Vergonha mundial: ONU condena ‘fuzil infantil’ de Bolsonaro

Jamil Chade, no UOL, mostra que, ao menos, houve reação mundial à monstruosidade promocional de Jair Bolsonaro, usando uma criança – provavelmente de cinco ou seis anos – para promover seu programa armamentista.

Um comunicado do Comitê da ONU dos Direitos da Criança pede “o fim imediato do uso de crianças vestidas como militares ou portando armas de eventos político.

“Numa declaração feita nesta terça-feira em Genebra, o mecanismo especial da ONU condenou o comportamento do chefe de estado no Brasil e alertou que tal uso viola os compromissos internacionais assumidos pelo país e deve ser criminalizado. O Comitê “condena com veemência o uso de crianças pelo presidente Bolsonaro, vestidas com trajes militares e com o que parece ser uma arma de fogo, para promover sua agenda política, mais recentemente em 30 de setembro de 2021”.

É pior que isso: houve um crime, amenizado pela falta de reação forte e imediata dos meios de comunicação e das autoridades judiciais. A lei brasileira proíbe armas “de brinquedo” que simulem armamento verdadeiro e a exposição de crianças em condições inadequadas à infância.

Não se espera, é claro, que Bolsonaro ou o governo brasileiro acatem a manifestação da ONU. Ao contrário, para eles é isso mesmo o que deve ser feito: lançar nossos filhos e nossos netos numa espécie de “lei do velho Oeste”, época em que o cérebro deles parou.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.