Se o Exército está em ruínas, vai investir em soldo?

Na entrevista que deu, anteontem, ao falar da precariedade de nossas Forças Armadas, Jair Bolsonaro disse que, militarmente,  o Brasil “não pode fazer frente a ninguém” porque “não estamos bem de armamento”.

Embora seja uma asneira que diga isso alguém que está admitindo até uma “declaração de guerra” à Venezuela, Bolsonaro tem razão.

A única possibilidade de levar vantagem num conflito bélico com a Venezuela seria um colapso nas cadeias de comando do suposto “adversário”, se provocado pela entrada da Colômbia e dos Estados Unidos no confronto.

Por uma razão muito simples: o Brasil não tem vetores, os equipamento que permite a projeção territorial do poder militar: aviões, mísseis, submarinos e veículos de combate terrestres.

O pouco que poderíamos ter – desconsiderando as sucatas que já eram obsoletas quando as adquirimos – está atrasado e sendo mais atrasado ainda, porque para não se cancelar contratos “esticam-nos” no tempo de execução. Tudo – aliás tudo contratado nos governos Lula e Dilma –  desde os caças Grippen,que dificilmente começarão a ser entregues no prazo, até os helicópteros militares, os veículos artilhados leves Guarani e os sistemas de mísseis Astros, tudo foi retardado para as calendas gregas.

No caso dos mísseis, onde também há atrasos provocados pela quebra da Odebrecht – que vendeu a Mectron para os israelenses da Elbit -, há também a nos impedir o tratado ao qual o governo Fernando Henrique aderiu que nos impede de ter mísseis de alcance superior a 300 km. Da fronteira com a Venezuela, essa distância só deixa como alvo algumas ocas de indígenas e casebres de camponeses, pois é a metade da distância até alvos com importância ao Norte.

Dito isso, qual são as primeiras providências tomadas por Bolsonaro?

Primeiro, criar uma despesa extra de R$ 86 bilhões, em 10 anos,  com o aumento de soldos dos militares, quase o mesmo que todo o gasto com armamento pesado nos próximos 20 anos. Depois, cortar em R$ 5,1 bilhões – 38% do orçamento original para 2019 – as disponibilidades orçamentárias do Ministério da Defesa em 2019.

A não ser que se pretenda usar contracheques como armas – algo que faz parte da história de Bolsonaro desde que era “tenente-bombardeiro” na Aman, parece que nossas Forças Armadas continuarão dando razão ao seu ex-capitão e não vão poder “fazer frente a ninguém”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

53 respostas

  1. O único poder letal de nosso exército é o de matar de rir os inimigos, ou de matá-los de inveja dos soldos dos nossos milicos.

  2. Eu ainda me pergunto: para que servem as forças armadas? Para defender a elite e desfilar no sete de setembro e ameaçar o povo quando convém ao mercado. E só!

    1. E fazer muita jogada com os preços de armas e equipamentos…já pensou uma “lavajato dos quartéis”????

    2. Eu concordo com a resposta da pergunta.
      A mesma coisa pode ser dita do judiciário com a diferença de qye não desfilam no sete de setembro e sim em miami e paris.

    3. Colônia não precisa de forças armadas pra defender sua soberania, algo que não tem. Elas porém, sob o obtuso comando dos generais de pijama anticomunistas, são imprescindíveis nos golpes da elite contra nossa democracia. Os bacamartes que possuem ainda são eficientes para amedrontar o povão.

