O general Heleno não é sério com coisa séria

O coronel PM Ricardo Laviola, chefe do Gabinete Militar no segundo governo de Brizola, tinha o hábito de chegar bem cedinho, ainda escuro, ao Palácio Guanabara e fazer sua corrida diária nos jardins que ficam ao fundo da antiga residência da Princesa Isabel e do Conde D’Eu.

Numa destas alvoradas, encontrou o soldado que montava guarda na portaria e que, por praxe, usava uma submetralhadora no turno da madrugada. O pobre coitado estava sentado em um banco, dormindo e Laviola, sem fazer barulho, pegou a arma e a levou para seu gabinete, onde a trancou numa estante. E foi fazer sua corridinha, como sempre.

Uma hora ou duas depois, atrás de sua mesa, vem um oficial dizer que estão tomando o depoimento do soldado, que dizia ter sido atacado por criminosos, que lhe tinham levado a arma. E, claro, todos acreditando, porque afinal a violência blá, blá, blá… Laviola determina que o soldado seja trazido, na companhia do oficial de dia, a seu gabinete e pede que ele lhe conte a história.

Ah, sim, veio o “lero”: “alta madrugada, um veículo com quatro homens armados, simula-se uma pane no carro, apontam armas contra o soldado, tomam sua metralhadora e fogem em disparada…”

Laviola, impávido, sem alterar a voz, para de tocar os dedos das duas mãos, como era seu hábito, estende uma chave ao soldado e pede que ele lhe faça o favor de abrir a estante que está a seu lado. Sem entender, ele abre e está lá, de pé, a arma…

“O senhor me faça o favor de recolher este soldado à cadeia, lavre sua autuação e encaminhe ao comando da PM”

É simples assim e, neste momento, o responsável pela segurança da Base Aérea de Brasilia e o responsável pela segurança dos aviões presidenciais deveriam estar detidos para esclarecer como permitiram o embarque de 39 kg de cocaína num dos aparelhos que serviria ao preidente numa viagem internacional.

Tivesse o posto que tivesse, coronel ou major, cometeu, no mínimo, uma falta gravíssima, seja porque submeteram seu país ao vexame mundial de traficar-se (como fogem da palavra!) drogas numa aeronave a serviço do presidente, seja por colocarem em risco a vida do chefe de Estado e de seus auxiliares, porque poderia ser explosivo em lugar de cocaína a carga clandestina.

O general Augusto Heleno, entretanto,  prefere fazer gracinhas como dizer que precisaria de uma “bola de cristal” para evitar o tráfico, que os aviões “não eram com ele”, que foi “um baita azar” e, por último, que não tem efetivo para controlar a entrada nos aviões da comitiva.

Seria tão simples dizer que “houve uma falha, imperdoável, os responsáveis estão dendo punidos e o problema corrigido”.

Heleno não sabe ou não pratica o básico da arte de comandar: dar e cobrar responsabilidades.

Não dar tapas na mesa nem chiliques.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

40 respostas

  1. O general Heleno, responsável pelo GSI, deveria ser o primeiro a agir como militar. E não como um pateta que gosta de fazer brincadeirinhas em entrevistas, como o seu chefe máximo. Dar chilique é só o que ele sabe, como todo bom falastrão autoritário. Nunca imaginei que, tendo sofrido como jovem estudante o horror da ditadura nos anos 1970, eu chegasse um dia a dizer isso mas, francamente: saudades de quando as Forças Armadas brasileiras tinham alguma vergonha na cara! Esse Heleno consegue ser mais pateta do que o Figueiredo.

  2. Todos eles,desde o DUQUE,fizeram e fazem parte,do EXÉRCITO DOS BRANCALEONES.E não precisa muito esforço,para averiguar.Entrem num quartel,e ouvirão somente,UM,DOIS TRES QUATRO.

    1. Bem lembrado. O Duque é aquele então Barão, que ordenou o massacre de quase setecentos Lanceiros Negros, os mártires da Revolução Farroupilha, essa mesma palhaçada de que tanto os gauchinhos de CTG se orgulham, de cuja coluna restaram apenas cerca de cinquenta lanceiros, presos e enviados ao Rio de Janeiro e ali jogados na indigência. Esses homens lutaram por terra e liberdade (coisa antiga nesta colônia miserável), TERRA E LIBERDADE. Os estancieiros, a turma do agronegócio de então, se utilizou da valentia dessa nobre gente, que causava terror entre os inimigos imperiais e profunda admiração em Garibaldi, tal a sua bravura em combate, para ao final do conflito, trai-los e os entregar como bucha de canhão. Para garantir que seus comandados, sob a liderança de um carniceiro, tivessem êxito, o Barão, o nobre patrono da cambada que se deu ao luxo, mais recentemente, de estuprar mulheres e meninas negras no Haiti ( as coisas contra a gente negra sempre se dão desse modo) e promover um massacre (eles têm know how) em Cité Soleil, um dos guetos mais miseráveis do planeta, exigiu de um grande canalha, David Canabarro, tido como um dos heróis farrapos, com quem negociou, que os lanceiros estivessem desarmados. E mesmo assim, a covardia e o medo eram tais que acharam por bem atacar o acampamento por volta das três horas da manhã. A posição foi defendida com adagas e facões, que foi o máximo que permitiram aos negros, com a promessa de que teriam as armas no campo de batalha. O Massacre de Porongos! Ali essa gente digna e brava, exemplo para esses canalhas que hoje entregam o país ao império do norte, canalhas que, excetuando a Campanha da Itália, só pisaram o campo de batalha de forma vergonhosa, vide o Haiti, mostrou o que é coragem, o que é desprendimento e, sobretudo, o que é honra. Mas, isto é coisa que eles só vão aprender quando aprenderem a olhar o povo deste país como sua gente e este lugar como sua pátria.

  3. Não estou de acordo com o título de “presidente” para o miliciano-chefe que ocupa ilegitimamente o Planalto. Já são amplamente conhecidas as condições fraudulentas sob as quais foram disputadas as “eleições” de 2018, ou seja, a primeira foi remover ilegalmente da disputa eleitoral o candidato favorito e a segunda o disparo de milhões de “fake news” pelo Whatsapp a partir de um software adquirido por empresários brasileiros que usaram recursos não declarados na campanha do principal beneficiado, ou seja, “caixa 2”. Portanto sou de opinião que o atual ocupante das dependências do governo federal não pode ser considerado e nem chamado de “presidente”.

  4. No grande manicômio que virou o Brasil onde ministros seguem como linha de conduta a irracionalidade de seu “mito”, onde milicianos, traficantes agem com cada vez mais ousadia, só falta agora o louco mor Bolsococa se coroar rei, como fez Napoleão I da França, e instalar a monarquia no Brasil como sucessor de D.Maria I, a louca.

    1. … Se este sargento delatar, merece ter nome de rua!
      ‘Rua Sargento Vaza Coca’!
      (‘Nois’ sofre, mas ‘nois’ goza!)
      .

  5. Por que ele não deu socos ma mesa e gritou “foram.os comunistas!” Representaria melhor a cabeça de militares.

  6. DA SÉRIE ‘NA ESPANHA NÃO HÁ GILMAR MENDES’!
    Portanto…
    (“Delata, logo, desgraçado!”)

    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

    Militar da comitiva de Bolsonaro preso com cocaína divide cela de 18 m² e tem banho de sol em cadeia

    27 junho, 2019, 21:26

    (…)

    Fonte: https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/militar-da-comitiva-de-bolsonaro-preso-com-cocaina-divide-cela-de-18-m%c2%b2-e-tem-banho-de-sol-em-cadeia/

  7. Realmente não existe nome mais apropriado. A bordo só idiotas, ignorantes, vendidos aos EUA.

  8. A casa da mãe joana não é mais um lugar fictício, perdido nas calendas populares, é lá no governo bolsonogro, e nas instâncias em geral…

  9. Um baita azar! Que não tinham bola de cristal para saber que a muamba não ia passar na alfândega da Espanha. Que prejuízo! Quem fez vista grossa para o taifeiro entrar no avião com a droga? E, pergunta que não quer calar. Das outras vezes tiveram sorte?

    1. Lá em Cristalina, Goiás, vendem bolas de cristal, e é relativamente perto de Brasília.

      Mas para agradar o Bispo Macedo, talvez Boçal Nato vai querer uma com cristal de Israel.

    2. Pode parecer loucura, mas há uma forte corrente que diz que este caso da coca “é uma tempestade em copo d’água”. Acostumados a enganar e enrolar a todos no Brasil, pensam que podem enganar a todos em qualquer outro país. É isso que faz com que o mundo civilizado fique cada vez mais horrorizado com o Brasil. Muitos vivem aqui alienados, pensando que estão curtindo o paraíso bolsonariano, e não têm mais como entender as nuances da realidade internacional. Este tipo de engano é o mesmo da senadora que descobriu espantada que na Alemanha o governo do Brasil tem uma tremenda imagem negativa. Segundo ela, isso acontece por culpa da “imprensa-extrema”.

  10. Não ponha culpa em um completo desmiolado. Quem pôs o augusto heleno alí sabia quem ele era e é o verdadeiro culpado.
    E os generais que colocaram o bolsonaro na mais alta posição e com o controle sobre o país? Haveria maior irresponsabilidade e desrespeito com este país?

  11. Sobre a tal bola de cristal…alô, general Santos Cruz, olha só que coisa!

    Não satisfeitos em dar grana para o site do astrólogo da Virgínia, acho que o general Heleno está querendo colocá-lo como assessor militar para fazer adivinhações em viagens presidenciais.

  12. Esse ministro algum dia foi comandante?

    Se foi, que tipo de formação recebeu no Exército?

    Não é crivel que um fato de magnitude atômica seja tratado como uma brincadeira entre um avô e seu neto!

    Ministro pegue seu boné e se recolha ao seu pijama!

  13. Falando em seriedade; e os generais que colocaram o bozo onde ele está?
    Haveria algo mais irresponsável.
    Desgraçaram o país.

  14. Sou militante de esquerda. Participei de alguns eventos no governo Lula. Mesmo sendo conhecido, sempre passei pelo raio X. Tem muita farinha (branca) nesse angu.

  15. Claro que o nacionalista de campo de futebol, o Sr Gal. Heleno acha irrisório 39 kg de cocaina, aliás não chega a 10% dos 500 kg no helicópero do Parrela. Portanto fim de papo, com total apoio da midia “livre”.

  16. Na terra do Brizola ,se chama aos helenos da vida de “BUNDA MOLE”.
    Um pateta ,um idiota com poder,e por isso perigoso.
    Quando será que conseguiremos fazer o que os argentinos fizeram trancar esses ignorantes em seus quartéis e mandar a calarem a boca ????

  17. O Bozo deve ter ensaiado, uma semana antes, as falas previstas para os encontros em, Osaka. Sem isso ele falaria besteiras pois seu cérebro possui deficiência de neurônios. Na última hora, sem ensaio, teve que incluir explicações sobre o tráfico de drogas praticado por membro de sua comitiva. Isso deve ter provocado pane cerebral no Bozo. Quando ela ocorre (nele é quase sempre) ele passa a viver fora da realidade. Foi o que vimos na live. O cara tá completamente desconectado. Outra coisa, o Itamaraty teve que aceitar o cancelamento de encontros com as figuras mais importantes do evento. E os bolsominions não precisam pensar que o Trumpete irá salvá-lo, não vai. Nesse momento, foto com o Bozo queima o filme de qualquer um e o Trumpete está de olho na reeleição.

  18. Mais um papelão das instituições governamentais. Por que ainda não foi divulgada qual a punição? O inquérito nesses casos é rito sumário; a infração foi à vista de todos os que estavam a bordo e passaram pela alfândega espanhola; flagrante delito. O sargento que foi apanhado está sendo investigado na Espanha e aqui já deveria ter sido suspenso e outro inquérito deveria estar sendo conduzido para apurar rapidamente como sai uma droga do Brasil para outro país em avião militar; quem faz parte da linha de fiscalização na alfândega brasileira é conivente ou trabalha muito mal. Bola de cristal não resolve o que resolve é ação à luz da Lei. O que aconteceu significa tráfico internacional e, certamente, as FFAA não compactuam com isso, mas o relaxamento permitiu que acontecesse. Gestão temerária é crime. Esse governo traz a cada dia uma novidade.

  19. Provavelmente teriam sorte se não fossem pegos. Quanto à bola de cristal, devem os “economistas” (des)governistas terem uma. Sempre dizem que se tomar mediadas x e etc. a economia vai melhorar bla bla bla…

  20. O general é um velhote babão e demodê… Precisa vestir o seu pijama e cair fora da vida pública.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.