Termina a agonia: Brasil já não tem ministro da Saúde

Consumou-se a demissão de Luiz Henrique Mandetta do Ministério da Saúde.

Por maiores que possam ter sido os erro de sua gestão, é inegável que, sobretudo após o início da crise do coronavírus, ele portou-se como um homem da área, defendeu o sistema público, resistiu às “bulas” ditadas pelo charlatanismo presidencial e protestou, em medida certamente menor que o necessário, mas sempre, contra a loucura genocida de fingir que nada acontece.

Seja ou não o Dr. Nélson Teich o novo nomeado, entrará no Ministério não como ministro, mas como interventor da Saúde.

Por melhores que possam ser suas declarações, posições e intenções, é evidente que ele entra para aliviar as restrições de mobilidade desejada por Jair Bolsonaro.

Queira ou não, as matilhas bolsonaristas, com o sangue de Mandetta nas bocas, vão ativar suas patéticas manifestações sobre a abertura do comércio e terão, nisso, o apoio do presidente da República.

Teich vai ter de falar. Fino.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

34 respostas

  1. Agora sim, os generais assumiram o papel de verdade, ou serão heróis ou irão para o lixo. Façam suas apostas.

    1. Moro com uma profissional da área de saúde, e se o Brasil sair dessa vai ser por providência divina. Os números poderão ser mascarados, mas quando o vírus atingir forte as áreas carentes, vai ficar difícil de encobrir! Não somos nem de perto uma Coréia. A velocidade do resultado dos testes será terrível, já há falta leitos!

    1. Chile nao tem 15 milhoes de habitantes
      E nao citaram a Venezuela. As coisas devem estar boas por la

        1. “Esquecem” de propósito. Há décadas vilificam o chavismo – e a “esquerda sintética” daqui compra o discurso do Departamento de Estado dos EUA acriticamente, igualando-o ao bolsonarismo – para normalizar as agressões, as sanções e – temo eu – uma “guerra humanitária” ao país, tal qual as intermináveis incursões imperialistas no Oriente Médio.

  2. Um ministro assumidamente nazista que defende salvar os jovens e deixar os idosos morrer. Por quê não se manifesta em defesa da vida de todos?
    Se juntou ao posto Ipiranga, que não ficou satisfeito com a reforma da previdência, no tocante aos benefícios do BPC. É a chance que eles encontraram para acabar com o BPC. Previsivelmente horroroso, horrorosa previsão. O pior é que se formos vencidos pelos vermes e os vírus, no fim, eles também serão derrotados pois se alimentam de cadáveres – venceram mas não levaram; não tem mais gente para produzir cadáveres.

  3. Imagens do hospital em manaus AM,já colapsado ou próximo dele.

    https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2020/04/video-de-hospital-do-am-mostra-ala-cheia-de-corpos-ao-lado-de-pacientes.shtml

    Lembrando ,este estado “ganhou” durante o governo petista de Lula uma luxosa e cara arena nova para realizar jogos de futebol no mundial 2014.( vale para os gastos com a Olimpíada)
    Fuí muito xingado na época por me opôr a festa insana do pobre desdentado,o tempo me deu a razão,lamentavelmente.

  4. Terá ele o mesmo destino do Bebianno?
    Sugiro gravar um vídeo com tudo que sabe, passar para um pendrive e dar para um amigo divulgar após a sua morte por “infarto”.

  5. O novo ministro, um gerente de clínicas grã-finas e hospitais cinco estrelas, não tem a mínima ideia do que seja o Brasil. Defende o isolamento dos infectados e seus contatos, como fez a Coreia do Sul. Ele não sabe que nem a França tem condições de fazer um tal isolamento à la Coreia. A desgraça é maior do que se pensou.

    1. Ele nem sabe que para isso teria que testar um quarto da população (mais de 50milhões de pessoas) a cada duas semanas para que conseguisse fazer igual a Coréia do Sul… Só para ter uma idéia o país não testou nem 500mil pessoas em mais de um mês …

      1. Acho que ele nem sabe que seu governo , – seu país, seja lá como for- testou até agora, 10 vezes menos que o cercado e falido Iran – aquele país da Asia que sofre um boicote covarde e cretino do mundo todo há mais de 10 anos . Se não testamos como o Iran, como vamos combater esse vírus?
        A resposta é que, na verdade, não vamos combater nada.

  6. O telecatcch de quinta categoria, com lutadores/atores pra lá de canastrões, teve o final há dias previsto. Mas é enganoso pensar que o Bozo-miliciano-pai é um “louco”, “sociopata”, “genocida”, etc. A corja militar que se assenhorou do Estado brasileiro (não apenas do governo) congrega hoje capatazes e feitores dos verdadeiros senhores do golpe de Estado – que são o Deep State estadunidense, finança transnacional e oligarquias. O papel de capatazes, capitães do mato e feitores foi antes ocupado pelas quadrilhas do sistema judiciário, parlamentar e midiático (é bom não esquecer o que criminosos de paletó e toga, tais como Joaquim Barbosa, Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Luiz Fux, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Gilmar Mendes e Cármen Lúcia, Sérgio Moro, Marcelo Bretas, Deltan Dallagnol, Carlos Lima e outros da quadrilha lavajateira, fizeram em passado recente) está agora sob o comando dos generais golpistas, vira-latas e entreguistas, esses discípulos e herdeiros de Sylvio Frota, Kruell e outros da mesma laia.

    O general interventor, há quase um mês no comando “operacional” do governo é apenas a face exposta dos covardes fardados que usavam os bozo-milicianos como fantoche. Esses generais golpistas, vira-latas e entreguistas, não contavam, porém, que os bozo-milicianos tivessem tão sólido apoio de Donald Trump, dos baixos escalões dos exército, das polícias, dos para-militares e dos milicianos. Os generais pensavam que desmoralizando Bozo, ele cairia de podre e seria abandonado pelas maltas e matilhas, descerebradas e cegadas pelo ódio. O erro de cálculo desse generalato canalha o está obrigando a assumir a paternidade do golpe, do desmonte e destruição do Brasil. É preciso que os blogs ditos “progressistas” batam, com muita força, nessa corja fardada.

  7. Trocou o ministro mas a saliva é a mesma! Muita falação,muita coletiva e nenhuma ação,as compras estão sendo feitas por empresas,governadores e prefeitos e o ministério da saliva esperando a hora da XEPA!

  8. “gerente do nosso SUS”
    Desculpem a a comparação de mau gosto, mas “É melhor ouvir isso do que ser surdo”.
    O cara trabalhou mais de um ano na destruição do SUS e agora vem falar em “nosso SUS”.
    Todo bozo é safado e só safados e sem caráter participam desse desgoverno.
    O próximo será pior que o que sai, assim como foi com o asno weintraub.
    Sei disso só pelo cabelo do asno que entra.

  9. Brito, pela cara do novo ministro ele já fala fino mesmo e, tomando por base declarações anteriores dele mesmo, de cunho nazista sobre custos X escolhas na medicina, acredito que falará também com sotaque alemão / polonês de porteiro de campo de concentração .

  10. Pensava que tinha, mas tinha outro aventureiro focado em seu futuro político…danou-se como vai se danar os que ainda continuam. Cedo, ou tarde, a nação vai tomar vergonha na cara e vai aprender a escolher seus representantes no governo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.