Os efeitos do Mal no poder

Não é só Mandetta.

Todas as pessoas deste país estão acossados por alguns milhares de cães ferozes que seguem Jair Bolsonaro e que impõem uma pauta de loucuras em que vamos nos perdendo e confundindo na hora em que é mais importante estarmos lúcidos e focados no essencial para enfrentar a pandemia mortal que já está entre nós.

Precisamos de equipamentos de proteção e de respiradores que, essencialmente, é a China que produz? Então vamos arruinar nossas relações com aquele país através de acusações do filhote olavista do presidente, de um ministro das Relações Exteriores patético e de um outro, o da Educação, completamente abobalhado, que brinca de Mônica e Cebolinha?

Precisamos de testes para dimensionar o tamanho da proliferação do número de pessoas infectadas? Não tínhamos, não compramos e apelamos para uma doação feita pela Vale – louca para recompor sua imagem social após Brumadinho – de testes de baixa eficácia e resultados inconfiáveis.

Precisamos de orientações claras e de ampliação das medidas restritivas de isolamento social e o governo sabota escancaradamente esta precaução, promovendo aglomerações e usando o próprio presidente como demonstração de que não se deve tomar cuidados extremos e que todos devem voltar às atividades normais e que deixem velhos e doentes em casa para morrer.

É demais para que possamos achar que são pequenos erros, ao acaso, e não partes de um quadro de insanidade criado por termos levado ao governo do Brasil uma espécie de anticristo.

Um homem para o qual nada está acima de seu poder servil ao mal.

Já não dá, francamente, para que não se suspeite que a pressão incessante que ele faz pelo uso massivo de remédios não verificados cientificamente possa ser o oferecimento de nossa população como cobaia para o uso nos Estados Unidos, onde a resistência da comunidade científica acaba de faz retirar dos protocolos oficiais a opção de usá-la no tratamento de pacientes de qualquer espécie, enquanto antes restava restrito aos gravíssimos.

Nada mais é impossível ou impensável depois do espetáculo de loucura com método.

O mal está no poder.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

18 respostas

  1. Fernando Brito, concordo com cada palavra que você disse!!! Um cara do mal já é um perigo!! Agora, imagina um cara do mal e LOUCO!!!!

  2. O mal já está no poder desde Temer. O maior problema é que este mal se proliferou e se transformou em Bolsonaro com o aval da maioria população. Não sobrará pedra sobre pedra.

  3. O anticristo e o falso profeta estão aí – Moro e Bolsonaro. Há tempos que os chamo assim, porque enganaram de forma espantosa pessoas supostamente inteligentes e até mesmo de bem.
    Mas na realidade tudo isto é o resultado de um massacre psicológico feito pela mídia, ao longo de uma década. Um trabalho meticuloso realizado sobre preconceitos e discriminações históricas de nossa sociedade. Estamos nas mãos do destino neste momento e, para quem tem fé, nas mãos de Deus.

    1. Mas,sempre me faço a pergunta,” por que vc ,eu,e os que detestam este delinquente e foram contra —o golpe—não fomos convencidos??”.
      Não existem pessoas de bem apoiando um defensor da tortura ,TODO O MUNDO SABÍA.

  4. O mal está no poder. Disse tudo. Infelizmente pessoas demais, em pontos chaves, ou fazem parte do time do mal ou estão acovardadas. Isso não vai acabar bem.

  5. Junto com a loucura do presidente e seus seguidores temos também uma população que não entende o que é quarentena, ficar em casa, só sair se necessário. O pior é que aqueles que fazem tudo certo também vão pagar o preço do egoísmo alheio.

  6. Sim, Fernando Brito. O mal está no poder. E ao contrário do que este e outros blogs andam propalando/propagando Bozo não é louco, desequilibrado, descompensado ou algo assim. Ele é mau. Esse governo e todo o séquito de apoiadores e sustentadores dele (não se esqueça dos militares golpistas, vira-latas e entreguistas, dos oligarcas, da finança transnacional e, claro, do Deep state estadunidense, que a todos comanda) é o mal personificado. Há método e não loucura nesse plano diabólico. Enquanto a patuléia se distrai com as bravatas dos bozo-milicianos, no Congresso Nacional são aprovadas Leis, Decretos e Medidas Provisórias retirando o que resta de direitos do trabalhador, agora reduzido a escravo, ao mesmo tempo em que o STF concede carta branca a esse governo de criminosos a manejar o orçamento como quiser, sem dar qualquer satisfação à sociedade e sem precisar de aprovação da Câmara e do Senado. Para os financistas já foram liberados mais de R$ 600 bilhões, mas para os informais, agora na miséria, não se sabe se receberão míseros R$600,00. A farra com os derivativos está sendo constitucionalizada e deputados de uma esquerda cirandeira fazem viralizar hashtags do tipo #SomosMandetta. Isso é ser progressista ou de esquerda? Que vergonha!

    1. A esquerda brasileira morreu nos 60/70,ficaram só alguns conceitos que foram usados na campanha das diretas.
      O golpe final,foi a eleição condicionada dos pts ,e aí morreu de vez.

    2. A esquerda brasileira morreu nos 60/70,ficaram só alguns conceitos que foram usados na campanha das diretas.
      O golpe final,foi a eleição condicionada dos pts ,e aí morreu de vez.

  7. INCOMPETÊNCIA JÁ MATA MAIS QUE CORONAVÍRUS.
    De onde sairam tantos incompetentes, tantos bandidos, tantos de mau caráter, tantos idiotizados, tantos picaretas, tantos cafajestes, tantos
    desequilibrados, tantos pretensiosos, tantos “pobres e infelizes”, tantos hipócritas, tantos espertalhões, tantos golpistas, tantos aproveitadores.
    Que as forças cósmicas nos livre dessa quadrilha.

  8. Brito, você descreveu com perfeição a triste realidade brasileira. Acrescente a isso um gado ignaro e servil que segue o mito-louco, elogia e apoia seu comportamento doentio, ameaça e agride quem o critica e a gente chega à mesma conclusão de Ruy Barbosa, há mais de cem anos atrás: “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.”

    1. Embora haja mesmo um número não negligenciável de ignaros nesta manada, nem todos o são. Algo que não se pode minimizar é a adesão ao projeto golpista de uma população “viúva” do autoritarismo, que aprendeu desde sempre a valorizar como o melhor, se não o único, caminho para lidar com a mera possibilidade de alternar o poder com um grupo cuja simples existência lhes é inaceitável, quanto mais de vê-lo ascender à liderança do País. O bolsonarismo não se beneficia apenas da ignorância formal, mas também da truculência de gente que frequenta as melhores instituições de ensino nacionais. Talvez o mais precoce sinal do que se preparava contra o Estado Democrático de Direito tenha sido o empuxo dado à valorização do culto ao corpo, através da proliferação de academias e da chamada “malhação”, e às chamadas artes marciais mistas, nome politicamente correto de uma forma selvagem de pancadaria que limitava a contenção da agressividade que faz parte do ensino das artes marciais convencionais. Preparava-se a espinha dorsal dos bandos de jovens bombados que vestiriam suas camisetas amarelas em 2013 para atuar como tropa de choque paramilitar do golpismo antisocial, travestidos de “adeptos da saúde”. Estava tudo ali, mas não vimos. Talvez agora já seja tarde demais.

  9. Comunismo será criminalizado e erradicado no mundo inteiro, anotem a placa do caminhão, pois será forte!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.