgoverno, pedirem desculpas à nação e voltarem para os quartéis, cumprindo rigorosamente tão somente o seu papel constitucional.

        Por terem as Armas, os militares jamais poderiam assumir o Poder Executivo, ou qualquer outro!
        Isso é o básico, do básico, do básico…

        Cumpram a Constituição e voltem para os quartéis, todos!

      2. Se nós deixarmos barato o absurdo inconstitucional e antidemocrático cometido pelas Forças Armadas nas eleições de 2018, seremos mais uma vez presas fáceis para suas ambições políticas. Neste momento, alguns deles podem endereçar a bala ao mesmo alvo que nós, mas na primeira oportunidade apontarão os fuzis novamente para o nosso lado, escolhendo outro laranja mais eficiente para ocupar o Planalto.

        1. Exatamente. Essa cambada, essa choldra, conhecida como ffaa, salvo um pequeno grupo de patriotas, sempre se esmerou em atacar o povo brasileiro, que deveria servir. Essa gente não é confiável e esse bosta desse general, caso não tivesse sido desbancado pela boneca conhecida como Carluxo, ainda estaria por lá, fazendo de conta que contorna as loucuras do mentecapto psicopata que caga sobre a cabeça desses incompetentes, desqualificados e traidores da pátria.

        2. Alguns teimam em achar moralidade no meio dos delinquentes.Sofrerão pelo erro,DE NOVO.
          Vivendo e aprendendo,ou morrendo( tem gente que prefere morrer ,a quebrar certos paradigmas).

  3. Nada desculpa nem desculpará estes militares do cabide de emprego.
    Destruíram o país com bolsonaro, a quem conheciam profundamente.
    Junto à globo tem toda a culpa pela desgraça do país.
    Indesculpável.

  4. Hoje eu vou num almoço de família onde a maioria é bolsonarista. Como eu sei que em algum momento vão falar de política, vou dizer bem alto na mesa que o governo Bolsonaro é um show de besteiras e uma guerra de baixarias. Antes que algum cunhado abra a boca para me chamar de “petista”, vou mostrar o celular para eles verem que foi o próprio Secretario do Governo Bolsonaro, general Carlos Alberto dos Santos Cruz que disse isso. Depois volto aqui para contar como foi.

  5. Pior que ninguém pergunta para esse “come e dorme” o nome que se daria para um “general” que se alia a um governo de milicianos?
    Se ele viu o Jair tentando ler um teleprompter?
    Se ele leu a carta de condolências do Jair na ocasião da morte do MC Reaça?
    Se ele sabe onde está o Queiróz ou a Wal do Açaí?
    Se ele ficou sabendo que o Jair não conseguiu alugar um salão de festas em NY?
    Se ele também só estupra as bonitas?
    Se ele também sonega tudo que pode?
    Se ele usou a grana gorda que recebeu para comer gente?
    Essa corja de imbecis precisa ser expulsa das Forças Armadas a ponta pés!!! Que bando de FDP.

  6. O General babaca quebrou a cara, e eu achei foi bom! Aceitou entrar nesse governo miliciano acreditando que ele seria controlável pela mídia e pela farda ou que dele poderia “sair alguma coisa boa” , porém quando percebe o ÓBVIO, agora, quer tirar o seu da reta. Não tem perdão: B17 na sua testa!

  7. Ninguém conhecia o bolsonaro melhor que os militares.
    Os generais golpistas estranhamente apoiaram e depois assumiram a boquinha de emprego no palácio NÃO TÊM A MÍNIMA DESCULPA. Têm culpa formada.
    Outro dia o idiota do general chefe desta turma disse que “se” o governo do bolsonaro ruir os militares pagarão a conta moral.
    SE…..!, general? Se?
    Os senhores desgraçaram o país.

  8. Ao que tudo indica e conforme disse o ex senador Romero Jucá a podridão foi feita com tudo dentro, STF, militares, grande parte do congresso e rede Globo encabeçando a mídia canalha. Todos se lambuzaram na mesma merda fétida. A destruição causada neste país nos remete aos mesmos índices de trinta anos atrás.

  9. Alô Maia e Alcolumbre, o capitão está dando uma de esperto para cima de vocês. Ele não assume o protagonismo da reforma da previdência porque não quer desgaste para o seu governo. Obviamente , qualquer reforma da previdência, por mais suave que seja, desagrada a parcela da população atingida. Então, em resposta a qualquer manifesto de insatisfação da população com relação a previdência ele vai dizer: não foi o meu governo que fez a reforma e ainda vai tirar onda pra cima de vocês como vêm fazendo desde que assumiu. Vai dizer para o povo que a velha política só presta para isso. Se ele vier realmente a insistir na capitalização por meios elásticos será apenas porque assim poderá prejudicar a população. Não lhe basta a morte. A tortura também lhe interessa. Neste sentido, como sempre, ele vai vender a capitalização como se fosse uma coisa boa para a população. Acontece que os efeitos nefastos da capitalização não vao aparecer de um dia para o outro. Muito pelo contrário. Como eu disse: ele não quer desgaste para o seu governo. Vocês têm que arrumar um jeito em termos de mídia e comunicação para denunciar a covardia do governo. Tem que ser uma coisa enfática usando todos os meios, canais e mídias de comunicação. Vocês precisam denunciar o governo. Esse homem quer se manter no poder enganando a população como fez para se eleger com as fake news. Nós só temos um governo no Brasil para atender os desígnios da morte e da destruição. Para as coisas boas e as ações que o povo precisa mesmo o governo é totalmente fake. Trata-se de uma coisa demoníaca. Portanto, apesar das críticas que tenho em relação aos militares, não posso deixar de dizer que o general Santos Cruz tem razão e é importante que tenha tido a corajosa atitude de dizer a verdade publicamente. Todo apoio que vier para denunciar esse governo para mim é bem-vindo venha de onde vier. Tomada de três pinos não é assunto que se coloque junto a população para discussao como se fosse algo importante. Ora, o país está descendo ladeira abaixo e um governo decente teria muito com o que se preocupar. É revoltante a situação que estamos vivendo no país. Eu diria até que é desesperadora a situação do Brasil. Vocês têm que arrumar um jeito de tirar esse homem do cargo.

  10. Se tirar o show de besteiras do ar, fica o show de sandices, imperícia, mal caratismo e sabujices. Ficará também patente o show de horrores e de entrega do patrimônio nacional, a dedicação ao empobrecimento … Acho que vão preferir manter o show de besteiras em evidência!

  11. De uma forma ou de outra, o patrocínio das forças armadas para encenar esse show foi crucial.

  12. Quero mais é que este bando de generais fascistas e entreguistas apodreçam junto com o bozo.
    A crise não só continuará como se aprofundará. A economia está derretendo e essa cambada só pensa em espoliar ainda mais os pobres e entregar as riquezas nacionais aos multibilionários, especialmente àqueles que operam o projeto imperialista neo-colonial.

  13. Brito, você não deveria dar espaço para essas figuras que contribuiram para afundar o Brasil. Além do mais trata-se de um general golpista que está contribuindo para entregar o Brasil. Apague de suas páginas esses traidores da pátria! Que caiam no esquecimento da história, pelas suas insignificâncias. Ele e o chefe dele o Villas Boas!

  14. Digamos o seguinte: civis e militares são todos iguais. Precisam de cérebro, boca e reto. Em situações de emergência os civis são transformados em militares. Quando a emergência acaba, os militares são transformados em civis. Esta é uma prática recente. Nos tempos priscos os militares tinham grande chance de ser eliminados. O retorno à vida civil era raro. No momento atual, a profissão de militar não é uma ocupação de risco nem de heroísmo invulgar. Há civis que têm muito menos chance de voltar para casa do que os militares num dia de trabalho. De maneira geral não há motivo para odiar os militares, embora não façam parte das forças produtivas de um país. Na verdade, se os atritos civis fossem extintos, os militares poderiam ser melhor empregados. Vejo o general com cargo civil ora exonerado pelo depravado que “governa” este país como um “desentendimento” entre o bem e o mal. Que o general aprenda a lição: nunca confie num calhorda. E digo com muito orgulho: papai era militar.

  15. Como dizia Henfil ” Deus tarda ,mas não farda” pra que serve os militares pra da golpe

  16. este canalha foi cúmplice do delinquente e vem com essa conversa .Esperavam QUÉ ! do estrume intelectual e moral que colocaram lá ????´,PORQUE FORAM VCS ,SIM!!!!
    A OUTROS COM ESSA CONVERSA !!!VCS SÃO O ATRASO DO BRASIL,FICA DEMONSTRADO MAIS UMA VEZ A INUTILIDADE DESSA ORGANIZÇÃO !!!!!!

  17. Dois sentimentos execráveis que – na minha opinião – explicam esse comportamento assassino-suicida (de futuros e esperanças) de uma parte considerável da sociedade: preconceito e egoismo. O primeiro os faz acreditar que há um segmento sub humano na sociedade que pode se foder, ser jogado ao mar morto, sem que Jesus fique chocado. O segundo os faz acreditar que isso lhes oferece vantagens. Né não?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.