Quem anda no pântano desperta os jacarés

Todo o noticiário das pequenas imundícies praticadas pelo entorno dos Bolsonaros, a esta altura, não muda mais a natureza das falcatruas, apenas a sua quantidade.

Cada pequeno trambique que aparece, como este do tenente-coronel que assessorou Flávio Bolsonaro por um ano, dos quais seis meses viveu em Portugal, é só mais um salpico de lama num esquema de nepotismo, extorsão e coleta de dinheiro que, a rigor, nem chega a ser novidade em nossa política.

A história de que tinha “160 dias de férias acumuladas” não passa pelo que diz a Portaria 541/2013 da PM, que determina que  “fica vedada a acumulação de férias, ressalvados os casos de interesse de segurança nacional, de manutenção da ordem pública ou, excepcionalmente, de extrema necessidade do serviço.” Nenhuma novidade, também, isso está proibido desde antes deste Wellington entrar na PM< pelo Decreto 3.044/1980, que diz  que “é proibido a acumulação de férias, salvo por imperiosa necessidade de serviço e pelo máximo de dois períodos”.

São duas as questões que importam, agora.

Uma, a mácula pessoal que atinge Jair Bolsonaro – que não pode deixar o caso com a matilha de filhos – porque as suas ligações com o subtenente Fabrício são de décadas, foi ele quem o fez servidor da “família” e quem se meteu – seja lá com que razão for – com um extorsionista que achacava servidores e forjava contratações – também em seu próprio gabinete – para abastecer a “caixinha”.

Para quem se elegeu com gritos moralistas contra a “velha política” é veneno do seu próprio veneno.

A segunda é o já pouco disfarçado incômodo dos militares com as ‘escapulidas’ do cavalo que se dispuseram a montar em sua marcha para tomar o governo brasileiro. Pode apostar que, a esta altura, os serviços de inteligência militar pesquisam e avaliam o que mais pode aparecer no passado de Jair Bolsonaro e o potencial que isto terá de atingir o núcleo militar do poder.

A Globo, cujo faro é melhor do que o de qualquer cão de caça, percebeu e – dos grandes veículos de comunicação – é quem menos “alivia” a família presidencial, com matérias diárias no Jornal Nacional.

Bolsonaro acusou o golpe, mas sem saídas de melhor qualidade, diz que está disposto a “pagar” a conta pelos “erros” cometidos.

Não foram erros, foram crimes e não é possível invocar a “jurisprudência” de Sérgio Moro e deixar para lá porque, tal como Ônyx Lorenzoni, o ex-capitão “arrependeu-se”.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

84 respostas

  1. Já que está tão na moda a AUTOCRÍTICA, eu estou esperando que a justiça e a mídia façam sua própria AUTOCRÍTICA e expliquem: PORQUE esconderam toda essa sujeira até que terminasse as eleições ?

    1. Precisa responder, Antônio Passos? O trabalho está feito a feição de todos os “mandantes” do Brasil de fato. Os bozos estão mais para laranjas… E o judiciário era essencial para a realização do projeto de retomar a implacável dominação.

  2. A frase do capitão: se houve algum erro,a gente paga (em $, claro) mostra bem que tudo se transformou em mercadoria barata. Tudo pode ser pago e está resolvido. A prática não foi inaugurada com bolsonaro, mas o abuso de cobrar multas arquimilionárais, por exemplo, dá margem a esse balcão de negócios. Enganar o eleitorado? 50 mil de multa. Sonegar o que pode? 30 mil dão um jeito. E por aí vai.

  3. Escolheram um cavalo paraguaio para seguir com o golpe (com todo o respeito aos paraguaios). A ficha militar definia quem era Bolsonaro. Só não entendo como os militares aceitaram a candidatura dele. Ainda tem muita coisa a ser revelada.

    1. e por que não a aceitariam?o fascista é cria deles!
      por que alguns brasileiros ainda teimam em imaginar os câes adestrados pelo tio sam como sujeitos inteligentes ou dono de uma moral que NUNCA tiveram.
      não esqueça que na ditadura ,o simio do cargo mais elevado,presidente,autorizou a morte de detentos políticos !!!!!!!!!!
      ACABEMOS COM ESSA FALÁCIA !!!!já passou da hora.

      1. Lembro que o primeiro a ser cortejado pelas mídias para enfrentar o PT como honesto e incorruptível foi o então Ministro Juiz Joaquim Barbosa, porém não funcionou, ou não foi bem aceito no alto clero.

    2. Simples, os militares foram responsáveis pela candidatura dele …Mero disfarce, pois os mesmos irão comandar o país, assim que a situação ficar “insustentável”, eles assumem. A única coisa que me intriga,é como um Militar indisciplinado subiu de patente, haja visto, que o comportamento é imprescindível para a ascensão de postos de comando….Me dizer que ele teve a idéia do atentado à adutora, é forçar a barra, visto que o sujeito não consegue nem articular uma frase corretamente, sabemos que ele foi “Boi de piranha”, pois um atentado deste tipo, geraria expulsão, consequentemente uns bons anos de prisão…Tem muita coisa ainda encoberta .

  4. Como se chama mesmo uma quadrilha de italianos? Máfia? E o chefão, como se chama? O capo di tutti capi? E o que se pode diz sobre isso? Tutti buona gente, ma tutti ladri?

  5. imaginava que os fardados o colocariam pra fazer número,como a rainha da inglaterra,mas,a fome de poder é maior.
    é obvio que a globosta está batendo no asno porque está com as costas quentes e suprida de informações pelos própios fardados.
    Serviços de “inteligência” que pagamos com os nossos impostos.Ironía,financiamos a briga dos golpistas pelo poder

  6. Hoje em dia a gente se pergunta “quanto ouro foi roubado do Brazil colônia?” Certamente um dia alguém se perguntará “quanto petróleo foi roubado do Brazil neo-colônia?” Em alguns aspectos, voltamos ao período da velha república; em outros, voltamos ao tempo colonial.

  7. Como sempre, as postagens em forma de notas curtas, contundentes, certeiras, objetivas, dão a qualidade e a credibilidade reconhecida em Fernando Brito, pelos seus numerosos, atentos e observadores leitores e leitoras.

    Tenho uma observação a fazer em relação aos seguintes trechos:

    1º – “Pode apostar que, a esta altura, os serviços de inteligência militar pesquisam e avaliam o que mais pode aparecer no passado de Jair Bolsonaro e o potencial que isto terá de atingir o núcleo militar do poder.”
    A meu ver eles já pesquisaram, avaliaram e vasculharam a vida do ex-capitão e sabem de quase todas as falcatruas cometidas por ele e pelos filhos. A cúpula do Exército (em que pesem os salamaleques e rapapés feitos em relação ao Bozo, considerando que boa parte dos generais hoje no poder ou recentemente passados à ativa, componentes da junta militar que governa o Brasil pós-golpe, foi colega de turma e de quartel desse boçal que hoje é chamado “presidente eleito”) jamais engoliu esse ex-militar ‘bunda-suja’, um mau (também um mal) militar, segundo Ernesto Geisel deixou registrado em livro. Não foi o Bozo quem escolheu um general para vice, mas os generais que o enquadraram e obrigaram-no a ter alguém de mais alta patente como eminência parda e quem de fato dará as rédeas do novo regime ditatorial que tentaram/tentam legitimar por meio de uma eleição farsesca e fraudulenta. Os generais e alta cúpula do Exército fazem isso com os Bozo porque estes têm de ser fritos de forma lenta, sem causar muito impacto, alarde e comoção e por que o baixíssimo clero do Exército, das PMs, assim como segmentos menos qualificados de outras polícias, milicianos, até mesmo extratos mais baixos dos ministérios públicos e dos juízes – todos eles barra pesadíssima e capazes de cometer crimes de sangue, como o assassinato de Merielle Franco – são aliados de longa dada do clã Bolsonaro e com este possuem uma longa lista de crimes cometidos.

    2º – “A Globo, cujo faro é melhor do que o de qualquer cão de caça, percebeu e – dos grandes veículos de comunicação – é quem menos “alivia” a família presidencial, com matérias diárias no Jornal Nacional.”
    Para a Globo não há problema algum em se aliar a ditadores cruéis, assassinos e corruptos; a Globo só existe da forma como conhecemos porque foi criada de forma ilegal e criminosa, com fundação patrocinada por um grupo de comunicação estadunidense (Time/Life), o que era vedado pela Lei Brasileira e porque foi bancada pelos generais ditadores, que garantiu a Roberto Marinho construir o império, em troca de apoio irrestrito ao regime que censurava a imprensa, perseguia, prendia, torturava e assassinava opositores políticos. Aquele suposto “enquadramento” do Bozo nas entrevistas na GloboNews e no JN não passaram de jogo de cena. Ardilosos e parceiros, a Globo e os generais já tinham em mãos material de sobra para reduzir os Bozos ao que eles são e agora está estampado nos veículos de mídia. Esse relatório do COAF já era conhecido dos generais e da Globo. Digo mais: tanto a Globo como esses generais conhecem muito mais do que o que foi divulgado até agora e vão usar disso como chantagem para enquadrar e subjugar o ex-capitão e sua prole.

    Por fim, devo dizer que, o “super-poderoso xerife do brazil”, ao contrário do que possa parecer numa análise superficial, já está sendo frito em chama baixa. O poder judiciário cooptado pelo alto comando internacional- Deep State estadunidense e finança transnacional – já está sob o jugo dos generais, incluindo o mais ególatra e menos qualificado agente dos EUA, cuja vaidade foi explorada para atraí-lo ao governo do Bozo, fazendo assim com que ele renunciasse à toga vitalícia. Quem viver verá.

    1. João, sobre o papel da Globo, o que você acha do movimento do Bozo, durante a campanha, de favorecer a Rede Record? Ele não desconfiou que a Globo voltaria “com tudo” para se vingar, ou tentava se cacifar com seu eleitorado para enfrentá-la? E Edir Macedo, achou mesmo que venceria a Globo desta vez?

      1. Erro de cálculo descomunal. Ele, o Bolso, achou que a Globo e a Folha já estavam mortas. Sem condições de interpretar corretamente a realidade, ele achou que o poder da mídia acabou e agora só existe o poder do celular. Nem os Estados Unidos chegaram já a este nível em que ele acha que nos encontramos.

          1. O desiderato do Macedo é simplesmente subir às máximas alturas, seja lá como for. Por isso grudou-se nele.

      2. Ele fez esse jogo com Edir Macedo numa tentativa de capitalizar-se para enfrentar as chantagens que os Marinho poderiam (e podem) lhe fazer. O Bozo se julgava empoderado, já que após sentar na cadeira presidencial, poderiam ele (e sua prole) também chantagear o império dos irmãos Marinho, ameaçando cassar-lhes a concessão pública para explorar o espectro eletromagnético com radio-tele-difusão; é bom lembrar que a Globo tem enormes dívidas com a União (via BNDES) e não dispõe de ativos para dar em garantia para novos empréstimos de que venha a precisar – como afirma, sem nunca ser desmentido, o PHA.

        O jogo é pesado, pois envolve duas famílias de gângsteres, a dos Marinho e a dos Bozos. O dono da IURD é outro mafioso envolvido na disputa; mas Edir Macedo e os Marinho não são bobos e após escaramuças e ataques mútuos trataram de selar uma espécie de “pacto de não agressão”; isso fica claro quando observamos que os ataques ‘nucleares’ da Globo que, em pouco mais de uma semana, minaram as pretensões de Marcelo Crivella em se eleger governador do RJ em 2014 não se repetiram em 2016, quando ele se candidatou à prefeitura da capital fluminense. Depois de eleito, o pacto foi consolidado: a Globo – por meio da FRM – e seus controladores continuaram ganhando dinheiro com a exploração de espaços públicos – como os Museus do Amanhã, Museu de Arte do Rio e Aquário na região portuária, em troca de cessar ou amenizar as críticas ao sobrinho de Edir Macedo, um completo incompetente para administrar uma grande cidade coo o Rio e que usa o cargo de prefeito para fortalecer a IURD e seu projeto maior de poder, que é governar o Brasil e controlar o orçamento da União.

        As “ameaças de impeachment” visam enfraquecer, mas não derrubar o sobrinho de Edir Macedo. Enfim: os irmãos Marinho e os Macedo e Crivella agem como mafiosos, tentando limitar e controlar o poder uns dos outros, mas sem eliminar o concorrente. E não só os donos Globo e os da Record, como o do SBT, o da Rede TV, os da Bandeirantes e outros veículos do PIG/PPV, todos eles mandam às favas quaisquer escrúpulos, desde que sejam aquinhoados com gordas verbas publicitárias e tenham postergadas – sem qualquer custo – as concessões públicas que exploram há algumas décadas.

        A essa altura já deve ter ficado claro para os Bozos que eles já foram devidamente enquadrados e colocados na frigideira ou chapa quente. A Globo e seus satélites no PIG/PPV, assim como Edir Macedo e sua curriola não hesitarão em se juntar aos generais da junta militar que já governam o Brasil pós-golpe, podendo assim provocar a queda dos Bozos ou a transformação deles em algo parecido com o decorativo, golpista e quadrilheiro Michel Temer, que ostenta o título de “presidente” desde a consumação do golpe, em maio de 2016, mas que na prática é subordinado a generais como Sérgio Etchegoyen.

        Edir Macedo, acionista controlador da IURD, é ambicioso, mas sabe que para vencer os irmão Marinho estes precisam estar muito enfraquecidos, o que ainda não é o caso.

        1. Entendi. É um esperto que se aliou a uma família de idiotas enquanto foi conveniente. Recado para a Família Bolso: “o primeiro pré-requisito para fazer maldades é a inteligência”. O tweet do “02” faz cada vez mais sentido…

        2. Não dá para conservar o Bolso como decorativo. Temer é culto e civilizado. Bolsonaro é vergonhoso. Não tem a mínima condição de representar o país em nada de nada. Bolsonaro decorativo? É uma piada de mau gosto. Não vai rolar.

          1. Você leu, mas parece não ter compreendido corretamente meu comentário. Se o Bozo fosse um “bandido culto e civilizado”, como Michel Temer, ele não precisaria dos “enquadramentos” que vem sendo feitos com ele com os herdeiros dele. MT também é vergonhoso e teve suas entranhas expostas naquele grampo com Joesley, devidamente armado ou permitido pelo general Etchegoyen. Os “enquadramentos”, mais numerosos e ostensivos, contra Bozo e o clã dele – que ainda não chegaram ao fim – visam domesticá-lo ou aumentar em tal magnitude o desgaste, de forma que queda antes da metade do mandato seja inevitável.

          2. O grampo do Temer com Joesley fez parte de um pacote que tudo indica ter sido bolado pelo procurador Marcelo Muller para garantir que a delação do Joesley fosse aceita pelo Janot. Etchegoyen nada teve a ver com isso. O objetivo do Joesley, que pode ter contado com a colaboração do Muller, era fazer com que sua delação fosse aceita e homologada, gerando sua libertação. Mas, se em sua delação ele implicasse apenas gente do PMDB e do PSDB, talvez nunca conseguisse que ela fosse aceita. Como conseguir, então? Ora, fingindo que o Lula também havia recebido grana suja do esquema e denunciando o Lula também! Foi uma armadilha muito bem bolada. Botaram o nome do Lula e da Dilma dentro da delação, como se os dois tivessem também recebido dinheiro do Joesley, através de uma conta no exterior.

            Quando o Janot viu aquilo, uma delação com Temer, Aécio, Lula e Dilma, os olhos dele se arregalaram, e ele engoliu a isca na hora com anzol, linha, chumbada e tudo. Todos os golpistas concordariam em que meter o Temer e o Aecim em grandes apuros era um preço que valia a pena pagar para pegar o Lula! Os golpistas não precisariam mais ficar inventando histórias ridículas de triplex e pedalinhos. Lula iria direto para a cadeia por um crime de verdade, um crime palpável, com prova verdadeira, não precisavam mais de “convicção” de juiz de primeiro grau. E ainda de quebra o Lula levaria também a Dilma para o xilindró.

            Janot aceitou a delação. Joesley virou herói dos golpistas. Foi tudo ilusão. Quando souberam que não havia nenhuma conta no exterior que teria abastecido Lula ou Dilma, que tudo era de agá, a decepção foi tão grande que quiseram trucidar o Muller. O MPF de Brasília foi para cima dele por receber vantagem indevida, mas era tarde demais. Janot ficou mal na fita e nunca se recuperou. A metade política do golpe, inclusive o PSDB, havia sido detonada pelas gravações contra o Temer e o Aecim, e começou o processo de desmoralização que obrigou forças internas e externas a se virarem para o plano B, de Bolsonaro, apesar de seu alto risco em todos os sentidos.

            Aliás, havia uma corrente golpista que contava com grandes empresas multinacionais, e que desde 2016 já tinha se decidido por Bolsonaro como seu preferido para a presidência. Bolsonaro já tinha forte respaldo desta corrente ainda quando sua pontuação nas pesquisas era insignificante. Diante do fracasso das outras opções de direita, esta corrente terminou por prevalecer.

          3. Respeito sua bem construída argumentação. Mas não vejo dessa forma. Você fez grande esforço para construir um roteiro em que o general Etchegoyen não aparece. É muita ilusão e auto-engano pensar e insistir em teses nas quais os militares do alto comando do Exército não participaram das tramas e conspirações para derrubar a Presidenta Dilma, criminalizar Lula, o PT e a Esquerda. Os generais Sérgio Etchegoyen, Augusto Heleno e Hamilton Mourão, por exemplo, já haviam se insubordinado com a então Presidenta da República desde 2011, quando foi instaurada a CNV. Dilma jamais seria destituída da presidência da república se tivesse o apoio e lealdade das FFAA. Sem o apoio tácito dos militares, esses procuradores do MPF, agentes e delegados da PF, assim com juizecos lavajateiros – todos eles cooptados/corrompidos/comprados pelo Deep Stste estadunidense – não consumariam o golpe de Estado.

            Rodrigo Janot, Marcelo Muller e sua camarilha não medíocres, embora a canalhice deles seja essa que você descreveu. Sobre o episódio do grampo com Joesley Batista, leia o artigo que escrevi no mesmo dia e que fi publicado na mesma semana em que foi feita a divulgação http://cartasprofeticas.org/eng-joao-de-paiva-andrade-a-ultima-cartada-da-pgr-e-as-taticas-e-estrategias-do-crime-adotadas-pelas-instituicoes-que-deveriam-combate-las/

            É muito difícil, senão impossível, derrubar governos e presidentes que tenham, de fato, apoio e lealdade das FFAA.

            Quanto a Dilma, ela deve mutas explicações a todos os que a elegeram e que a defenderam

          4. Respeito e leio seus comentários com atenção. Mas nunca tive nenhuma intenção de fazer qualquer esforço para isentar Etchegoyen seja lá do que for. Claro que os militares linha-dura foram ocupando pouco a pouco espaços de poder. Mas o fato é que eles também foram tendo surpresas por cima de surpresas. Querer entendê-los como ubíquos e todo-poderosos, é desconhecer seu verdadeiro poder e atuação. A primeira missão de Etchegoyen foi balizar e defender o governo Temer, calçar e escorar o governo golpista para que ele, com tantas fragilidaes aparentes, não tropeçasse e caísse. Os militares linha-dura, através de Etchegoyen, ainda consideravam Temer como um pilar da instituição da vitória golpista, que precisava ser defendido a todo custo. O enquadramento da Escola de Samba que criou a figura do vampirão, por exemplo, foi obra de Etchegoyen. Etchegoyen defendeu Temer e seu governo até os dentes, e é descartada qualquer interferência sua em grampos contra seu protegido. O que se espera é que os militares linha-dura, ao ampliarem seus espaços no poder, abram espaço também aos militares não-linha-dura, em nome do equilíbrio e da unidade de ações das Forças Armadas.

          5. Alecs,
            Todos os elementos fáticos tornados públicos não permitem a 2ª parte da seguinte sentença: “Etchegoyen defendeu Temer e seu governo até os dentes, e é descartada qualquer interferência sua em grampos contra seu protegido”. A recriação do GSI/SNI, chefiado pelo general Sérgio Etchegoyen, responsável pela segurança física e informacional da presidência da república (sobretudo depois daquele estranhíssimo grampo instalado na sala presidencial em março de 2016) dão pistas valiosas de que esse general pode, sim, estar por trás do grampo do vampirão. É claro que os generais da junta – com Etchegoyen à frente – não deixariam o Temer cair, mas sim continuar como um fantoche, o que de fato sempre foi. O consórcio Globo-PGR-Deep State estadunidense não não logrou êxito naquela manobra exatamente porque aos generais da junta não interessava derrubar o traidor e usurpador. Naquele episódio, os generais foram mais hipócritas e os responsáveis por manter a “máscara da institucionalidade”; o PGR tuiuiú e seus comparsas, sobretudo aquele que jogava nos dois times, assim como toda a PGR e o MPF, é que saíram completamente desmoralizados do episódio. Desde então, os golpistas estão nus e só convencem os mal-intencionados, os ingênuos e os incautos.

          6. Talvez estejamos a falar de coisas diferentes. Vejamos se podemos chegar a um acordo. Reconheço que o Etchegoyen não está lá por amor e devoção ao Temer, mas pela causa dos militares linha-dura e sua participação no processo golpista. Mas o objeto de minha referência eram as gravações feitas pelo Joesley, tanto com o Temer quanto com o Aécio, gravações que desmoralizaram definitiva e irrecuperavelmente tanto o governo do PMDB quanto todo o até então braço político do Golpe, ou seja, todo o PSDB. Estas gravações, ao que tudo indica, foram feitas pelo Joesley sob orientação do procurador Muller, que já trabalhava para o Joesley antes mesmo de se desligar da PGR, conforme foi denunciado depois. O Janot não aceitaria uma delação que implicasse apenas o Temer e o Aécio, mas o Muller deve ter orientado o Joesley a fazer uma falsa acusação ao Lula e à Dilma, enriquecendo sua delação com esta falsidade. Janot, vendo na denúncia de Joesley a possibilidade de ter provas concretas contra Lula, engoliu a isca e homologou a delação. Basta ler a justificava que ele deu para fazer a homologação, onde coloca em destaque a possibilidade de pegar o Lula. Mas a denúncia de Joesley sobre Lula e Dilma era fajuta, era apenas para servir de isca e enganar o Janot. E depois que isso foi constatado, o que restou de concreto foi o terrível escândalo Temer/Aécio. Suas implicações mudaram o curso do Golpe, inviabilizaram o Alckmin eleitoralmente e colocaram a candidatura Bolsonaro nos trilhos da vitória. Faria sentido que alguém da linha-dura trabalhasse para que a história tomasse este rumo, mas isso está em nível maquiavélico muito elevado para ser verdade. Mas não devemos descartar isso completamente.

          7. Sim, Alecs. Embora os Hamiltons Mourões, Paulos Chagas e mesmos Augustos Helenos (tido como inteligência superior no generalato de 4 e 5 estrelas) sejam boquirrotos, há inteligência na cúpula das FFAA, sobretudo na chefia real delas, o Deep State estadunidense. Veja você que a cúpula das FFAA aceitou abrir mão da soberania nacional em troca de poder usar os meios informáticos e cibernéticos que lhe permitem bisbilhotar a vida das pessoas e controlar a guerra híbrida de 4ª geração, em curso no Brasil pelo menos desde 2013. Ao alto comando internacional do golpe pouco importa a côr dos gatos ou mesmo se os que têm a missão da caça sejam do gênero felídeo; basta-lhes que cacem os ratos. Portanto a esse alto comando pouco importa que o protagonismo das ações golpistas no Brasil passe do sistema judiciário (polícias, ministério público e juízes) para os generais do Exército, desde que os resultados da pilhagem colonial lhes sejam entregues conforme “contratados”. A vitória de Donald Trump, em 2016, tornou ainda mais descartáveis o PSDB e suas extensões no sistema judiciário. Quanto às limitações do canalha Rodrigo Janot e o parceiro dele no crime, Marcelo Muller, sugiro a você escrever um artigo mostrando a trama deles e por que ela foi mal sucedida; mas não se esqueça do que eu ponderei sobre os generais e a quem os operadores locais do golpe estão, de fato, subordinados.

          8. Juntando os dois não dá um balde cheio de suco colostômico.

          9. kkk ele no máximo pode ser um espantalho de roça de milho….

          10. Será que um homem público profundamente corrupto e corruptor, que conspira para derrubar sua companheira de chapa e adota uma plataforma contrária à da Presidenta eleita pode ser considerado civilizado?

            https://youtu.be/6tmeE7oEGts

          11. Infelizmente, pode. Infelizmente, Temer é culto e civilizado, inclusive foi professor de Direito Constitucional na PUC de SP, depois de concluir doutorado sob os auspícios do mestre Ataliba Nogueira, de quem foi discípulo. Para muitos, Temer foi um professor medíocre, o que não lhe tira o mérito acadêmico. Acontece que, em sujeitar os homens às tormentas da condição humana, não há limites para a corrupção. Procurar saber por que alguém como Temer se torna corrupto até os ossos, é um mistério que compete à grande literatura.

          12. Professor medíocre, poeta abaixo da crítica, orador abaixo da crítica, articulador político corrupto e canalha até a medula, traidor, parceiro do crime organizado quando secretário de segurança pública de SP (bingos, jogo do bingo, PCC…)… Mas por ter fala melíflua e usar mesóclises, mesmo quando não recomendado, o cara se torna “culto e civilizado”?

          13. Ele não se torna civilizado. Ele o é. É culto e civilizado, embora não seja poeta sequer abaixo de crítica. Não é um monstro como o João de Deus. Senta-se bem à mesa, não troca os talheres de peixe pelos de carne e sabe falar em qualquer ocasião, o que de resto seus colegas supostamente honestos muitas vezes não sabem. Escreveu livros, embora medíocres, o que 99% dos escritores também fazem. O fato de ser canalha não lhe tira do espinhaço a cultura e a civilização. A canalhice, infelizmente, faz parte da civilização. Devemos entender tudo com fria realidade, e não ser os urubus que comem a carniça que a mídia aponta. Ele enganou a quase todos até bem recentemente, mas a mídia achou por bem tirar seu véu. E se a mídia tirou seu véu, deixou de tirar também o véu de milhares de outros como ele. Já dizia o Tartufo: Quem peca em silêncio, não comete pecado. Molière aí foi às entranhas do que chamamos de civilização.

          14. Alecs, você é inteligente e bom debatedor. É muito difícil para qualquer de nós admitir os erros cometidos; mais ainda admitir que fomos enganados ou ludibriados por sujeitos medíocres que sempre foram vendidos como “cultos”, “eruditos” ou “ilustres”, como é o caso de FHC, Michel Temer, José Sarney e tantos outros. No meu círculo familiar, de colegas de trabalho e de faculdade, de convivência há muitos e muitas que se deixaram enganar pelos tipos que citei. Sem falsa modéstia, nunca me enganei por esses falsos profetas, de discurso empolado e vazio, nem os considero “cultos” e “civilizados” a ponto de merecer qualquer reverência além do respeito cortês com que se deve tratar os seres humanos. Importante não é saber sentar-se à mesa sem trocar os talheres; aliás, essa etiqueta e pompa satisfazem apenas à classe média burguesa que se pensa elite ou que acha que algum dia pertencerá a essa elite. Falar bobagens, clichês e frases vazias, usando arcaísmos ou mesóclises fora de hora e lugar não torna “cultos” e “civilizados” os medíocres. Cultura não pode e não deve ser confundida com escolaridade ou conhecimento formal, escolar ou livresco. O conceito de civilização é também muito mais complexo e abrangente do que essa visão simplista e eurocêntrica (sobretudo franco-inglesa) nos quer fazer acreditar. Em relação à mídia, concordo com sua análise.

            Saudações.

          15. Não me reporto ao conceito antropológico de civilização, mas ao conceito estrito de convivência civil. FHC, Temer e Sarney, mesmo que tivessem sido publicamente reconhecidos como canalhas, não podem ter sua condição de cultos e civilizados revogada por nada deste mundo. FHC é notoriamente civilizado. E quanto ao Sarney, o antropólogo Claude Lévi-Strauss, criador do estruturalismo, considerou que seu romance “O Dono do Mar” era uma das três obras mais importantes já escritas sobre o mar, sendo as outras os romances “Moby Dick”, de Herman Melville, e “O Velho e o Mar”, de Ernest Hemingway. Como dizer que um homem como este não é civilizado? Tenho gostado de debater com você. Mas tenho dúvidas quanto a sua compreensão dos militares brasileiros, pois você parece entender que a linha-dura é a linha de todos eles. Mesmo que ela seja dominante, por mais ousada e emocional, ela não representa todos os militares brasileiros. Ainda existem aqueles que pensam como Geisel. Talvez aqueles que foram totalmente cooptados pela ideologia americanófila ou pior, pela ideologia contrária a um comunismo inexistente, não representem o pensamento mais profundo de nossas Forças Armadas. Esta conversa mole de quererem fazer crer que todo o avanço social é comunismo, que todo o progresso nacional é comunismo, é uma excrescência anacrônica. Quando os militares se impuserem paulatinamente, como você diz que acontecerá, e cortarem a corrente familiar que tem deixado o mundo horrorizado com o Brasil, quem sabe, tudo se revelará.

          16. Como sociólogo e ideólogo FHC é medíocre e nisso concordamos; quando presidente da república ele teve o desplante de desmontar o trabalhismo e grande parte do Estado Brasileiro, deixados por Getúlio Vargas, apenas para satisfazer a vaidade dele e validar aquela falsa tese “a da dependência”. Lendo e espremendo a enxundiosa obra de FHC, não sobra mais que um copo de essência útil. Como ficcionista, José Sarney tem seu mérito e alguns o consideram mais talentoso que o “príncipe da privataria”. Já Michel Temer, mesmo sendo Professor de Direito Constitucional, não deixou nenhuma obra que mereça referência; vou poupar você e outros leitores de comentar sobre a “aventura poética” desse golpista, traidor e usurpador.

            Quanto aos militares brasileiros, eu não tenho nenhuma ilusão; mesmo com todo o enquadramento e doutrinação americanófila e anti-comunista que recebem durante a formação, é difícil, senão impossível, haver homogeneidade em corporações compostas por milhares de pessoas, como as três FFAA; nas fileiras delas sempre houve os que possam ser chamados de nacionalistas e não linha dura. Entretanto esses segmentos sempre foram minoritários e a maior parte deles foi expurgada durante a ditadura; apenas os “colunas-do-meio”, como Ernesto Geisel, foram mantidos na ativa; mesmo estes, quando aposentados ou passados à reserva, foram substituídos por outros muito mais afeitos ao sabujismo aos EUA. A ESG nada mais é do que uma versão da Escola das Américas estacionada na década de 1950. Quem não é americanófilo, privatista e entreguista não chega mais ao topo da carreira militar. Minha crítica aos militares visa também provocar e despertar os militares porventura nacionalistas que não concordem com o desmonte, entreguismo e neocolonialismo a que o Brasil está sendo submetido

          17. Boa discussão. Argumentos bem colocados e respeito ao contendor. Parabéns a vocês dois.

      3. Acho que o otário da história foi Macedo. O apoio declarado dele ao bosto na última semana levou 2 terços dos evangélicos (29 milhões) a votarem no coiso. Bastavam 5 milhões de votos invertidos para Haddad ganhar.
        Macedo deve ter mesmo pensado que a Record ia se dar bem. Mas toda a TV aberta está perdendo público e roubar público da Globo não salvaria a Record.
        Macedo se ferrou mais ainda, porque seus dízimos vêm da parte que será ainda mais prejudicada economicamente pelo novo governo do que já foi pelo governo golpista.

        1. Sei não, Emilia, eu tendo a concordar com a resposta do João de Paiva: Macedo já entrou num acordão com a Globo; senão Crivella não teria sido eleito para a cidade que concentra os negócios dos Marinho.
          Sobre o dízimo, eu escrevi a outro leitor deste Tijolaço que o desemprego não é problema para os modernos vendilhões do templo: podem (e vão) convencer os fiéis a venderem o que tiverem dentro de casa ou a fazer “trabalho voluntário” como faxineiros, pedreiros etc. dentro das igrejas, economizando na mão-de-obra.

          1. Mas já vi pessoas de lá que dizem que com a crise econômica a arrecadação baixou muito. Ainda tem os escândalos dos bispos que foram foram pegos adulterando e roubando milhões da igreja. Acho que a igreja universal e outras atualmente estão sendo desmascaradas pelos vídeos de ex pastores, bispos e membros que postam no youtube por exemplo. Está cada vez mais difícil enganar o povo. Crivela ganhou porque foi um momento em que o PMDB estava muito frágil pela lava jato no RJ e uma onda conservadora e moralista contra a corrupção e a esquerda, mesmo assim Marcelo Freixo foi muito bem votado.

    2. Geisel chamou-o de mau militar, e ele chamou o Geisel de “comunista”. Geisel, para os militares da chamada Linha-dura, foi um comunista, porque fez a abertura política e elevou a capacidade energética do país à categoria nuclear. Geisel tinha vergonha da natureza autoritária do governo brasileiro. Por isso revogou o AI-5 em clima de festa democrática. Para a antiga Linha-dura, e talvez para sua versão de hoje, ser nacionalista é ser comunista. Só é verdadeiramente patriota quem coloca os interesses dos Estados Unidos acima de tudo.

      1. Porque o, comprovadamente, mau militar, de repente ficou bom e é até homenageado pelos seus superiores hierárquicos e alguns até se arrastam atrás dele em cargos políticos? Há um mau cheiro no ar ou é só teoria da conspiração de quem gosta de ver as coisas certas serem recopmpensdas e as erradas serem corrigidas e possivelmente punidas?

        1. Parece que até agora nenhum militar que não seja linha-dura se manifestou sobre Bolsonaro. Os linha-dura consideram que os militares que não são linha dura, tipo Ernesto Geisel, são comunistas. Villas Boas foi chamado pelo próprio Bolsonaro de comunista. E Bolsonaro foi chamado de mau militar por um general que ele considera comunista, no caso, o presidente Geisel. Mas hoje os tais “comunistas” estão calados.

  8. Porque sera que. Essa porra fo coaf so veio mostrar agora , porque nao apresentaram nada no ano passado . Porque so agora? Acho porque vao pederr a boquinha , a mamata ….

  9. BOSTAMORO já absolveu o chefe corrupto … “ele já deu explicações”… o filhinho também e inclusive ouviu história convincente do QUEIROZ … MILICOS já amarram as chuteiras para entrar em campo, mas enquanto isso se unem ao coro de jogar a culpa toda no QUEIROZ.
    E cadê o QUEIROZ ?

  10. Ele vai pagar como? Com o dinheiro público enchendo o rabo da Globogolpista ora ela calar a boca. Da Folha? Ele já disse se falar bem de mim tem dindim! Essa famiglia Bozo tem grandes chances de assumir a dianteira da corrupção! Cortem o mal enquanto há tempo! ????????????

  11. Brito, ontem pensava sobre o assunto, sobre as opções legais e sobre o que poderá vir por aí.
    Quem conhece um pouco a lei sabe que Bolsonaro não poderá ser processado nem impedido por crimes cometidos antes da posse. O impedimento implica no cometimento de crimes de responsabilidade, contra a segurança nacional ou corrupção no exercício do cargo.
    Por outro lado, os filhos, os três com mandatos parlamentares, podem ser submetidos à cassação pelas respectivas casas com base na quebra de decoro parlamentar, o que não exige que a ocorrência da quebra tenha sido no curso do mandato ou com ele diretamente relacionada.
    Partindo disto, vislumbro as seguintes hipóteses:
    1 – Os filhos serão postos sob ameaça de cassação por quebra de decoro; com isso, põem o pai contra a parede e o obrigam a governar como querem. Nessa empreitada serão sócios os militares, o morismo (polícias, MPs e juízes que apoiam Moro) e a mídia, capitaneada pela Globo. Se o xucro não se comportar, as cabeças dos filhos rolam e a dele fica com o laço no pescoço.
    2 – O xucro e os filhos (e seu entorno), incapazes de entender o processo político, cuja sutileza e fluidez está a léguas de seu mundinho preto e branco, se assanham em uma resistência escandalosa à pressão. Se isto desbordar – como com certeza ocorrerá, porque os xucros Bolsonaros apelarão, inevitavelmente, para o baixo clero militar e policial, em busca de apoio – para a indisciplina e insubordinação nas casernas, um impedimento será providenciado. Ou talvez uma manobra como a ensaiada contra Dilma, de impugnação de sua candidatura, individualmente, sem impugnar a chapa. Para isto a denúncia do PT sobre o uso do What’s up será mantida em banho maria, ou refeita por outro partido com mais “credibilidade”, como o PSDB. Para esse fim, acrescentem-se à sociedade o alto escalão do Judiciário e do MP, e a “cúria” do Congresso.
    3 – O xucro resolve tentar um autogolpe, sem apoio militar organizado e suficiente, e contra a cúpula das Forças Armadas, em razão da pressão contra ele e os filhos. Nesse caso, o vice Mourão toma as rédeas do Governo, sob o pretexto da legalidade, e providencia a prisão e impedimento de Bolsonaro. E provavelmente edita seu próprio AI-5.
    Em todos os casos, em 2022 dificilmente haverá eleição presidencial.

