O governo corre o risco de desabar

Jair Bolsonaro fala daqui a pouco em rede e televisão.

Se as panelas deixarem, ouviremos um discurso inconvincente de quem, dois dias atrás, zombava de “uma gripezinha” – que “só” tem 420 mil casos e mais e 18 mil mortos no mundo – e tentava segurar-se em narrativas fantasiosas e que não era preciso restringir a circulação de pessoas em shoppings e cultos religiosos.

A rigor, Jair Bolsonaro está se derretendo no governo e já ninguém liga muito para o que diz.

Os governadores tomaram o protagonismo no enfrentamento da crise; o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, chama a si as decisões legais, o núcleo mulitar do Governo já tutela o presidente e o pressionou, aparentemente com sucesso, a reduzir os conflitos institucionais em que o ex-“mito” vinha se metendo.

É sinal de que, ao menos de uma parte das Forças Armadas, Bolsonaro não tem apoio para aventuras extraconstitucionais.

Se isso vai bastar para haver algum nível de racionalidade do governo é questão ainda a responder.

A epidemia está ainda nas fraldas, embora já haja estruturas médicas em estresse.

Não sei com que forças as panelas vão bater, esta noite, mas já se ouvem sinos por Bolsonaro.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

32 respostas

  1. Se é verdade que os dois testes feitos em Brasília são dele e da mulher e ele se calou, estamos diante de um verdadeiro criminoso

    1. Ora, Ari: só por isso você conclui que ele é um verdadeiro criminoso? E o Escritório do Crime? E Marielle? E Queiroz? E Adriano? E Bebiano? E… e… e… ?

  2. Pesquisa da FSP dá conta de que o mito possui 51% entre avaliações boas e regulares na gestão da crise do corona.
    Parece que a maioria da população está relativamente satisfeita.

    1. Se for confiável, esse resultado poderia ser explicado pela parcela da população que precisa circular pra garantir seu sustento. Obedecer a um toque de recolher enquanto sua família passa necessidade é desesperador. Aí é que entra a canalhice da teoria da ‘gripezinha’. Os ferrados preferem acreditar nisso, arriscando-se a contrair e transmitir o vírus.

    2. Infelizmente, grande parte da população continua recebendo e acreditando em um monte de falácias propagadas pelos robôs controlados por milicianos. Esse pessoal não ouve ou se ouve não acredita no que vem de fontes não comprometidas com o bolsonarismo. É alguma espécie de lavagem cerebral semelhante à que fazem algumas igrejas evangélicas, que torna seus membros instantaneamente surdos e cegos para qualquer informação que coloque em cheque suas crenças. Precisavam achar um antídoto para isso.

    3. Você acredita mesmo nessas pesquisas, Ibsen? Se 51% aprovam as atitudes dele na pandemia, quem será que está batendo panela, no país todo, por nove noites seguidas? Efetivamente, Paulo Henrique Amorim está nos fazendo muita falta.

  3. Acabo de ouvir o pronunciamento e a minha conclusao é a de que ele QUER o atestado de demencia para nao ir PRESO

    1. Felicito-a pela coragem! Não tenho estômago.

      Lembrei-me agora da lenda de que o Elvis Presley, em seus últimos dias, usava um revólver .45 para “desligar” a TV quando a programação estava ruim.

    2. Que tirem ele e discutam depois se é louco ou não.
      Já passou faz tempo da hora de dar um fim nesses absurdos, que pioram a cada dia.

      1. A elite ainda vai segurar o Bozo por algum tempo, pois um processo de impeachment nesse momento adiaria as reformas neoliberais que tanto a burguesia dominante almeja.

    3. Verdade. Nunca vi um sujeito mais débil mental. O que ele faz de manhã desfaz de tarde. Parece que ele se aconselha com alguém de manhã e com o filho na hora de fazer o pronunciamento.

  4. O nível de sandice do pronunciamento foi inconcebível. As autoridades de saúde pública do Brasil inteiro devem, sob risco de serem acusadas de cumplicidade criminosa, cobrar publicamente a anulação do resultado eleitoral que colocou no ápice do poder político nacional um sujeitinho tão desequilibrado e ignaro. Não há nenhum outro modo possível de lidar com tal absurdo. Nem se tratou de ignorar, o acéfalo desdisse tudo que as autoridades de saúde vêm tentando, com muito sacrifício, incutir na sociedade para coibir a rápida expansão do vírus! Se deixarmos, este governo poderá ser responsável por uma hecatombe sem precedentes no País. Já passa da hora de colocar um ponto final nisto. Pelos meios que forem necessários.

  5. A classe médica participou da criação da besta agora eles estão sentindo na pele o que fizeram.

  6. Não ouvi o pronunciamento. Mas ele certamente quer do vírus os 30 mil que não foram mortos na esteira de 64.

    1. Não minha jovem. Somos 25 milhões de velhinhos. Ele quer que 20% de nós morramos, ou seja, 5 milhões. Seremos enterrados em valas. Não existe cemitério ou crematório que dê conta.

  7. Bolsonaro é um louco no poder que ninguém vai obedecer. Está preparando para 31/03, mas o quê vamos ver será o maior panelaço do mundo. É esperar para conferir.

  8. Mesmo que eu quisesse emporcalhar meus ouvidos com as palavras do mico, não o poderia fazer, pois há anos não tenho televisor. Minha sanidade mental agradece.

  9. O Bozo não tem capacidade para o cargo. Nunca teve. É o Tiririca na presidência. É um mero palhaço.
    Imaginem se o PAPA fizesse palhaçadas no Vaticano. O bozolito não sabe o que é ser um chefe de estado. Ele deve achar que comanda um quartel.
    E o Guedes é primário. É capaz de querer vender empresas públicas nessa crise para resolver a crise.

  10. Brito, a relação correta de mortos não é com os infectados, mas sim com os recuperados. Ao final ou recupera-se ou morre. Os demais estão enfrentando a doença. Nessa relação, na Itália, para os 8326 que se curaram, morreram 6820. Daí calcula-se a mortalidade em assombrosos 45%.

    Fonte: https://coronavirus.jhu.edu/map.html

  11. Todos os dias tem que soar as panelas até a besta renunciar e ela vai porque não tem “c” que aguente o soar das panelas e vai ficar vazias porque o povo vai ter dinheiro mas não vai ter onde comprar.

  12. Acho que o golpe só estará consumado qdo o vice for “obrigado” a assumir a presidência, adiar as eleições e implantar novo governo militar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.