Os bolsoditadura e o Supremo

Francamente, é de rir a notícia de que ministros do Supremo Tribunal Federal tenham se espantado com a pesquisa do site jurídico Jota.info de que a maioria (54,9%) dos simpatizantes de Jair Bolsonaro – os que acham seu governo “ótimo” – acham que o governo poderia fechar a corte suprema e que mesmo entre os mais “light”, que o classificam como “bom”, estes sejam 42,7%.

Será que suas excelências acharam que, ao se tornarem uma corte dobrável, sem decoro, cheia de pavonices e dócil seriam respeitados? Será que abrindo caminho para a ascensão do autoritarismo seriam preservados como um cristal?

O Supremo tem no exame do pedido de suspeição de Sérgio Moro a última chance de afirmar sua sobernia.

Se, de novo, acovardar-se às pressões da mídia e da extrema direita que se lixa para o descumprimento das leis quando se trata de obter a hegemonia política, vai abrir caminho para que Jair Bolsonaro indique dois brucutus que, definitivamente, transformem a corte em seu “puxadinho”, ainda mais com o rodízio que levará para sua presidência a abjeta figura de Luiz Fux.

Um tribunal que aceita, sem rebelar-se que o filho do presidente da República diga que não é preciso mais que “um cabo e um soldado” para fechá-lo e deixa tudo barato na base de “me desculpe pelo excesso” não pode e não vai ser respeitado pelos “bolsoditadores”.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

16 respostas

  1. Tá difícil ver como sairemos desse esgoto onde o país mergulhou. Os vazamentos mais escandalosos são encarados com uma naturalidade que causa nojo e vamos perdendo a esperança de que qualquer barbaridade que ainda venha mude alguma coisa. Agarramo-nos a pequenos sinais, como o discurso de Fachin, mas é difícil crer que seja mais do que um simples discurso. Com todas as instituições ocupadas e o povo inerte, chegamos à patética situação de esperar manifestações do exterior que nos ajude a salvar o país.

    1. Culpa de quem mesmo? Os acovardados acoelhado, agachados etc etc, ministrecos do STF merecem é isto mesmo. Sempre foram covardes agora estão recebendo pago.

  2. O comportamento do tribunal perante ditaduras sempre foi esse . Alguns poucos se rebelaram e quando fizeram foram retirados . Qual a diferença hoje ?. Nemhuma , talvez pior , em momento algum do passado teve general assessor de ministro do STF . Todos tem rabo presso , se aposentarão ilesos da justiça porque são as raposas .

    1. Pois é, bancaram os republicanos acreditando na HONESTIDADE, na HOMBRIDADE e na ÉTICA de alguns crápulas e está aí a merda. A Dilma que acreditou nas “instituições sérias” e no “controle remoto”, está ouvindo a frase de Charles De Gaule, presidente françês falecido a quase setenta anos, ressoar em seus ouvidos: ” o Brasil NÃO É um país sério”.

    2. Pra você ver o grau de confiabilidade de um magistrado. Como sempre se disse popularmente, cabeça de juiz e bunda de menino…

    3. Recordar para não esquecer. O judiciário é o poder mais corrupto do Brasil, há muito tempo. Achar um juiz decente lá é como procurar uma agulha no palheiro.

  3. É só pra fazer constar “a surpressa” .
    O FARDADO QUE FAZ PLANTÃO NO STF,AJAX PORTO PINHEIRO ,É QUEM BOTA MEDO NELES,NÃO AS REDES.

  4. Eu,desde meus três (3) anos de idade,aprendi que o JUDICIÁRIO,poderia ser chamado de BÓSTACIÁRIO,E agora se comprova,com o apoio que estão dando,ao BÓSTA-NARO.Eles todos,adoram as DITADURAS,contra as maiorias pobres,pois se julgam elite.Um exemplo.Porque O ÓDIO AOS LULAS DA VIDA,não será por pura inveja,pois um semianalfabeto,chegou à PRESIDÊNCIA DA REPÚVLICA e eles todos,ficam com as togas,VERDES DE INVEJA.

  5. Agora o congressinho bostonariano já se vendeu a tempos para o capitão BOSTA …
    Também com 1 bilhão em um dia, suas rosquinhas sairam queimadas, tal qual as atendentes do BAHAMAS (CONJE E CARMINHA DO GOLPE)…

  6. Sem falar nos ministros que podem ser “barboseados” ou mesmo “zavasckiados”para abrirem novas vagas…

  7. Respeito não se consegue com aforismas elegantes, nem com diplomas pomposos. É preciso ser JUSTO, CÓSMICO, para que o povo sinta a empatia profunda com os realmente bons. Cabelo engomado, perucas ao vento, barbas bem aparadas, olhar distante, pose de madame de alto nível, ou aspecto sinistro amedrontador não colam.

  8. Atualmente no Brasil, pouquíssimos togados merecem o respeito da população séria e cônscia do que é ser PATRIOTA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *