Sem quorum, Maia põe as emendas em votação

Com 272 deputados em plenário, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, abriu a ordem do dia da sessão da Câmara que, em tese, dará continuidade à votação das emendas ao projeto de reforma da Previdência.

Como o quorum para a aprovação de qualquer emenda é de, pelo menos, 308 votos, é evidente que não há número para prosseguir a votação, com mais de 450 deputados.

Há dois caminhos, agora.

Manter a sessão aberta e ir derrubando, uma a uma, todas as emendas, o que está sendo a orientação governista.

Mas isso não garante quorum para aprovar a reforma do 2° turno, amanhã.

Ou suspender a votação, como está sendo requerido pelos deputados que as apoiam.

E aí, também não tem segundo turno amanhã e, provavelmente, nem na semana que vem.

Agora, com 340 deputados, não há numero para nada mais ser aprovado.

Tudo será levado no grito. Ou melhor, no silêncio.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

9 respostas

  1. Acho que pelo silêncio da dita “oposição”. O miliciano-chefe nada de braçada pela absoluta falta de oposição ao seu desgoverno. Não há sinais de oposição partidária no Congresso, nem nas frentes FBP e Povo sem ‘Medo’, nos sindicatos, movimentos populares e estudantil. A mínima resistência à atual ditadura midiático-judicial vem dos partidos e movimentos menores que não conseguem espaço nem nos blogs de esquerda. Estou mais impactado pela baixíssima resistência à ditadura do que pelas sandices do desgoverno das lideranças do crime organizado.

    1. Curiosamente ,essa desorganização dos eventuais opositores ao massacre fascista acontece após 13 anos de governo com uma visão mais popular.É claro que eles precarizaram o emprego e as relações capital/trabalho com o intuito de enfraquecer a classe trabalhadora.
      Num país de escasa ou nula consciência social ,isso é quase um tiro mortal.
      Os que acreditam ,orem ,já eu …,

    2. É porque todo mundo com alguma cognição já está vendo que estamos numa ditadura de verdade. Vão lutar é pela sobrevivência e não para tentar mudar alguma coisa com esse povo lobotomizado. A oposição parlamentar, além de ser minoria está muito suave pelo mesmo motivo

    3. A política de enfraquecimento dos sindicatos se mostra eficiente e o povo cada vez mais desligado da realidade atual e futura. Lembrando que, povo que não luta, não preserva seus direitos. Acompanhei parte dos trabalhos na câmara para a aprovação do fim da previdência pública, os partidos alinhados com as lutas populares fizeram o possível, porém, o dinheiro injetado pelo governo nas mãos dos deputados corrompeu a maioria. Na mídia conservadora, venal e golpista só existiu um lado, o favorável as elites e as mudanças. Existe luta oposicionista no congresso sim, mas, diferentemente de outras épocas, nada é divulgado na mídia famigliar e golpista.

  2. Soube que o Antagonista noticiou que a PF vai prender o suposto hacker da Vaza Jato nas próximas horas. A conferir. E aí PF, vai ter espetáculo? Arranjaram um boi de piranha para dizer que roubou as informações e adulterou os diálogos? O que mais ele vai dizer sob a tortura das tais delações premiadas?

    1. Fake News, a Antagonista é morista. Todas as vezas que sai alguma coisa do Intercept, eles inventam uma fake News enviada pelo Moro.

  3. Acho que há silêncio sim, silêncio do POVO, justamente dos que estão sendo espoliados…..com alguns batendo palmas pra maluco dançar, ainda.

    SE fôssemos um POVO e não um amontoado de jumentos, esta hora a Câmara estaria cercada, com risco iminente para a vida de alguns deputados e forças policiais envolvidas na defesa desta camarilha de bandidos.

    Mas definitivamente não somos um POVO, somos apenas um ajuntamento de IDIOTAS.

  4. O que esta faltando para a esquerda e para as centrais sindicais e inteligência, criatividade, vejam vocês, os meios de comunicação desde o governo MICHEL TEMER vem divulgado somente uma versão sobre a reforma da previdência, a favor da propostas, dizendo ser a única alternativa, quando na verdade e mentira, o povo não sabe a outra versão, isso e um crime grave que alias deveria os deputados e senadores interpelar os médios de comunicação, ja que são concessões publicas e como tal devem ter atitude imparciais, e qual a medida a ser tomada? Juntassem todos os deputados e senadores e se dirigissem a cada uma emissora de TV e exigisse espaço para falar a outra versão sobre a reforma da previdência, o povo hoje esta manipulado esta acreditando que e necessária, e aquela velha máxima a mentira De tanto se repetir uma mentira, ela acaba se transformando em verdade.” POR FAVOR DEPUTADO LEVE ISSO AO PLENARIO CONCLAME AO COLEGAS, ACHO QUE VOCES VÃO FAZER A DIFERENÇA E REVERTER O JOGO.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.