O ‘tarado antivacina’ ataca a Anvisa

Jair Bolsonaro, no desespero de seu derretimento público, perdeu todos os limites.

Agora, acusa o seu próprio indicado para a Anvisa, o médico e vice-almirante Antônio Barra Torres, de ter liberado a vacina infantil para Covid por interesses escusos.

“O que está por trás disso? Qual o interesse da Anvisa por trás disso aí? Qual o interesse daquelas pessoas taradas por vacina?”

Tarado por vacina, Bolsonaro, é você, que as odeia e as tentou negar o quanto pôde para os brasileiros e, por isso, tiveram de suportar dezenas de milhares de mortes que poderiam ser evitadas.

Contra as estatísticas de seu próprio Ministério da Saúde, diz que crianças não adoecem de Covid.

Barra Torres está cumprindo o papel que a ele foi confiado, bem como todos os outros diretores e técnicos da Anvisa, contra os quais Jair Bolsonaro insufla suas hordas.

Apenas isso, cumprindo seu dever, como na frase de outro marinheiro, Francisco Manuel, o Almirante Barroso, que disse que o Brasil esperava que cada um “cumprisse o seu papel”, na Batalha do Riachuelo.

É bom que os militares brasileiros vejam a que os reduz o “mau militar”, na expressão de Ernesto Geisel. São apenas estafetas das ordens do alucinado, Alguns, de fato, o serão e, à frente, terão de seus pares o mesmo julgamento.

Bolsonaro não dá por perdida a “Batalha da Vacina” e não hesita em queimar mais vidas humanas até que tudo passe e ele, sobre a pilha de cadáveres – inclusive o das crianças – possa dizer que “eu não disse que era uma gripezinha?”.

É, ele sim, um tarado sem cura.

 

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.