    4. Não seja injusto. O efetivo de recrutas passa o ano limpando as gramíneas que insistem em crescer entre as pedras do calçamento e pintando de cal o meio-fio, dentro das unidades. Lavam e dão polimento às viaturas e enceram o piso nos prédios. Isso é algo que tem o condão de encher os olhos dos nossos magníficos generais, que, entusiasmados com uma das poucas atividades anuais, dirigem elogios, pasme, a um bando de homens de estrelinhas nos ombros (parece que agora é na lapela), todos adultos, mas que ficam extasiados com esses elogios, como se tivessem, todos, oito anos. Além disso, eles desfilam, dão uns gritinhos, correndo, agora, inclusive, em homenagem ao seu ídolo nazi-psicótico. Eles lustram coturnos e fivelas de cintos e se acham guerreiros invencíveis “do bem” (leia-se anticomunismo). E gritam, a todo instante, que são protetores da nação, mas, não titubeiam em entregar de presente aos gringos a Base de Alcântara, uma das maiores reservas de petróleo do mundo, a Amazônia, o subsolo, os aquíferos e qualquer coisa que eles queiram, pois acreditam que os gringos são dotados de poderes extraordinários, sobretudo, o de os livrar dos comunistas. Só esqueceram de contar a eles que comunistas não existem mais e que a China é a maior economia do mundo. Mas eles protegem como ninguém a nossa elite ignorante e atrasada e são capazes de matar seus compatriotas, a fim de garantirem a boa vida de seus amos. Eles fazem muito, sim. É necessário olhar com muita atenção e paciência para notar, mas eles fazem.

    5. Assumindo que é uma pergunta séria:

      1. Dissuasão. O mundo não é tão civilizado como podemos querer, e não existe uma fonte real de autoridade supranacional para manter os países na linha. Para impedir aventuras militares de outros países contra o seu você precisa ter como fazer que o agressor saia perdendo, e o mecanismo para isso são as forças armadas.

      2. Projetos estratégicos. Forças armadas bem administradas incluem capacidade de engenharia que pode ser usada para tocar projetos de interesse nacional, em particular quando por algum motivo usar as construtoras tradicionais é problemático ou inviável.

      3. Resposta a tragédias de larga escala. A capacidade de uma força armada bem gerida de operar e se estabelecer rapidamente mesmo em lugares inóspitos permite que em uma tragédia de larga escala, que destrua a infra-estrutura local, ela seja a ponta de apoio que grupos de resgate convencional precisam para operar.

      4. Estímulo industrial. Os EUA são mestres nisso; usam projetos militares estratégicos para subsidiar a industria deles no desenvolvimento de capacidades e tecnologias de interesse nacional, sem que isso possa ser contestado por outros países na OMC. Mesmo quando o equipamento é comprado do exterior é possível usar isso como alavanca para transferência tecnológica e desenvolvimento da capacidade industrial local ao se exigir que a manutenção, montagem, e parte dos componentes seja feita no Brasil.

    6. Servem também para matar inocentes nas favelas do Rio de Janeiro em conluio com as milícias da famiglia BOLSOBOSTA.

  3. Pensando num sujeito cujo grande objetivo como parlamentar foi defender (e ajudar a armar) as milícias no RJ, imagino que ao assumir o comando da nação ele e seus zero um, dois e assim por diante tenham esse objetivo ampliado. Usando as Forças Armadas como seu novo “brinquedinho” ou pretexto, devem estar apostando pesado na compra de armamentos e, talvez, em virarem sócios do grande capital que circula no tráfico internacional de armas…Claro que não tem cacife para ser sócios, mas grandes clientes é mais provável. Afinal, antes mesmo de sua posse o novo “encarregado do planalto” já mandou seu zero qualquer coisa a Israel para sondar as possibilidades…

  4. Sinecura (do latim sine, “sem” e cura, “cuidado”) é um tipo de emprego ou função, quase sempre em cargo público, e que praticamente não requer responsabilidade, trabalho ou serviço ativo.

    Fonte: Wikipedia.

  5. A única guerra que este exército sabe travar, é contra o seu próprio povo. Vai lá Bozo, vai lá ser desmoralizado de uma vez, e mande seus filhos e sua milicia juntos.

  6. Debaixo de mentiras, Bolsonaro assume ser o comandante da sucata. A que ponto esse mentiroso chegou, a que ponto as Forças Armadas são ridicularizadas, rebaixadas por seu próprio comandante. As Forças Armadas brasileiras, os números mostram são a maior e mais equipada força militar da América Latina. Essa a realidade.

  7. A cultura militar é geradora de ALIENADOS.,porque despreza a inteligência ,o raciocínio ,privilegia a hieraquía e disciplina irracional,e extermina o indivíduo.
    O histórico das ffaa brasileiras indica que são : golpistas,antidemocráticas,entreguistas,antinacionais,anti-povo e alinhadas caninamente com o tio sam.
    A analise da sua eficiência indica : são caras ,inúteis numa guerra tecnológica contra uma grande potência e suficientes hoje para repelir possíveis desejos expansionistas dos nossos vizinhos Bolivía,Paraguay,Argentina,Uruguay,Equador e Perú ,como se vê “poderossísimas” potências militares.
    Deixo de fora a Colômbia porque esses sabujos,já viraram uma base do tio sam.
    Em soma uma EFICIENTE polícia de FRONTEIRA ,sería suficiente para o nosso país.
    Os pts incentivaram o submarino nuclear com a desculpa de proteção do pré-sal.Mas,obviamente se precisará muito,muito mais que submarinos quando a frota dos imperialistas quiser tomar conta dos poços.
    PARA QUE QUEREMOS ESSES CARAS COÇANDO O SACO NOS QUARTÉIS E PLANEJANDO GOLPES DE ESTADO EN CONTRA DO BRASIL?

    1. A TV Globo acaba de decretar que o governo de Maduro, eleito democraticamente na Venezuela, é “notoriamente ilegítimo”. Pergunta-se à Globo: E o governo eleito na base da detenção política dos adversários favoritos, é legítimo?

      1. O governo seria ilegítimo porque a Venezuela teve a ousadia de convocar em 2017 uma Assembleia Constituinte e promulgar uma constituição que “não foi aprovada” pelos Estados Unidos. Este tipo de assembleia, por sua natureza, zera as antigas normas constitucionais e se coloca acima de todos os poderes da nação. A primeira medida da nova Constituinte foi afastar a procuradora geral do ministério público de lá, que era simpática à oposição e que não queria nada de constituintes. Com isto, houve uma espécie de reestruturação do Ministério Público, a Fiscalía. Na verdade, aconteceu na Venezuela uma pequena reforma institucional, que deixou na mão as forças políticas que se articulavam com as estruturas da velha ordem jurídica. Com a vigência desta nova constituição, será muito difícil, quase impossível, que um governo venezuelano venha a ser eleito na base de fakenews, lawfares e mentiras midiáticas. Contudo, a oposição não-golpista continua tendo o apoio da grande mídia privada, e continua participando das eleições e até ganhando-as em diversos lugares.

  8. O Exército Brasileiro vai instituir a Gran Comenda ,Cavaleiro Brancaleone, a ser agraciada a todo soldado que conseguir cravar um canivete no inimigo.

  9. Vi num documentário que Obama afastou um general do Afeganistão após esse falar mal dele numa reportagem, justificou o seu ato dizendo: A SUBORDINAÇÃO MILITAR AO PODER CIVIL É A BASE DA DEMOCRACIA AMERICANA……será que os daqui concordariam???
    Os daqui so servem para fazer frente ao povo, pois tinham 80 balas sobrando……deveriam diminuir esse contigente ao que realmente funciona, a engenharia e o corpo médico, o restante deveria ser desativado, por inoperancia…..

  10. Estranha ditadura sanguinária e totalitária essa da Venezuela, seria possível um “valentão” Leop(ó)ldo Lopez ou um “sorridente” Gua(yda)dó, por exemplo, na Espanha de Franco ou o Chile de Pinochet, sem falar na nossa “Ditabranda” da Folha de São Paulo, ou mesmo na Romênia de Ceauscescu ou no Camboja do Khmer Vermelho?

  11. Este aumento no soldo não deixa de parecer uma compensação para não chorarmos por não termos mais a defesa com que nossos pais e avós sonharam. Os Estados Unidos, nossos mestres e senhores, não querem saber de submarinos nucleares, mísseis de cruzeiro avançados e aviões de caça de quarta geração sendo fabricados no seu pátio dos fundos. Como disse o Moringueira da Silva, “foi um sonho, minha gente”. Renasceremos algum dia?

    1. Outra coisa que estão conseguindo destruir é a aviação comercial brasileira. Passagens subindo mais que o dobro, empresas reduzindo drasticamente o número de voos ou fechando as portas e desistindo do negócio. Os aeroportos, que até cinco atrás eram verdadeiros bazares turcos de tanta gente, estão semi-desertos.

  12. bolsonaro nunca foi capitão na vida, era um reles 1° tenente q andou servindo na amazonia, lugar onde a aman costuma mandar os de piores notas. O destino naquilo ali já sai traçado pelo próprio boletim do aluno. Bozo conseguiu escapar do dele. Como vão entregar tudo aos americanos e aos ricos e ninguém é besta de mexer com patrimônio americano, o brasil pode perfeitamente imitar a costa rica e dar un stand by nas suas ffaa. Afinal elas só servem para aplicar golpes contra nós. Não tem utilidade para guardar as fronteiras, autênticas peneiras e com os traficantes armados até os dentes. para a gurda interna tb não servem pois 300 mil homens das FFAA no entorno de Rio assitiram passivamente nos tempos do Figueiredo vendo os narcos tomandos os morros. Para guerra elas tb não servem. FAB e Armada com anêmicos 20, 30 mil homens e o exército q é mais populoso é formado por 90% de meninos de 19 anos de pontaria risível como disse um fardado. Numa guerra seríamos tomados em horas por um rival menos mulambado; Toda essa festa bancada com dinheiro público q falta na educação e na saúde mas q é mal usado para q perpetuem por gerações e gerações a doutrina que só é de interesse aos EUA. Como agora é tudo deles, eles q banquem a segurança da sua propriedade

  13. O contra-cheque sempre foi o foco das FFAA. Ter milhares de conscritos fazendo o serviço militar obrigatório e recebendo salário mínimo, serve para “diluir” a média salarial e esconder as “filhas solteiras” que nunca bateram um prego e tem direito a pensão vitalícia, embora todas sejam amasiadas e tenham filhos e filhas (que continuarão a receber pensão).
    O liberalismo econômico fincou bases nas FFAA, só querem saber de remuneração. Não é a toa que os militares não querem saber de estória de invadir a Venezuela. Mal poderão defender nosso território em caso de sermos invadidos, quanto mais ter que invadir outros países. Com o que? Só com vontade?

    1. Não tenho informação suficiente para precisar as razões, mas sinto que o Banco do Brasil não poderia de modo algum pagar um jantar de gala do presidente em outro país. Isto é muito diferente de patrocinar um torneio de voleibol.

  14. “Lo que está en juego en Venezuela no es, por tanto, el futuro de sus habitantes, que se merecen poder decidir su camino en paz y con unas elecciones libres, sino el liderazgo de EEUU, que no puede permitir el troleo de sus oponentes en el tablero de ajedrez planetario. Cabe esperar, por tanto, cualquier cosa, desde una intervención militar directa o alguna operación de guerrilla para descabezar al chavismo, estrategia en la que encaja el supuesto reclutamiento de mercenarios a cargo de la siniestra Blackwater. Los venezolanos no importan a nadie. Esa es la cruda realidad”

    https://blogs.publico.es/escudier/2019/05/01/la-chapuza-venezolana/

  15. As Forças Armadas em países variados e nos tempos modernos não têm opinião. O militar, não o milico, é um guardião reservado de ideias. A serviço do poder civil. Treinado, aguerrido propõe ações. Ou então tem carta branca do poder civil para agir mas responde a esse poder pelos seus erros e sucessos eventuais. A lição é: milico é lixo. Militar, dependendo das circunstâncias, é indispensável. O que temos aí é…O que é?

  16. Estranha ditadura sanguinária e totalitária essa da Venezuela, seria possível um “valentão” Leop(ó)ldo Lopez ou um “sorridente” Gua(y)(da)dó, por exemplo, na Espanha de Franco ou no Chile de Pinochet, sem falar na nossa “Ditabranda” da Folha de São Paulo, ou mesmo na Romênia de Ceauscescu ou no Camboja do Khmer Vermelho?

    1. Faço essa pergunta diariamente aos argentinos por meio do meus comentários nos jornais de lá.
      Que classe de ditadura permite ao conspirador tamanha liberdade de ação????

      1. De uma maneira geral é quase impossível acompanhar e, mais ainda, entender a situação daquele país (e do nosso) lendo o “produtos” que as “empresas jornalísticas” produzem lá fora. Sobre as nossas “empresas” de reciclagem “jornalística” não precisamos nem comentar.

  17. Essa é a propina que recebem para usar no povo a munição que deveria ser usada para protegê-lo.

  18. À parte os erros de português, principalmente de concordância, deste artigo, vi em outras fontes que o Brasil tem as maiores e mais bem equipadas FA da américa latina (?). O problema não é este. Pode até dar para fazer frente à Venezuela. O problema é que China e Rússia (principalmente a China por causa dos interesses no petróleo tal como tem os EUA) vão apoiar a Venezuela e entrar nesta guerra. E aí, nem os EUA ganham.

    1. José Romero , o problema é que o território brasileiro é muito extenso e nossas forças armadas nao atendem a demanda. Ademais, a Venezuela tem uma força aérea três vezes mais poderosa do que a nossa. Quanto a critica ao português do Brito , não gostei não.

  19. :
    : * * * * 04:13 * * * * * Ouvindo A(s) Voz(es) do BraSil e postando no Tijolaço :

    #Lula Livre

    .#AssangeLivre

    #FreeAssange

    #VivaVenezuela

    :.:

  20. Seria ótimo que bozo seja o trouxa que é, e resolva atacar a Venezuela.
    E, como contrapartida, a Venezuela junto com os Russos invadam de volta o Brasil e nos libertem do bozo e seu exército de b…a.

  21. O REI DOS JEGUES,O JEGUE MÓR VAI CONDECORAR SUAS CRIAS MILICIANOS COM A MAIS ALTA CONDECORAÇÃO DO ESTADO BRASILEIRO E DE QUEBRA UM ASTRÓLOGO BOCA SUJA RECEBE MESMA DEFERÊNCIA.
    FAZ DESSE PAÍS SEU QUINTAL,SEU STAND DE TIRO E DE NOSSA DIGNIDADE, ENQUANTO BRASILEIROS, SEU ALVO E DO FUTURO UMA FOSSA FÉTIDA.
    A MÍDIA BRASILEIRA ,OS BANQUEIROS,OS EMPRESÁRIOS A JUSTIÇA E AS FORÇAS ARMADAS SÃO CÚMPLICES DESSA NOJEIRA.
    O CAMINHO,A SOLUÇÃO É O FILO DEL MACHETE.

  22. URGENTE: Alô Maia, Mourão e os militares que sempre se opuseram a uma intervenção militar na Venezuela: temos mais um princípio que o capitão está violando em relação a sua obsessão – desde o início do mandato – com uma intervenção militar na Venezuela e a conspiração com os EUA para interferir nos assuntos daquela nação. Trata-se do Inciso VII do artigo 4 , da CF, que diz que a República Federativa do Brasil rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes princípios: Inciso VII: Solução pacífica dos conflitos.Entao ele infringe dois principios constitucionais, o citado acima , e o Inciso III – Autodeterminação dos povos. Com essas violações ele desagua no crime de responsabilidade previsto no artigo 85, parágrafo 4, que diz que é crime colocar em risco a segurança interna do país. Perguntem em reservado ao decano do STF o quanto é grave violar um princípio constitucional quanto mais dois. Digo que qualquer constitucionalista mediano faria picadinho do mandato do capitão com essas lesões a Carta Magna. Mas se vocês resolverem tomar uma atitude contra esse fascista , arrumem um fodao. Uma Janaína vai envergonhar nosso país.

  23. Se virem o que eu vi hoje, um monte de recrutas correndo para pegar um ônibus, a minha mulher pensou que era arrastão, a Venezuela é que vai invadir aqui. Os coitados que entram no exército, entram para ganhar um extra, nem em sonhos pensam em ir para uma guerra, os sargentos e superiores estão todos gordos, querem sombra e agua fresca. São bons para fuzilar motoristas desarmados e infelizmente saem todos de lá doutrinados para serem capitão do mato. Sem falar que a Rússia e a China provavelmente vão intervir – não estão ajudando o governo da Venezuela à toa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.