O naufrágio avisado

 

O Estado brasileiro quebrou, confessa-o o próprio presidente da República.

Está na capa dos maiores sites de notícia, mas não sei se sobreviverão como manchetes ate amanhã.

Afinal de contas, o que importa o Estado, este Leviatã maldito que querem nos fazer crer que destrói a prosperidade do pais?

Que importa que ele seja quem dê escolha à imensa maioria das crianças?

Que importa que seja ele quem forme a imensa maioria dos professores, dos mestres, dos doutores deste país?

Ou que seja quem atenda, examine, cuide, opere e cure a imensa maioria da população.

Ou que pague o mercado, o remédio, o aluguel da multidão de aposentados deste país.

Não, ele é um bicho maligno, uma sanguessuga, que fica “no cangote” do empreendedor, do empresário, do madeireiro, do latifundiário, do empreiteiro, exigindo que eles recolham obrigações sociais, que dêem banheiro para seus trabalhadores, que não lhes botem a dormir sobre tábuas, nem a beber água suja…

Este estado maldito, que faz pagar previdência da empregada, não bastasse o favor que se faz ao deixá-la comer a comida fria, na cozinha…

Importa apenas que não quebre para pagar os credores de suas dívidas. uma bobagem de R$ 300 bilhões ao ano…

Aí, sim.

Calote , não; morte, sim, fome, sim, abandono também…

Nossos falsos nacionalistas, de camisetas verde-amarelas nos ensolarados domingos praianos jamais entenderiam Castro Alves e seu “antes te houvera roto na batalha que servirdes a um povo de mortalha”.

Vamos nos aproximando, exauridos, de uma imensa crise, como um navio que receberá pela pôpa o mar revolto e terrível. Não temos velas, não temos lastro, fazemos água por todos os porões.

Mas isto é uma bobagem: afogar-se-ão os das galés, não os das primeiras classes, dos conveses superiores.

Os dos porões não chegam ser bem gente como nós.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

26 respostas

    1. Talvez não, Lev. Lembra aquele transatlântico italiano que naufragou e o capitão embarcou antes num barco salva-vidas deixando para traz centenas de tripulantes e passageiros, muitos deles afogando? Nossas elites vão se dar bem porque sabem como se apoderar do butim. E elas sabem disso. Estão vendendo e roubando tudo o que der enquanto dá. O povo que se foda.

      1. Pergunto: o povo merece outra coisa? Não foi esse povo que colocou o capitão ali? Não foi esse povo que esbravejava contra a corrupção e que hoje assiste calado seus projetos serem destruídos? Somos um povo sem coragem.

    2. Os da primeira classe se salvarão. Na hora em que a situação se deteriorar, eles terão todas as condiçoes financeiras para se mudar para outros países.

    3. É fato, com poucas exceções, em relação ao total da população, mesmo entre os ricos. Eles não tem noção.
      Muitos pensam que são ricos porque têm muitas propriedades e vivem de aluguel, rendimento esse que pode desaparecer,
      dependendo do que acontecer no Brasil.
      Outros tem muito dinheiro aplicado no Brasil e também não se dão conta que tanto o capital pode ser bloqueado ou se desvalorizar por conta de uma inflação galopante, que transformará os juros em merreca.
      Outros tem indústrias e comércios de pequeno ou médio porte, que não exportam, e que poderão facilmente se transformar em negócios deficitários.
      Quem vive de aposentadoria não tem segurança se os institutos de previdência vão continuar pagando ou se os rendimentos serão corrigidos, caso haja inflação alta. Esse segundo risco também atinge os beneficiários de fundos de previdência privada, pois é óbvio que as instituições financeiras vão dar um jeito de não cobri a inflação.
      A maioria não deve ter sequer uma conta no exterior para se prevenir em caso de uma situação dramática no Brasil, como seria o caso de uma convulsão social. E abrir uma conta no exterior é perfeitamente legal, qualquer banco no Brasil intermedeia a abertura da conta e transfere ou traz de volta os recursos no mercado de câmbio legal. Obviamente, a conta tem que ser declarada no Imposto de Renda e os recursos devem ser compatíveis com a renda do correntista.
      Resumindo, só a primeiríssima classe, a elite VERDADEIRA vai se safar. São aqueles que têm propriedades e rendimentos no exterior suficientes para bancar a si próprios, aos seus ascendentes e aos seus descendentes por tempo indeterminado.

      1. Azelite vao querer q alguem administre os bens no pais. As milicias vao fazer isso. Vao tomar posse. Se reclamar arranca cabeça do prefeito do juiz do promotor do advogado

      2. Mas serão “menos elites” do que gostariam.
        Vão perder mais do que eu , pois não tenho PORRA NENHUMA !

        1. É verdade.
          Mas vão sofrer mais do que os pobres, porque os pobres estão habituados a viver no limite da miséria.
          Já esses coxinhas estúpidos vivem de aparência, de ostentação. Vão comer o pão que o diabo amassou, para fazer de conta que está tudo bem.

          1. Like a Rolling Stone
            “Tal qual Napoleão, quando foi mentir
            E agora não tem nada a fazer
            Quando não se tem nada
            Nada se tem a perder
            Você está invisível agora
            A ilusão acabou.”
            Bob Dylan

          2. Por falar nisso, acho que o povo brasileiro só vai reagir quando houver tanta gente morando e morrendo pelas ruas, que simplesmente não terão mais nada a perder.
            E isso não vai demorar a acontecer, por conta do congelamento dos gastos em saúde, da reforma trabalhista e da reforma da previdência.

  1. O Guedes já coordenou com o Congresso a retirada de um trilhão dos do porão para garantir o rentismo dos da primeira classe. E o capitão tapado finge que o problema não é dele.

  2. Estado bandido.
    Esse governo só existe para dar poder e força para os maus brasileiros, aqueles que querem levar vantagem em tudo, desde explorar seus semelhantes e a natureza, passando por prender, torturar e matar todos que a eles se oponham, até transformar o país em um verdadeiro inferno, dominado por criaturas demoníacas.
    Mas não vão conseguir, pois esses demônios vão acabar por se destruir uns aos outros.

  3. Não basta ser ridículo só no Brasil. É preciso virar piada internacional.
    Melancia e cia do tipo bolsas familiares e amigos coxilatas panelas

  4. Se já quebrou, então é por isso que o mito mandou nóis fazê cocô dia sim, dia não, é pra mitigar a tragédia. Mas antes do caos o sujeito tirou 1 bilhão das universidades federais para executar as emendas dos deputados que votaram a previdência…

  5. “Nenhum que votou no ANTICRISTO, ficará impune”.

    Novo testamento.
    “Da cara da besta”.
    Cap.173 vers. 4
    .

  6. Triste ver pequenos comerciantes, pequenos construtores aplaudindo a destruição de seu mercado. Creio que juntamente com filosofia e sociologia, seria altamente “subversivo” o ensino de noções básicas de economia para o grande público deixar de saborear tiros no pé.

  7. Essa CANALHA,pra quem a sociologia denomina BURGUESES,dos BURGOS DE ANTANHO,passaram parte de sua existência,vendendo seus produtos,para O MERCADO,leia-se ESTADOA.aPÓS SUAS FALÊNCIAS,já que sem salários ou quase que sem,os consumidores passaram a pedir esmolas,de todo o tipo,inclisive trabalha mal remunerado,e eles os CAMPEÕES DA PROSPERIDADE,os BURGUESES,assistidos pela CLASSE MÉDIA,OS NANICOS BURGUESES,pendurados em seus testículos,passaram a AGIOTAR OS TESOUROS DOS PAÍSES CAPITALISTAS,já que os mercados de ações,são verdadeiros embustes,tirante AÇÕES DE GOVERNOS,e agora não sabem pra onde vão.Esperam irem para o céu,mas o DEMONIO ESTA NA ESPREITA.

  8. Que falta de patriotismo gente! Vamos torcer e ter paciência, como nos pede o fantastico e competentissimo ministro Paulo Guedes.

  9. Estamos chegando a um ponto crítico que ninguém tem mais segurança e a quem recorrer. A bandidada tomou conta do País Brasil. Acabou moçada. Cada um que se vire.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.