Sudeste: Bolsonaro para, Lula sobe. Governadores, só no 2° turno

Dados da pesquisa Ipec sobre o Sudeste (43% do eleitorado nacional) acabam de ser divulgados e os resultados são terríveis para Jair Bolsonaro, que estaciona no mesmo patamar da pesquisa anterior: 33% em São Paulo, 31% em Minas e 36% no Rio de Janeiro.

Lula sobe nas três unidades da Federação: um ponto em SP (44%), três em Minas (49%) e um no Rio de Janeiro (42%), o que dá perto de 800 mil votos a mais em relação à proporção que tinha na última pesquisa.

Muito mais que a diferença numérica, porém, é a diferença de clima político que isso cria para os dias finais de campanha.

E cria um cenário novo para o segundo turno das eleições para os governos estaduais.

Em São Paulo, tudo caminha para um embate entre Fernando Haddad e Tarcísio de Freitas, o visitante bolsonarista no estado, pois não se consolidou o avanço do neotucano Rodrigo Garcia.

No Rio, embora com uma campanha capengante, tudo parece confirmar um segundo turno entre Marcelo Freixo e Cláudio Castro.

E em Minas, pela primeira vez, a possibilidade de Romeu Zema ganhar em primeiro turno caiu para dentro da margem de erro, 51,7%, se comparado à soma dos demais candidatos. Tanto que Lula mudou a agenda por uma tentativa de arranque final e irá sexta-feira para uma caminhada entre os mineiros.

Se Lula confirmar o fechamento das eleições no primeiro turno, nem é preciso dizer para que lado a balança penderá nas eleições de governador.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *