O mundo dá “bolo” a Bolsonaro em Davos

Bolsonaro parte domingo para Davos, na Suíça, para permanecer quatro dias nos Alpes.

Tirando a fuga do verão brasileiro, ao que parece, o principal benefício do ex-capitão será o de escapar, por uns dias, do calor político que vê se acender à sua volta, com o excesso de escândalos e a falta de projetos.

Nunca antes na história do fórum da globalização a frequência foi tão apequenada. Emanuel Macron e Ângela Merkel, vizinhos, não vão. Donald Trump não apenas deixará de ir como acaba de cancelar até mesmo a presença de uma delegação dos EUA.

Davos será, portanto, um convescote sem qualquer importância. Nem mesmo para tirar a tão sonhada foto com Trump.

O que talvez o livre do mico de  – ao contrário de Lula, saudado por Barack Obama com um “this is the guy” – ser recebido pelo “laranjão” com um “who is this guy?”

O esvaziamento de Davos, aliás, é um boa razão para terem concedido a Jair Bolsonaro o discurso de abertura, com duração estimada entre 30 e 45 minutos.

Como não se sabe se ele já está à vontade com o teleprompter que, segundo Ancelmo Góes, de O Globo, está usando desde terça-feira, é de duvidar que, não sendo o ex-capitão tão cheio de mãos como a deusa Shiva, haverá mão para garatujar o que vai falar.

Ah, sim. Como prêmio de consolação por ter deixado descer abaixo por sua goela o decreto das armas, Sérgio Moro também ganhou o direito de ver a neve em Davos.

Vai ser o “novo Brasil falando para o mundo”.

E, claro, o mundo nem aí, nem ali…

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

58 respostas

  1. Amigos meus, 2 até bolsominions até a medula, voltaram da Europa dias atras e, com muita vergonha, confessaram que perante a opinião mundial, somos um verdadeiro “circo de horrores”. Os 2 bolsominions disseram que não esperavam ver in loco o tamanho da vergonha em que se transformou o Brasil. Por pena dos 2 ex-camisetas amarelas, o restante do grupo de amizade nem fala mais sobre política nas peladas de fim de semana…..é por pena mesmo.

      1. Por essas e outras é que Bolsonaro foi convidado. Motivo: o fórum economico de Davos perdeu importancia. Exemplos: Donald Trump avisou que não vai porque tem que resolver o problema do Muro na fronteira, Theresa May vai estar ausente para resolver impasse do “Brexit” com os líderes dos partidos da oposição, Emanuel Macrón não irá pois precisa lidar com os protestos dos “coletes amarelos”, os líderes de Rússia e Índia não prestigiarão Davos, e o presidente chinês vai mandar o vice pois precisa estudar os próximos passos da guerra comercial com os EUA.Resumindo: vai ser um encontro do segundo escalão, já que os líderes principais tem coisas mais importantes pra fazer……

    1. Cara, ver um bolsominion passar vergonha e se arrepender é para poucos. Aqui na minha cidade ele teve, nada menos que, 86% dos votos válidos. Ainda não vi um desses laranjas goiabeiros se arrepender.

  2. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    E pensar que Lula foi o primeiro a receber o título de ESTADISTA GLOBAL no Fórum de Davos.

  3. 30 a 45min? Nem a pau. A falta de conteúdo não permite. Sabe aquele aluno que não sabe nada, mas tem que fazer apresentação em grupo e torce pra ficar por último e não sobrar quase tempo nenhum pra ele? Pois é… 10min já é muito pro sujeito!

        1. O importante é o QUE se fala, o conteúdo. E nesse ponto LULA é “O Cara”.
          Bolsolixo não consegue articular 3 frases seguidas com coerência. Puro analfabeto funcional, mesmo em ingles. K K K K K…

    1. Parece que os golpistas estão ensaiando um novo atentado lá em Davos para livrá-lo dessa árdua missão, estão buscando uma alternativa entre faca e bolinha de papel.

    2. Henrique, se me permite vou discordar. Bolsonaro, vulgo, MINTO, tem muito conteúdo (específico) para o encontro de Davos. Quando ele falar, é só colocar uma placa, avisando que o discurso é sobre PRODUÇÃO DE ESTRUME. Como ele pretende derrubar muitas florestas, vai substituir parte da vegetação por esterco. Por isso,não pode falar pouco. E convenhamos, de tudo que ele fala, 99% é esterco puro.

    3. Depois de cinco “isso daí” e mais uns doze ou quinze “taoquei” ele deve encerrar o discurso dizendo: “então é isso daí, taoquei?” E antes de se afastar do púlpito, vai encarar os quinze sujeitos de olhos puxados, os quatro de turbante e os dois de guthra (aquele lenço na cabeça dos árabes) que formarão a plateia e que não estarão entendendo nada, vai fazer gesto de arminha e levantar os dois polegares. Os de turbante vão ficar impávidos, silentes, apenas os lábios tremendo, os de guthra vão arregalar os olhos, em fúria, e dar alguma ordem, aos berros, pelo telefone e os de olhinhos puxados vão olhar uns para os outros e se mijar de tanto rir. A tevê do agora “apóstolo” vai dizer, em edição especial, que o bicho de presépio, o mais orelhudo, arrasou, “tocado pelo “espírito santo”. Que que querem com Lula! É isso daí taoquei?

  4. ” tão cheios de mãos como a deusa Shiva” Hahahaha…Genial. O José Dirceu tinha dito ” a cadeira de presidente queima”. Vai para Davos com o amigo do rei para esfriarem o bumbum na neve.

    1. Morei em Brasília até início dos anos 90. Fui gerente de banco, com muitos contatos na área de governo. Posteriormente comprei uma pequena empresa no lago sul (área nobre) em que boa parte da clientela era formada pelo corpo diplomático e por funcionários do governo, geralmente primeiro e segundo escalão. Ali conheci muita gente do primeiro time. Um deles foi ministro do planejamento do Figueiredo. Desde sua nomeação, 3 anos antes, eu não mais o havia encontrado. Um dia, ele reaparece e fomos tomar um café. Ele tinha envelhecido 10 anos. “A pressão era imensa”, dizia ele. “Sua vida privada praticamente acaba e são compromissos em cima de compromissos. O desgaste é brutal”. A presidência da república é pior e imagino que em mais alguns meses do Bolsonaro estará sentindo saudades de sua vidinha tranquila de deputado, criticando um ou outro, recebendo ajuda de custo de funcionários e outras benesses. Sobretudo quando descobrir que quem manda de fato não é ele

  5. Pois é, tudo que se previa está acontecendo a cada dia, e ainda não se completou 1 mês de mandato. A cadeira queimou bem rápido. A questão toda não é simplesmente o fato de ser da extrema direita mas, e principalmente, não ser preparado para o cargo. Há uma liturgia a ser respeitada, há convivência com os contrários a ser administrada, há a tal da governança a ser conduzida, há desemprego a ser eliminado, há investimentos necessários que não vêm, há ministros sem nenhum preparo, há familiares problemáticos, enfim, há problemas e problemas e nenhuma solução a vista. E as cobranças virão mais cedo do que se espera, inclusive de quem acreditou no eleito. Até quando o Brasil vai suportar? Não aguentamos outro golpe como o de 2016. Alguém terá que levar o barco até 2022. Quem seria? Hoje não há liderança disponível por isso tratem logo de libertar Lula para que ele possa com seus discursos pelo menos trazer algum alento até lá e alertar o povo para cobrar do governo eleito.

    1. Acho que se alguém perguntar a Boçal Nato qual a população do Brasil, é capaz dele errar por larga margem.

    2. Bernardo, subo na cadeira para aplaudir seu comentário. Sou trabalhista getulista e olho de soslaio para o PT, mas na atual circunstância, se o Lula puder falar, andar por aí, em três semanas ele derruba esses palanqueiros. Por isso ele deve ficar preso, incomunicável, sem dar entrevistas, só recebendo visitas uma vez por semana. E refraseio Churchill na 2a. Guerra, se referindo aos pilotos da RAF na Batalha da Inglaterra:”Nunca tantos foram enganados em tão pouco tempo por tão poucos”.

  6. Pela ausência do homem laranja e os mandachuva europeus , seu braço direito e suas glandulas salivais serão poupados.
    Imagina o ASNO !!,em cada esbarrada nos “poderosos” , faría continência e sua baba não ía cessar de correr!.
    Viramos um circo e mandamos a nos representar o asno da troupe,que só tem talento para… andar de quatro.

    1. Na esteira de temer,um vexame para o Brasil frente ao mundo.O detector de mentiras vai explodir.

  7. Estava na Europa no período das eleições…no aeroportos as filas de brasileiros torcendo pelo bozo…éramos minoria mas estávamos no lado certo da história,,,,!!

  8. Se fosse ele, que Deus me livre, não iria não! Pode ter uma surpresa quando voltar. Pode encontrar o general Mourão sentado no seu lugar em nome da Democracia????????

  9. O mundo já sabe muito bem em quê o aperto sionista está tentando transformar o Brasil; uma nação sem soberania, sem voz, sem opinião, submissa, rastejante, medíocre como os que dizem que a “governam”, entregue, interesseira, aduladora do poder econômico avassalador que nos oprime há décadas. Os que irão “discursar” em Davos são meros funcionários do capital que sequer se preocupa com o que dirão; o teleprompter apenas mostrará as linhas de discursos já preparados pelos senhores das finanças que comandam a ditadura que se instalou por aqui. Dá para imaginar o árduo “treinamento” para falar – e quem sabe dizer – alguma coisa; dois minutos lhe bastarão; o espetáculo promete ser terrível; nossa “imprensa” bandida fará o possível para esconder mais esse fiasco. Vale a pena acompanhar o esforço hercúleo da redebobo nessa “empreitada”.

  10. Quando o Collor quebrou o protocolo e saiu feito um “nada”, no Japão, para beijar a mão do príncipe Charles, pulei pra me esconder atrás do sofá de tanta vergonha. O “coiso”, certamente, fará um discurso ideológico de ultra direita condenando a esquerda e levando nesse bojo o Brazil de volta ao FMI.

  11. Acredito que o esvaziamento de Davos, se deu justamente pelo tempo dado, de fala para Bolsonaro…Nem Trump, resistiu…kkkkkkkkkkkkk

    45 minutos, de desconversa e tergiversação é dose para doido crônico…kkkkkkkkkk

  12. Previsão do discurso do bozo em Davos (vai estar anotado na mão):
    – Família
    – Deus
    – Vencemos o comunismo
    – Deus
    – Comunismo destruiu o país
    – Deus
    – Família
    – I love Trump

    – Deus acima de tudo

  13. O caso Queiroz é batom na cueca. Não tem como explicar. Como vocês explicariam? Oito funcionários colocam sistematicamente dinheiro na sua conta coincidindo com as datas de pagamento dos funcionários. Você faz num ano 176 saques em espécie, boa parte na agência da Alerj, até tres dias depois do recebimento e em valores de 5.000 reais. O Queiroz é demitido da assessoria de Fávio e a filha da assessoria de Bolsonaro um dia antes da primeira comunicação da operação Furna da Onça na Alerj. Coincidência? Finalizando “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”, frase do Evangelho segundo João, que Bolsonaro adotou na campanha e esqueceu convenientemente.

  14. E a tão prometida viagem ao Chile, pra “aprender” o sistema previdenciário de lá? Mais um “irrealizamento”?

  15. Quando penso em Boçal Nato discursando em Davos, me vem à cabeça aquela cena do filme Forrest Gump, em que o som do microfone foi cortado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.