Produção de veículos cai 3,9%. Máquinas agrícolas, 5,9%. Importações preocupam

Para ilustrar o que disse no post anterior sobre os sinais fracos da economia que não repercutem no mundo ilusório da especulação: a fabricação de veículos em janeiro de 2020 ficou 3,9% menor que em janeiro de 19, enquanto as vendas caíram 3,2%.

A de máquinas agrícolas, que refletem as expectativas do agronegócio, pior ainda: queda de 5,9% na mesma comparação, redução puxada pelas máquinas voltadas para a cultura de grãos, como soja e milho.

E o problema aí não é a China. Em parte é a Argentina, nosso maior importador nestes setores.

Problemas com a China, sim, já estamos tendo em outras áreas da indústria. O Valor noticia hoje que uma montadora de celulares da Motorola em São Paulo, vai parar dez dias por falta de placas importadas, o que está afetando também a filial da Samsung e outras empresas.

No Valor, prevê-se que dentro de poucas semanas a falta de insumos, em geral, e de componentes eletrônicos vai ser fortemente sentida por nossas indústrias. Os navios, diz o jornal, têm saído de lá com carga abaixo do normal, por falta de produção.

Em outro sinal preocupante, a China National Offshore Oil Corporation, petroleira chinesa parceira da Petrobras, suspendeu seus contratos de compra de gás natural. Como o gás alimenta fábricas, é de se supor que a demanda deste setor murchou acentuadamente.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

14 respostas

  1. Parece que em todo lugar a crise vai chegar de forma arrasadora, e nós aqui nas mãos de um despreparado segundo o irrisório Gal. Heleno. Tami fú.

    1. Cocô dia sim, dia não? Nananinão! É toda hora!

      O Brasil mais parece uma Pompéia soterrada por cocô.

    2. Centenas de pontos de venda de celulares espalhados por quiosques em supermercados e shoppings empregando jovens q assim pagam as faculdades particulares q cresceram durante os anos do malvado petismo

      Este governo tambem cortou o financiamento a agricultura familiar. Entao e possivel q a escassez de alimentos e a falta de renda vai se alastrar pelas pequenas cidades tb pavimentando caminho p extinguir municipios e concentrar a poçulaçao em geandes cidades pelo abandono. Do campo

    1. Estou errado ou os blogs progressistas praticamente não estão dando espaço às greves, não só dá Petrobrás, à exceção do Causa Operária?

      1. Cobertura zero!
        Por outro lado, sabemos que a viúva do Gugu terá apenas 42 mil de pensão, conforme nos informa o DCM e o B247.
        Folguei muito em sabê-lo, pois trata-se de dinheiro ainda suficiente para que, com vida regrada, não passe dificuldades.
        Alvíssaras!

      2. Você está certo, essa greve está praticamente invisível. Talvez também porque não esteja com força total. A verdade é que greve só funciona quando AFETA os poderosos.

      3. Eles ainda não estão acreditando na força do movimento, e também não se ocupam em aumentar esta força. Mas a mídia empresarial esconder a notícia desta onda de greves é crime. Porém, as greves hoje devem ser criativas para buscar divulgação. A Ópera de Paris e a Comédia Francesa fizeram semana passada um concerto gigante em praça pública para divulgar suas greves. Não houve um só parisiense que não ficasse sabendo do fato.

      4. Eles ainda não estão acreditando na força do movimento, e também não se ocupam em aumentar esta força. Mas a mídia empresarial esconder a notícia desta onda de greves é crime. Porém, as greves hoje devem ser criativas para buscar divulgação. A Ópera de Paris e a Comédia Francesa fizeram semana passada um concerto gigante em praça pública para divulgar suas greves. Não houve um só parisiense que não ficasse sabendo do fato.

  2. a economia vai flopar. Em dois anos, devemos ter um espaço para plantar uma horta e de lá complementarmos nossa alimentação. Vai ocorrer o mesmo que houve no colapso da USSR

    1. A comparação procede. Lá, se esmeraram na destruição do país, saqueado abertamente diante dos olhos de um bêbado tarado que colocaram na presidência para favorecer o desmonte geral. O povo quase se mata de tanto beber vodca, para tentar esquecer o pesadelo que estava vivendo. Passaram 80 anos para construir um grande país que estava caindo de podre. Os americanos pensavam que o dano era irrecuperável, e que a defesa armada estava velha e sucateada. Do mesmo modo o Brasil. Passamos 80 anos para construir um país, desde a Revolução de 30, e o estão saqueando sob os olhos vidrados deste que aí está. Lá houve um traidor intermediário, o Gorbachov, que aqui foi o Temer. Mas aquele país não morreu, e hoje está mais vivo e poderoso do que nunca, como também ficará o Brasil dentro de poucos anos.

  3. E por falar em dados nebulosos (segundo Kupfer), o IBGE achará um jeito de deixar o PIB positivo.

  4. Está tudo caindo, menos a dívida pública, interna e externa. Aleluia! Agora vai…. pro brejo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.