  12. A Globo acelera rumo à Solução Mourão, da qual o Merval já havia dado indícios de que começava a vê-la como uma possibilidade. Está diante da encruzilhada, mas já embicou naquela direção.

  13. E aí capitão. Não podes falar que não foi avisado porque eu avisei. Não vais subir a rampa do planalto. E se subires voltarás de ré e humilhado.

  14. “Se tiver algo de errado, que PAGUEMOS a conta”. “PAGUEMOS?”. Ele se inclui na safadeza de seus filhos? Ele é deputado federal há quase 30 anos. Nesse tempo, quantos assessores teve como o Fabrício? E os filhos Carlos e Eduardo? Fabrício está com eles há dez anos e investigaram só o último ano. Por quê? Aos que votaram com ódio, é melhor JÁ IR se arrependendo.

  15. Já pensaram se a Câmara resolve cassar todos os deputados que praticam ou praticaram o esquema da “caixinha”, ia ter que fazer outra eleição. Só errei numa coisa: eles não legislam contra si, então……

  16. pagar o erro é igual a ir para a prisão…quem não deve não teme…lemas de sua campanha !! Novamente a história teima em se repetir: Ditadura de 1964; uma tragédia, Ditadura Moro & Bozo uma farsa !!

  17. Na boa, daqui a pouco ele abre as pernas pra globo e fica tudo certo, tudo encoberto novamente. Sinceramente eu espero estar errado…

  18. Além do Moro agora está do lado dos corruptos , logo será corrupto também! Essa da briga de família de bandidos vai alem da programação do BBB ! O Aecim do pó continua com sua carta na manga ! Ele sabe muito mais que o Cunha sobre o judiciário e os bandidos de lá e como funciona o transito da amizade do dinheiro ! O Brasil está diante de um grupo vai muito mudar o país ! Moro mudou tudo no direito ! O Onyx não entra novo direito dele ! Agora quem for do PT !

  19. O tse vai declarar que, em relação à compra de votos bosonarianos e demais falcatruas, que a urna é segura.

  20. No ano passado tivemos o filme “A Justiça é para Todos”, tendo sido baseado no Juiz Moro e sua “busca incessante pela justiça e caça aos corruptos”.
    Agora teremos outro filme que começa a ser exibido em 01/01/2019, em todos os cinemas do país,que é uma hilariante comédia baseada nas peripécias e traquinices de dois personagens verídicos também, o próprio Moro, que deixou a Justiça e entrou para a política e o novo presidente Pato do Donald, ou como é chamado pelos íntimos, Trump”s Duck. O nome do novo sucesso das telas é :
    ‘DOIS HONESTOS METENDO A MÃO”.

    A produção é brasileira mas com atores internacionais. Jim Carrey viverá o hilariante e dissimulado motorista Moro e Alec Baldwin será o analfabeto, trapalhão e trambiqueiro Trump”s Duck, nessa aventura frenética e engraçadíssima, baseada em fatos reais.
    A exibição começa em janeiro e vai até 2022.

  21. Que saudade hein Jair?!

    Daquele tempo em que vc xingava sem reservas, ameaçava mulheres, defendia torturas, atacava negros, gays, indios… e nada acontecia.
    Tá bom… acontecia sim, uma frágil indignação da platéia que vc amava indignar.

    Saudade do tempo em que vc era o escroto folclórico, o insano inconsequente, o raivoso brincalhão e o mito para os iguais. Vc era o mito!!

    Saudade do tempo em que vc pedia impeachment aos berros e com isso se sentia dono do mundo, o inatingível, o guerreiro sedento por guerra.

    Do tempo em que era o discípulo homenageando o herói torturador e assim ganhava, no máximo, matérias assustadas. E vc amava assustar.

    Saudade do tempo em que vc, do baixo clero, podia ser o ladrão invisível, o corrupto disfarçado, a reserva imoral, a mentira deslavada. E nada acontecia. Ah quanta saudade, hein Jair!!

    Saudade do tempo em que podia roubar sem ninguém ver, empregar fantasmas ao bel prazer e distribuir dinheiro público com a família sem ninguém perceber. Vc era a insignificância produtiva.

    Saudade do início do estrelato. Saudade dos gestos de armas. Saudade de ser carregado. Saudade de provocar petistas, ciristas, comunistas, socialistas e até capitalistas. Sim, vc já foi nacionalista, embora não conseguisse cantar o Hino Nacional.

    Saudade, saudade de honrar a bandeira americana e receber tapinhas de “meu querido escravo”.

    E faz tão pouco tempo, não é?

    Agora vc olha pro lado e vê uma traira. Olha pra trás e vê uma arma engatilhada. Olha pra frente e vê o precipício.

    Agora vc está diplomado presidente do maior país da América Latina. Um gigante que enxerga vc como a formiga miuda e vc olha pro gigante como uma célula intestinal.

    Agora vc nem tem mais família. A familia Bolsonaro virou sinônimo de falcatrua. Então, Jair, isola a família.

    Sua família oficial vai vigiar seus passos com chicotes de 4 ou 5 estrelas. Sua família oficial vai massacrar seus dias e noites com tarefas oficiais que vc odeia, odeia, odeia.

    Trabalhar, Jair, nunca foi seu forte.

    Agora vc vê os filhos fugirem das redes com medo do povo. Agora vc tem medo até do seu povo. E medo de abrir a boca, quem diria, vc que era um boquirroto incansável.

    Seu silêncio durante o Hino Nacional foi esse medo da boca, não foi Jair? Abrir a boca é um perigo, disseram a vc. E vc tem saudade até disso, bons tempos da boca aberta sem medo da lingua.

    E comer porcarias? Nunca mais, Jair. Beber água, tomar suco de caixa, uma pinga, nunca mais.

    Porque seu medo chegou à comida. E comida é boca!
    Vc precisa de provadores. Vc precisa de seguranças, 12 mil. Vc precisa de vigilantes, vc precisa de sono. Vc precisa sumir. Dá vontade de sumir, não dá Jair?

    E pensar que tudo o que vc queria era brincar de super herói.

    Aa – Arthur Andrade

    1. Nessa vidraça chamada Bolsonaro há muita merda, podridão e corrupção. É muito frágil e pode se quebrar por si só.

  22. Vamos falar de teoria da conspiração.
    Para mim tudo se resume ao Tio Sam: Moro, Dellangnol, Bolsonaro, o Exército Brasileiro, Rede Globo, Edir Macedo e todos os outros.
    Esquerda contra direita, ocidente e oriente.
    Claro que todos tem um preço e a moeda nem sempre e financeira. Desde 2005 Moro persegue Lula (segundo Onix), querendo tirar do páreo o maior líder político dos últimos 50 anos.
    O Bozo só quer ser gente, o que nunca conseguiu ser, mesmo quando planejou a explosão do aqueduto do Rio de Janeiro (que pessoalmente acho que não teria coragem para fazer). Seu gesto de dar continência para a bandeira americana é o desmascaramento de sua personalidade serviu. Qualquer militar sabe disso.
    O nosso exército hoje está sendo comandado pelos oficiais da reserva que ainda falam de comunismo. É patético. Tudo é resolvido no Clube dos Oficiais do Estado Maior, e todos totalmente servis ao gringos.
    A Rede Globo e a Record sabem que estão em processo de extinção. A internet vai destruí-las inexoravelmente. Os Marinhos se contentarão em manter sua fortuna e privilégios e ganhar dinheiro com seu acervo de conteúdos.
    Edir Macêdo, outro funcionário graduado dos EUA, tentará realizar seu sonho de unificar as igrejas evangélicas e os judeus para por por terra o poder do Vaticano, o que deve satisfazer os EUA, um pais que desde sua fundação só teve um presidente Católico, em desacordo com suas normas, onde os presidentes tinham que ser WASP, (no inglês, Branco, Anglo-Saxão e Protestante).
    Então, o que vemos hoje no Brasil, é uma republiqueta com um governo medíocre, cercados por assessores e ministros também medíocres, que falam de pés de goiaba, reuniões de ETs na ONU, defensores de agro-tóxicos e que fazem ciranda de extorsão com salários de funcionários.
    Vendo por esse lado, o Tio Sam está certo. Para que tamanha fortuna jogada aos porcos?

  23. Vamos ver até quando o motorista vai ficar sumido e quando vai começar as suspeitas de queima de arquivo. Do jeito que as coisas andam não vai demorar.

  24. Eu nunca consegui imaginar esse cara falando com o Papa , com a Rainha da Inglaterra… Acho que até os apoiadores dessa coisa , perceberam o quao dura seria a convivência com um quadrupede desses . Imagina o quao insuportável isso já é , e depois com o “poder” na mão? Acho que ele não cabe nem de enfeite . Vão derruba lo , até pra dar um ar de combate à corrupção e manter Lula Preso. E outra, Mourão tá com mulher nova , doido pra mostrar quem é o todo poderoso.

  25. Uma coisa ficou muito clara, agora, com essa eleição de uma família de corruptos ao comando do governo federal do país BraZil. Quando da votação do impeachment da HONESTA DILMA, todos que estavam em conluio com o grande bandido, o maior dos corruptos e presidente da Câmara federal, os 367 corruptos que o apoiaram, fizeram declarações oferecendo o impeachment à suas famílias e seus amigos bandidos que sempre estiveram com eles nas roubalheiras e dela participaram ativamente. Funcionou como uma senha, quem oferecia a voto a alguém era porque estava com CUNHA e participariam com ele dos resultados financeiros e políticos. Eleita essa família para a gestão que se inicia em 2019, não foi necessário investigar muito, para que as tretas ilegais começassem aparecer.
    SE JUSTIÇA HOUVESSE, E NÃO FOSSE GOLPISTA COMO FOI, PARTICIPANDO ATIVAMENTE NO GOLPE CONTRA DILMA, CONIVENTE COM OS 367 DEPUTADOS E 66 SENADORES GOLPISTAS, ESSA FAMÍLIA NÃO PODERIA ASSUMIR OS SEUS CARGOS.
    Enquanto isso, o Maior e Melhor Presidente do País BRASIL, foi e continua preso sem nenhuma prova de crime que tenha praticado, a não ser que se não o prendessem seria eleito em primeiro turno.

  26. Estamos aguardando manifestação do Dr Moro, um homem apaixonado por holofotes e implacável com a corrupção.

    1. Ele é apaixonado por “Globofotes”. Quem sabe, consegue fazer uma ponta num episódio de Malhação?

      1. Apenas uma ironia. Corrupção pra ele só a dos outros. A do patrão, “que é caso concreto”, ele nao se mete. Hipocrisia pura

  27. Essa é a Armada dos Corruptos Diversionistas. BolsoCheio, “Moron” etc, que chamam inocentes de corruptos, enquanto acariciam as tetas da Nação e metem a mão na verdura.
    Enquanto o povo vê um na globo, não vê o outro no cofre.
    É elefante, cavalo , macaco , cachorro, gato ou rato ?

  28. A aposta continua a mesma, isto é, vão entregar valor ao mercado.
    Foi assim com Temer e seu dream team e será com Bolsonaro e seus seguidores, desde o Posto Ipiranga até o Paladino da Justiça, sem esquecer de Huguinho, Zezinho e Luizinho e de todo o resto que vem junto.
    O problema, para a aposta, é claro, é que não irão entregar coisa alguma. Melhor dizendo, vão entregar sim, mas nada duradouro e somente aquilo que interessa aos especuladores e rentistas, aos saqueadores de sempre. O rastro será de destruição.

  29. Se a Globo for esperta já fica contra o governo Bostossauro de cara. Pois assim a queda não será tão grande, pois teremos em alguns meses um grande terremoto no Brasil, que fará com que os justos tenham a sua justiça. Todos sem exceção estarão sendo julgados, não por juízes corruptos brasileiros, mas por verdadeiros juízes, tanto do Brasil, como do exterior. É só esperar pra ver!

  30. Não existe nenhuma surpresa sobre o BOLSOBOSTA, seus filhos e toda sua “CATRUPIA” de filhos da puta .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *