O Ministério da Educação e o Inferno de Dante

Ingressar no Governo Bolsonaro, como no terceiro canto do Inferno de Dante Alighieri, é como cruzar um umbral onde o poeta imaginou a frase : “Deixai, ó vós que entrais, toda a esperança!”

O senhor Carlos Decotelli não segue destino diferente no Ministério da Educação.

Nem posse tomou, já é bombardeado por suspeitas em uma licitação bilionária, formação acadêmica controversa e suspeitas de plágio escandalosas.

De nada adiantou a simpatia inicial que mereceria um ministro negro, com aparente vocação para a ciência e a pesquisa e, ainda mais, um homem negro, para ajudar-nos a dar mais um passo para a igualdade de oportunidades que tanto nos falta em questões étnicas.

Entra miúdo num governo que se apequena e, independente de um talento de gestor que até hoje não demonstrou, terá pouco a fazer de útil.

Pois tudo isso é sinal que, como ocorreu com Nélson Teich – a quem não faltava, entretanto, reconhecimento como profissional da área médica – Decotelli carece de luz própria e, por isso está destinado a recolher-se e ser conduzido pela política antieducacional do bolsonarismo.

Ou, então, ser devorado por ele.

Assumir algum cargo neste governo que se desfaz, moral e politicamente, é como deixar a mediocridade e ingressar na vilania.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

14 respostas

  1. Concordando plenamente, não posso deixar de dizer que acho uma baixaria inútil essa perseguição em torno de doutorados e mestrados. Sobre a licitação já é diferente, aí as coisas precisam ficar explicadas, ou não.

    1. Quem falsifica currículo é um criminoso como outro qualquer, se vamos compactuar com essa delinquência, então vamos deixar passar toda a boiada, como diz o psicopata Salles.

    2. Tem razão!! Eu mesmo já coloquei no meu curriculum que sou médico. Aproveitando que o governo está atolado de cloroquina, eu estou receitando este remédio a R$ 100,00 à consulta. Se ele pode fraudar os seus diplomas de pós-graduação, por que eu não posso fraudar o de bacharelado?

  2. Qualquer um que aceite participar deste desgoverno é suspeito por antencipação. Aliás, sou pós-doutor em clarividência.

  3. No ministério da IDIOCRACIA , sai um imbecil psicopata e entra um beócio retardado, pois esse sistema de governo brasileiro abriga a Crème de la Crème da imundície sub-humana.

  4. “… como deixar a mediocridade e ingressar na vilania.” desculpa, FB, mas um sujeito que mente no Currículo Lattes já entra vilão em qualquer lugar.

  5. Legal a charge, mas passa a mensagem q a ideia(Falsificação) é da mulher e, o homem, INGENUAMENTE, só disse q sonhou. Não acho justo essa responsabilidade. Mudaria pondo todas as falas no homem e a mulher com cara d surpresa(!!!!). Senti como, d novo, a culpa da tal da maçã caindo no nosso colo e tadim d homi

  6. No inferno, e não só no de Dante, está a maioria do povo brasileiro, e não é de agora. Por outro lado, essa chusma de militares que adentram este governo maledeto, acabam de receber aumento em seus soldos. Não estão nem aí com o país e seu povo. Querem é saqueá-lo. .

  7. No momento não se pode culpar o “mito mico” pois quem que com alguma qualidade aceitaria um ministério dele? Batata quente só põe a mão se for burro. Procura-se.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *