“O muro é a ditadura”. Por Eleonora de Lucena

Eleonora de Lucena, durante dez anos (2000/2010) editora-executiva da Folha de S. Paulo, publica hoje no jornal paulista um artigo que orgulha o jornalismo e desanca os covardes o os oportunistas, na imprensa, na política e no empresariado.

“O muro é do candidato da ditadura, da opressão, da violência, da destruição, do nojo”, resume assim a imperdoável atitude dos que acham que críticas, ainda que várias delas justas, a um partido possam justificar quem assiste omisso o risco da morte da democracia, da liberdade e do convívio civilizado.

Compartilho pela grandeza do texto, compartilho pelo que resta de dignidade de uma profissão que me chamou, ainda jovem, pelo que podia fazer pela liberdade.

Não adianta pedir desculpas daqui a 50 anos

Eleonora de Lucena, na Folha

Ninguém poderá dizer que não sabia. É ditadura, é tortura, é eliminação física de qualquer oposição, é entrega do país, é domínio estrangeiro, é reino do grande capital, é esmagamento do povo. É censura, é fim de direitos, é licença para sair matando.

As palavras são ditas de forma crua, sem tergiversação –com brutalidade, com boçalidade, com uma agressividade do tempo das cavernas. Não há um mísero traço de civilidade. É tacape, é esgoto, é fuzil.

Para o candidato-nojo, é preciso extinguir qualquer legado do iluminismo, da Revolução Francesa, da abolição da escravatura, da Constituição de 1988.

Envolta em ódios e mentiras, a eleição encontra o país à beira do abismo. Estratégico para o poder dos Estados Unidos, o Brasil está sendo golpeado. As primeiras evidências apareceram com a descoberta do pré-sal e a espionagem escancarada dos EUA. Veio a Quarta Frota, 2013. O impeachment, o processo contra Lula e sua prisão são fases do mesmo processo demolidor das instituições nacionais.

Agora que removeram das urnas a maior liderança popular da história do país, emporcalham o processo democrático com ameaças, violências, assassinatos, lixo internético. Estratégias já usadas à larga em outros países. O objetivo é fraturar a sociedade, criar fantasmas, espalhar medo, criar caos, abrir espaço para uma ditadura subserviente aos mercados pirados, às forças antipovo, antinação, anticivilização.

O momento dramático não permite omissão, neutralidade. O muro é do candidato da ditadura, da opressão, da violência, da destruição, do nojo.

É urgente que todos os democratas estejam na trincheira contra Jair Bolsonaro. Todos. No passado, o país conseguiu fazer o comício das Diretas. Precisamos de um novo comício das Diretas.

O antipetismo não pode servir de biombo para mergulhar o país nas trevas.

Por isso, vejo com assombro intelectuais e empresários se aliarem à extrema direita, ao que há de mais abjeto. Perderam a razão? Pensam que a vida seguirá da mesma forma no dia 29 de outubro caso o pior aconteça? Esperam estar livres da onda destrutiva que tomará conta do país? Imaginam que essa vaga será contida pelas ditas instituições –que estão esfarrapadas?

Os arrivistas do mercado financeiro festejam uma futura orgia com os fundos públicos. Para eles, pouco importam o país e seu povo. Têm a ilusão de que seus lucros estarão assegurados com Bolsonaro. Eles e ele são a verdadeira escória de nossos dias.

A eles se submete a mídia brasileira, infelizmente. Aturdida pelo terremoto que os grandes cartéis norte-americanos promovem no seu mercado, embarcou numa cruzada antibrasileira e antipopular. Perdeu mercado, credibilidade, relevância. Neste momento, acovardada, alega isenção para esconder seu apoio envergonhado ao terror que se avizinha.

Este jornal escreveu história na campanha das Diretas. Depois, colocou-se claramente contra os descalabros de Collor. Agora, titubeia –para dizer o mínimo. A defesa da democracia, dos direitos humanos, da liberdade está no cerne do jornalismo.

Não adianta pedir desculpas 50 anos depois.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

44 respostas

  1. De onde pouco se espera, menos ainda sai.
    Eu jurava que a Falha de São Paulo destacaria na capa, talvez até com um editorial, as ameaças contra jornalistas da empresa. Nada! A Falha enfiou o rabo entre as pernas. Os donos daquele panfleto de direita devem estar se borrando de medo das ameaças do Bolsolão. Ou são cúmplices, mesmo. Só fazem um joguinho de cena de vez em quando para aparentar isenção e espírito democrático.

  2. A FSP não titubeia; ela, os veículos do Grupo Folha, dentre eles o UOL, um dos maiores portais da internet brasileira no quesito conteúdo noticioso, em parceria com o Grupo Globo e outros do oligopólio midiático formaram o pavoroso Instituto Milenium, no ano de 2010, fazendo com que TODOS os grandes veículos de mídia brasileira (impressos e eletrônicos) passassem a atuar de forma coordenada, concertada, como partido de oposição política aos governos do PT; isso está registrado em fala pública de Judith Brito, que naquele ano presidia a ANJ. Antes disso, nos idos de 2005, foi a FSP o jornal que se prestou ao imundo serviço de ser porta-voz do canalha Roberto Jefferson; nem mesmo O Globo e veículos Globo ou de outro grande grupo de comunicação aceitaram aquela patranha, que foi a semente do enfraquecimento do PT, criminalizando as maiores lideranças do partido, visando não só desestabilizar, mas derrubar o governo do então Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A farsa/fraude, acolhida e magnificada pela FSP, por meio de Renata lo Prete, recebeu o nome dado pelo criminoso Roberto Jefferson, corrupto de 4 costados pego com a boca na botija, mas que foi alçado à condição de herói; SEMPRE considerei o chamado “mensalão do PT” uma farsa, uma fraude, uma tentativa de golpe de Estado, para derrubar o governo Lula, criminalizar os líderes do PT, o partido, facilitando assim a volta da direita ao poder.

    São de conhecimento público público a inveja e o ódio nutridos por Otávio Frias Filho, editor-proprietário da FSP falecido este ano, em relação ao Ex-Presidente Lula. Os diretores do Grupo Abril, a partir da mesma época, passaram a fazer o chamado jornalismo de esgoto contra o PT e contra os petistas, em decorrência de não terem conseguido fechar contratos publicitários ainda mais milionários com o GF, mas principalmente por não conseguir firmar contratado de fornecimento de material para-didático para o MEC, o que alavancaria o faturamento e os lucros do grupo de comunicação então chefiado por Roberto Civita.

    Não bastassem os fatos acima relatados, TODOS os veículos da chamada grande mídia deram espaço, cevaram o ex-capitão do exército – que na ativa ameaçou explodir quartéis e a adutora da CEDAE que abastece o Rio de Janeiro, chegou a sofrer processo e condenação disciplinar, ficando 15 dias preso no quartel, tendo sido feito depois um acordo, no STM, para inocentá-lo, desde que ele se desligasse da FFAA, passando à reserva – durante 31 anos, pois as primeiras insubordinações e verborragias de Jair Bolsonaro remontam o ano de 1987. Desde então, JB entrou para a política, primeiro como vereador, depois como deputado federal, por 7 mandatos, o último dos quais se encerra em dezembro próximo. Nessa três décadas, JB foi destaque nas páginas de jornais e revistas, nas emissoras de rádio e televisão , depois nos portais noticiosos da internet e em vários blogs. Embora os veículos de mídia sempre soubessem o que JB era e representava, já que se portara como mau militar, insubordinado e formador de motins, arquitetando atos terroristas, documentados e publicados em revista, ele foi tratado de forma benevolente, folclórica; o histrionismo de JB, os absurdos que falava, as declarações criminosas, como aquela em que ele afirmou que a ditadura militar empresarial-militar deveria “ter matado uns 30 mil, inclusive FHC”, na época presidente da república, tudo isso foi relevado e considerado apenas fanfarronice de um boquirroto. Com inexpressiva atuação parlamentar, JB ganhou destaque no noticiário pelas ofensas, difamações, calúnias e ameças que fazia aos adversários, pela apologia aos crimes e criminosos de Estado e pelos crimes diversos que cometeu, abusando da condição de deputado federal. O sistema judiciário brasileiro (MP, polícias e poder judiciário em si) sempre passaram a mão na cabeça de JB, que mesmo tendo cometido inúmeros crimes na carreira parlamentar, não teve as denúncias aceitas pelo STF, não foi julgado nem condenado por essas práticas.

    Enfim: o monstro que hoje Eleonora Lucena abomina e denuncia com propriedade foi cuidadosamente cevado pelo PIG/PPV , pelo sistema judiciário brasileiro e pelas oligarquias da política e empresariais; além disso, JB sempre cultivou a simpatia da baixa oficialidade do Exército e depois fez parcerias, para conquistar também as PMs e milícias delas derivadas. Depois disso, JB, que tem o filho Eduardo como escrivão da PF, conquistou também essa polícia política. Embora integrantes, afeitos ou simpáticos mais ao PSDB e a uma direita privatista e entreguista, mas travestida de social-democracia (que é o tucanato), ministério público e poder judiciário JAMAIS investiram contra JB, mesmo sendo os abusos, ilegalidades e crimes por ele cometidos praticados em ambiente público. Portanto TODO esse aparato midiático de estatal, seja por omissão ou por ação, são responsáveis pela ascensão de JB e todo o mal que ele representa. O muro em que os covardes estão encimados, típico dos tucanos, que sempre se mostraram escorregadios em decidir qualquer coisa, representa apoio. Basta ver a postura de FHC, exemplo maior de covardia, oportunismo e falsidade, tanto no aspecto político, quanto no magistério e na produção livresca. As centenas ou milhares de muristas que se omitem ou tergiversam em relação ao risco que representa a eleição de JB como presidente da república mostra quão vis, canalhas, desprezíveis são as classes média, média-alta e alta, além das castas que sempre detiveram o poder real nesse país que amargou mais de três séculos de escravidão. Eleonora Lucena omitiu o papel nefasto da ORCRIM Fraude a Jato, que além de destruir o Estado social brasileiro, permitindo o desmonte e entreguismo, atendendo aos interesse econômicos e geopolíticos dos EEUU, desestruturou o tecido social, disseminou e inculcou o ódio entre os brasileiros, sobretudo em relação ao PT – criminalizado como toda a política e administração pública – à Esquerda e a todos aqueles que defendem o papel social do Estado, os direitos humanos, a distribuição de renda, a não discriminação das minorias, os direitos humanos.

    Esse artigo de Eleonora Lucena é esclarecedor, necessário, mas insuficiente, já que vem publicado muito tardiamente, quando a vitória de JB já foi acertada pelos golpistas que organizam , fiscalizam e realizam essas eleições farsescas e fraudulentas.

    1. Excelente.

      Resumiu muito bem o que ocorreu e tem a mesma conclusão que eu.
      O TSE não permitirá a vitória do Haddad de jeito nenhum.
      Não hesitarão um segundo em fraudar a apuração. O roubo de votos é na apuração e não na urna.
      Tenho convicção que já fizeram isto em 2014. Só erraram no cálculo de quantos % precisariam roubar.

      Para mim a Dilma venceu por muito mais votos do que divulgaram.

    2. Espetacular comentário. Lucidez e diagnóstico preciso. O povo foi defenestrado de qualquer poder por nossa Oligarquia. Não lembro de um golpe de Estado tão perfeito como este que estamos vivendo. Só queria entender porque esses merdas desejam ver o país rastejando como um verme no excremento. Que adianta, por exemplo, o dono da Havan ter uma Ferrari se o país onde ele vive não vai ter um metro de asfalto decente para ele passear com o possante? Pra quem o dono das Pernambucanas pretende vender, se eles estão arrancando de 80% da população décimo-terceiro, FGTS, adicional de férias, plano de saúde, 50% da renumeração básica? Que conta dos Infernos eles estão fazendo para acreditarem que a economia brasileira vai funcionar quando terminarem de defecar?

      1. O empresariado brasileiro, em sua grande maioria senão na totalidade, retira seus lucros da ciranda financeira das bolsas e aplicações em títulos da dívida pública, não da produtividade de suas empresas. Estão mais atentos às flutuações da Bolsa que ao poder de compra dos brasileiros. E estas aumentam o retorno quando tais aberrações políticas acontecem, desde que a economia continue segundo as “suas” regras. Quanto ? fruição de suas posses, a maioria deles não o faz por aqui, pois têm residências em outros países, quando querem gozar a vida o fazem longe do Brasil, país pelo qual tem desprezo e de cuja população nem se sentem membros. Já os pequenos e microempresários, estes estão tão ferrados quanto a maioria do povo brasileiro. Passam sua vida a lutar contra a burocracia e os tubarões que lhes fazem concorrência desigual, tentando manter funcionantes seus negócios. Mas grande parte não consegue.

  3. Em breve: os grandes jornais e revistas brasileiros não falarão mais em política. Passarão a publicar receitas de bolos, sobremesas, saladas e alimentos naturais. E, daqui a 50 anos, pedirão falsas “desculpas” e um “mea culpa” cínica.

  4. Excelente o artigo. Estou divulgando-o, ao máximo. Lamento apenas que outros jornalistas tão lúcidos quanto Eleonora de Lucena se omitam diante da maior ameaça que já pairou sobre a nação brasileira.

    #Haddad13

  5. Preciso do link na folha para poder enviar para os coxinhas pois eles só acreditar se vier da fonte original!

  6. Todos estão avisados. Alguns ainda pensam que Bolsonaro amansará quando meter a faixa nos peitos. Nem sequer pensam no que vão fazer muitos grupos de toda espécie de psicopatas que se sentirão vitoriosos com Bolsonaro e agirão por conta própria para cumprir as ameaças do discurso e seguir o pensamento do chefe, que em última análise será matar pelo menos 30 mil e muitos inocentes, sem sentirem culpa alguma. Os totalmente imbecilizados dizem que os petistas não suportam quem pensa diferente. Ora, quem é que suporta aqueles que pensam em torturar e matar quem pensa diferente deles?

  7. Acho interessante o seguinte: a direita no mundo todo é nacionalista.
    No Brasil temos simplesmente a direita mais entreguista e burra do mundo.
    Não lembro de nenhum outro partido ou político no Brasil que a grande mídia tenha manipulado tanto o povo com pré-conceito e ódio quanto o LULA e o PT.
    Por que?
    Porque aqui os ricos e alguns seguimentos de intelectuais, filhos desses ricos, acham que o Brasil ainda é uma capitania hereditária em todos os sentidos.
    Alguns exempos: acham que cursar uma universidade, ter um bom emprego, andar de avião, ter dignidade e orgulho, fazer 3 refeições diárias, passar em algum concurso público para ganhar os melhores salários ou então algum cargo por indicação no judiciário.
    No Brasil os ricos podem ter sindicatos pompossos: FIESP, ABI, CNI e tantos outros, inclusive de categorias elitistas na alta classe média. Se o trabalhador mais pobre participa de um sindicato ou organização, o que a elite faz?
    Marginaliza o sindicato ou a organização para que não lute por melhorias, porque na cabeça deles o pobre vai ter exatamente o que eles acham que podem e querem dar.
    Aí está o motivo do ódio ao Lula e ao PT, pois foi criado programas sociais que tiraram o pobre da extrema miséria e outros puderam se emponderar em funções que apenas os filhos dos ricos ou classe média tinham com exclusividade. Passaram dividir assentos de avião, salas de consultório e isso deu nojinho e medo, pois agora eles deveriam ser competitivos com a turma que ganhou o direito de estudar, se alimentar com dignidade e não mais pelo conceito de que esse direito era exclusivo deles, os ricos.
    Todos os ricos agem da mesma maneira?
    Não, pois existe também um fator chamado consciência social, mas isso é para poucos.
    Então, quando perceberam que o país estava mudando, criaram esse ódio e pré-conceito ao pobre através da criminalização do Lula e ao PT.
    O que me deixa mais triste nessa história, é que o pobre como vítima final, também embarcou nessa onda e assumiu o ódio que não era dele.
    O Brasil que eu quero, é que a Globo e mídias cupinchas não ajam como empresa e sim como IMPRENSA. Que as igrejas não ensinem o pobre a odiar a si mesmo e amar a violência. Que os políticos façam políticas para o povo e não um balcão de negócios.
    Que a esperança se afirme e a lucidez prevaleça.
    AindHADDAD tempo de mudar o nosso futuro.

  8. Pois é ! Com água já no pescoço. Porém só agora um grande veículo de comunicação se manifesta com excelente enunciado e verdade em que nos encontramos diante do candidato do NOJO, e ainda fazendo o reconhecimento de toda a trama concernentes ao golpe realizado ao passar dos últimos anos. Obrigado Sra. Jornalista!

  9. Polícia vai indiciar e justiça vai mandar prender a moça que foi vítima de nazi-bolsonaristas que inscreveram a suástica em suas costas, a canivete. Dizem que a polícia tem convicção de que a moça não reagiu, e assim consentiu, sendo que isto indica que a marca foi feita por amigos. Não lhe passa pela privilegiada cabeça que, para não morrer, o ser humano fica paralisado enquanto lhe decepam um braço? E quem garante que ela não gritou, e muito? São mesmo umas potências, estes policiais! Com esta gente, o Brasil está muito bem arrumado.

    1. Havia uma piada em que na África do sul do apartheid, dois negros foram atropelados por um motorista branco.

      Um deles entrou pelo para-brisa, e o outro foi arremessado longe.

      No final das contas, o motorista branco foi inocentado, enquanto que o pobre negro que tinha entrado pelo para-brisa foi condenado por invasão de propriedade, enquanto o que foi arremessado longe foi condenado por omissão de socorro.

      Não tive como não me lembrar dessa piada crítica da época do apartheid diante desse caso. A coisa já tinha começado de maneira estranha quando houve a minimização com o fato de que o símbolo seria “budista”.

      Por enquanto, foi um caso de lesão na pele. Amanhã, haverá um “suicídio” à la Vladimir Herzog.

  10. Esta frase “Não adianta pedir desculpa daqui 50 anos” é muito forte e tem um endereço só: Rede Golpe de Televisão. Quem viveu a ditadura como eu vivi junto com o meu pai que foi um perseguido político por esta corja que quer novamente se instalar, entende o que eu estou dizendo. A Globo não tem a honradez de antecipar desculpas por ter ajudado a criar mais um monstro para o Brasil, o paupérrimo de espírito, o Senhor Bolsonaro. Primeiro inventou a crise que não existia, depois ajudou a incitar pessoas a ocuparem as ruas contra a Dilma, em seguida deu pilha, bateria e luz elétrica para o poder judiciário condenar e prender o Lula sem prova concreta alguma. E agora se depara novamente com uma ditadura anunciada, muito difícil de ser revertida. De fato a frase veio a calhar ” Não adianta pedir desculpa daqui 50 anos”, teria que começar já, mas isto com certeza não acontecerá.

  11. A MENTIRA DE UMA NOVA VELHA POLÍTICA

    Bolsonaro sinaliza que, se eleito, quer Alberto Fraga com ele no Planalto
    http://blogs.correiobraziliense.com.br/denise/fraga-no-planalto/

    Justiça condena Alberto Fraga por cobrar propina em contratos de transporte no DF
    Segundo o MP, ele exigiu R$ 350 mil de cooperativa quando era secretário do governo Arruda, em 2008. Cabe recurso; G1 tenta contato com defesa.
    https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/2018/09/24/justica-condena-alberto-fraga-por-cobrar-propina-em-contratos-de-transporte-no-df.ghtml

  12. Realmente. Todos estão avisados. Quem não lutar a favor da “civilhaddad”, ficando neutro, está a se posicionar pela barbárie, que já se pronunciou, sem meias palavras.

  13. Muito bom o artigo.
    Mas quero ir no caso da suastica no corpo da estudante. Num primeiro momento o delegado disse que a suástica era um símbolo budista. Agora o “símbolo budista” passa a ser auto aplicado pela menina.
    Aquele mestre de capoeira que morreu na Bahia deve ter se auto esfaqueado.
    E assim a polícia que mais mata no mundo continua reinando com suas opiniões e daqui alguns meses com vários mandatos na Câmara.

  14. Esse homúnculo que quer ser nosso presidente, quando abre a descarga de sua mente perversa e doentia, só despeja ódios. ofensas, ameaças e impropérios contra seus próprios patrícios; sobretudo contra os mais infelizes e mais carentes. O sujeitinho é um monstro desumano; um espertalhão insano e desatinado, que descobriu a fórmula de viver nababescamente à custa de seus semelhantes, e conduziu seus filhos para o mesmo rendoso caminho da política, que lhes proporciona vida mansa à custa dos infelizes que eles odeiam, desprezam, destratam e querem, a todo custo, prender ou matar.

  15. Que texto e que lucidez…
    Isso é o que o futuro nos reserva se a imbecilidade prevalecer à civilidade !
    #BOLSONAROÉCAGÃO
    #BOLSONAROÉTEMER

    Domingo será
    #HADDADMANUELULA ! rumo à vitória !

  16. Parabéns, àqueles líderes das organizações sociais, políticas, partidárias, etc, que corajosamente, nesse momento, entre seus interesses e do Brasil, com responsabilidade e coragem, assumem a defesa da democracia e do Brasil, optando pela paz social.
    Por outro lado, que se lamente por àqueles egoístas que, não assumem o seu papel de líder e nem declaram apoio, recomendando que seus partidários assumam e defendam, livremente, um ou outro lado. Essas pessoas, no final das eleições, conviverão com problemas graves de consciência, para o resto da vida e, certamente, de confiabilidade de seus patrícios, por sua indecisão oportunista. T
    aí a prova ( https://www.brasil247.com/pt/247/poder/373131/CUTVox-Populi-com-apenas-5-pontos-de-diferen%C3%A7a-virada-est%C3%A1-no-horizonte.htm ), para quem não acreditava, Deus, realizará a virada da democracia e do estado de direito no Brasil, contra o fascismo, contra o preconceito e contra o ódio, com amor, verdade e justiça.
    Deus tarda mas não falta, aos que nEle têm fé e confiam. Queridos, acreditem, chegou a hora da virada e essa vitória, na defesa do Brasil, pertence a Deus. Tudo que olharmos daqui endiante, em relação ao Brasil, “que olhemos com os olhos da fé” pois, como relata o Apóstolo de Cristo, São Paulo, em ( II Coríntios 12, 7-10 ) a experiência de Céu que viveu: “E para que a grandeza das revelações não me enchesse de orgulho, foi-me dado um espinho na carne, um anjo de Satanás, para me esbofetear, a fim de que eu não me torne orgulhoso. A esse respeito, roguei três vezes ao Senhor que ficasse longe de mim. Mas o Senhor disse-me: “Basta-te a minha graça; pois é na fraqueza que a força se realiza plenamente”. Por isso, de bom grado, me gloriarei das minhas fraquezas, para que a força de Cristo habite em mim; e me comprazo nas fraquezas, nos insultos, nas dificuldades, nas perseguições e nas angústias por causa de Cristo. Pois, quando estou fraco, então é que sou forte.”
    Nesses últimos dias confusos do processo eleitoral brasileiro, até o dia final das eleições, esse povo em defesa da democracia, do estado de direito e da justiça imparcial, seja ele (esquerdistas que se unirão; professores e estudantes que acordarão e assumirão seus compromissos públicos com a defesa do Brasil; movimentos sociais, religiosos e esportivos que se manifestarão a favor da nação unida e soberana; mulheres organizadas que protestarão contra a injustiça; classes sociais diversas que mostrarão força e defenderão suas exigências e direitos ; trabalhadores, militares, mortadelas, coxinhas, todos conscientes e patriotas, gritarão alto a favor da fraternidade, da liberdade, da democracia, do estado de direito e contra o fascismo e; até a imprensa golpista, os religiosos infiéis e materialistas, a elite egoísta e desiludida com o golpe que apoiou, etc, esses, nos últimos instantes do período eleitoral, por ação de Deus ( https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2018/10/21/corregedor-da-justica-eleitoral-instaura-2-acoes-ligadas-a-campanha-de-bolsonaro.htm ), todos, os que idolatravam o poder injusto, repensarão suas atitudes egoístas, prepotentes, injustas, aéticas ( https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/10/empresarios-bancam-campanha-contra-o-pt-pelo-whatsapp.shtml ), insinuadoras e inverídicas, vaidosas, escravagistas, volúveis, etc) e, se juntarão aos que não desistem do bem. Por isso, eles não serão dignos de participarem da festa da democracia e da Vitória do bem.
    http://sindimetalcanoas.org.br/novo/noticias/a/movimento-brasil-metalurgico-se-manifesta-em-apoio-a-haddad/ ;
    https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/372817/CNBB-OAB-e-outras-entidades-da-sociedade-civil-unem-se-contra-o-fascismo.htm ;
    https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/372822/Evang%C3%A9licos-de-todo-o-pa%C3%ADs-se-mobilizam-contra-Bolsonaro.htm ;
    https://www.brasil247.com/pt/247/cultura/372677/Artistas-e-intelectuais-convocam-para-a-virada-democr%C3%A1tica.htm ;
    https://www.brasil247.com/pt/247/mundo/372670/L%C3%ADderes-globais-pedem-um-basta-ao-fascismo-de-Bolsonaro.htm ;
    https://tijolaco.net/mil-juristas-pedem-voto-em-haddad-pela-democracia/ ;
    https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/372487/Mais-de-2-mil-m%C3%A9dicos-lan%C3%A7am-manifesto-de-apoio-a-Haddad.htm ;
    https://www.gentedeopiniao.com.br/opiniaotv/eleicoes-2018/frente-de-evangelicos-se-levanta-contra-bolsonaro ;
    http://fenaj.org.br/manifesto-fenaj-sobre-a-eleicao-presidencial/ ;
    https://www.gentedeopiniao.com.br/opiniaotv/eleicoes-2018/cnbb-pede-para-catolicos-votarem-em-candidatos-favoraveis-a-democracia-e-contra-a-violencia ;
    https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/pessoas-com-deficiencia-publicam-manifesto-de-apoio-ao-candidato-haddad-e-a-democraci…. :
    https://www.brasil247.com/pt/247/poder/371220/Esp%C3%ADritas-lan%C3%A7am-manifesto-contra-Bolsonaro.htm ;
    https://jornalggn.com.br/noticia/muculmanos-e-judeus-se-unem-em-manifesto-contra-a-figura-fascista-de-bolsonaro ;
    https://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/371281/Grupo-da-Comunidade-Arm%C3%AAnia-contra-Bolsonaro-lugar-de-fascista-%C3%A9-'na-chon‘!.htm ;
    https://www.brasil247.com/pt/colunistas/waltersantos/370606/Mulheres-mudam-rumo.htm ;
    Paz e bem.
    Sebastião Farias
    Um brasileiro, pela graça de Deus, nordestinamazônida

  17. Melhor artigo que li até agora em defesa do Brasil e dos Brasileiros.

    Infelizmente parece que a lavagem cerebral a que muitos foram submetidos é irreversível.
    Estou assustado com o que pode vir daqui a pouco.
    Me parece que teremos uma ditadura militar se o bozo vencer e teremos uma ditadura militar se o Haddad vencer.
    NO primeiro caso, eles venceram, no segundo, darão o golpe que não conseguiram legitimar através da urna.
    Mas, não descarto a possibilidade de o TSE roubar votos se o Haddad conseguir virar a eleição.
    Afinal, até agora o TSE foi o PRINCIPAL abonador da candidatura bozo.

    Fechou os olhos para TODAS as arbitrariedades cometidas pela campanha do bozo e NEGOU TUDO que a campanha Haddad solicitou.

  18. Não sei como a grande mídia conserva a favor desse fascista, a Rede Globo que há pouco fez o minha culpa por apoiar a ditadura militar em espaço de poucos meses após está fazendo o mesmo apoiando esta besta que precisa ser contida, o que aconteceu, será que a besta deu um ultimato para a terrível e manipuladora rede globo?

  19. as pessoas ficam muito apegadas aos postos e empregos se esquecendo de ver o essencial. anos na folha ela foi vendo esse processo ocorrendo (faz tempo q constroem não só esse mas outros tb) sei lá, acho tb q nem é hora de apontar o dedo pra ninguém…..que nó caramba… que triste tanta gente abrindo os olhos só agora q já pode ser muito tarde. Parece q Bolsonaro teve q desenhar para q só assim percebessem o q ele já estava cansado de repetir

  20. É um texto claro, objetivo , pragmático, quase profético. Mas se o tempo é curto, e o futuro nebuloso , a esperança ainda persiste. Depende de nós.

  21. LI A REPORTAGEM E OS COMENTÁRIOS AQUI POSTADOS. AFINAL, JÁ ESTAMOS ENTREGUES? PELO VISTO, NINGUÉM ACREDITA NO VOX POPULI…TAMPOUCO NA VIRADA…

  22. Chamado à razão

    Renato A. Souza

    Que qualidades e atributos deve ter um governante de um País? Para toda função, seja pública ou privada, seja para uma tarefa simples ou complexa, exige-se e espera-se que que os indicados ou candidatos preencham certos requisitos indispensáveis para o bom exercício da função.

    Que qualidades e atributos são esperados de um presidente de uma República Federativa como o Brasil? Que qualidades e predicados têm os candidatos Jair Bolsonaro e Fernando Haddad para liderar a nação brasileira?

    O que se sabe sobre esses candidatos é o que é veiculado, dentro e fora do Brasil, nos meios de informação massivos – jornais, revistas, televisão, web/internet e redes sociais. Resumidamente,

    Fernando Haddad – 55 anos, bacharel em Direito, mestre em Economia, doutor em Filosofia, advogado, acadêmico (professor de Ciência Política na Universidade de São Paulo (USP), ministro da Educação de 2005 a 2012, prefeito da cidade de São Paulo de 2013 a 2016. Antes, foi subsecretário de Finanças e Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de São Paulo e atuou no Ministério do Planejamento (2003-2004), onde integrou a equipe que instituiu as Parcerias Público-Privadas (PPPs) no Brasil. Durante seu mandato como ministro da Educação foi criado o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) e o Sistema de Seleção Unificada (SiSU), foi implementado o programa Universidade Aberta do Brasil, o Programa Universidade para Todos (ProUni), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia e foi feita a reformulação e ampliação do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (FIES) e do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). É autor de cinco livros. Defende a valorização (e não privatização) das estatais e a manutenção e ampliação das conquistas sociais, que compreendem o direito universal à educação e ao atendimento às necessidades básicas da população, como alimento e moradia.

    Jair Bolsonaro – 63 anos, militar da reserva, formou-se na Academia Militar das Agulhas Negras e serviu nos grupos de artilharia de campanha e paraquedismo do Exército Brasileiro, atualmente deputado federal desde 1991. Ainda quando na ativa do Exército foi preso por quinze dias por divulgar artigo criticando salários dos oficiais militares.
    Como parlamentar, sua atuação é considerada controversa e medíocre; sua carreira política inclui a passagem por nove diferentes partidos políticos. É conhecido por seu ideário político de extrema-direita e manifestações a favor da ditadura militar e da tortura e contra direitos sociais adquiridos e movimentos de minorias, que incluem mulheres, negros, índios, quilombolas, homossexuais, imigrantes, trabalhadores sem terra e sem teto. Defende abertamente a privatização e venda de empresas e organizações estatais, como Petrobras, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, BNDES, Embrapa, Nuclebras e outras. Tem declarado que pretende instituir o ensino pago nas universidades públicas, o que significa a elitização do ensino e a exclusão dos mais pobres ao direito à educação.

    Para a cidadã e o cidadão conscientes, a comparação do histórico curricular dos dois candidatos deveria ser suficiente para decidir o seu voto. Ocorre que a população em geral tem sido massivamente exposta a informações que falseiam a realidade (com mentiras e distorções), manipulam dados e imagens, difamam o candidato progressista Haddad e seu partido e incensam o outro candidato, buscando influenciar o voto – que deve ser expressão da vontade consciente de cada um e não induzido “porque ouviu dizer”, em meio a tantas falsidades.

    Lamenta-se que pessoas esclarecidas se deixem influenciar pelas manobras sujas dos grandes meios de informação e de indivíduos radicais, venais, que são pagos por entidades e endinheirados, brasileiros e estrangeiros, que só querem manter e ampliar privilégios e o saque às riquezas do Brasil. Desgraçadamente, além desses abutres e corvos (quanto jornalistas sabujos, vis, infames, sem sentimento pátrio!), os órgãos judiciais brasileiros estão maculados, poluídos por magistrados também serviçais do poder econômico e da mídia, copartícipes dos golpes contra a Democracia, ávidos apenas por mais privilégios, vantagens pecuniárias e poder, e que estão contribuindo para o estado atual de degeneração da Justiça e da Política.

    Em meio a essa situação, e de declarações estúpidas de cerceamento da Justiça, quando deveria esta ser valorizada (verdade que deve ser purgada de pessoas daninhas, acovardadas e interesseiras que hoje envergam a toga), surgem mais recentemente manifestações da caserna, de militares na ativa e na reserva, soldadecos saudosos dos tempos da ditadura que tanto mal fez a esse País e à Democracia. São bravateiros que não se manifestam contra o assalto às riquezas e à soberania do Brasil, mas se acham no direito de manifestar e insurgir contra a vontade popular e as conquistas sociais, incapazes de avaliar o momento histórico e a trajetória desse país nos últimos sessenta-setenta anos.

    Mas ainda há a esperança de que se abram os olhos e as mentes e que se unam forças para fazer avançar as conquistas democráticas e evitar os retrocessos anunciados pelo candidato Bolsonaro.

    Por uma nação progressista, pela Democracia, pela paz social e por um povo feliz!

    Vote consciente!

    #EleNão

  23. Pena que um artigo tão brilhante, fruto de uma percepção tão óbvia, só venha à luz agora, nessa grande imprensa que agasalhou o golpe.

  24. Vamos a um exemplo qualquer:
    Alguém, muito rico, vota em Bolsonaro visando seus lucros financeiros, e se lixando pro resto. Mas, no resto estão familiares e amigos queridos. Desses, alguns podem ser muito pobres, ou um simples funcionário, professor de escola pública, etc. É que gente rica também sabe amar, e também tem parentes e amigos distantes de sua condição financeira. Como ficará ao ver seus parentes e amigos sofrendo por um governo que não os contemplam, não os valorizam?
    Nessa hipótese podemos inserir uma tia, um amigo de infância, querido.
    Muitos estragos já se fizeram com familiares e amigos durante as eleições. Nós mesmos, seguidores desse blog, por certo estamos vivenciando essas circunstâncias terríveis. Sou uma dessas. Por isso me ponho a elucubrar o amanhã, com uma dor no coração.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.