“OK’ de Guedes a aumento da luz levará inflação anual a 10% em setembro

Sinal verde para aumentar o valor da Bandeira Vermelha-2, o mais pesado sobrepreço imposto às contas de energia elétrica para coibir o consumo em tempos de crise hídrica.

Foi o que fez, hoje, Paulo Guedes, ao dizer que “não adianta ficar sentado chorando” e que ” a bandeira vai subir”, falando no Senado.

E isso pode ocorrer já na semana que vem, em reunião da Agência Nacional de Energia Elétrica.

Ficamos assim: em julho a base de cálculo da sobretaxa passou de R$ 6,24 para R$ 9,49 por cada 100 quilowatt-hora de consumo; em agosto, quando estava prevista a elevação para R$ 11, o reajuste foi suspenso para não comprometer ainda mais a pesada taxa de inflação do mês e, em setembro, deve passar para algum valor entre R$ 13 e R$ 15 e alguns falam em mais.

O suficiente para dar à inflação de setembro outra taxa na casa de 1% e fazer a taxa acumulada em 12 meses chegar ao número “mágico” de 10%, os tais “dois dígitos”. E o INPC, que impacta diretamente as contas públicas, talvez a 11%.

E não há para onde correr, porque o consumo vai aumentar – e já aumentou neste início de agosto – por conta da elevação das temperaturas. Nos últimos três dias, gastaram-se 0,8% dos reservatórios das regiões Sudeste e Centro Oeste, um ritmo que poderia fazer-nos perder perto de 8% em um mês da acumulação de energia,

Para quem tem 22,5% de reservas, é fatal, porque começa a jogar o parque elétrico numa situação em que, para gerar a mesma energia, por conta da queda do nível dos reservatórios, precisa-se de maior volume d’água.

E água não vem. Ano passado, a energia afluente pelos rios do Sudeste era de 83% da média histórica; agora é de 61% e vai terminar o mês na casa dos 57%.

Mesmo que, improvavelmente, consigamos chegar a dezembro sem interrupções no abastecimento, embora por conta de um castigo ao bolso, 2022 será ainda pior, porque iniciaremos o ano muito abaixo do que começamos 2021 e, por isso, não vai ser possível, a não ser por uma imensa irresponsabilidade, aliviar o preço da energia.

Ao contrário: geradoras e distribuidoras vão forçar a devolução dos prejuízos que estão tendo hoje, mesmo com as tarifas majoradas.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.