Quem a Globo choca escondendo favoritismo de Lula?

Se o distinto amigo e a cara amiga acham que o “choca” aí do título é relativo a “chocar”, no sentido de escandalizar, esqueça.

A Globo esconde o favoritismo de Lula na pesquisa Datafolha , da qual a emissora só publica rejeição crescente de Jair Bolsonaro, sem uma palavra quando ao favoritismo que o mesmo levantamento atribui a uma candidatura do ex-presidente, quase aplicando um “capote” ao escancarado candidato à reeleição.

Chocar, aí, é o que ela tenta fazer à espera de que ecloda de um ovo um providencial candidato de direita que não seja o Frankenstein que colocou no Planalto na esteira do lavajatismo.

Como jornalismo, é abjeto, por esconder da população um fato relevante, a pesquisa de opinião que a própria Globo sempre usa como métrica eleitoral.

Na política, e uma estupidez, porque tudo o que Lula não quer é ir para a vitrine.

Duvida?

Visitem as páginas das redes sociais do ex-presidente e vejam se ele faz algum “carnaval” com os números do Datafolha.

Zero.

Não é o marketing e não é, como já se apontou aqui, o “dedo do Duda (Mendonça)”, nem a mão de João Santana, que estão construindo esta vantagem cada vez mais larga.

Lula sabe que seu favoritismo cresce naquilo que o velho Brizola chamava de “o processo social”, não no Jornal Nacional.

Tudo o que ele não quer é ser “posto em campanha” marqueteira, mas em campanha política.

A hora de sua exposição será, no que depender dele, adiada o quanto puder e, quando soar, será soada por ele, do jeito que sempre fez e sabe fazer, o de juntar as pessoas.

Aglomerar, como se diz nestes tempos, hora que ainda não chegou.

Lula não vai se oferecer, vai ser buscado.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *