O protocolo

A entrevista de agora há pouco, onde o governador João Dória disse que “é uma circunstância inaceitável que a melhor polícia do Brasil utilize de violência ou de força desproporcional, sobretudo quando não não há nenhuma reação de agressão” e na qual se disse “chocado” com os atos de violência registrados em diversos vídeos de ações de PMs sobre moradores de comunidades pobres tem mais do que a hipocrisia com que governantes se expressam nestas ocasiões.

Tem mais também do que ser a primeira volta, a assombrá-los, dos mortos de Paraisópolis e os de todos os outros lugares de onde, vivos, nunca importaram a quem estava no governo.

A questão essencial é outra, a de que isso só acontece porque as circunstâncias do caso tornaram cruamente exposta a fragilidade do discurso que a maioria deles, Doria incluído, aceita e usa para “vestir” o tratamento brutal que o estado dá aos pobres com a fantasia de que isso é “lei”, “ordem”, “segurança”, que não têm outra maneira de serem alcançadas senão pela força bruta.

E, a justificar tudo isso, a droga e a criminalidade para qual empurram geração após gerações de sem-escola, sem-emprego e sem-futuro.

Este é o “protocolo” que, faz tempo, se adotou por aqui e ai de quem quiser mudar isso (e nem de longe Doria quer).

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

18 respostas

  1. Sr.Fernando.A classe dominante,nos países onde a sociedade de classes é quem manda,os hoje,BURGUESES e noutras épocas,os DONOS DAS RIQUEZAS,sempre colocaram,para ADMINISTRAR SEUS PRIVILÉGIOS,esses tipos de CAPATAZES como,DORIAS,E ASSEMELHADOS,que fazem de tudo para garantir os PRIVILÉGIOS DE SEUS SENHORES.E invocam o que chamam de lei e ordem,que são e foram criadas,por eles mesmos.E quem não gostar,que mude o comportamento,ante essas ATROCIDADES.Ao meu juízo,somente com armas nas mãos e nas mentes.Fora isso,RESTAM SOMENTE,”SONHOS”!

  2. O Funk veio das comunidades das periferias. Há um tempo chegou na elite tb. Quero ver a polícia invadir baile funk de rico… Vai nada.

    1. Xará, na vila Madalena há festas com som no último volume, muita droga (principalmente crack e cocaína), carrões de luxo fechando a rua, garotas nuas na calçada, sexo na rua. E a PM não só não invade — como você bem disse — como há PMs que fazem bico como seguranças dessas festas, ganhando um bom dinheiro.

    2. Hoje perseguem o funk, do mesmo modo que já perseguiram o samba, só que com muito mais violência. Mas o funk vai vencer.

  3. Quem colocou lá os Dórias,witzels,bolsonaros ?
    Agora lamentamos as mortes anunciadas,concretadas porque as pessoas escolheram esse destino.Porque a preguiça.o egoísmo,a ignorância e seu desinteresse em elimina-la o fizeram possível.
    Talvez ,mais de 30 milhões de pessoas perderão o direito a remédios gratuitos ,porque o governo que a maioría deles escolheu assim o decidiú.
    Mas,alguém poderá sugerir que eles são vítimas e não culpados,é a teoría dos “coitadinhos” que volta e meia costuma ser erguida como desculpa a sua condição de suicidas permanentes na hora da escolha.
    Porque isto não é de hoje ,num país de miseráveis,sempre,sempre foram eles ,(os que ferram com as maiorías) os escolhidos por esses miseráveis.
    E se chegarmos a essa conclusão,deveremos pensar seriamente em qualificar o voto ,para que esses “coitadinhos” quebrem sua rotina de suicídio, e dessa forma não arruinem a vida daqueles que desejam evoluir e que para isso usam o que a natureza nos deu,o raciocínio,o questionamento.
    Se isso dá trabalho? dá sim!!! porque é muito mais fácil nadar a favor da corrente ou se deixar levar por ela.O que as maiorías neste país ,fazem.

    1. Eu imagino que os troianos contrários a levar o cavalão para dentro da cidade se juntaram aos gregos e ajudaram a matar os tontos que colocaram o cavalo dentro da cidade. Deputados, senadores e até vereadores que ferram o povo foram eleitos com votos do próprio “povo”. O “povo” é de terceira categoria, chega de passar a mão na cabeça dos ignorantes que são culpados pela própria desgraça e arrastam pessoas esclarecidas e conscientes para dentro dela. A democracia burguesa que os ricos inventaram para se manter no poder não funciona e é frágil, facilmente burlável com o uso do poder econômico. Pode ser posição antipática, fazer o que?

  4. Algo fez o Dória recuar, e não foi sua consciência ou sua sensibilidade humana. Não é mais possível ser político funcional quem for escravo de seus instintos autoritários, e até o Bolsonaro está a aprender esta lição. Hoje as pressões brotam dos lugares menos esperados, e o jagunço que tiver um pouco de juízo não pode ficar à vontade para gritar pelas ruas “Vai morrer”, como se ninguém mais pudesse vê-lo e escutá-lo, além dele mesmo e de quem vai mesmo morrer.

  5. Enquanto isso, na sala de justiça o sub-procurador pede ao Supremo que não julgue o Moro por suspeição, já que ele tem bons antecedentes, embora tenha tido alguns problemas. Por que isso? Porque esta intervenção que não acrescenta nada que possa sobrepor-se ao que os ministros podem entender? Por que declarar-se deste modo solidário a quem comete flagrante injustiça e desvio de funções? Será mais importante o precário bom antecedente do Moro do que a reparação para com as vítimas de seus deslizes?

  6. Oi Fernando,

    Uma pergunta: será que não dá para retirar esse pop-up do xarope Vic, da Dorgaria Raia, toda vez que a gente navega no seu site? Isso é esquizofrênico. Mesmo clicando no xis, o som continua e altíssimo. Sei que você ganha uns caraminguás com esses anúncios, mas nós, seus infelizes leitores, não. Só aborrecimentos. Grande abraço, A.

  7. Então aqueles ataques que vi na TV pelo sádico prazer se atacar alguem, e aquelas mortes em Paraisópolis estavam no protocolo?
    Quem é o psicopata que organiza os protocolos da Policia da Morte?

  8. As mulheres chilenas apontaram o dedo para Piñera e disseram com todas as letras: “O estuprador é você!”
    Aqui, igualmente, a sociedade tem que gritar na cara do governador: “O assassino é você!”
    Não se trata de mero “erro de protocolo”, a ser escusado com um “desculpe a nossa falha”. ISTO É CRIME! Pessoas foram brutalmente assassinadas. E os responsáveis tem que responder por isto na justiça, não no palanque midiático onde exibem o seu cinismo cara de pau.
    Genocidas têm que ser julgados, condenados e presos.
    Até quando vamos aceitar ser governados por criminosos cínicos e mercenários?

  9. O que “choca” esse cretino não é a violência policial (que segue suas ordens), o que choca é o fato de existir essas imagens.

  10. Então aquela carnificina, como vi na TV, pelo prazer sádico de atacar e matar aquelas pessoas em Paraisópolis estavam no protocolo?
    Quem é o psicopata que organiza os protocolos da Policia da Morte?

  11. Então, aqueles que atacam, como vi na TV, pelo prazer sádico de atacar e ma tar aquelas pessoas em Paraisópolis estavam no protocolo?
    Quem é o psic opata que organiza os protocolos da Policia da Mo rte?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.